Arquivo da tag: Cursos

Udemy explica como a gamificação pode ser aplicada na educação e no trabalho

Já falamos várias vezes sobre o conceito de gamificação, hoje vamos falar mais um pouco sobre o conceito. A técnica busca aplicar a lógica da mecânica dos videogames ao campo educacional e empresarial. A ideia é que as habilidades ou disciplinas a serem ensinadas sejam apresentadas como fases a serem superadas, obtendo pontos e até montando tabelas de classificação dos participantes. Algo como transformar o aprendizado em um jogo. A técnica está sendo bastante utilizada por instituições que querem motivar seus funcionários e melhorar resultados.

Uma das empresas que está atenta a essa onda é a Udemy, a plataforma de ensino virtual mais famosa da atualidade, que está utilizando a gamificação para ensinar seus alunos. Basicamente seus métodos de ensino de alguns cursos se baseiam na formação de indivíduos produtivos, brincando com as regras do mundo real, sem a tensão de falhar como no método convencional. Ou seja, é uma situação em que é possível cometer erros para buscar melhorar depois, ao invés da punição de notas reprovadoras.

Tal como num videogame, em que a lógica interna é construída por meio de uma narrativa, que organiza as informações de maneira simples e lógica, a gamificação se baseia em criar uma história envolvente, com problemas objetivos que desafiem as habilidades e perseverança do aluno. O que está em foco é a familiaridade dos alunos com conceitos, habilidades ou histórias para facilitar a introdução ao assunto mais profundo da disciplina e fazê-lo com um interesse maior. É como aprender jogando.

De acordo com a Udemy, a apresentação desse tipo de atividade no processo de aprendizagem não é apenas uma forma de provocar interesse de maneira momentânea, mas também incentiva a continuidade do aprendizado. Quando os dados são recebidos de maneira impessoal e não são imediatamente aplicáveis, os alunos vêem isso como um procedimento que deve ser superado para ser aprovado nas provas ou exames, nada mais.

Deve-se destacar que apesar de ser um método efetivo e mais divertido, a gamificação não substitui o ensino tradicional ou a figura de instrutores e professores. Vamos pensar nela mais como um complemento que está fornecendo ótimos resultados. É uma maneira diferenciada de abordar um conhecimento que se quer aprender sem ter que entrar totalmente em conteúdos que ainda não compreendemos e cuja dificuldade pode gerar apatia.

Essa técnica, além de já ter sido aplicada em escolas com bons resultados e ter revolucionado o aprendizado digital, também chamado de Educação a Distância (EaD) ou e-learning, deve chegar até a formação nas empresas. De acordo com um estudo da Udemy sobre treinamento no ambiente profissional, 3 dos 10 chefes de departamentos de treinamento planejam incorporar essa técnica em programas de treinamento para seus trabalhadores ao longo dos próximos anos.

A Udemy possui quatro cursos para quem quer aprender mais sobre a Gameficação, sendo eles:

 

Curso de Introdução à Gamificação (gratuito)

Curso de Motivação através de jogos

Introdução à Gamificação: Teoria e Aplicações Práticas

Ensinando com Jogos

 

MinC, Abragames e UFRGS lançam cursos a distância de capacitação para o mercado de jogos eletrônicos

O ano começou e você não vai querer deixar passar mais uma temporada da sua vida sem investir na carreira, certo? Pois bem, o Ministério da Cultura, a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NECCULT-UFRGS), lançam, nesta quarta-feira (31), o curso “O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades na modalidade de educação a distância (EAD)”.

Este é o primeiro de uma série de três cursos em EAD voltados para a capacitação de futuros ou atuais profissionais do mercado de jogos eletrônicos. Os demais cursos, “Dicas e desafios para empreendedores” e “Internacionalização no setor de games”, serão lançados em fevereiro. 

Os conteúdos dos cursos foram gerados a partir do conteúdo dos debates da edição de 2017 do Brazil’s Independent Game Festival (BIG Festival) – o maior festival de jogos independentes da América Latina, cada curso tem 30 horas. Eles estarão disponíveis gratuitamente em uma plataforma educativa desenvolvida pela UFRGS, contarão com material de apoio e, ao final de cada um, os participantes receberão certificado da universidade gaúcha. Durante o BIG Festival 2018, entre os dias 27 e 29 de junho em São Paulo, haverá uma solenidade de entrega de certificado para as dez primeiras pessoas que completarem os três cursos.

O curso introdutório, Setor de games: panoramas, carreiras e oportunidades, pode ser feito tanto por iniciantes quanto por aqueles que já dispõem de informações sobre o mercado de jogos. As inscrições estarão abertas a partir de quarta-feira (31) e podem ser feitas pela internet. Este primeiro curso contará com cinco aulas, onde será feita uma análise inicial do setor, sua importância na economia criativa, nas estruturas das desenvolvedoras independentes e na articulação de comunidades que permitam um crescimento conjunto do setor. A ideia é mostrar quais são as possíveis áreas de atuação dentro do mercado de games entre as quais estão roteirista, programador e designer, entre outras.

O papel das instituições públicas no fomento do setor e no seu fortalecimento ao longo dos últimos anos também é abordado por este primeiro curso do programa. Os alunos poderão ver as orientações de especialistas do BNDES, do Sebrae, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e Spcine sobre como as pequenas desenvolvedoras de games podem obter sucesso.

 

SERVIÇO – Curso – Setor de games: panoramas, carreiras e oportunidades

Cadastro para instruções de acesso ao curso em: https://lumina.ufrgs.br/login/signup.php.

Site para inscrição:  https://lumina.ufrgs.br/course/view.php?id=42

ATUALIZADO | Guia: onde estudar desenvolvimento de jogos digitais no Brasil

O mercado de games no Brasil é no mínimo promissor, não por acaso muitas instituições de ensino formam cursos voltados para a produção e desenvolvimento de jogos digitais. O grande problema é que a maior parte das universidades estão concentradas no eixo Rio-São Paulo, de modo que estudantes de outros estados encontram dificuldades em encontrar cursos em suas regiões.

Pensando nisso, o GameReporter organizou uma lista de instituições que oferecem cursos voltados ao desenvolvimento de jogos digitais no Brasil. O MEC aprova cerca de 50 universidades que oferecem graduação tecnológica.

Instituições que oferecem graduação em Jogos Digitais:

Fora essas instituições, existem outras maneiras de entrar na área dos jogos eletrônicos, como por exemplo, os cursos oferecidos pela SAGA, pela renomada Melies, AXIS e também a Zion Escola de Entretenimento no Rio de Janeiro. A Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) também oferece um curso sequencial de Modelagem Gráfica e Jogos de Computador. Um belo destaque é a Escola Brasileira de Games, instituição voltada exclusivamente à cursos ligados aos jogos eletrônicos. A instituição é nova e encontra-se em São Paulo.

Além destas instituições, o Colégio FECAP oferece também o Ensino Médio Técnico Integrado em Jogos Digitais. E recentemente a UNIFEBE, localizada em Brusque, SC, também adicionou o curso de Jogos Digitais.

Especializações com menor duração também são oferecidas no Brasil, como o Curso de Atualização em Game Marketing da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e o curso de Desenvolvimento de Jogos do Instituto Dom Bosco, em Piracicaba, São Paulo. A PUC-SP também conta com diversos cursos de Extensão na área de Jogos Digitais.

Se seu sonho é entrar na área de produção e desenvolvimento de jogos digitais, esteja preparado! O caminho é difícil, mas bastante promissor e só tende a crescer em nosso país. Aproveite que a maioria das universidades estão com vestibulares abertos e comece a estudar!

Comente sobre os cursos abaixo. Se esquecemos de algum, por favor, nos envie o link para publicarmos. Basta colocar nos comentários deste post ;)

SAGA inaugura escola em Santana e abre matrículas para cursos Playgame e Start

A SAGA – School of Art, Game and Animation – inaugurou recentemente mais uma unidade, desta vez em Santana. A inauguração em Santana, na Zona Norte, significa que a escola está oficialmente nos quatro cantos da cidade de São Paulo. Esta é a quarta unidade da escola apenas na cidade de São Paulo, sendo que as demais estão no bairro da Lapa, Santo Amaro e Tatuapé.

A nova unidade já está com as matrículas abertas e os interessados podem conhecer a unidade a qualquer momento. De acordo com a SAGA, a unidade de Santana vai oferecer os dois cursos mais procurados de toda a rede: o Playgame (focado em técnicas para o desenvolvimento de games); e o Start, mais indicado para iniciantes em computação gráfica.

Para quem não conhece, o Playgame ensina técnicas de desenvolvimento de jogos, modelagem 3D, arte tradicional, animação, programação e criação de cenários, personagens e armas. Já o Start ensina noções básicas de computação gráfica até módulos de modelagem 3D, animação e efeitos visuais. Ou seja, os alunos aprendem técnicas de tratamento de imagens, criação de efeitos tanto em imagens estáticas como em filmes, animações em 2D e em 3D e usar ferramentas como Photoshop, Illustrator, Flash, Premiere, After Effects e Maya.

As aulas começam em agosto na nova unidade, portanto, os interessados já podem conhecer a unidade e fazer a matrícula. O endereço fica na Rua Alferes Magalhães, 103, próxima da estação Santana do metrô. Mais informações podem ser conferidas no site da SAGA.

Senac RJ promove workshop de Trilha Sonora para Games

Quem estiver pelo Rio de Janeiro entre os dias 26 e 28 de agosto já tem algo relacionado bem interessante para se fazer neste mês de agosto. O Senac RJ irá promover uma série de workshops de Audiovisual, entre eles o de Trilha Sonora para Games. A ideia é ensinar a composição de trilhas sonoras de jogos digitais e apresentar as possibilidades narrativas, além de discutir diferentes abordagens na composição, com exemplos reais.  Este workshop será conduzido pelo arranjador e músico Rafael Smith, arranjador e orquestrador para a TV Globo.

Além deste, o Senac também tem vagas para as oficinas de Edição de Vídeo, Edição de Vídeos para o YouTube, Captação de Áudio para TV e Cinema, Edição de Vinhetas para Rádio, Trilhas Sonoras para TV e Cinema, Sonorização de Igrejas, Videomapping e Produção de Música Eletrônica para DJs, todos ministrados por profissionais reconhecidos no mercado.

Outro grande destaque  é o curso Trilhas Sonoras para Cinema e TV, que apresenta as possibilidades narrativas da música por meio da discussão e demonstração de exemplos no cinema e na televisão. Este curso é voltado para profissionais de produção musical, edição de vídeo, áudio e efeitos especiais, além de compositores, músicos, sound designers e estudantes de música.

O interesse deste curso é devido a possibilidade de ser usado para profissionais da indústria de jogos eletrônicos, afinal uma das partes mais importantes de um game é justamente a trilha sonora. O instrutor deste curso é Alexandre Negreiros, mestre em Musicologia que trabalhou como diretor musical do estúdio de dublagem Cinevídeo e foi assistente de Direção Musical na TV Manchete.

Conforme destacado, há vários outros workshops sendo desenvolvidos para a unidade Copacabana. Tem cursos para quase todas as áreas do audiovisual. Tem até um curso de edição de vídeo para YouTube, desenvolvido para quem quer aprender na prática técnicas e dicas de edição de áudio e vídeo, além de uma breve introdução em efeitos especiais. O curso tem como instrutor o Paulo Gregory, publicitário e especialista em comunicação audiovisual que também é editor de vídeos no IBGE. Se você quer diferenciar seu canal no YouTube, aí está uma boa oportunidade.

Serviço – Workshops de Audiovisual Senac-RJ

Unidade Copacabana – Rua Pompeu Loureiro, 45

Inscrições: Tel: (21) 4004-2002 ou e-mail: copacabana@rj.senac.br.


Trilhas Sonoras para Games – com Rafael Smith

Data: 26/08 e 28/08

Horário: 18h30 às 22h

duração: 8h

Investimento: R$ 199,00


Trilhas Sonoras para Cinema e TV – com Alexandre Negreiros

Data: 19/08 e 21/08

Horário: 18h30 às 22h

duração: 8h

Investimento: R$ 199,00
Mais informações sobre os demais cursos podem ser obtidos pelo telefone da unidade Copacabana (21) 4004-2002 ou pelo e-mail copacabana@rj.senac.br.

 

Em novo endereço, AXIS abre matrículas para cursos voltados a indústria dos games

Há algum tempo informamos que a AXIS estava de novo endereço, desta vez na Av. Paulista, em São Paulo. Pois bem, a nova unidade está com seus cursos abertos para inscrição, de modo que os futuros profissionais da área de games do Brasil podem procurar a instituição que tem ligação com a renomada Gnomon School of Visual Effects, dos EUA. As matrículas estão abertas e as turmas devem iniciar as aulas em 18 abril com cursos de 6 meses e aos sábados.

A instituição estará focada em games, sendo que os cursos abordarão diferentes etapas da criação, como design de personagens e de cenários, programação em Unreal Engine, entre outros. De acordo com a instituição, esses cursos não servem apenas para quem quer trabalhar na indústria de jogos eletrônicos, mas também com cinema, publicidade e concept art. Para se matricular o interessado não precisa ter qualificações prévias ou domínio da língua inglesa.

“Com metodologia única no mundo, que une sofisticada educação em arte e design e um sólido treinamento técnico nas mais atuais ferramentas e softwares disponíveis, a AXIS prepara seus alunos para carreiras no mercado de games com cursos e programas acadêmicos em produção digital e entertainment design”, disse Fred Saddi-Naccache, diretor geral da AXIS School of Visual Effects. “Agora, após um ano de desenvolvimento na Gnomon Workshop, juntamos nossa expertise para criar três novos cursos focados nas vertentes mais importantes da criação e desenvolvimento de jogos: personagens, cenários e game design”, completou.

Os cursos da AXIS têm o valor médio de 6x R$ 550,00 e são divididos em três módulos distintos. Para mais informações sobre os cursos e como fazer a matrícula, basta ir diretamente na AXIS no endereço da Avenida Paulista, 568, 2º andar,  no bairro da Bela Vista em São Paulo. Outra forma de obter informações é entrar em contato pelo telefone (11) 5541-8893 ou pelo site da Axis.

Fiap abre curso tecnólogo de desenvolvimento de jogos digitais

Atenta ao crescimento da indústria de jogos nacionais, a Fiap (Faculdade de Informática e Administração Paulista), abriu curso de desenvolvimento de Jogos Digitais. O curso será ministrado por professores conhecidos no meio e as aulas ocorrerão no campus da Avenida Paulista. De acordo com a instituição de ensino, o curso é tecnólogo de curta direção, de modo que os interessados terão conteúdo mais específico e queiram aprender na prática.

“É um curso bastante completo, que além de preparar o aluno para o mercado de Jogos Digitais, também o leva a conhecimentos específicos de vários campos, possibilitando diversas áreas de aplicação”, diz Agesandro Scarpioni, coordenador do curso.

Nos dois anos de duração do curso, os alunos serão preparados para desenvolver jogos em variadas plataformas como web, smartphones, desktops, consoles, TV digital, simuladores de realidade virtual etc. As aulas abordarão o desenvolvimento dos jogos desde a criação do enredo, passando pela criação de personagens, conceitos de gameficação, ambientes e objetos de cenários. O curso tem carga horária de 2.000 horas.

O curso de desenvolvimento de Jogos Digitais da FIAP forma o aluno em 4 vertentes:

1 – Criação de jogos: o aluno aprende a criar um jogo, desde a escritura da história, até a criação de roteiro, personagens, ambientes, pontuações, entre outras funções;

2 – Modelagem 2D e 3D: aqui se aprende, dentro das ferramentas Adobe, a modelar personagens e ambientes.

3 – Programação e engines: o aluno aprende a programar jogos em web (HTML, HTML5, CCS3, jQuery), mobile (Android e iOS), simuladores, além do uso de engines, utilizando o Unity3D (linguagem C#) e o Autodesk Maya (linguagem Python), passando por Inteligência Artificial e Realidade Aumentada.

4 – Marketing digital, inovação e empreendedorismo: nessa etapa é ensinado como criar um plano de negócios e monetizar os jogos, até a divulgação e implementação deste no mercado.

Os interessados no curso podem buscar mais informações no site da Fiap.

Axis apresenta novos cursos e nova sede em São Paulo

A Axis School of Visual Effects anunciou que abrigará novos cursos voltados ao desenvolvimento de games e também anunciou que terá novo endereço na Av. Paulista, em São Paulo. Os novos cursos são frutos da parceria da instituição com a Visual Effects Society, EVGA (principal parceiro mundial da NVIDIA), Insonia Filmes, Quixel e a Unreal.

A Axis esteve na Brasil Comic Con Experience, que ocorreu entre os dias 4 e 7 de dezembro, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, e lá que a escola divulgou em detalhes sua nova estratégia para 2015. A princípio, serão introduzidos cursos especializados na criação de personagens para games, design e modelagem / escultura / texturização digital de cenários para jogos e programação na engine Unreal.

Esses cursos foram desenvolvidos na Gnomon e formam o Games Track, o mais completo programa acadêmico em design, desenvolvimento e produção de jogos do mercado. Sobre a nova sede, a Axis entende que o novo endereço servirá para fortalecer as parcerias já estabelecidas com universidades e produtoras e os mais importantes estúdios do mercado nacional, pois o ambiente é estratégico pelo fácil acesso e local de trânsito comercial e profissional.

Durante a Comic Con Experience, a Axis apresentou um video-wall a 5 metros de altura, onde foram exibidos trabalhos e depoimentos de 35 alunos, eleitos pelo conselho acadêmico da Gnomon como as melhores produções do último trimestre. Além disso, foi exibido o curta-metragem “2028”, uma coprodução da Axis com a Insonia Filmes. O longa foi escrito e dirigido pelo aluno Jorge Mendes e teve a participação de vários alunos da instituição.

Também nesse video-wall, a Axis exibiu conteúdo áudio visual inédito e produzido exclusivamente para a escola e para o evento, de seus parceiros Visual Effects Society, Pixologic, The Foundry, Autodesk, Vetor Zero/ Lobo e O2 Filmes, com direito a uma mensagem exclusiva do chairman da Visual Effects Society, Jeff Okun, aos profissionais do mercado brasileiro de efeitos visuais, 3D e animação. Mais informações no site da Axis.

Prof. Jesús Fabre realiza curso de marketing e comunicação para desenvolvedores indie

Um dos grandes desafios encontrados pelos estúdios independentes é como vender seu produto. Não é uma tarefa fácil, tanto no Brasil como no resto do mundo, afinal esses desenvolvedores acabam disputando a atenção dos jogadores com as grandes desenvolvedoras que possuem alcance mundial. De acordo com pesquisa da Conceptart.org, 95% dos jogos independentes não são rentáveis e 80% deles apresentam perdas. Vários desenvolvedores, inclusive, tinham bons produtos no mercado, mas por falta de vendas acabaram fechando as portas.

Para facilitar essa parte do trabalho, o Professor Jesús Fabre, que também atua como Community Manager e Relações Públicas de estúdios independentes, desenvolveu um minicurso de marketing e comunicação para desenvolvedores indies. O objetivo é esclarecer alguns pontos sobre como  é importante ter uma equipe unida no projeto, uma interação saudável com a imprensa e a comunidade e como esses e outros aspectos acabam beneficiando um projeto.

O curso é pontuado com vários exemplos reais de projetos brasileiros, alguns criados e  lançados meses atrás por alunos egressos do curso. Também há exemplos de projetos com os quais o Fabre já trabalhou. Entre os tópicos abordados estarão: fatores de sucesso e fracasso na indústria de videogames; História e cena atual do desenvolvimento independente; Importância da comunicação na equipe de desenvolvimento; Gestão e bom uso das redes sociais; Modelos possíveis para financiar seu jogo; Ferramentas e estratégias de promoção; Gestão do feedback da comunidade; e Desafios e obstáculos pra conseguir terminar seu jogo.

Os cursos se realizarão na região Sul, mais exatamente em Porto Alegre e Curitiba. Abaixo tem um vídeo de apresentação do projeto. Interessados podem conferir o cronograma mais abaixo:

Datas e locais:

Avançado
: dos dias 15 e 16 de Novembro no Instituto Eckart (Porto Alegre). Mais informações no página do programa.

Curso iniciantes na PUC-PR dos dias 26/11 até 3/12/2014 (entre semana terá horário de noite).

Marketing e comunicação para desenvolvedores indie:

Escola Brasileira de Games ensina como abrir uma empresa

Muitos jovens desenvolvedores nutrem o sonho de abrir suas próprias produtoras a fim de publicar seus títulos de forma independente. Entretanto, existe muita burocracia para conseguir tal feito e é ainda mais difícil gerenciar um negócio tão arriscado quanto abrir uma desenvolvedora de games. Pensando nesses desenvolvedores, o administrador de empresas Marcus Imaizumi criou a Escola Brasileira de Games (EBG), uma escola que dá dicas de estratégias de marketing, planos de negócio e planejamento financeiro para que a futura desenvolvedora não vá à falência nos primeiros meses.

A escola é pioneira na arte de treinamento e capacitação em gestão de negócios envolvendo jogos eletrônicos. Marcus Imaizumi trabalha com administração de empresas há 15 anos, tendo passagens por empresas como Yahoo!, Habbo e Innogames.

De acordo com o empresário, a criação da EBG foi motivada após observar que muitos jogos desenvolvidos no Brasil tinham potencial de sucesso comercial, mas acabavam falhando porque seus criadores não sabiam posicioná-los no mercado. “Nosso objetivo é prover o conhecimento necessário para que os alunos obtenham sucesso com suas criações”, disse Marcus Imaizumi, fundador e professor da EBG.

A EBG nasceu com auxílio da Gamebiz, também dirigida por Imaizumi e especializada em desenvolvimento de negócios para jogos online. Para atender a expectativa dos alunos, a escola utiliza experiências e práticas de gestão reais de empresas da área de várias partes do mundo.

A princípio a escola oferece 30 cursos de curta duração (entre 3 a 8 horas), focados em administração e empreendedorismo, marketing, publicidade, monetização, game design e produção. As aulas são ministradas por profissionais com larga experiência como o próprio Imaizumi, que atuou como country manager no Brasil para empresas de fora.

A intenção da escola é que os alunos formados sejam capazes de pesquisar o mercado, analisar a concorrência, elaborar previsão de vendas e criar planos de promoção. Além disso, há aulas focadas em “realidade aumentada”, “oportunidades de marketing em games” e “storytelling”. Para mais informações sobre horários e valores, acesse o site oficial da EBG.