Arquivo da tag: cryengine

Cinco passos para ser um desenvolvedor indie de sucesso

É comum que muitas pessoas que são “viciadas em videogame” já tiveram, em algum momento da vida, vontade de desenvolver seu próprio jogo. Com o avanço da tecnologia, fazer seus próprios games está se tornando cada vez mais fácil e acessível, e você pode desenvolver aventuras incríveis na sua casa.

No entanto, desenvolver é bem diferente de jogar, já que este último pode representar apenas uma “diversão sem compromisso”, enquanto o desenvolvimento demanda tempo, esforço, ideias, e muita energia criativa.

É trabalhoso, muitas ideias que parecem ótimas não funcionam na prática, o que pode levar a frustrações; há a escassez de recursos; a ausência de habilidades em uma determinada área, que pode ser um impeditivo; além de que um desenvolvedor indie, geralmente, tem pouco (ou nenhum) dinheiro para investir em seu projeto. No entanto, mesmo com tantos obstáculos, é capaz do resultado final te dar a satisfação que você planejava desde o início.

Caso você tenha o sonho de desenvolver seu próprio jogo, nós selecionamos aqui cinco passos para você iniciar sua carreira com algum parâmetro para ser bem sucedido. Confira!

1 – Inove, mas com cuidado

Os desenvolvedores de jogos indies têm mais liberdade criativa quando comparado aos jogos mainstreams, até mesmo porque  é a criatividade e a inovação que dará o diferencial para o seu game. No entanto, tome cuidado para não exagerar e “reinventar a roda” e fazer algo completamente desinteressante somente em nome da inovação.

A grande sacada é pegar um estilo que já existe e que as pessoas já conheçam, porém fazendo de modo completamente inédito. Um bom exemplo é o jogo Undertale, que usa o sistema de RPG tradicional, com batalhas em turnos, mapas, coleta e compra de itens, porém inova ao não ser necessário lutar contra ninguém, você pode resolver tudo na base da conversa, além de ter um roteiro inovador.

O diferencial pode ser em uma arte que ninguém explorou ainda, um sistema na jogabilidade que até então ninguém teve a ideia. Seu mantra será: qual o diferencial do meu jogo indie?

2 – Tenha metas realistas

Evidente que todos os desenvolvedores indies querem que seu game seja bem sucedido e se torne um hit mundial. No entanto, a quantidade de games que conseguem uma grande projeção é bem reduzida, sendo tão raro quanto ganhar na Mega Sena, e é importante que a pessoa tenha o “pé no chão” e pense no retorno sobre investimento de modo realista.

Defina objetivos, considere suas possibilidades e a da equipe que trabalha contigo (se tiver uma equipe), seu tempo disponível. Quanto mais bem planejado, melhor. É importante você ter metas, como uma quantidade “X” de jogos que serão distribuídos. No entanto, se preocupe mais com a qualidade de seu título. Se o seu game for divertido, mesmo que ele tenha poucos recursos, ele tem tudo para alcançar o estrelato.

3 – Utilize mecanismos  já disponíveis

Hoje em dia é possível baixar as engines pela internet, muitas delas até gratuitas, sendo que as mais populares são a Unreal Engine 4, Unity, CryEngine e Lumberyard. No entanto, é importante definir que tipo de jogo você quer e quais as suas habilidades com as ferramentas.

Caso você queira fazer um RPG, por exemplo, uma engine bastante conhecida é o Rpg Maker, que já rendeu diversos jogos bem sucedidos como é o caso de To The Moon. O Game Maker já rendeu o Undertale citado anteriormente. O já famoso Araní, jogo sobre uma índia que enfrenta inimigos mitológicos, por exemplo, é feito com Unreal Engine.

4 – Estude!

A fórmula que vale para todos os pontos da nossa vida também é importante para o desenvolvimento de jogos independentes. Atualmente há diversos cursos de games onlines, tanto gratuitos quanto pagos, além de que o próprio YouTube tem uma série de tutoriais que ensinam a você mexer nas engines, te dão dicas etc. Basta ter vontade de aprender.

Caso queira se aprofundar mais ainda, há diversas instituições que oferecem graduações em jogos digitais. Por fim, vale a velha recomendação: “fuce” o programa para desenvolver suas habilidades.

5 – Persistência

Já diria Henry Ford “Pessoas não fracassam, elas desistem”, e isso vale para todos os pontos da vida, incluindo o desenvolvimento de jogos indies. Nós não lutamos “para dar certo”, ficamos na guerra “até dar certo”.

Se não deu certo de um jeito, tente de outro; se o primeiro game fracassou, comece novamente. Se o seu jogo não está do jeito que você quer, procure fazer diferente. Se ao longo do desenvolvimento, um membro da equipe foi embora, procure outro, ou comece a estudar você mesmo para substituí-lo.

As pessoas erram, e os erros fazem parte do processo de desenvolvimento. O objetivo é aprender com eles. Ame o que você faz. Essa é a energia que te dará “mana infinita” para o desenvolvimento de seus games.

Crytek anuncia primeiros detalhes de Crysis 3

Ainda embasbacado com o visual de Crysis 2? Termine logo esse jogo e contenha um pouco da saliva, pois em breve estaremos todos babando por Crysis 3. Sim, a Crytek anunciou oficialmente a produção do terceiro jogo da série considerada “o verdadeiro teste de PCs”.

Desenvolvido a partir da nova versão da CryEngine, Crysis 3 promete melhorar ainda mais a experiência vista no segundo capítulo, trazendo gráficos aprimorados, jogabilidade refinada, mundo aberto, muita ação, a Nanosuit e todos os outros elementos que tornaram a série tão famosa.

Na trama os jogadores assumem o papel de Prophet no exato momento em que ele chega à cidade de New York, tomada pela Cell Corporation e mantida em uma Nanodome. A missão de Prophet é vingar-se dessa corporação após ter descoberto as razões que levaram a construção das Nanodomes, pois o objetivo dessas estruturas não é o de proteger os humanos, mas sim de escravizá-los.

Na cidade o jogador encontra um cenário que pouco lembra a grande maçã. As ruas foram tomadas por árvores, pântanos e sete ambientes especialmente perigosos conhecidos como “Sete Maravilhas”. Felizmente todo esse desafio pode ser superado com a ajuda da nova Nanosuit, além de um arco e flecha todo especial.

“Crysis 3 é uma mistura intrigante de jogo em mundo aberto, combate avançado e armas alienígenas e humanas de alta tecnologia, que os fãs de jogos de tiro vão gostar muito,” de acordo com Cevat Yerli, CEO da Crytek. “Aproveitando a mais recente tecnologia CryEngine, pudemos criar sete temas originais que oferecem experiências de jogo impressionantes e visualmente carregadas. Mal podemos esperar até que as pessoas possam colocar as mãos no jogo.”

Os primeiros jogadores que fizerem a pré-compra da versão Crysis 3 Hunter Edition terão acesso à edição limitada do novo arco e flecha exclusivo, além de ter a XP aumentada para o modo multiplayer. O jogo estará disponível em 2013 para Xbox 360, Playstation 3 e PC.

Além do anúncio, também já foi divulgado o primeiro trailer do game. O vídeo é bem curto, contando apenas com 15 segundos, ou seja, serve apenas para atiçar a curiosidade do jogador. A produtora prometeu mais informações na próxima terça-feira (24).

Confira abaixo o primeiro trailer do game:

CryENGINE 3, da Crytek, pode ser baixado gratuitamente

Boa notícia para gamedevs: o CryEngine 3 foi disponibilizado gratuitamente pela Crytek para download e uso não comercial.

O engine criado em 2009 e usado em games como Crysis 2 traz consigo o editor de níveis CryENGINE 3 Sandbox e uma ferramenta “WYSIWYP” (sigla para “o que você vê é o que você joga”).

Com o download de 660 MB, a Crytek pretende aumentar o número de profissionais que trabalhem com o engine e também disseminar seu uso.

:: Faça o download aqui

[Via Videogamer]