Arquivo da tag: aprendizado

TinyTap – Alunos da escola Pueri Domus de SP criam jogos que estimulam o aprendizado de outras crianças

Hoje vamos falar do aplicativo TinyTap, uma ferramenta criada por alunos da escola bilíngue Pueri Domus, que visa estimular o aprendizado de outras crianças através de uma linguagem lúdica, divertida e interativa. A velha história de aprender brincando. A unidade Itaim da escola Pueri Domus fez um desafio bastante diferente: os alunos deveriam criar jogos que abordassem os biomas brasileiros, como o Cerrado, a Mata Atlântica, a Caatinga, etc.

Foi através dessa ideia que surgiu o aplicativo “TinyTap”, que permite construir jogos sobre qualquer tema. Os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental se apropriaram da tecnologia para criar uma ferramenta interessante e atrativa de estudo não só para eles, mas para quem quiser se divertir e aprender, já que os jogos ficam disponíveis de forma pública. Dessa forma, além de aprofundar seus conhecimentos nas questões de ciências, também começam a ter contato com a lógica de programação.

“Para os alunos, poder construir seus próprios jogos e partilhar seu conhecimento com familiares e outros colegas é uma experiência muito rica”, afirma o professor Eduardo Cortez, Coordenador de Tecnologia Educacional da Escola Bilíngue Pueri Domus. Um dos jogos, que tem como tema o bioma do Pantanal, já teve mais de 500 downloads. Os alunos já criaram jogos sobre outros tópicos como turismo sustentável, monumentos históricos da cidade de São Paulo e biografias, que já foram acessados mais de 8000 vezes e tiveram mais de 1070 downloads, sendo que alguns estão começando a receber monetização do aplicativo.

Os jogos do pacote TinyTap, criados pelos alunos, tornam o momento de brincar uma excelente oportunidade de aprender. “Até a família pode se envolver – os pais podem jogar junto com seus filhos. E o mais bacana é que os jogos ficam disponíveis para todos, ou seja, é possível criar uma base de conteúdo integrada e, o mais bacana, compartilhada. É uma oportunidade de apresentar conceitos de forma inovadora na internet. E isso, na minha opinião, contribui para resultados pedagógicos mais relevantes”, afirma o prof. Eduardo.

Você pode ver mais informações do TinyTap aqui.

PlayTable – Games interativos para pedagogia hospitalar são destaques da Hospitalar 2018

Já falamos inúmeras vezes o quanto os jogos digitais e suas aplicações são importantes para a àrea médica. Uma das empresas mais focadas nessas interações é a Playmove, criadora da PlayTable, a mesa digital que tem foco no aprendizado e integração de crianças mais jovens. A PlayTable é um dos destaques da feira Hospitalar 2018, evento que mostra as novas pesquisas da área da saúde. Esta é a primeira que a Playmove participa do evento.

A feira Hospitalar 2018 acontece entre os dias 20 a 25 de maio em São Paulo (SP) e deve reunir mais de 90 mil visitantes de mais de 70 países. A ideia da produtora é mostrar como os jogos digitais podem ser ferramentas de aprendizado para crianças a partir de três anos. Entre as opções a serem mostradas no evento estão games que seguem a matriz curricular brasileira e englobam lições relacionadas às disciplinas de português, matemática e ciências, que formam a base do ensino fundamental.

Um dos jogos participantes é o Guardiões da Natureza, que fala sobre a fauna brasileira e é um instrumento de apoio à aprendizagem relacionada ao tema, como a característica dos animais que compõem o bioma. Outros jogos também fazem parte da mostra, como o Papa-Letras e o Alfabééto, que auxiliam na alfabetização e são ideais para utilização também na pedagogia hospitalar. Um exemplo de utilização da mesa é o Hospital Santo Antônio, de Blumenau (SC), que integra os jogos ao ensino regular voltado a crianças com internação prolongada. Outra entidade que utiliza o equipamento para entretenimento e educação é a Rede D’Or. A ideia é tornar o tratamento médico mais tranquilo para os pequeninos.

A PlayTable utiliza uma superfície sensível a vários toques a fim de facilitar o uso por crianças com dificuldades motoras ou uso de cateteres, soros, curativos e outros materiais hospitalares. O portfólio de jogos apoia no desenvolvimento de habilidades motoras e cognitivas. A Playmove espera que a tecnologia seja utilizada de modo a tornar o aprendizado mais rápido e divertido, de modo que crianças em tratamento médico prolongado não tenham o aprendizado interrompido por sua condição.

“Além de trazer um ambiente lúdico, que deixa a criança mais confortável durante o tratamento e a tira do foco do seu problema de saúde, os jogos também ajudam o profissional responsável por aplicar as lições educacionais. Temos games com conceitos matemáticos, de português, ciências, geografia e até mesmo educação financeira”, diz Marlon Souza, CEO da Playmove. Mais informações no site da empresa. O cronograma da Hospitalar 2018 pode ser visto aqui.

Code.org lança jogo de programação de Star Wars

Star Wars está em alta, bem como o mercado de jogos eletrônicos. Talvez seja por isso que a Disney juntou-se a Code.org para criar um jogo interativo para aprender programação. Star Wars: Construindo uma Galáxia com Código é uma aplicação gratuita cujo objetivo é introduzir as crianças ao mundo da programação e promover o raciocínio lógico.

Em poucas palavras, o aplicativo funciona da seguinte forma: as crianças criam desafios e jogos com personagens de Star Wars como a Princesa Leia, C3PO, BB8, Rey, R2D2, entre outros. Em uma das interações, os jogadores devem ajudar Leia a criar seu próprio jogo, utilizando ferramentas reais de programação. Deste modo, os jovens aprendem técnicas de programação de maneira rápida e fácil.

“Durante gerações, Star Wars despertou a curiosidade e imaginação das crianças e esperamos que o atrativo de personagens como a princesa Leia e Rey ajude a incentivar uma maior participação nas ciências e nas matemáticas, especialmente, entre as crianças de todo o mundo”, disse Kathleen Kennedy, presidente da Lucasfilm. “As ciências da computação contribuíram para dar forma ao nosso legado e mudaram a forma em que os filmes são realizados e, por esse motivo, projetos como esse são tão importantes para nós”.

A aplicação é gratuita e pode ser acessada através do site especial. A ideia não é que os usuários saiam da aplicação prontos para programar o próximo Star Wars Battlefront sozinhos, mas que a programação simplificada desperte o interesse e que no futuro esses jogadores possam se tornar desenvolvedores, porquê não?

Como acessar a aplicação de Star Wars:

Esta não é a primeira vez que a Disney se alia a Code.org para a criação de aplicações para jogadores mais novos. No ano passado as duas empresas criaram um tutorial de programação com as personagens Anna e Elsa de Frozen: Uma Aventura Congelante. Tal aplicação foi utilizada por mais de 13 milhões de vezes. Para acessar Star wars: Construindo uma Galáxia pode ser acessado no site da aplicação.

PUC-SP oferece cursos de extensão para profissionais da área de games

A PUC-SP é uma das instituições de ensino que mais está atenta ao mercado de videogames no Brasil. A instituição conta com nada menos que quatro cursos de extensão para quem quer atuar no mercado. Os cursos não são destinados apenas a desenvolvedores, mas também para profissionais de outras diretrizes como jornalistas e até roteiristas, sendo eles os cursos de Narrativas e Roteiro de Games para Dispositivos Móveis, Desenvolvimento Mobile para Windows Phone, Desenvolvimento de Games com Unity 3D, Crítica de Videogames.

Estes cursos têm como objetivo capacitar alunos e profissionais do mercado a entender melhor o funcionamento das plataformas e sistemas mais utilizados no momento e entender melhor como funciona os jogos eletrônicos e o mercado atual. Os cursos são ministrados por professores capacitados e conhecidos como o Dr. Fábio Fernandes da Silva, Bréndal Teixeira Mendonça, Reinaldo Ramos e a jornalista Flávia Gasi.

O curso de Narrativas e Roteiro de Games para Dispositivos Móveis é ministrado pelo professor Fábio Fernandes e propõe desenvolver técnicas de narrativas e a criação de roteiros para games que possam se integrar no ambiente das redes sociais digitais. O curso é altamente indicado para alunos formados em Tecnologias e Midias Digitais, Sistemas de Informação, Jogos Digitais, Comunicação e Multimeios e Ciência da Computação. O curso tem duração de seis meses e aborda aspectos teóricos, prática de criação e softwares de roteiro.

Já o curso de Desenvolvimento Mobile para Windows Phone explora o mercado mobile, contribuindo com conhecimento teórico e prático para desenvolvedores de outras plataformas que desejam conhecer o passo a passo de como colocar seu jogo no ambiente Windows Phone. O curso é ministrado por Bréndal Teixeira e é certeiro para quem já desenvolve para iOS e Android e precisa de dicas desde o processo inicial de um game até os caminhos de como colocar o produto no ar. No Brasil é muito difícil encontrar desenvolvedores de games para outras plataformas que não sejam mobile, seja pelos custos de produção até pela possibilidade de lucro aviltante, então para quem quer uma fatia do mercado é bom colocar seu game em todos os lugares possíveis.

O curso de Crítica de Videogames é ministrado pela jornalista Flávia Gasi e explora a importância da crítica de videogames e como ela deve ser conduzida, levando em consideração aspectos técnicos do game, como arte, som, roteiro, etc. O curso é indicado para jornalistas, desenvolvedores, redatores e público em geral que deseja saber um pouco mais de como deve ser o trabalho de um crítico de games e o papel que os veículos desempenham ao avaliar os games que chegam ao mercado. O curso conta com três meses de duração e lá se cria um ambiente descontraído que serve para discutir os jogos eletrônicos e o que torna alguns games bons e outros nem tanto.

Por fim, temos o curso de Desenvolvimento de Games com Unity 3D é ministrado por Reinaldo Ramos, sócio da QUByte Interactive . Este curso é mais técnico e aborda técnicas e embasamento teórico para que se compreenda e atue na produção e criação de jogos eletrônicos a partir da engine Unity, uma das mais populares na produção de jogos indie atualmente. O curso tem cinco meses de duração e capacita os alunos a atuarem na produção e construção de games que possam se integrar no ambiente de distribuição digital, tendo conhecimento do uso das redes sociais e ferramentas que possam tornar o game mais atrativo. Este curso de extensão é importante para graduados e graduandos em Tecnologias e Mídias Digitais, Sistemas de Informação, Jogos Digitais, Comunicação e Multimeios e Ciência da Computação.

Estes são quatro cursos, mas além deles, a PUC-SP possui outros módulos interessantes como os cursos de Introdução ao Desenvolvimento de Jogos, Games com HTML e Javascript, entre outros que não necessariamente tem relação com jogos eletrônicos.