Arquivo da tag: aquiris

Ballistic Overkill – FPS competitivo brasileiro consegue sucesso após muitas mudanças ao longo de sete anos

Hoje o tema é um game nacional bastante conhecido pela comunidade gamer e que é sinônimo de sucesso e dedicação de seus desenvolvedores. Trata-se de Ballistic Overkill, um shooter da Aquiris com bastante intensidade e funcionalidades. O game está completando sete anos (nasceu como Ballistic) e ao longo destes anos todos jamais deixou de receber suporte dos desenvolvedores e da comunidade mostrando que a dedicação pode transformar um simples FPS online em um título premium para quem procura um shooter premium para PCs.

ss_5772178d78ffe1ced3a1846b44f5cb34d78d06af-600x338Ballistic Overkill é um jogo de ritmo bastante acelerado e muita ação, o gameplay tem influencias de clássicos como Quake III Arena, Unreal Tournament, e outros jogos mais recentes como CoD4 Modern Warfare ou Battlefield 3. Desde que foi lançado, Ballistic Overkil recebeu muitas funcionalidades e novidades que apenas serviram para engrandecer o projeto, como novos mapas, armas, modos de jogo, servidores dedicados, interface, músicas, sistema de conquistas, comandos de voz e melhorias nas opções de sensibilidade do jogo.

Se você jogava a antiga versão Ballistic em 2012, certamente viu que as mudanças foram tão progressivas e grandes que o game de hoje nem pode ser comparado com o do inicio. A recepção do Ballistic Overkill por parte da comunidade de FPS tem sido muito boa, conquistando a atenção de gamers hardcores do FPS e casuais, mas também de pessoas que nunca jogaram um FPS PvP e adoraram o fato de ser um jogo fácil de se começar a jogar.

ss_d6381e805de37345fd105529b36efb7708a463c7-600x338De acordo com a Aquiris Studio, Ballistic Overkill vendeu mais de 45 mil cópias desde a abertura do Acesso Antecipado em 2015, e a adesão tem aumentado a cada nova atualização. Outra forma de aumentar a quantidade de jogadores para Ballistic Overkill foi apoiar Youtubers e divulgação através de imprensa. Um dos destaques de Overkill é seu ritmo acelerado e a necessidade de se trabalhar em equipe, ao melhor estilo Team Fortress 2. O game contém sete classes de personagens com habilidades únicas e mais de 30 armas.

Apesar de ter começado com F2P, a Aquiris decidiu tornar o modelo de negócio em Premium, o que certamente não foi uma tarefa fácil, mas os desenvolvedores conseguiram reverter a situação. Para isso, eles mostraram que o game estava ficando melhor a cada nova atualização e deixando o diálogo aberto com a comunidade.

ss_bd343a2f41f27c6b1be4d138eb129aab4daf78cb-600x338

“O maior desafio definitivamente foi gerir as expectativas dos jogadores durante esse processo de transição. Veja só, ir de premium a F2P é até comum, no entanto, o oposto não é. Jogadores não estão acostumados com isso. Não só isso, mas tivemos o problema com o próprio port. Alguns jogadores não entendiam o fato de que grande parte do jogo precisava ser refeita praticamente do zero. Para eles era tão simples quanto colocar o jogo do jeito que era no Facebook, mas no Steam. No final, apenas os jogadores hardcore de Ballistic permaneceram. Só agora estamos presenciando um surto de novos jogadores”, disse Arthur Bobany, game designer da Aquiris.

Mais funcionalidades de Ballistic Overkill

ss_aa1d019c0eb41598345c397c6674ff9cbaf8c77f-600x338Você consegue pontos de XP no final de cada partida, eventualmente evoluindo o nível do seu personagem e desbloqueando mais armas e habilidades. O jogo está em Acesso Antecipado desde outubro de 2015 e recebendo atualizações constantes. Os Modos de Jogo disponíveis no momento são: Disputa de Times, Free For All (cada um por si), Captura de Pontos e Rei do Pedaço.

De acordo com a desenvolvedora, Ballistic Overkill tem mais de mais de 35 servidores espalhados pelo mundo todo, de modo que os jogadores têm a liberdade de navegar pelo lobby e encontrar o servidor com a qualidade de conexão mais adequada. Jogadores também podem criar seus próprios servidores e convidar amigos para jogar juntos. O game está disponível na Steam.

Abaixo tem o trailer de Ballistic Overkill:

 

BIG Festival 2016 bate recorde de público

Ainda que o BIG Festival tenha começado de maneira tímida lá em 2012, hoje o evento já pode ser considerado um dos maiores e mais importantes do calendário gamer brasileiro em sua quarta edição. De acordo com estimativas da organização do evento, mais de 18 mil pessoas compareceram ao Centro Cultural São Paulo nos nove dias de evento para conferir os mais de 60 jogos disponíveis.

O número de visitantes equivale a mais de 5400 pessoas da edição anterior. Um verdadeiro recorde! Desse total, 2.400 foram profissionais que participaram do BIG Business Fórum, onde foram realizadas mais de 1.500 reuniões de negócios entre empreendedores brasileiros e internacionais. O evento realizou, ainda, 70 palestras que abordaram temas diversos relacionados aos games, desde sua concepção até a distribuição.

Como se não bastasse, houve um anúncio que pode modificar a interação entre o setor de jogos eletrônicos e o governo: foi anunciado que a Aquiris Game Studio, desenvolvedora de Porto Alegre (RS), será a primeira empresa brasileira de games a receber recursos do BNDES Procult, programa que financia negócios de empresas de todas as cadeias produtivas da economia da Cultura. O investimento de R$ 1,5 milhão foi anunciado por Luciane Gorgulho, chefe do departamento de economia da cultura do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no dia 1 de julho, um dia depois da premiação do festival.

Por falar na Aquiris, o prêmio de Melhor Jogo do ano entre os desenvolvedores independentes ficaram com esses Gauchos. O game Horizon Chase, da Aquiris, levou o prêmio de “Melhor Jogo”. Esta é a primeira vez que uma empresa nacional ganha a categoria no BIG Festival.

Outros dois jogos brasileiros foram premiados no BIG Festival. Starlit Adventures, da Rockhead Games, também de Porto Alegre, foi o vencedor na categoria “Melhor Jogo Brasileiro”. Na categoria “Voto Popular”, quem levou foi Deed – The Game, da Sinergia Studios, de São Paulo. Ape Out, do estúdio norte-americano Gorilla Loves Company, venceu em duas categorias, “Melhor Gameplay” e “Melhor Som”.

Nas categorias BIG Starter, dedicadas a jogos brasileiros ainda em fase de produção, os vencedores foram Vetor, da Supernova Indie Games, como “Melhor Jogo Educacional”; e Monowheels VR, da IMGNATION Studios, como “Melhor Jogo de Entretenimento”.

Abaixo tem um vídeo do canal IGN Brasil sobre o que de melhor rolou no BIG Festival:

Aquiris promove exibição do documentário Indie Game The Movie em São Paulo

Indie Game The Movie

Se você ainda não viu o documentário Indie Game The Movie, a Aquiris promove nos dias 13 e 14 de agosto de 2012 a exibição da película no Itaú Cultural, lá na Av. Paulista, 149, na Capital Paulista. As sessões acontecerão às 20h, porém os ingressos passam a ser distribuídos a partir das 19h30. A exibição conta com o apoio dos sites Update or Die e do Kotaku Brasil. O convite da exibição você pode ver aqui.

Para quem não conhece ainda, o documentário conta a história por trás do desenvolvimento dos jogos indie Braid, FEZ e Super Meat Boy. Indie Game The Movie foi muito elogiado nos circuitos internacionais e tem sido apontado pela crítica especializada como o primeiro documentário verdadeiramente voltado aos jogadores.

O longa foi criado pelos produtores James Swirsky e Lisanne Paiot e serve como inspiração para os futuros game designers que ainda não tem muita noção de como é a rotina de produção de um game de sucesso. Vale uma olhada hein! Abaixo está o trailer do documentário:

Olympikus cria advergame de corrida para divulgar calçados

A leitora Maria Eduarda escreveu para contar que o pessoal da agência digital da Olympikus, onde ela trabalha, lançou um game de corrida.

A criação da Boca é o Olympikus GP e tem como palco as ruas da cidade de São Paulo. No webgame são oferecidos três carros, que simulam os benefícios de três novas tecnologias da Olympikus na fabricação de tênis.

Cada partida dura em média 3 minutos, e por enquanto apenas uma pista está disponível. Em breve estarão prontas mais duas pistas, que terão como palco o Rio de Janeiro e outra cidade escolhida pelos gamers.

Meio maluco uma fabricante de calçados escolher um game de corrida de carros futuristas para demonstrar tecnologias de calçados, mas o resultado é bem satisfatório e merece a atenção.

O game foi criado em Unity pela Aquiris, que volta e meia aparece em nosso blog e por isso já é velha conhecida de nossos leitores.

:: Jogue gratuitamente o advergame Olympikus GP agora