Arquivo da tag: Análises

Estudo: indústria de games está perdendo até US$ 3 bilhões por não considerar jogadores com deficiência

Alguns estudos são banais, outros merecem atenção e surpreendem com seus resultados, como o publicado pelo blog Joystiq na segunda-feira (17 de maio).

Um relatório publicado em PDF, para download gratuito, pela Able Gamers Foundation (uma organização criada para jogadores com deficiências) afirma que a indústria de jogos está perdendo até US$ 3 bilhões em faturamento por não se dedicar mais a jogadores com necessidades especiais e idosos.

O estudo avalia que em 1995 a idade média dos jogadores era de 30 anos. Em 2007, a média cresceu para 33 anos e, em 2008, a média era de 35 anos. O que isso quer dizer é óbvio: os jogadores estão envelhecendo e, com isso, um novo nicho precisa ser explorado.

No relatório também é dito que as deficiências estão presentes em 7,2% dos homens de 5 a 15 anos e 4,3% das mulheres da mesma idade. Entre 16 e 64 anos a parcela aumenta para 19,6% e 17,6% e em mais de 65 anos o número é de 40,4% e 43%, respectivamente.

Outros dados dignos de nota são que 11% das casas com idosos entre 63 e 73 anos possuem um console e atualmente o mercado que jogos está perdendo 32,5 milhões de consumidores potenciais por causa da falta de acessibilidade.

Leitura recomendadíssima para quem está entrando na indústria ou planeja trabalhar com jogos. O PDF está em inglês e tem introdução escrita por Ralph Baer, criador dos videogames domésticos.

O site AbleGamers Foundation também merece o clique.

Faturamento de mercado de games nos Estados Unidos foi de mais de US$ 25 bilhões em 2009

Os consumidores americanos gastaram, durante o ano de 2009, US$ 25,3 bilhões no mercado de videogames, de acordo com um recente estudo da Newzoo.

A pesquisa foi conduzida com um grupo de 13 mil pessoas de diferentes idades, para que um “raio x” mais preciso do mercado fosse realizado. Deste valor, US$ 15 bilhões foram destinado a consoles e games portáteis, enquanto jogadores de PC gastaram US$ 4,15 bilhões (16% do total).

Quase metade dos gastos, 46%, foi para vendas em jogos, inscrições online, distribuição de jogos via download e microtransações. Em um estudo anterior, foi divulgado que os americanos gastaram US$ 3,8 bilhões em MMOs em 2009.

Understanding Games

Uma hipótese recorrente entre pessoas que estudam games é que quando alguém conseguir fazer um videogame sobre videogames, este poderá ser considerado um meio de comunicação completo.

E é mais ou menos isso o que o alemão Andreas Zecher está tentando fazer.

À imagem de Scott McCloud, que conseguiu com Desvendando os Quadrinhos (Understanding Comics) criar uma história em quadrinhos sobre histórias em quadrinhos, Zecher criou o Understanding Games, uma série que aborda de forma interativa conceitos básicos dos videogames.

Até o momento existem apenas três episódios, e apesar de o esforço de Zecher ser muito bem-vindo, o resultado não é muito satisfatório.

As simulações passam conceitos muito elementares e alguns até mesmo questionáveis, e em certos momentos os personagens, o tom ultra-didático e os joguinhos repetitivos se tornam cansativos.

A referência à McCloud no nome portanto é exagerada, Understanding Games não é o videogame metalinguístico definitivo, vale mesmo pela intenção do autor. Confira nos links:

:: Leia mais no Hipergame.