Arquivo da tag: App Store

Conheça o game indie Ninja Pixel do estúdio FlipFlop Lab

Hoje o destaque é para o game indie Ninja Pixel, do estúdio paulista FlipFlop Lab. Trata-se de um game de plataforma em que os jogadores controlam um simpático ninja que precisa enfrentar hordas inimigas para resgatar a princesa Rosa que foi sequestrada inexplicavelmente. O game é para smartphones e tablets e promete ser uma boa pedida para quem busca jogos casuais com bastante diversão e fator replay.

O estúdio FlipFlop tentou inovar com este game, de modo que a jogabilidade é bastante inovadora, envolvendo elementos de time shift e visuais retrô.  A intenção é unir a melhor tecnologia com elementos do passado, tornando o game amigável para diferentes públicos. Os controles, aliás, são bastante simples e foram desenvolvidos para que as crianças possam jogar sem problemas.

A movimentação é descomplicada: basta tocar na tela e apontar para o lado contrário que você deseja se lançar como se fosse um estilingue. Já os ataques são efetuados ao simples toque da tela. Por falar nisso, os combates são elementos importantes da jogatina, pois você deve eliminar todos os adversários para libertar a princesa. Mas lembre-se que cada fase tem uma quantidade limitada de movimentos para dar mais emoção ao jogo.

Pixel Ninja já está disponível gratuitamente para mobile através da App Store e Google Play. Os desenvolvedores da FlipFlop lab estiveram na BGS 2016 para que os visitantes pudessem conhecer diversos jogos, destaques para New Slide Puzzle, Jack’s Halloween, Orbita e Scott & Gordon.  Este último, aliás, foi o principal destaque do estande. Nele os jogadores devem ajudar dois detetives a encontrar vilões escondidos ao redor do mundo. Sim, bem à lá Carmen Sandiego.

Abaixo você confere o trailer de Scott & Gordon, mesmo game dos criadores de Ninja Pixel:

Estúdio Tequila Games lança Earthcore, card game para concorrer com Hearthstone

Hoje vamos falar de um jogo indie que não é brasileiro, mas sim do estúdio Tequila Games, da Polônia. Trata-se um card game para plataformas mobile chamado Earthcore: Shattered Elements, que, aliás, também teve lançamento em nosso país, com direito a localização em português.

De acordo com a Tequila Games, Earthcore é card game totalmente novo, com ideias próprias e que busca afastar-se dos bem sucedidos Hearthstone e Magic: The Gathering. “Nós estamos fazendo um avanço real com o nosso sistema de combate original e à incrível liberdade tática graças às habilidades especiais disponíveis nos cards”, diz o time de criação da Tequila Games.

Um dos destaques do game é o seu sistema de crafting bastante robusto, que permite aos jogadores criar mais de 500 mil combinações de cartas. A intenção do estúdio parece ter sido o de garantir que o game daria uma variedade de estratégia enorme, de modo que nenhum deck será igual ao de outro jogador.

Earthcore começou como um jogo casual e foi se desenvolvendo a passos largos, passando de um projeto no Kickstarter até se tornar em uma ideia bem formada a ser lançada para iOS, Android e PC. Todo o processo levou dezoito meses e durante o desenvolvimento contou até com a entrada do Neuroshima Hex (Michael Oracz), um conhecido designer de jogos de tabuleiro.

O game conta com um estilo artístico bem trabalhado, as cartas apresentam detalhes e ilustram criaturas míticas, de modo que fãs de monstros e dark fantasy irão curtir o trabalho dos ilustradores. Os duelos, tais quais em outros card games não dependem de sorte, mas sim de habilidade e estratégia: um prato cheio para quem gosta de bancar o “rei dos jogos”. O game está disponível para download gratuito na App Store.

Abaixo está o trailer do game Earthcore:

The Great Prank War da Aquiris Game Studio está na seleção do Melhor de 2014 da App Store

Mais um motivo de orgulho para os desenvolvedores do Brasil: o jogo The Great Prank War está na seleção dos Melhores de 2014 da App Store. O game foi desenvolvido pela Aquiris Game Studio de Porto Alegre e é fruto de uma parceria com a Cartoon Network baseado no desenho animado “Apenas um Show”.

O jogo é do gênero Tower Defense Tug of War e retrata a turma do desenho em uma batalha pelo parquinho que foi tomado pelo vilão Gene. O game já é sucesso de público e crítica e, inclusive, na ocasião do lançamento foi um dos aplicativos mais baixados na América Latina na plataforma iPad.

“A Aquiris está extremamente orgulhosa de ter “The Great Prank War” na lista “O Melhor de 2014 da App Store”. Chancela o trabalho de nível global que estamos fazendo aqui no Brasil”, explica Sandro Manfredini, Diretor de Negócios do estúdio.

Como se não bastasse, outro game da Aquiris também conquistou o sucesso de público: Copa Toon está entre os 50 apps mais baixados do ano e, na ocasião de seu lançamento, foi o game mais baixado na América Latina para a plataforma iPad.

Abaixo está o trailer de The Great Prank War:

Ajude o pobre Louis a sobreviver neste game Endless Runner

No início de agosto foi lançado na App Store e na Google Play outro game indie brasileiro que tem potencial para ser um grande sucesso. Criado pelo estúdio Team Louis, o jogo Louis destaca-se rapidamente de tantos outros jogos que estamos acostumados a ver de outros produtores brasileiros devido a variados aspectos.

O game é do gênero Endless Runner, ou seja, corrida desenfreada pela sobrevivência. Nele, os jogadores tomam o controle de um minúsculo verme de maçã chamado Louis que deve escapar a toda velocidade da mordida de um humano que está prestes a devorar sua casa. A complicação começa ao perceber que a maçã abriga diversos obstáculos como pedras, insetos, serras, pedras etc. Cabe ao jogador desviar desses perigos e levar o pobre verme para a segurança.

O estúdio não poupou esforços para tornar o game diferenciado e bastante trabalhando. Louis possui várias fases e o nível de dificuldade vai aumentando conforme o progresso do jogador. Ao final das fases os jogadores são confrontados por chefões, uma inspiração clara de Megaman e outros jogos de plataforma de ação.

O gameplay é simplificado, bastando ao jogador tocar na tela para subir e soltar para descer: tudo intuitivo de modo a conquistar jogadores de diversas idades. Além da necessidade de desviar dos obstáculos, o jogador deve soletar sementes ao longo das fases a fim de utilizá-las para comprar itens na loja do game, como novas roupas e chapéus como ternos e a roupa do Papai Noel.

Louis foi desenvolvido em um período de pouco mais de um ano e é fruto dos esforços de três desenvolvedores de Brasília. Além do fator gameplay facilitado, o título destaca-se pelo visual cartunesco e cores vibrantes. Há suporte para os idiomas inglês e português e pode ser encontrado para download por US$ 0,99 na App Store e  Google Play.

Abaixo tem o trailer do game Louis:

Premiado game indie Leo’s Fortune chega a plataforma Android

A produtora indie 1337 & Senri anunciou há pouco tempo que seu premiado game Leo’s Fortune chega ao Android no próximo dia 10 de julho. O título foi vencedor no prêmio Apple Design na escolha do editor quando foi lançado em abril de 2014.

Além do lançamento para Android, a desenvolvedora irá otimizá-lo para o Android TV, a fim de deixá-lo mais bacana. O título é uma aventura em plataforma 2D que mostra a saga da bola de pelos Léo em busca de seu ouro e de um misterioso ladrão que o roubou. Para recuperar sua fortuna, o mascote deve passar por desertos, florestas, armadilhas e calabouços.

Ao todo existem 24 fases desenhadas à mão, uma trilha sonora original e cutscenes que abusam do trabalho de dublagem de atores. O título foi construído para dispositivos sensíveis ao toque, porém a desenvolvedora tratou de dar suporte à joysticks também.

Leo’s Fortune foi desenvolvido por um time de apenas quatro pessoas baseadas na Suécia e desde seu lançamento vêm colecionando críticas positivas. Conforme informado acima, o game chega à Google Play em 10 de julho, porém usuários da App Store já podem acessar o game.

Confira o vídeo do game Leo’s Fortune:

Retry: Rovio lança sua versão de Flappy Bird

Um dos jogos de maior sucesso no cenário indie dos últimos tempos foi certamente Flappy Bird, jogo que dispensa apresentações. Pois bem, o game vietnamita deu o que falar, e virou sensação na internet. O sucesso foi tanto que dezenas de clones foram lançados assim que o Flappy Bird original foi retirado do ar por seu criador.

Pois bem, uma das empresas de maior expressão no cenário mobile, a Rovio (criadora de Angry Birds), entregou-se à onda e lançou sua propria versão de Flappy Bird. O game da Rovio chama-se Retry e apresenta um avião ao invés de um pássaro e, ao invés de encanamentos, o jogador deve desviar-se de obstáculos mais elaborados. O título é dividido em quatro mundos: Summer, Winter, Future e Pyramids.

Além da mecânica de jogo, Retry também bebe de sua fonte inspiradora nos gráficos datados que relembram a geração 8 bits e na jogabilidade simplista. As semelhanças estão à vista de todos, mas o game não deixa de ser divertido.

O game da Rovio foi lançado até o momento apenas nas App Store do Canadá, Finlândia e Polônia, porém o lançamento mundial deve ocorrer a qualquer momento. O game é gratuito, porém conta com as habituais microtransações para desbloquear determinados mundos ou recomeçar a partida a partir de determinados checkpoints.

Apenas ficamos nos perguntando porque a empresa finlandesa escolheu um avião ao invés de um pássaro vermelho enfurecido? Ainda assim, parece bastante viciante e desafiador.

Quem jogar primeiro poderia contar aqui o que achou do game?

Abaixo tem um trailer do game Retry:

Onde vivem os Animais: novo aplicativo da Cuca Studio para o público infantil

Outro estúdio de games nacionais é a Cuca Studio, famosa pelo aplicativo O Som dos Bichos. A desenvolvedora indie acaba de lançar um novo projeto gratuito no mercado chamado Onde Vivem os Animais no Google Play.

Basicamente, trata-se de uma aplicação voltada ao público infantil com viés educativo que mostra o habitat de vários animais selvagens. O jogador acompanha a vida dos animais através da ótica do Capitão Jack e de sua tripulação, visitando a Savana, a Antártida, as Florestas, entre outros ecossistemas.

Durante a aventura pode-se visitar o lar de variadas criaturas, desde os calmos pássaros, até os assustadores e perigosos crocodilos, tigres, ursos, etc. O game apresenta-se em alguns pontos como um livro infantil, porém sem perder o toque de interatividade de um jogo digital. A ideia é entreter e ensinar as crianças.

Para facilitar ainda mais a vida dos mais jovens, o aplicativo possui legendas e narração em português e também em inglês. Além disso, o pacote é gratuito, bastando ser baixado no Google Play, conforme citado acima.

Se você tem filho ou irmãos pequenos e quer diverti-lo ao mesmo tempo em que o educa acerca da flora e fauna do planeta, eis aí um belo ponto de partida.

World Wild West: game indie coloca o jogador em desafios para ser o mais rápido do Oeste

World Wild West

Mais um game brasileiro de respeito acaba de ser lançado e por isso merece destaque em nossas páginas. Criado pelo estúdio indie QUByte Interactive, World Wild West é um game com feeling casual que coloca o jogador no papel de um pistoleiro do velho oeste  que deve duelar contra adversários pelo título do maior atirador do oeste.

O título é a primeira criação do estúdio para tablets e smartphones. A produtora tencionou criar um jogo rápido e simples, porém que tivesse o apelo casual para divertir os jogadores, por isso há desafios entre amigos. O game tem perspectiva em primeira pessoa, o que dá um ar diferenciado na jogatina.

O jogador pode ainda escolher entre oito armas para se tornar o pistoleiro mais temido do Oeste. Além disso, você pode customizar seu personagem, definindo botas, bigodes e chapéu. Deste modo você assusta seus oponentes não apenas com as armas, mas também com a cara de mal encarado.

A produtora já disponibilizou o título através da App Store, mas já há planos para levar o game até os usuários do Android.

Conheça o C-Bot Puzzle, o primeiro game da Cube Factory

C-Bot Puzzle
O game de hoje chama-se C-Bot Puzzle, um título voltado aos fãs de puzzle e plataforma que foi lançado em maio de 2012 para Android como o primeiro jogo criado pelo estúdio indie Cube Factory e foi disponibilizado há pouco na App Store para iPhone e iPad e já foi jogado por mais de de 100 mil jogadores no pouco tempo de vida desde sua criação.

Para quem não conhece, a Cube Factory surgiu de um processo de incubação de empresas na Fumsoft de Minas Gerais, onde permanecem ligados até hoje. A empresa foi criada por três estagiários de programação que tencionavam criar jogos de qualidade para várias plataformas.

No game, o jogador acompanha a história do Dr. Puzzle, um jovem cientista que desenvolveu um pequeno robô chamado C-Bot em um laboratório subterrâneo. Durante uma noite de tempestade turbulenta o robô acaba sendo ativado ao ser atingido ao acaso por um raio. Sozinho e confuso o robô decide sair das instalações do laboratório, porém as coisas não são fáceis para C-Bot, que deve utilizar-se de astúcia e agilidade para passar por várias salas repletas de desafios. O objetivo é fugir do laboratório e descobrir um pouco sobre a origem do pequeno robô.

Durante a passagem pelas salas, C-Bot deve fazer uso de poderes especiais para passar para as próximas salas. Esses poderes especiais são atribuídos de acordo com receptores de energia que são encontrados nas dependências do laboratório. Um receptor verde permite que C-Bot possa pular, enquanto que receptores amarelos aumentam a velocidade do personagem e receptores azuis invertem a gravidade, por exemplo. Cabe ao jogador utilizar essas habilidades de forma inteligente para ajudar o dispositivo C-Bot a passar por obstáculos como canos, dutos de ventilação, etc.

O titulo foi desenvolvido inicialmente para um concurso nacional de games realizado em 2011, apesar das dificuldades os três sócios seguiram adiante e deram continuidade no projeto até que este foi lançado para o Facebook, onde passou por beta testes até que atingiu um nível de maturidade necessário para ser aprovado no Android Market, onde conseguiu boa visibilidade e fama.

Agora com o lançamento na App Store, o time de desenvolvimento preparou alguns incrementos como novas fases, adição de conquistas, novas skins para o C-Bot, entre outros. O game é recomendado para fãs de puzzle e muito desafio.

Abaixo você confere o trailer do game C-Bot Puzzle:

Come On Rio traz guia turístico do Rio de Janeiro em versão de bolso

Come On Rio

O game de hoje é do estúdio indie brasileiro Brevo Games, liderado pelo desenvolvedor Bernardo Dias, e se chama Come On Rio. Apesar de ter sido lançado há poucas semanas, o game mobile já conseguiu mais de 2000 downloads na App Store, onde pode ser acessado gratuitamente.

O aplicativo serve como um mini guia da cidade do Rio de Janeiro, ou seja, com ele você acessa algumas informações sobre a cidade maravilhosa de forma diferente e divertida. Basicamente você passeia virtualmente pelos pontos turísticos da cidade, visualiza fotos em alta qualidade e se informa sobre eles. Entre os locais representados no game estão os Arcos da Lapa, o Maracanã, as praias cariocas, etc.

O tour pela cidade é oferecido pela Mélia, uma personagem criada para o game que ilustra um típico morador que tem orgulho de ser carioca. Um dos elementos mais interessantes do game é o visual cartunesco, contando com cores vivas e cenários bem trabalhados. Para passar de um local a outro o jogador deve passar por pequenas barreiras, como estruturas, trampolins, entre outros. Vale dizer que durante as passagens de um local a outro o game assume características de um plataforma em 2D e o jogador deve tapar ou mover as barreiras deslizando objetos no cenário.

A ideia é mesclar um “guia da cidade” com pequenos puzzles. Come On Rio conta com mais de 30 fases compostas basicamente por minigames em variados níveis de dificuldade. Os jogadores mais persistentes poderão compartilhar suas pontuações através do Game Center. O game está disponível na App Store e suporta os idiomas inglês e português.

Abaixo você confere o trailer do game Come On Rio: