Arquivo da tag: Aplicativos

Quero Educação realiza Hackathon em São José dos Campos

A cidade de São José dos Campos será palco do Code In Quero, a hackathon anual realizada pela Quero Educação. O evento acontecerá nos dias 27 e 28 de maio, e as equipes participantes terão 24h para construir um protótipo a partir do zero, executando uma ideia que esteja alinhada com o tema do ano: Colaboração e Comunicação.

O Code In Quero é uma maratona de programação que acontece anualmente e já está em sua terceira edição. De acordo com Roger Garcia, diretor de Tecnologia da Quero Educação, o evento visa fomentar a inovação tecnológica no Vale do Paraíba e fortalecer a comunidade de desenvolvedores da região.

O evento é gratuito e contará com premiação para as melhores equipes. Todos os projetos desenvolvidos durante a hackathon serão supervisionados e apoiados por mentores ao longo da competição. Ao final do Code in Quero, todos os protótipos serão avaliados por uma banca julgadora com a participação de fundadores da Quero Educação.

unnamed

Recentemente, a empresa recebeu investimento e passou por uma mentoria com os sócios da YCombinator, aceleradora do Vale do Silício que está entre as mais prestigiadas do mundo. Seu lema é: “make something people want” (crie algo que as pessoas queiram), e o Code in Quero será um ambiente para colocar isso em ação, já que servirá como um guia para a escolha do case vencedor.

Sobre o Code In Quero 2017

O tema deste ano é Colaboração e Comunicação e espera-se que surjam projetos criativos que facilitem a organização de pessoas, ou que criem oportunidades de cooperação, independentemente do domínio de atuação. Eles podem ser sites, apps de celular, aplicativos desktop, hardware, serviços com APIs, enfim, praticamente qualquer coisa que envolva programação.

Participarão da hackathon estudantes universitários (de graduação e mestrado), independente da instituição de ensino. Mais informações sobre o evento no site do evento.

Maratona de desenvolvimento de aplicativos e jogos AppRun se aproxima da reta final

A Samsung está quase finalizando sua primeira AppRUN, uma maratona gratuita de desenvolvimento de aplicativos e jogos mobile, e em breve os melhores trabalhos serão divulgados para o mundo todo. A melhor parte para os participantes é que eles têm acesso aos treinamentos do Samsung Ocean, o centro de capacitação tecnológica da gigante tecnológica.

Para quem não conhece, a AppRUN é uma maratona gratuita de desenvolvimento de aplicativos e jogos digitais para smartphones e tablets Android da Samsung. A dinâmica do AppRUN é semelhante à uma startup. Ao longo do programa, foram oferecidos treinamentos e mentorias pré-agendados em tecnologia e usabilidade. Os melhores aplicativos e jogos serão promovidos através do Galaxy Apps, um canal de marketing digital da própria Samsung.

De acordo com a Samsung, o prazo final para publicação dos apps e jogos criados é dia 6 de novembro e a divulgação das soluções escolhidas será no dia 25 do mesmo mês. Com o encerramento, a Samsung promoverá treinamentos e mentoria para os participantes, sendo que no total serão 40 horas de cursos28 gratuitos e 30 horas de mentoria, tanto presencial quanto remota, nas disciplinas de User Experience, Prototipação, Desenvolvimento de Aplicativos Android, Samsung Mobile SDKs e Jogos Digitais.

“O AppRun é uma de nossas iniciativas, por meio do Samsung Ocean, para incentivar a criação de soluções tecnológicas inovadoras. Com ela, promovemos também o aprendizado e o desenvolvimento da tecnologia móvel no Brasil”, comenta Eduardo Conejo, responsável por Pesquisa & Desenvolvimento no Media Solution Center da Samsung para a América Latina.

Quanto ao público, resta aguardar o que o AppRUN vai render no futuro. A esperança é que em breve sejam lançados jogos de alta qualidade além de aplicativos extremamente úteis. Vamos ficar de olho quando forem divulgados os vencedores.

Ocean Brasil: primeiro centro de treinamento para desenvolvedores da Samsung fora da Coreia

A gigante da tecnologia Samsung inaugurou há pouco tempo o Ocean Brasil, um centro de treinamento e capacitação gratuitos para a criação de soluções móveis voltado a estudantes universitários e desenvolvedores em São Paulo. A empresa Coreana é uma das poucas empresas de tecnologia a investir pesado em pesquisa e desenvolvimento.

Esta é a primeira vez que a Samsung inaugura um centro Ocean fora da Coreia do Sul. O objetivo da empresa é criar um ecossistema de profissionais locais capacitados a criar soluções de conteúdos e serviços para os dispositivos da marca.

“O diferencial do Ocean é o seu conceito one-stop, oferecendo capacitação técnica combinada com temas relacionados a negócios e empreendedorismo, além do contato com especialistas da Samsung e do mercado”, disse Fábio Croitor, diretor do Media Solution Center da Samsung para América Latina.

O instituto é dotado de equipamentos de alta tecnologia e instalações modernas. Os cursos são oferecidos livremente para estudantes de universidades parceiras ou para interessados que se inscreverem no site do Ocean Brasil. O instituto oferece um curso intensivo com duração de seis meses para 30 alunos com direito a certificado de conclusão de curso.

O otimismo é tal que a Samsumg espera receber cerca de 4000 alunos e desenvolvedores até o final do primeiro ano de atividade. A empresa já está anunciou suas intenções de inaugurar outra unidade no Brasil, desta vez na cidade de Manaus (AM), graças a uma parceria com a Universidade do Estado do Amazonas – UEA.

Fica a dica para quem pretende se tornar um desenvolvedor para o mercado mobile e trabalhar com Android. Quer um upgrade melhor na área profissional do que a oportunidade de estudar dentro de uma instituição ligada à Samsumg gratuitamente?

Mais informações no site do Ocean Brasil.

Razer anuncia a pulseira capaz de monitorar informações e ser utilizado para jogos e aplicativos

Nabu

A Razer resolveu inovar! A bola da vez é o lançamento da pulseira Nabu, descrita como a mais inteligente do mundo, pois ela é capaz de monitorar informações pessoais, notificar o usuário, se conectar socialmente e ser utilizado para jogos e aplicativos. A ideia da Razer é trazer mais um acessório de alta performance para o público gamer.

Para isso, o Nabu conta com uma tecnologia capaz de enviar notificações diretamente do smartphone do usuário para o acessório em seu pulso e rastreia informações pessoais selecionadas. Ele também funciona como uma plataforma aberta que pode ser utilizada por fabricantes de aplicativos para angariar novas experiências ao usuário, utilizando dados pessoais, físicos e geográficos conforme a necessidade.

A notificação no pulso do usuário é feita através de duas telas OLED que notificam o usuário de chamadas telefônicas, mensagens de texto, e-mails, atualizações de aplicativos, informações detalhadas de cada uma das mensagens recebidas, informações pessoais e atualizações. Os sensores da pulseira são capazes de rastrear informações como localização pessoal, biometrias (número de passos dados, distância percorrida, degraus etc.), comunicação band to band entre outros dados a partir de preferências do usuário.

Uma possibilidade interessante do Nabu é interagir e conhecer outros usuários através de uma plataforma social. Com ela é possível encontrar amigos próximos, descobrir contatos em comum etc. Os dados coletados, bem como as funções e configurações do Razer Nabu estão disponíveis em uma plataforma de desenvolvimento aberta para que qualquer produtor possa fazer uso da ferramenta sem impedimentos. O aparelho vem com um aplicativo utilitário para download que pode ser utilizado por dispositivos iOS e Android.

Os smartwatches em sua forma atual são muito confusos e as funcionalidades de fitness são facilmente esquecidas após baixar a poeira da novidade. E nós consertamos isso”, disse Min-Liang Tan, cofundador, CEO e diretor criativo da Razer.

De acordo com a Razer, o produto tem uma bateria de lítio-polímero com autonomia de 7 dias sem carregar e um cabo USB incluso. A pulseira Nabu ainda é resistente à chuva e detém um design muito agradável. A Razer informa que o produto chega ao mercado até o final do primeiro trimestre de 2014, porém ainda não tem preço definido.

Abaixo está o vídeo do Razer Nabu:

GameReporter também está disponível no BlackBerry

blackberry

Se você curte o GameReporter e quer ser um dos primeiros a ficar por dentro de nossas atualizações, anime-se! Nosso blog agora pode ser acessado pelo Blackberry, deste modo você pode ler nossas notícias e artigos em qualquer lugar.

Para isso basta fazer o download gratuito do aplicativo pelo BlackBerry World app via site ou pelo próprio smartphone scaneando o código disponibilizado no site. O aplicativo só tem 1MB e para rodar necessita que o sistema operacional esteja na versão 1.0.7 ou superior. A versão de bolso roda sem lentidão e apresenta todos os nossos textos na íntegra. O aplicativo foi desenvolvido por Breno Carvalho.

GameReporter no BlackBerry

Baixe você também! Clique aqui e faça o download

Aplicativo no Facebook traz de volta as trocas de games entre os jogadores

Lembra-se daqueles dias na década de 90 quando sua coleção de jogos não era tão grande e você era obrigado a trocar jogos com seus amigos a fim de jogar algo novo? Na era dos jogos digitais esses dias pareciam parte de um passado longuíquo, porém um novo aplicativo chamado “Bate-Rolo” busca trazer de volta aquele velho espírito de troca de games entre os jogadores. A diferença é que as negociações são feitas através do Facebook

Basicamente, o Bate-Rolo é um aplicativo muito simples a ser instalado no Facebook que permite aos usuários negociar seus jogos de maneira simplificada e mais prática. O aplicativo possui uma ferramenta que lista os últimos games ofertados por outros membros da rede social para facilitar a busca do usuário por novidades. Além disso, é possível criar uma “wishlist”, gerenciar as trocas e enviar convites aos amigos da rede.

Outra boa funcionalidade do aplicativo é a ferramenta que permite cercear a busca do jogador por região. Ou seja, você pode definir a busca de um produto mais perto de sua casa, escolhendo o raio de distância assim que realizar uma busca. Segundo os desenvolvedores, o Bate-Rolo permite que os jogadores encontrem jogos velhos e novos.

Para ter acesso ao aplicativo, o usuário apenas precisa permitir o acesso a sua conta no Facebook. A partir daí basta negociar através do próprio Facebook ou ainda pelo Gtalk ou um serviço de e-mail. Vale lembrar que por ser uma ferramenta sem fins lucrativos, toda a responsabilidade das trocas é do próprio usuário, ou seja, antes de fazer suas trocas é preciso pensar com cuidado para não sair perdendo no final. Mas essa recomendação também era válida na época dos cartuchos, certo?

:: Gostou? Conheça o Bate-Rolo agora mesmo 

Facebook testa modelo de anúncios em vídeo dentro de games sociais e aplicativos

Na tentativa de gerar faturamento com sua plataforma de games, atualmente em ascensão, a rede social Facebook introduziu um novo modelo de anúncios em vídeo.

O GamesIndustry relatou que 350 games e aplicativos atualmente já testam anúncios em vídeos, que são convertidos em uma moeda do próprio serviço e podem ser utilizados como créditos.

A ideia é que os jogos e aplicativos usem a moeda virtual como cobrança, ou seja, seria uma forma de permitir aos jogadores investir em seus perfis sem colocar um centavo do próprio bolso.

O que você acha da iniciativa?