Arquivo da tag: beat ‘em up

Side Quest está com desconto na Steam

Já falamos aqui sobre o divertido Side Quest, da desenvolvedora indie Miris Mind, porém vale mais uma menção a este beat ‘em up, pois ele está com um desconto de 25% na Steam. Os interessados pagarão R$ 14,99 para colocar as mãos neste título repleto de ação. O título foi lançado em fevereiro deste ano e tem uma premissa simples, porém divertida: salvar a princesa enfrentando hordas de inimigos pelo caminho.

Para quem não havia visto nosso texto anterior, Side Quest é um Game que coloca o jogador no papel de um simples cozinheiro que vê sua vida transformada após receber uma missão de resgate suspeitíssima de um estranho mago. Para complicar as coisas, surge um aprendiz de vilão bastante desastrado para impedir a “preciosa” missão. Durante a aventura surgem muitos inimigos e até mesmo um mítico cavaleiro. Não é preciso destacar que o jogo é bem humorado e coloca situações improváveis para nosso heroi.

Side Quest possui elementos de beat ‘em up, de modo que tem tudo para agradar jogadores das antigas, além de novos jogadores, graças a sua jogabilidade facilitada e seus visuais agradáveis. A intenção dos desenvolvedores parece que foi justamente a de unir o que havia de melhor nos clássicos “briga de rua” com a modernidade dos novos sistemas de batalha. A ideia foi tão bem aceita que o jogo foi aprovado em apenas 18 dias desde sua campanha no Steam Greenlight.

A Miris Mind surgiu da união de dois estúdios após os integrantes trabalharem em um projeto em comum e ver que estavam alinhados em algumas ideias e seus talentos se completavam. O estúdio já agregou pessoas de diferentes áreas que vão desde marketing profissional até metalurgia e atualmente a Miris Mind possui quatro pessoas em seu time criativo.

Abaixo está o trailer de Side Quest:

I’m Awesome é aprovado no Steam

Hoje vamos falar de um game do estúdio Epopéia que acaba de receber sinal verde da comunidade e portanto será lançado em breve através da Steam. Trata-se de “I’m Awesome”, um beat ‘em up com elementos de árcade que presta homenagem aos clássicos jogos da época dos fliperamas, de modo que o título não possui história, moral ou bom senso. Tudo o que importa é a diversão.

Em I’m Awesome você controla um personagem com traços cartunescos e sua missão é agredir o maior número de pessoas na rua. Para isso, é possível utilizar diferentes objetos tais como tacos e armas de tiro bastante coloridas, roda de trator etc. A ideia central é que o próprio jogo não se leva a sério e o personagem central se considera incrível (daí o nome do jogo).

Quanto mais pessoas forem derrotadas, maior a pontuação adquirida e você pode desafiar seus amigos para bater o maior score. O jogo é repleto de muita ação e há coisas ocorrendo a todo instante, tais como incêndios, aparições alienígenas, objetos que surgem aleatoriamente no cenário, entre outros. Para dar uma parada em tanta confusão, o jogador pode realizar ações especiais que interrompem o fluxo de pessoas como utilizar uma placa de “Pare” ou convidar os transeuntes a dançar a conga(!?).

I’m Awesome será lançado para a Steam, porém já é possível testá-lo através de uma demo lançada no site da Epopéia. A versão final terá mais conteúdos, personagens e especiais, diz o time da produtora. Então resta esperarmos pelo lançamento deste jogo tão promissor, que deve ocorrer ainda no primeiro semestre.

Abaixo tem o trailer de I’m Awesome:

Pixtoy lança beat ‘em up War Dogs durante a BGS 2015

Durante a Brasil Game Show a desenvolvedora Pixtoy, localizada em Vitória (ES), lançará seu mais novo game. O título chama-se War Dogs e ele é do gênero beat ‘em up e tentará agarrar os jogadores graças ao design especialmente produzido para homenagear os games do estilo.

De acordo com a Pixtoy, War Dogs mesclará os esportes de impacto, ou seja, diversas artes marciais com a jogabilidade clássica em que os jogadores percorrem os ambientes enquanto derrotam centenas de adversários. O protagonista é Red, um pitbull red-nose mutante  que teve de aprender diversos estilos de luta para sobreviver.

A ação se passa em Xtreme Town, uma das maiores metrópoles do Novo Mundo, com um estilo cyberpunk. O mundo do jogo é distópico e a ambientação é explicada devido a uma guerra nuclear que dizimou quase todos os seres humanos. Deste modo, os poucos sobreviventes sofreram mutações dividindo-se ente os Mastiffs, humanoides com cabeça de cachorro e Hound Wars, uma nova raça de cyborgs com inteligência humana e poder físico canino e robótico.

Neste ambiente caótico a sobrevivência tem de ser garantida com punhos e violência. É então que o restaurante de uma amiga de Red é atacado e o protagonista resolve tirar a história a limpo enfrentando grupos de Mastiffs e de Hound Wars. Para isso, ele utiliza as “Habilidades”, que são estilos de diversas artes marciais, como Boxe, Karatê, Muay Thay e Jiu-Jitsu.

O game estará disponível para Android e iOS no estande da Pixtoy durante a BGS e a produtora já deixou o convite aberto para todos os fãs de beat ‘em up conhecê-los.

Magic Master: segundo jogo da Mopix Games aposta na mistura de gêneros para conquistar público

O estúdio Mopix Games de Belo Horizonte está com uma campanha de crowdfunding no Kickante para tirar seu segundo game do papel. O título é chamado de Magic Master e é uma mistura de dois gêneros bastante populares entre os jogadores: tower defense e beat ‘em up. A campanha vai até o final de agosto e precisa de R$ 10 mil para seguir a produção até ser lançado para Android e iOS.

No título o jogador assume o papel do último salvador das terras do reino e deve defender uma torre dos ataques incessantes de ordas de orcs e goblins, além de dragões e até gigantes. O game tem uma ambientação inspirada em universos medievais, como Senhor dos Anéis e Dungeons e Dragons.

Basicamente você deve disparar feitiços contra os atacantes através de um sistema de upgrades conforme as fases vão sendo vencidas. De acordo com a Mopix, o jogo tem um sistema de jogabilidade inovadora: os diferentes poderes são utilizados de acordo com o movimento de deslizar de dedos do jogador na tela. Um gesto para frente serve para lançar fogo; um deslizar para baixo conjura relâmpagos, por exemplo.

“É um jogo de muita ação e pancadaria que envolve combates frenéticos contra hordas de monstros, vale tudo para proteger a torre remanescente de Ukala”, esclarece Raoni Dorim, CEOe game designer da Mopix Games.

Além dos comandos únicos, o game ainda conta com combinações de poderes para causar mais danos aos inimigos. É possível combinar feitiços de água e raio, por exemplo, para atingir mais inimigos e causar mais danos. Além disso, à medida que o jogador combate a horda de orcs, mais poderes são liberados, possibilitando combos inimagináveis para destruí-los, diz a equipe da Mopix.

O game está em desenvolvimento para mobile, mas ainda não há plataformas definidas ou previsão de lançamento.

Vídeo explicando o game Magic Master:

Mundo Canibal Apocalipse é lançado para PCs

Após um tempo em desenvolvimento, por fim o pessoal do Mundo Canibal lançou seu próprio game. O jogo foi desenvolvido em parceria entre a IzyPlay e o estúdio Hoplon. O game relembra clássicos beat ‘em up como Battletoads, Final Fight, Double Dragon, entre outros. Ele possui uma abordagem violenta, cheia de sarcasmo e não tem pudor algum a fim de promover uma limpeza social.

Mantendo a marca registrada do Mundo Canibal, o jogo tem alto teor humorístico traz diversas referências a políticos, filmes, quadrinhos e celebridades. O jogo é um prato cheio para quem curte humor negro e “zoeira”. Há piadas envolvendo funkeiros, gordos, marombeiros, otakus e tudo o mais.

Na trama, Chessus escolhe três pessoas para dar um reset na humanidade, ou seja, trazer o apocalipse. O motivo para isso é que a igreja está entrando na falência e o Todo Poderoso viu a desgraça que o mundo se tornou, perdendo assim a paciência. Logo de cara o jogo mostra que não tem medo de brincar com a polêmica e valores culturais das pessoas.

Durante a aventura, o jogador passa por ambientes variados como favelas, o Planalto e feiras de anime. São três personagens jogáveis: Pastor Metralhadora, Boby Psicótico e Tomelirolla. São eles os responsáveis por trazer o apocalipse ao mundo. Sendo que há suporte ao modo multiplayer para até dois jogadores. Há diversos inimigos nos cenários e chefões especiais. Para vencê-los, o jogador deve coletar novas armas e habilidades especiais como as Avaianas de Pau e o Meteoro de Chessus.

“Fizemos um trabalho extenso para tornar o gameplay desse gênero muito divertido e sempre fazendo com que os jogadores deem risadas a cada momento”, disse Cassiano Canheti, produtor do jogo. De acordo com a Hoplon, os fãs das animações do Mundo Canibal apreciarão o jogo, pois ele foi feito especialmente para os fãs e é bastante divertido.

Mundo Canibal Apocalipse teve seu lançamento oficial realizado neste último final de semana durante a Comic Con Experience com o preço de R$ 19,90. O lançamento é exclusivo para PCs.

Trailer do game Mundo Canibal Apocalipse: