Arquivo da tag: Brasil Game Show

Rádio Transamérica está na Brasil Game Show 2017

Quer ganhar ingressos para a BGS 2017 ou brindes exclusivos se estiver na feira? Basta ficar antenado na programação da radio Transamérica. A emissora de radio mais pop do Brasil marcará presença no evento com a equipe de promoção, que ficará em um estande exclusivo para interagir com o público e entregar prêmios.

Quem estiver nos pavilhões do Expo Center Norte poderá conferir o espaço da Transamérica que ainda vai oferecer um campeonato de fliperama, com apoio da Crazy Arcade. A emissora já é famosa por se comunicar com o público jovem e a BGS é um local ideal para interagir com sucesso com a galera que consome muito cultura pop.

Considerada a maior feira de games da América Latina, a Brasil Game Show já recebeu mais de 1 milhão e 200 mil pessoas em suas nove edições. O evento é uma oportunidade para as empresas do setor apresentarem os principais lançamentos e mostrarem ao público os jogos que ainda estão por vir.

APAE de São Paulo estará na BGS 2017

Quem também participa do mega evento é a APAE de São Paulo. A Organização terá um estande, localizado na Rua L – nº B43, para a venda de seus produtos institucionais como canecas, cadernos, almofadas, além de diversos objetos do universo geek. No dia 13, por volta das 14h, o estande também contará com a participação do youtuber O Araruna, que irá interagir com o público.

Além disso, quem doar um quilo de alimento não perecível no estande da APAE DE SÃO PAULO (localizado na entrada do evento) terá direito a pagar meia-entrada no ingresso. É uma oportunidade de se divertir e fazer o bem, ajudando a melhorar a vida de muitas pessoas com Deficiência Intelectual.

 

Serviço – Rádio Transamérica na Brasil Game Show

Data: 11/10 a 15/10

 Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme

Ingressos: http://www.brasilgameshow.com.br/ingressos

BGS Talks estreia na décima edição da maior feira de games da América Latina e leva ainda mais conteúdo para o público

A BGS 2017 está prestes a começar e uma das novidades para este ano é o espaço BGS Talks, atração criada em parceria com a Twitch especialmente para dar mais uma oportunidade aos fãs de games de conhecerem seus ídolos, ficarem por dentro de iniciativas importantes para o setor, assistirem a palestras, enfim, terem acesso a um conteúdo diferenciado e de alto nível sobre games. Os painéis do BGS Talks acontecerão no estande da Twitch, que montou um anfiteatro com 200 lugares e palco, onde irá receber personalidades populares da plataforma, desenvolvedores de jogos, streamers etc.

A maior feira de games da América Latina acontece entre os dias 11 e 15 de outubro e a expectativa é receber mais de 100 mil pessoas. Para Marcelo Tavares, CEO e fundador da Brasil Game Show, o BGS Talks é um dos grandes diferenciais em relação às últimas edições e tem todos os ingredientes para agradar o público do evento e se tornar uma atração definitiva da BGS. “Além de diversão, queremos dar muito conteúdo para nossos milhares de visitantes, e a parceria com a Twitch foi fundamental para conseguirmos esse objetivo”, diz ele.

Devem passar pelo BGS Talks lendas como Nolan Bushnell, criador do Atari, David Crane, desenvolvedor de Pitfall e cofundador da Activision, Hector Sanchez, produtor de jogos das séries Mortal Kombat e Injustice e que atualmente está na Annapurna Interactive, e Stephen Bliss, que foi artista sênior da Rockstar entre 2001 e 2016 e é um dos responsáveis pela icônica identidade visual de GTA, que vão dividir com os fãs as curiosidades e experiências de suas inspiradoras trajetórias. Além deles, também já está confirmada a presença de Danilo Gentili, que falará sobre seu novo filme “Como se tornar o pior aluno da escola”.

A programação do BGS Talks ainda inclui painéis apresentados por representantes de estúdios independentes, que falarão sobre suas trajetórias profissionais, oportunidades de trabalho na indústria dos games, e os desafios e dificuldades enfrentados por quem sonha em empreender nessa área. Toda a programação do BGS Talks está disponível no site.

 

Serviço – BGS 2017 – BGS Talks

Quando: 11 a 15 de outubro (1º dia exclusivo para imprensa e business)

Onde: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

Horário: 13h às 21h

Brasil Game Show anuncia a participação de David Crane, o criador de Pitfall

Outro convidado para a Brasil Game Show será David Crane, o criador do mítico Pitfall e cofundador da Activision. Talentoso e arrojado, Crane entrou definitivamente para a galeria dos principais nomes do universo dos games com a criação de Pitfall, considerado o primeiro jogo de aventura em estilo plataforma do mundo e título que revolucionou o mercado dos jogos eletrônicos nos anos 80. Na BGS, Crane dividirá com o público experiências de sua trajetória de mais de 35 anos nesse mercado e atenderá os fãs na área Meet & Greet Canon com fotos e autógrafos.

Durante o painel de Crane, os visitantes da Brasil Game Show terão uma oportunidade única de conhecer histórias de sua trajetória profissional e também da criação e desenvolvimento de Pitfall, que, lançado em 1982, vendeu mais de quatro milhões de cópias em todo o mundo e inspirou até o desenho animado “Pitfall Harry”. O sucesso do jogo foi tamanho que, nas décadas seguintes, continuou ganhando versões para diferentes consoles, gerações e plataformas, como “Pitfall: The Big Adventure”, lançado em 2008.

Crane trabalhou em mais de 80 produtos de entretenimento que geraram receitas superiores a U$$ 400 milhões, entre eles “Freeway” (1981), jogo em que uma galinha precisa atravessar uma rua cheia de carros passando em alta velocidade, e “A Boy and His Blob” (1989), game de puzzle em estilo plataforma que conta a história de um garoto que precisa salvar um planeta. Ao longo de sua carreira de desenvolvedor, recebeu dezenas de prêmios e desde 2009, se dedica a publicar jogos para plataformas móveis.

Além dele, já foram anunciadas as presenças de Hector Sanchez, produtor de jogos das séries Mortal Kombat e Injustice, e que atualmente está na Annapurna Interactive, estúdio responsável pelos jogos recém-anunciados Ashen e The Artful Escape, Nolan Bushnell, criador do Atari, e Stephen Bliss, que foi artista sênior da Rockstar entre 2001 e 2016 e é um dos responsáveis pela icônica identidade visual de Grand Theft Auto (GTA). Crane é a quarta personalidade internacional confirmada para a edição comemorativa da BGS e mandou um recado para os fãs brasileiros.

Abaixo tem um vídeo que Crane mandou para os jogadores brasileiros:

Brasil Game Show terá pavilhão coreano na décima edição

Além de apresentar os jogos mais aguardados da temporada e os indies mais promissores, a Brasil Game Show também vai ter um espaço todo especial para exibição de jogos coreanos. A organização confirmou que a edição 2017 terá uma área de 120 m² onde diversas empresas asiáticas apresentarão seus lançamentos, produtos e novidades. Esta é a segunda vez consecutiva que a Kocca, agência do governo responsável por fomentar a indústria de conteúdos da Coreia, estará na feira. A Brasil Game Show, maior feira de games da América Latina, será realizada entre os dias 11 e 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

“Além de bons jogadores, a Coreia tem ótimos desenvolvedores de jogos e a Brasil Game Show é uma grande oportunidade de mostrar a expertise dos coreanos nessa indústria”, explicou Serena Park, gerente de marketing da Kocca no Brasil. “Nossa expectativa é contatar possíveis publishers, investidores e promover encontros de negócios entre empresários brasileiros e coreanos”, completou.

Para Marcelo Tavares, CEO e fundador da BGS, a presença de um pavilhão representando um país mostra a pluralidade e a importância do evento para o mercado de games não apenas no Brasil, mas como um dos mais significativos do mundo. O fato destes programadores virem até o Brasil mostra a importância e relevância do Brasil no cenário dos jogos eletrônicos.  A expectativa é que a participação de estúdios asiáticos na BGS sirva para mostrar jogos totalmente diferentes do que estamos acostumados a ver, quem sabe até seja a oportunidade de conhecer algum novo MMO.

Além da Kocca, a BGS já confirmou presença da Canon, Com2Us, Dazz Maxprint, Dell, DXRacer, Gigabyte, HyperX, Piticas, Razer, RedFox, Saraiva, TNT Energy Drink, Ubisoft,   ACE, Ambize Studio, Among Giants, Anguis Studio, Atitude Point, Behold Studios, Big Head Store, Cat Nigiri, Cogumelo Corp, Copag, Crazzy Arcade, Dark Paladin, Dreaminside Studio, ETS2 Rotas Brasil, FlipFlop Lab, Game Nacional, GAMEscola, Gamemax, GamersClub, Games X, Geek 42, Geek Connection Geek Tag, Gênio Quiz, Genos Studio, GPD GamePad Digital, Hexa Games, Incomm, JokenPô, JZ Culture & Comm, Lady Snake Rock Wear, McFly, Mad Mimic, MBR Editorial, Midas Club Onanim Studio, Rixty, Online IPS (International Processing Solution), RMAL, Pro Simuladores, Seagate, ServerLoft, Square12, StreamSoft Games, Sunrise  The Suns Store, The Duel Brasil, Toys Collection, Vneta Studios, Void Studios, World of Collectibles e XFire Gamers e até o início do evento revelará diariamente pelo menos uma nova atração.

A décima edição da Brasil Game Show promete ser a maior e melhor de todos os tempos e contará com cerca de 250 marcas. Três atrações internacionais já foram anunciadas: Hector Sanchez, produtor de jogos das séries Mortal Kombat e Injustice, e que atualmente está na Annapurna Interactive, responsável pelos jogos recém-anunciados Ashen e The Artful Escape; Nolan Bushnell, criador do Atari; e Stephen Bliss, que foi artista sênior da Rockstar entre 2001 e 2016 e responsável pela icônica identidade visual de GTA. Até outubro, outras sete serão reveladas.

 

Serviço – Brasil Game Show 2017

Quando: 11 a 15 de outubro

Onde: Expo Center Norte

Quanto: Sexto lote – R$ 75,00 (meia entrada)

TNT Energy Drink participará da Brasil Game Show pelo segundo ano consecutivo

Pelo segundo ano consecutivo o TNT Energy Drink vai participar da Brasil Game Show (BGS), a maior feira de jogos eletrônicos da America Latina. A empresa promete que vai ter energia de sobra na décima edição do evento, alem de variadas atividades e degustações. A BGS sera realizada entre 11 e 15 de outubro, de volta no Expo Center Norte, em São Paulo.

“A parceria entre BGS e TNT Energy Drink começou em 2016 e foi um sucesso! Os gamers são consumidores de energético em potencial e nossa presença só confirmou que nosso energético pode ser saboreado em diversas ocasiões. Há muita sinergia entre BGS e TNT e por isso estendemos nossa participação para a Brasil Game Cup no Rio de Janeiro. Temos grandes expectativas de repetir o resultado positivo no evento deste ano, em São Paulo”, disse Eliana Cassandre, gerente de Propaganda do TNT Energy Drink.

Além do estande na área de exposições da BGS, o TNT irá patrocinar a Brasil Game Cup e sua marca estará em toda a comunicação visual da competição de e-Sports que será transmitida ao vivo pela TV e pela internet. A estratégia busca aproximar ainda mais a marca Energy Drink com o público gamer e cyberatletas.

Para Marcelo Tavares, fundador e CEO da BGS, é um prestígio para o evento contar com a parceria do TNT por mais um ano. “O TNT é uma marca jovem, vibrante e que tem tudo a ver com o público da feira, que precisará de muita energia para curtir todas as atrações da décima edição da BGS e poderá encontrar o energético também na praça de alimentação”.

Sobre a Brasil Game Show (BGS)

Realizada pela primeira vez em 2009 na capital carioca como Rio Game Show, a BGS está a caminho de sua décima edição. Em 2017, a maior feira de games da América Latina e o segundo maior evento do setor no mundo em área utilizada será realizada de 11 a 15 de outubro, no Expo Center Norte, em São Paulo.

Sobrevoe uma grande metrópole no jogo indie MegaCityCopter

Quem nunca teve vontade de voar em um helicóptero e conhecer a cidade de outra perspectiva? Essa diversão está além da realidade da maioria das pessoas, porém dá para sentir um pouco dessa sensação graças ao MegaCityCopter, um game indie que te coloca no comando de helicópteros para sobrevoar uma grande metrópole enquanto atende clientes que precisam se deslocar por diferentes pontos da cidade.

Muito da mecânica é cumprir missões para empresários e personalidades para ganhar mais dinheiro, prêmios e presentes a fim de investir em novos helicópteros e missões. A cidade é enorme (mais de 1000 km²) e é baseada em arquitetura real, onde os jogadores enfrentam problemas reais enfrentados por pilotos reais.

O título está em desenvolvimento há algum tempo, porém os desenvolvedores chegaram a levar uma demo para a Brasil Game Show 2016. Na ocasião os visitantes puderam se divertir com o game e bater um papo com os desenvolvedores. Apesar da temática, MegaCityCopter possui um estilo mais árcade. Deste modo, há algumas opções mais absurdas para se divertir, como mísseis, power ups etc. A intenção é que todos os tipos de jogadores podem desfrutar deste título sem compromisso ou a pretensão de ser um simulador.

A demo disponibilizada tinha algumas missões ao estilo “Crazy Taxi”, em que os jogadores deveriam dar carona para determinadas pessoas ou cargas. O macete é que havia um contador de tempo para que tais missões fossem cumpridas, o que dava um ar de urgência ao jogador. O problema é que surgem obstáculos e a cidade é realmente grande, ou seja, o jogador precisa ser rápido e habilidoso para cumprir as missões.

O game já recebeu sinal verde na Steam e a comunidade apenas espera a data de lançamento, que deve ser breve. O mais interessante é que o título é bem complexo, mas foi desenvolvido desde o início pelo desenvolvedor AlexandreSK. Vamos ficar atentos as novidades.

Abaixo você confere o trailer de MegaCityCopter:

Breaking Machine relembra clássicos da geração 32 bits

Quem não se lembra dos clássicos do Playstation, Twisted Metal e Vigilante 8, aqueles combates de veículos altamente armados? Pois bem, esses jogos parecem ter sido relegados ao ostracismo, deixando uma legião de fãs espalhados pelo mundo. Felizmente para os órfãos desses títulos, o estúdio indie Xplow buscou referências neles para criar o jogo Breaking Machine.

Basicamente é um duelo de veículos armados até os dentes para decidir quem tem a supremacia das diversas arenas espalhadas pelo mundo. Breaking Machine tem foco no multiplayer (com suporte para 4 jogadores), com diversos modos de jogo. O título estava disponível para teste durante a Brasil Game Show 2016, no pavilhão indie, o que serviu para colocar a Xplow no mapa e chamar as atenções para seu promissor game.

A demo da BGS tinha apenas o modo Deathmatch, mas os desenvolvedores garantem que haverá outros modos como corrida, capture the flag, team deathmatch, entre outros. A ideia do estúdio é apelar para a nostalgia para agarrar os jogadores, inclusive tem todo aquele clima de co-op local. De acordo com os desenvolvedores, a intenção é reunir os amigos em frente a TV para uma partida descontraída. Mais ou menos como era na época do PS1.

Já na demo era possível ver uma variação interessante de veículos e a Xplow promete que haverão ainda mais carros na versão final. Toda a jogabilidade é claramente inspirada nos clássicos retro mencionados, ou seja, espere por explosões insanas, bombas, armas laser, skins alternativos etc. O único problema é que os desenvolvedores ainda não definiram uma data de lançamento para Breaking Machine.

Um fato interessante é que o estúdio adicionou uma mecânica que permite aos jogadores sair dos veículos para plantar armadilhas e pegar os adversários. A princípio a ideia não parece das melhores, pois pode desacelerar o gameplay, porém se bem executada a jogabilidade vai se distanciar um pouco de Vigilante 8 e seus contemporâneos da geração 16 bits. A Xplow ainda está terminando o projeto, então as novidades devem sair em breve.

Abaixo tem o vídeo de Breaking Machine:

Hue Defense: novo jogo da BraveWolf é um defense tower que faz paródia com a política brasileira

O destaque de hoje é outro título indie que fez bastante barulho durante a Brasil Game Show: Hue Defense. Trata-se de um defense tower com uma crítica política singela, porém mordaz. A cortesia é do estúdio indie BraveWolf, que surgiu em 2015 coma intenção de trazer inovação nos jogos eletrônicos.  Estamos na pequena ilha de Hue (sacou a referência?), que está sendo invadida por duas espécies danosas e especialmente perigosas: os azuis e os vermelhos. Cabe ao jogador construir poderosas torres munidas com armamentos pesados para eliminar essas terríveis ameaças.

A jogabilidade lembra bastante o famoso Defense Grid, do Xbox 360, ou seja, os inimigos começam a andar em fila indiana e o jogador deve montar suas torres em pontos estratégicos para deter o avanço dos inimigos e impedir que eles tomem os diversos pontos de interesse da ilha. Para tanto, você tem à sua disposição sete diferentes tipos de torres, cada uma com um tipo de poder de fogo. O desafio vai aumentando à medida que os inimigos surgem em maior número e se tornam mais resistentes.

O grande macete de Hue Defense é que cada torre possui seus próprios poderes e servem a diferentes propósitos. Assim, o jogador deve montar uma estratégia para destruir todos os invasores, não sendo suficiente apenas montar estruturas de defesa a esmo. Você pode montar torres de coxinha, mandioca, entre outras. São mais de 30 habilidades únicas. Inclusive há um sistema de níveis bem estruturado para que o jogador melhore suas defesas ao passo que derrota os inimigos.

Hue Defense faz uma paródia do atual cenário político do Brasil com bastante bom humor e sátiras. Ao longo das 20 fases que compõe o game você vai se deparar com situações facilmente reconhecíveis da política brasileira. Durante a semana da BGS 2016 o estúdio BraveWolf chegou a dar uma amenizada no tema político na página da Steam, porém as características dele permanecem as mesmas. A ideia é fazer os jogadores se divertir, porém sem deixar de lado uma reflexão sobre a política nacional.

Abaixo tem um trailer de Hue Defense:

Opus Castle leva o jogador para Castelinho assombrado da rua Apa, em São Paulo

A realidade virtual foi uma das atrações mais alardeadas durante a Brasil Game Show 2016. Um dos jogos mais notáveis a utilizar essa tecnologia foi o Opus Castle, único título para o HTC Vive e um dos melhores destaques da área indie do evento. A Messier Game & Animations fez uma parceria com a FIAP e  um grupo de alunos do curso de Jogos Digitais trabalhou no desenvolvimento do jogo bem como na apresentação do game em um estande bem bacana. Basicamente trata-se de um jogo de terror em primeira pessoa que tem como pano de fundo uma das histórias mais assombrosas da capital paulista.

messiergames_fiap

O grande macete é que além dos óculos de realidade virtual, Opus Castle também conta com capacidades gestuais, graças à tecnologia envolvida no HTC Vive. A ação se passa no Castelinho da rua Apa, localizada no centro de São Paulo, onde contam que nos anos 30 uma família inteira foi assassinada sem que a polícia chegasse ao responsável pelos crimes de forma conclusiva. Após muitos anos o tal Castelo ainda existe e é considerado um dos lugares mais assombrados do Brasil.

unnamedNo game, o jogador deve explorar as salas e ambientes secretos do Castelinho, deparando-se com as famosas aparições sobrenaturais, barulhos vindos de lugar algum e lamentos de espíritos do passado. Nesse ínterim, você acorda em um dos cômodos ao lado de um corpo crivado de balas. Suicídio ou assassinato? Você deve resolver este mistério ou fugir por sua vida.

Quem visitou o estande da Messier na BGS experimentou uma imersão sensorial sem precedentes, com uma arma na mão e uma lanterna em outra, o jogador podia caminhar pelo cenário e interagir com vários itens realmente assustadores. Inclusive o pessoal do Tecmundo levou um susto homérico jogando Opus Castle (no vídeo abaixo). A intenção parece ter sido se distanciar do que a maioria dos desenvolvedores brasileiros estão fazendo. O detalhe é que apesar de ter foco na realidade virtual, os responsáveis pelo projeto não descartam uma versão tradicional, sem o uso do HTC Vive.

Opus Castle ainda não tem data de lançamento definida, mas já fica a dica: fique de olho neste projeto se você é fã de games de terror, pois ele promete ser um dos melhores para as próximas temporadas. Mais informações podem ser obtidas no site oficial do jogo.

Abaixo tem o gameplay de Opus Castle:

Balanço Geral: A Brasil Game Show 2016

No ano passado a Brasil Game Show divulgou que iria mudar de endereço a fim de ter um espaço maior e mais confortável para seus visitantes. Agora no São Paulo Expo, o evento realmente está maior e repleto de atrações, mas o ponto negativo é que nenhum convidado de fora veio falar com os fãs, tarefa dada aos mais populares Youtubers do Brasil.

É preciso fazer um parâmetro com as edições anteriores, quando grandes executivos estiveram presentes como Phil Spencer, Mark Wentley, Phillipe Ducharme, Dave Freeman, Katsuhiro Harada e Bertrand Chaverot já estiveram na feira e bateram papo com público e visitantes do evento. Já neste ano, os peixes grandes estavam menos acessíveis. Uma das raras exceções foi Danny Bélanger, da Ubisoft e o pessoal da CD Projekt RED que foram apresentar o novíssimo GWENT. Quem sentiu falta de falar com produtores podia ao menos falar com os produtores independentes que estiveram na feira.

14202484_1398623340161134_574375638995480620_nApesar da evidente falta de personalidades internacionais, tudo foi compensado pela presença dos Youtubers, que alegraram seus fãs. Entre os destaques podemos citar as participações de BRKSEDU, Matando Robôs Gigantes, Bruno PH e muitos outros. A sala de imprensa, aliás, nunca esteve tão cheia, mostrando que a cobertura do evento jamais foi tão grande como a deste ano. O espaço maior contribuiu para que cada um fizesse seu trabalho de maneira confortável, pois tanto os visitantes como profissionais de imprensa podiam se ocupar de suas tarefas sem o empurra-empurra das edições anteriores (apesar de o evento estar lotado).

Muitos jogos na Brasil Game Show 2016

Na área da Sony, o grande destaque foi Horizon: Zero Dawn que estava com uma demo repleta de ação e exploração. As máquinas com o jogo estavam com filas enormes, assim como as plataformas com jogos já lançados, como as de Uncharted 4, e No Man’s Sky. Outras novidades foram as demos de The Last Guardian, de Fumito Ueda, Gran Turismo Sports, Dragon Ball Xenoverse 2, Final Fantasy XV, Bound, entre outros. O destaque fica por conta de Call of Duty Infinity Warfare, que só podia ser jogado no estande da Sony. O estande da gigante japonesa merece uma menção honrosa, pois estava bem bonito, apresentando um telão curvo para exibir trailers e gameplays de lançamentos bastante aguardados.

14224827_1398623100161158_7765475670733773866_nJá do lado da Microsoft o estande era de formato robusto, com um telão de cinema para mostrar os vídeos e jogos da plataforma americana. Nas plataformas de jogos havia muitas novidades bastante aguardadas como Dead Rising 4, Forza Horizon 3, Overwatch, Formula 1 2016, Quantum Break, Necropolis e GWENT. Os jogos mais disputados foram ReCore, Halo Wars 2, Cuphead, Killer Instinct, Minecraft Battle Mini Game e, é claro, Gears of War 4. Além de oferecer esses jogos, a Microsoft ainda realizou uma ação bem positiva para seus fãs: bastava jogar qualquer game para pegar um carimbo e concorrer a um Xbox One. Tal ação valia todos os dias do evento, ou seja, um videogame para cada dia de feira.

Fora do circuito dos estandes havia a Brasil Game Cup, a série de torneios disputados dentro da BGS. Entre as finais estavam a de Dota 2 com os times da Pain Gaming e Tshow (melhor para a Pain); Hearthstone, Counter Strike GO e Clash Royale. Quem foi conferir a BGC provavelmente não viu a Brasil Game Show, pois o público que curte campeonatos de jogos geralmente fica e permanece até o grande final, como se estivessem alheios ao resto.

14238279_1398623163494485_1447353289625212954_n

Além dos estandes da Sony e Microsoft, havia centenas de outras empresas mostrando suas novidades. Um dos mais visitados foi o estande da Ubisoft, que estava logo na entrada do evento e já hipnotizava os gamers com títulos de alta qualidade como Rainbow Six Siege, For Honor, Steep, Ghost Recon Wildlands, Watch Dogs 2 e Just Dance. Outros estandes chamavam as atenções foi a de GWENT, promovido pela CD Projekt RED, que era bem grande e movimentado.

A NVIDIA montou um estande bem bacana para promover Tekken 7 e Project Cars em altíssima definição. Um dos estandes mais bonitos do evento todo foi o da HyperX, que trouxe os populares LoL, Overwatch e Counter Strike. Já a Warner Bros levou para o evento UFC 2, Street Fighter V, FIFA 17, Resident Evil 7 e Batman Arkham VR (estes dois últimos a portas fechadas).

14232492_1398623096827825_3992278457098487630_nUm dos eventos dentro do grande show foi sem dúvidas a Brasil Game Jam, que reuniu desenvolvedores indies para criar um game do zero a partir de uma ideia divulgada no início do evento. Futuramente vamos falar sobre como foi o Game Jam, da mesma forma como falaremos sobre o pavilhão indie (jogo por jogo). Para quem não estava a fim de ver novidades, o ideal era fica na área dos fliperamas, que possuíam clássicos dos games de luta e shmups como King of Fighters, Street Fighter e Sonic Wings.

Por fim, a Brasil Game Show 2016 tornou-se um evento maior, mais organizado e capaz de atrair diferentes nichos de jogadores. Infelizmente os grandes executivos e produtores dispensaram um contato mais próximo com o público, mas espera-se que na próxima edição eles estavam lá, afinal a Microsoft e a Sony estarão com plataformas novas no mercado e será importante fazer a divulgação de maneira mais direta. O fator negativo (como sempre) fica por conta dos preços praticados por algumas empresas dentro do evento, comer na BGS está fora de cogitação.