Arquivo da tag: campeonato

paiN Gaming encara equipe Innova e-Sports na semifinal do Campeonato Brasileiro de CrossFire 

Para quem acompanha eventos de e-sports, a dica é conferir o grande confronto de semifinal entre os times paiN Gaming e a Innova e-Sports que acontece hoje (3 de junho), valendo vaga para a grande final do Campeonato Brasileiro de Crossfire. À partida começa às 19hs e terá transmissão ao vivo pelo canal X5TV.

Com um retrospecto positivo e o peso da camisa, a paiN Gaming entra com o favoritismo, mas com a cautela de quem sabe que o adversário não chegou até as semifinais à toa. “Ganhamos da Innova na 8ª Semana do CBCF e, apesar do jogo da última fase valer apenas seed, a vitória sempre ajuda”, disse Felippe “Felippe1” Martins, atleta da paiN Gaming. “Vale lembrar que vencemos eles no presencial e isso ajuda muito”, completou.

A paiN Gaming chegou à fase eliminatória ocupando a terceira colocação do campeonato, empatada em pontos com o segundo colocado da competição. Se avançar para a Grande Final, a paiN enfrentará a tradicional equipe da INTZ, que venceu o confronto contra a g3nerationX no último dia 31 de maio.

O Campeonato Brasileiro de Crossfire é atualmente um dos que possui maior premiação entre os grandes torneios de e-Sports. A premiação total é de R$ 50 mil, o que tem atraído cada vez mais times e tornando a competição mais competitiva. Neste ano o Campeonato contou com a participação de seis equipes. As duas últimas equipes colocadas na pontuação geral serão rebaixadas para a Série de acesso, dando lugar às duas melhores equipes da 2ª Divisão.

Serviço – Campeonato Brasileiro de Crossfire

Quando: 3 de junho – 19 horas

Onde: X5 Mega Arena

Online: http://azubu.uol.com.br/x5tv

Campeonato Nacional de Pokémon supera as expectativas da Copag em número de inscritos

O último final de semana do mês de maio (28 e 29) foi extremamente positivo para os fãs de Pokémon, mostrando que a franquia da Nintendo ainda possui muita força. A Copag, empresa dedicada a card games, promoveu mais uma edição do Campeonato Nacional de Pokémon. O torneio recebeu 422 inscritos de várias localidades do Brasil, como São Paulo, Manaus, Fortaleza, Goiânia, Salvador, Rio de Janeiro etc. Esses números colocam o Brasil como tendo o segundo maior Campeonato Nacional de Pokémon do Mundo.

As partidas da categoria Junior foram bastante disputadas e mostraram que os jogadores brasileiros são muito dedicados ao jogo. “Saber que essa categoria aumenta a cada ano é extremamente gratificante para a Copag. Esse público é o responsável por dar continuidade ao Pokémon Trading Card Game e perpetuar esse universo dos jogos colecionáveis. Vemos que o jogo off-line une as famílias e promove a sociabilidade. No Campeonato temos pais que acompanham os filhos e familiares que chegam para torcer pelos competidores. Um universo incrível que conta com mais fãs a cada ano”, disse Fernando Carvalho, coordenador de Projetos Especiais da Copag.

Na categoria Master, o vencedor foi Raphael Branco, de São Paulo. Na Sênior, o primeiro lugar ficou para Patrick de Souza, de São José dos Campos (SP), e no Junior quem levou foi Matheus Rocha, de Goiás. Os vencedores foram premiados com uma passagem para o Mundial, que acontece em agosto, em São Francisco (EUA), entre os dias 19 a 21 de Agosto.

O segundo lugar foi contemplado com um vale compras no valor de R$ 800,00 (oitocentos reais) na loja Virtual da Copag além de um set completo de cada uma das coleções: XY – Crise Dupla; XY – Céus Estrondosos; XY – Origens Ancestrais; XY – TURBO Revolução; XY – TURBO Colisão; e quatro booster box da próxima coleção (XY 10) em português assim que a mesma for lançada pela Copag.

O Campeonato reuniu participantes de diversas faixas etárias, de modo que as categorias são divididas por: Junior (nascidos em 2005 ou depois), Sênior (nascidos em 2001, 2002, 2003 e 2004) e Master (nascidos em 2000 ou antes). Durante o Nacional houve o Professor Cup South America – Torneio apenas para os juízes de Pokémon, em que Lucas Cunha ganhou, conhecido como Tiu Sam.

De acordo com a Copag, a meta para o Nacional no ano que vem é aumentar em 20% o número de inscritos. “Queremos aumentar nossa cadeia de distribuição e pontos de venda de diversos produtos da marca Pokémon. Já fizemos isso desde o ano passado e o resultado foi muito positivo. A estratégia continuará para ganharmos adeptos cada vez mais”, afirma o executivo da Copag.

Sobre Pokémon Trading Card Game

Para quem não está antenado, o Card Game Pokémon (TCG), é um dos jogos de cartas colecionáveis mais vendidos de todos os tempos. O jogo foi lançado em 1996, no Japão, e atualmente o card game está presente em mais de 73 países e conta com quatro novas expansões anuais. A Copag iniciou a parceria com a Pokémon Company International em 2011, para fabricação e distribuição dos cards. A primeira coleção foi a expansão “Diamante & Pérola, Maravilhas Secretas”. Tal como em outros TCG, Pokémon é indicado para jogadores em busca de desafios e estratégias mirabolantes.

BRMA Rio terá campeonatos de League of Legends, CrossFire, Counter-Strike e Rainbow Six Siege

O nome Brasil Mega Arena já é reconhecido por jogadores de todo o país e não é espanto que ocorram edições regionais deste que é o maior evento de e-Sports do Brasil. Desde a quinta-feira (28) até o dia 1 de maio, ocorre o BRMA Rio na capital carioca. Neste evento ocorrerão disputas entre os maiores times do país por prêmios em dinheiro e projeção nacional. Na edição BRMA Rio, haverá campeonatos de quatro dos maiores jogos de PC da atualidade: League of Legends, CrossFire, Counter-Strike e Rainbow Six Siege. De acordo com a organização, os prêmios ultrapassam o valor de além de R$ 126 mil, o maior já oferecido pelo evento.

Os torneios acontecem seguindo a fórmula single elimination – melhor de três – e serão disputados em dois palcos, sendo todas as finais no Mega Palco, com transmissão ao vivo pelo Twitch, narradores e comentaristas profissionais, telões e todo o aparato típico de grandes eventos. Quem comparecer pessoalmente poderá jogar alguns games do momento em computadores espalhados pelo evento.

Além disso, haverá jogos indies e estandes com produtos licenciados das equipes. Alguns Youtubers de sucesso estarão no BRMA Rio para interagir com o público. Entre eles estão confirmados o Rato Borrachudo, Muca Muriçoca, Luccas Neto, La Fênix, Gordox, Zigueira, Cellbit, Ziggy Zira, Natasha Rattacasso, Juliana Ribeiro, Eduardo Barreto, Toddynho e PedroDBR.

Entre os torneios, um dos destaques é League of Legends, que reunirá proeminentes equipes como paiN Gaming, INTZ, KaBuM, RED Canids, g3nerationX, Keyd Stars e Operation Kino. Um oitavo time será selecionado em etapa classificatória no estúdio da BRMA dentre times da Brasil Mega Cup. A premiação no LoL totaliza R$ 30 mil – o dobro do valor colocado a prêmio na última edição carioca – sendo R$ 10 mil para o campeão, R$ 5.500,00 para o vice, R$ 3.750,00 para o terceiro e quarto e R$ 1.750,00 do 5º ao 8º. Cada time recebe ainda ajuda de custo de R$ 2 mil.

Outro destaque é o campeonato de CrossFire, que será disputado entre quatro times convidados que brigarão pelo total de R$ 10 mil. O vencedor leva R$ 4 mil, o segundo colocado R$ 2.500,00 e o terceiro e quarto, R$ 1.750,00. Já o torneio de Counter-Strike reúne as quatro melhores equipes da liga da Brasil Mega Cup. Cada equipe recebe ajuda de custo de R$ 1.250,00 e se enfrentam pelo prêmio total de R$ 15 mil em competições que acontecem nos dias 29 e 30 de abril. O grande vencedor leva R$ 6.500,00, o vice R$ 4.000,00, o terceiro R$ 2.500,00 e o quarto, R$ 2.000,00.

As partidas finais da principal competição do ano da Ubisoft, a Elite Latinoamericana de Rainbow Six 2016, irão acontecer na BRMA Rio. O campeonato vai reunir as melhores equipes do cenário para disputas de Rainbow Six Siege, game com grande potencial competitivo e com jogadores de destaque. Entrarão na disputa as oito melhores equipes da Liga Six e outras oito definidas por meio de etapa classificatória.

Serviço –BRMA Rio (Brasil Mega Arena RIO 2016)

Dias 28, 29 e 30 de abril e 1 de maio de 2016
Local: Centro de Convenções SulAmérica
Endereço: Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova, Rio de Janeiro – RJ, 20260-010

Do a Barrel Throw da UNESP disputará final da Imagine Cup

Provavelmente não exista nada melhor para os desenvolvedores indie do que ver seus projetos ganhando reconhecimento do público e da crítica, além de disputar prêmios mundo afora. Pois é justamente essa a sensação vivenciada por estudantes da UNESP de Bauru, pois o projeto Do a Barrel Throw, desenvolvidos por eles está na etapa final da 14º Imagine Cup.

Para quem não conhece, a Imagine Cup é uma competição organizada pela Microsoft que premia projetos pioneiros. Essa disputa é bastante disputada e é considerada a Copa do Mundo da Computação. Para ter ideia, a edição deste ano contou com 245 projetos inscritos, mas apenas nove foram selecionados para a fase final do circuito brasileiro.

“Do a Barrel Throw” competirá na categoria games. Além disso, o game concorre em outras duas categorias, sendo elas: cidadania e inovação. Apenas um projeto nas três categorias deve ser o ganhador da etapa nacional da “Imagine Cup” e a equipe ganhará uma viagem para representar o Brasil na fase mundial, em Seattle, com a chance de ganhar um prêmio de 50 mil dólares.

O jogo Do a Barrel Throw coloca o jogador no papel de uma garota russa com o objetivo de recolher barris e lança-los ao chão para que possa saltar cada vez mais alto e, assim, vencer os obstáculos e marcar pontos. O jogo não tem limite de pontuação e já até cativou alguns estudantes que puderam testá-lo na universidade. O game presta homenagem aos clássicos da era 16 bits. Inclusive o nome do game é uma referência ao consagrado movimento “Do a Barrel Row” do Game Star Fox, da Nintendo.

O projeto foi monitorado pelo professor Eduardo Martins Morgado e tem como desenvolvedores os alunos Alessandra Sasaki, Gabriel Soares, Raissa Rodrigues e Victor Cardoso. De acordo com Alessandra, o jogo foi construído em outubro passado em menos de duas semanas, justamente com foco na competição.

“Nós até dormimos e comíamos no laboratório da UNESP para dar tempo de finalizar antes que acabassem as inscrições”, lembra a estudante. “Unimos partes de jogos de projetos antigos que cada um dos integrantes da equipe tinha e montamos tudo. O cenário, por exemplo, é uma parede com quadros e uma estante de livros, que foram adaptados ali, assim como a personagem”, detalha a jovem. “Na verdade, foi uma surpresa sermos selecionados”, completa.

Do a Barrel Throw na Imagine Cup

A Imagine Cup tem como objetivo inspirar jovens de todo o mundo a aprimorar a forma como vivemos por meio do uso da tecnologia. Os alunos das mais variadas disciplinas colocam nos seus projetos toda a criatividade e conhecimento na competição.

Mais de 200 mil brasileiros já participaram do campeonato e, em nove das treze edições, equipes nacionais foram reconhecidas. Os grandes vencedores da edição 2016 serão conhecidos no dia 28 deste mês. Tal conquista é uma oportunidade de alcançar maior visibilidade e orçamento para seus desenvolvedores.

INTZ conquista o bicampeonato do CBLoL 2016

A final da primeira etapa do Circuito Brasileiro de League of Legends (CBLoL 2016) chegou ao fim neste final de semana (2 de abril) e, ao contrário do que se esperava, a disputa pelo título não foi tão eletrizante, pois o time INTZ “passeou” literalmente ao conquistar uma vitória fácil e arrasadora contra os adversários do Keyd. A decisão terminou em 3 x 0 a favor dos Intrépidos.

Este foi o segundo título consecutivo conquistado pelo INTZ em cima do time adversário. Tal como em 2015, a conquista veio de forma invicta, posicionando o INTZ como a principal equipe de LoL brasileira. A final foi realizada nos estúdios da Riot, em São Paulo e foi assistida por milhares de brasileiros através de streaming pela internet e em 52 salas de cinema espalhadas pelo país.

“O bootcamp que fizemos na Alemanha, entre a primeira fase e a semifinal, foi bem intenso. Nos unimos mais, vimos que podíamos aprender muita coisa sobre o jogo e sobre a gente mesmo. A maior evolução desses últimos dias foi nossa evolução como pessoa. Tudo que deixamos de lado para conseguirmos o nosso objetivo deu certo” disse o caçador Revolta.

O retrospecto do INTZ na fase classificatória do CBLoL 2016 foi de três vitórias e quatro empates. Na semifinal, a vitória veio diante da Operation Kino. Com o título, a equipe leva para casa um prêmio de R$ 15 mil, além de garantir vaga para o International Wildcard Invitational, de 16 a 23 de abril, na Cidade do México. No ano anterior a equipe foi até a Turquia, mas não conseguiu suportar a pressão e jogou mal. A expectativa é que os brasileiros farão diferente neste ano.

“No primeiro Wildcard, no ano passado, não tivemos tempo para nos prepararmos. A gente foi descobrindo o que os times faziam lá. Na final, com 4 mil turcos gritando, não conseguimos fazer o melhor. Agora, acredito que a gente joga muito melhor sob pressão, e teremos tempo de preparação. Com isso, vamos conseguir fazer uma campanha boa, tenho certeza” explicou Tockers.

Tal como em um campeonato de futebol, a decisão do CBLoL 2016 foi marcada por provocações nas redes sociais por parte das duas equipes. Infelizmente para o Keyd, a equipe do INTZ mostrou-se muito superior na partida. Tal hegemonia deve-se à intensa preparação que o time teve antes da final: os intrépidos passaram 15 dias em Berlim, na Alemanha, treinando com outras equipes profissionais de LoL.

Abaixo tem o momento da conquista do INTZ no CBLoL 2016:

BRMA tem final de World of Tanks

A próxima sexta-feira (18) é uma data muito importante para os fãs de e-sport, pois o Expo Center Norte está sediando a grande final do Campeonato Brasileiro de World of Tanks. As finais serão disputadas entre as equipes do Game-Over e a INTZ a partir das 19h no auditório principal, com direito a transmissão ao vivo pela Twitch, no canal da BRMA.

A equipe vencedora vai representar o Brasil na  Grande Final Global de World of Tanks que acontecerá nos dias 8 e 9 de abril em Varsóvia, na Polônia. Lá, ela enfrentará os melhores times do planeta para concorrer ao prêmio de US$ 300.000. Esta será a segunda edição do torneio. O último aconteceu na Polônia e foi vencido pelo Hellraisers, time Russo, que levou o prêmio final de US$ 150 mil.

World of Tanks é um MMO de ação e estratégia que coloca os jogadores para guerrear em partidas explosivas. Atualmente o título é o quinto mais rentável no mundo considerando-se apenas jogos de PC com um faturamento de US$ 446 em 2015, de acordo com pesquisa da consultoria Super Data Research. World of Tanks possui mais de 100 milhões de jogadores no mundo, inclusive no Brasil a comunidade de jogadores é crescente.

A Brasil Mega Arena atualmente é o maior evento de e-Sports da América Latina, com campeonatos de alguns dos jos de PCs mais populares do mundo, tais como, League of Legends, Counter-Strike: Global Offensive, Crossfire, World of Tanks, entre outros. As partidas ocorrem em um grande palco e tem narrações ao vivo. Além dos campeonatos, algumas empresas do setor revelam novidades e youtubers atendem seus fãs. Há ainda diversos computadores disponíveis para que o público jogue à vontade.

Abaixo tem um trailer de World of Tanks:

Patife vence o reality show Legends of Gaming Brasil

Neste último sábado (27 de fevereiro), o Youtube Space de São Paulo recebeu a grande final do Legends of Gaming, o reality show organizado pela EndemolShine, a mesma empresa responsável pelos sucessos Big Brother e Masterchef. O torneio iniciou em outubro e reuniu dezesseis youtubers famosos entre os jogadores para a disputa de um prêmio de R$ 50 mil e a vaga para a disputa do Legends of Gaming Mundial.

A grande final foi entre os youtubers Gabriel “Vilhena” e João Paulo “Patife” e a disputa foi bastante disputada, de modo que foram necessários os cinco rounds para definir quem é o melhor youtube gamer do Brasil. O Youtube Space recebeu torcedores dos dois adversários, além dos outros youtubers que foram eliminados anteriormente. Para quem não pôde comparecer, a Endemol permitiu que a final fosse assistida via streaming com apresentação do Felipe Castanhari, do Canal Nostalgia.

Log

Durante o tempo de transmissão, os fãs foram a loucura: cerca de 60 mil pessoas acompanharam a disputa online e a hashtag #LogBR ficou nos trending topics do Twitter. De acordo com a organização, o evento foi sucesso onde passou, inclusive na Inglaterra, EUA, França e Alemanha. A possibilidade de que ocorra a segunda temporada é muito grande, visto que antes da final os números de views já ultrapassavam os 26 milhões.

“Foi muito legal participar do LOGBR. Nunca fiz nada assim com games, fazíamos algo mais voltado para o humor, mas participar de um campeonato foi inédito e fazer a transmissão ao vivo foi algo novo e divertido de fazer com todas essas câmeras, o TP e o público junto. Foi tudo muito louco. Não sei se eu levo jeito para isso, ainda vou ver como ficou”, disse Felipe Castanhari. “Espero que o LogBR continue dando certo e cresça ainda mais, pois ele mostrou que não é apenas a TV pode fazer um reality show. Não sei se no futuro eu vou ser chamado para as demais temporadas, mas espero que o canal continue bombando”, finalizou Castanhari.

A final foi disputada em cinco rounds, de modo que os jogos utilizados para definir o grande vencedor foram Rocket League, FIFA 16, Gang Beasts, Saint Seiya e Counter Strike, respectivamente. Quem se deu melhor foi o Patife com três vitórias contra duas de seu adversário, o Vilhena. A última rodada foi especialmente emocionante e foi decidida em um misto de sorte e habilidade. Com a vitória, Patife ganhou o prêmio de R$ 50 mil e a possibilidade de disputar contra os outros campeões ao redor do mundo em uma espécie de Copa do Mundo.

A lenda do Legends of Gaming Brasil:

O GameReporter falou com o Patife após a grande disputa para saber qual a sensação de se tornar a lenda e ostentar o título de “Melhor youtuber gamer do Brasil”. Confira:

Como foi a sensação de participar do Legends of Gaming Brasil?

Foi incrível! Eu jogo videogames a vida toda e ainda lembro-me daquele filme da sessão da tarde do garoto que jogava videogames (O gênio do videogame) e praticamente me sentia naquela situação, sendo que eu era o garoto nerd que chega num grande torneio a vence de maneira improvável. Eu jogo de tudo, nunca imaginei que chegaria até aqui. É como realizar um sonho de criança.

 

Qual o balanço que você faz do LogBR?

Patife comemora o prêmio do LogBR
Patife comemora o prêmio do LogBR

Foi um bom começo e o evento já venho com bastante força. O reality quebrou recordes do youtube e acho que o futuro do e-sports está no Legends, esse evento veio para ficar e impactar. Ele conseguiu trazer a comunidade gamer para uma posição de destaque e os fãs dos canais ficaram bastante empolgados.

 

Como veio o convite para você participar do Legends of Gaming?

Foi tudo graças ao Damiani, ele me perguntou pelo whats app se poderia me indicar para um novo projeto da Endemol, eu falei que sim e então a empresa veio falar comigo. Foi tudo bem rápido e só acreditei porque o convite veio através do Damiani. No primeiro dia que cheguei já senti o impacto positivo, havia muitos youtubers e o ambiente era bem amistoso, algo que não esperava. Foi uma surpresa total. Eu me lembro de que no início cheguei apenas para brincar e participar e quando me vi na final fiquei sem chão. Foi ótimo.

 

Rolou o frio na barriga quando você disputou a final?

Você não faz ideia. Eu mal conseguia segurar o mouse, nas imagens não mostrou, mas quando eu estava configurando para o último round, o do Counter Strike, eu baixei a sensibilidade ao máximo possível, pois eu estava tremendo. No começo não conseguia me segurar mesmo. Eu e o Vilhena estávamos passando mal de nervoso, mas então consegui me acalmar e jogar direito.

LogBR

Já sabe o que vai fazer com o prêmio e como vai ser chegar em Londres para disputar o mundial do Legends of Gaming?

Quero chegar em Londres com tudo, vou representar o Brasil e causar muito, levar a bandeira e brigar com os gringos de igual pra igual. O prêmio ainda não sei direito o que fazer, tenho muitas conta para pagar (risos), mas já tenho uma ideia. Quero fazer duas coberturas de eventos internacionais esse ano: a E3 e a Comic Con, mas ainda não sei. Eu quero investir no canal, seja em equipamento ou em coberturas de eventos. Sei que vou converter isso para melhorar o conteúdo do canal.

XLG é a nova organizadora do Circuito Desafiante de LoL

Notícias interessantes para quem é fã de League of Legends: a Xtreme League (XLG) fechou uma parceria com a Riot, de modo que a XLG será a nova organizadora do circuito o principal torneio de acesso ao Campeonato Brasileiro de LoL (o CBLoL). Com a parceria, espera-se que a organização do Circuito Desafiante de League of Legends seja melhor e mais organizado.

Para quem não conhece, a XLG é uma liga de e-Sports organizada pelo BoaCompra, uma empresa ligada ao UOL. Outra novidade interessante é que a transmissão do torneio será feita com exclusividade pela Azubu, rede de entretenimento especializada em esportes eletrônicos. De acordo com a XLG, o Circuito Desafiante terá início no próximo dia 18 de janeiro e contará com seis times: 2Kill Gaming, Big Gods, Brave E-Sports, Estúdio XP, Keyd Warriors e Robot E-Sports, disputando um total de R$ 40.000,00 (quarenta mil reais) em dinheiro.

Os primeiros confrontos já foram definidos. O Circuito de LoL será dividido em dois splits, disputados no formato de pontos corridos. A primeira semana será marcada pelos seguintes confrontos:

 

– Segunda-feira (18/01) às 21:00:

– 2kill vs Big Gods

 

– Terça-feira (19/01) às 19:30:

– Estúdio XP vs Brave e-Sports

– Keyd Warriors vs Robot

 

O calendário completo do Circuito Desafiante de LoL está disponível no site da XLG. A transmissão ao vivo dos jogos será feita exclusivamente pela Azubu, no canal da XLG.

Abaixo tem o trailer de LoL:

 

 

Copa América de Hearthstone distribuirá mais de R$ 100 mil em prêmios

A Blizzard já havia anunciado a 2º edição da Copa América de Hearthstone, mas agora a gigante dos jogos eletrônicos vem a público para deixar uma ótima notícia para os fãs do card game. De acordo com a companhia, a premiação total do torneio será de mais de R$ de 100 mil, que serão distribuídos ao longo de três temporadas e a esperada final do torneio.

Este será o principal torneio de jogos eletrônicos da região a ocorrer nos próximos meses. A Blizzard espera a participação de mais de 2000 jogadores por temporada, espalhados por toda a América Latina. A novidade fica por conta de que os finalistas das temporadas irão se enfrentar cara a cara no VIU Studio, na cidade de São Paulo.

As três temporadas terão finais disputadas em melhor de 5 (md5) e divididas em dois dias, além da Grande Final. Cada uma dessas temporadas servirá para creditar pontos aos jogadores a fim de que eles pontuem o bastante para entrar na 2016 Hearthstone Championship Tour, que por sua vez dá vaga para o Hearthstone World Championship.

Para chegar às Finais de Temporada, dois jogadores se classificarão em cada uma das quatro qualificatórias. A Copa América de Hearthstone será transmitida em português, espanhol e inglês. De acordo com a Blizzard, há ainda novidades por se anunciar nos próximos dias. Os jogadores podem acompanhar essas novidades através do blog oficial.

Abaixo tem o trailer de Hearthstone:

Point Blank: Campeonato Nacional retorna em janeiro de 2016

 

Passadas as festas de fim de ano, o famoso shooter Point Blank retorna com força total com o Campeonato Nacional de Point Blank (CNPB), que vai premiar os melhores jogadores em mais de 50 mil reais. Se você é bom em jogos de FPS e já conhece Point Blank, esta é uma boa oportunidade para ganhar notoriedade no cenário dos e-sports e de quebra ganhar um dinheiro extra em 2016.

A primeira etapa iniciou em setembro deste ano e foi um baita sucesso, contando com mais de 100 equipes participantes  e um público total de 60 mil pessoas. De acordo com os organizadores, apenas a primeira etapa contou com mais de 300 partidas e mais de 1000 horas de transmissão. A Ongame dividiu a primeira etapa do CNPB em quatro categorias: profissional, semi-profissional, amadora e SLPB. Os participantes disputaram um prêmiode R$ 6 mil em dinheiro, além de patrocínio em itens e cash. Os vencedores desta etapa foram os integrantes da equipe Stompa Top Team.

Graças ao sucesso desta etapa, o Point Blank cresceu em dimensões e acabou conquistando novos jogadores e chamou as atenções de novos patrocinadores. Deste modo, a segunda temporada promete novidades interessantes, como o aumento da premiação em dinheiro e do patrocínio em cash dos times.

A Ongame divulgou que a intenção é que o torneio recomece em janeiro de 2016. Os campeões de cada categoria sobem para a categoria de cima, enquanto que os últimos colocados caem de categoria, tal como ocorre em diferentes divisões do futebol brasileiro. A intenção é aumentar a competitividade e o interesse dos jogadores pelo e-sports. A categoria profissional conta com dezesseis times e eles disputarão o grande prêmio de R$ 10 mil em um esquema de mata-mata, em detrimento do esquema de pontos corridos utilizado na primeira temporada. Já a categoria semi-profissional terá 32 times.

Para participar da temporada do CNPB, basta ter uma conta no jogo e montar seu clã para entrar na SLPB (a Super Liga Point Blank), que é uma divisão abaixo da semi-profissional. Os melhores times da SLPB sobem para a semi-profissional . Vale destacar que o aumento de equipes na divisão “semi” se deve a retirada da categoria Amador.

Mais informações no site de Point Blank.

Abaixo tem o vídeo de divulgação do Campeonato Nacional de Point Blank: