Arquivo da tag: adventure

Conheça Alkimya, o empolgante game do estúdio indie Bad Minions

O destaque do dia é um jogo brasileiro bastante animador. Trata-se de Alkimya, do estúdio indie Bad Minions, um game de ação e aventura  que te coloca na pele de um alquimista para resolver puzzles e interagir com elementos da natureza. O universo é de pura fantasia e o jogador encontra diversas criaturas e monstros enormes para derrotar, além de quests e missões envolventes. Para isso, você deve utilizar elementos do fogo, da água, da terra e do ar, além de sua fiel espada.

Alkimya permite que você crie suas próprias poções e as utilize para solucionar puzzles, interagir com o ambiente e lutar contra terríveis criaturas, tornando-se assim um verdadeiro mestre alquimista. Funciona tal como na maioria dos RPGs com sistema de crafting, ou seja, você cria suas próprias bombas, poções e armas para sair em combate.

O personagem principal é Seth, um jovem corajoso que acorda neste mundo de fantasia, confuso e sem memórias, mas com algum conhecimento alquímico. Ele começa então sua jornada para sobreviver e recuperar sua identidade, ajudado por um misterioso homúnculo.  O mundo de Alkimya já foi o berço da alquimia, mas agora está devastada por uma antiga guerra. A terra foi abandonada e cobaias de décadas de experimentos escaparam e fizeram do local o seu covil.

Alkimya tem suporte para multiplayer, de modo que um amigo pode jogar como Pan, um homunculus voador que serve para ajudar a resolver puzzles, coletar itens e batalhar contra os perigosos inimigos. A intenção do Bad Minions é lançar o game para PC, Playstation 4 e Xbox One em algum momento de 2017. O título já até recebeu sinal verde da Steam Greenlight.

Abaixo você confere o empolgante trailer de Alkimya:

Conheça Distortions, um psicodrama musical do estúdio Among Giants

Já imaginou um game que mistura suspense, drama e musical? Pois bem, a inusitada mistura é o que compõe o jogo indie Distortions, da produtora brasileira Among Giants. Trata-se de um game em 3D em terceira pessoa ambientado em um cenário surreal, que promete prender a atenção dos jogadores, que serão desafiados a descobrir mistérios que cercam um mundo fantasioso e desconhecido.

Você controla uma garota que acorda em um quarto estranho e desconhecido. Sem entender o que se passa ou onde está, a jovem começa a investigar o quarto, mas para seu desespero percebe que o tempo parece estar parado e os objetos congelados, como se a gravidade já não mais existisse. A partir daí, o jogador deve conduzir a jovem através de um mundo vasto e solitário, na tentativa de descobrir respostas para os mistérios que a rodeiam.

Sua única arma é um violino, que deve ser utilizado para defender-se. Mas não pense que ela deve golpear os inimigos com golpes de violino, mas sim encontrando partituras perdidas de músicas que servem para deter os inimigos, manipular o ambiente, entre outras ações. Além disso, a jovem deve encontrar páginas perdidas de um estranho diário que contém pistas que a guiarão em sua jornada. De acordo com os produtores, Distortions conta com referencias de games como Shadow Of The Colossus, Silent Hill 2, e de filmes como Brilho Eterno De Uma Mente Sem Lembranças e Once, apenas uma vez.

O game é dividido em capítulos e uma das preocupações dos desenvolvedores foi com a parte estética e visual, criando cenários 3D repletos de detalhes. Além disso, o roteiro busca levar o jogador a viajar junto com a personagem em uma experiência narrativa. Outro destaque fica por conta da trilha sonora, com músicas licenciadas de várias bandas de diferentes países, entre elas, “Dredg”, “Labirinto” e “Hopesfall”.

“Fizemos muitas pesquisas e estudos de tecnologia e conceituação para fazer um game que tivesse um design bacana, com animações de qualidade. Além disso, buscamos contar uma história interessante. Tivemos uma grande preocupação com nosso roteiro”, explica Thiago Girello, um dos criadores e desenvolvedores do game. “Foi bastante trabalhoso deixar do jeito que queríamos, mas estamos contentes com o resultado”, complementa. A equipe conta ainda com Cadu Luca, Ricardo de Brito e Chris Smith.

O enredo é uma analogia sobre relacionamentos que não deram certo e até onde alguém iria por uma memória. O mundo é aberto e há escolha de quão fundo o jogador quer entrar na mente de alguém. A intenção do estúdio é que o clima de mistério e desolação chamem as atenções dos jogadores ávidos por histórias emocionantes e de mistérios.

O primeiro capítulo (que reúne prólogo, parte 1 e parte 2) de “Distortions” tem previsão de lançamento para o primeiro trimestre de 2017. Por enquanto o lançamento é apenas para PC, mas a intenção é levar Distortions para os consoles de nova geração também.

Abaixo tem um trailer de Distortions:

Conheça o jogo indie North Wind: Trill of Consciouness

O game indie da vez é chamado North Wind: Trill of Consciouness, um jogo bastante incomum com mais cara de retro que você já viu. Nele acompanhamos a história de Dir, um garoto selvagem que foi criado por uma Amazona em segredo. Para garantir que o garoto possa sobreviver sozinho, a mulher que o cria propõe um desafio: colocá-lo em uma caverna a fim de derrotar um morcego. Porém as coisas não ocorrem como esperado.

A missão não será fácil, pois haverá uma missão de inimigos a serem derrotados. A dinâmica do jogo se resume a explorar e coletar mapas, reordenando-os a fim de descobrir novas localidades. Para conseguir mais mapas, o jogador deve coletar energias roxas.

Existem oito mapas que podem ser combinados, gerando um total de 512 combinações possíveis. Os cenários variam de templos, à cavernas e florestas, conferindo boa variedade na hora da exploração. Na verdade, o game tem elementos de RPG e adventure, lembrando por vezes jogos como Metroid, por exemplo.

É difícil explicar como funciona, mas a ideia é a troca de partes do mapa por partes de outro mapa, a fim que eles se integrem e liberem novos caminhos.

O game é inspirado em livros infantis, porém tem um nível de dificuldade elevado. A ideia é que o jogador sobreviva aos desafios neste puzzle cheio de personalidade. O game já está disponível para download na App Store e tem versão em português. North Wind: Trill of Consciouness esteve em desenvolvimento desde setembro de 2012 pelo game designer Henry Gosuen.

Abaixo você confere o trailer do game North Wind: Trill of Consciouness:

Dragonsphere: adventure clássico gratuito para download

A gente já falou diversas vezes aqui no GameReporter sobre o Good Old Games (GoG), uma loja de games antigos que são trabalhados de forma que fiquem compatíveis com sistemas e máquinas modernas e são, posteriormente, vendidos a preços populares.

Na semana passada, o GoG foi reformulado e para comemorar a atualização resolveu oferecer o jogo Dragonsphere, da Microprose, gratuitamente. Para quem nunca ouviu falar em Dragonsphere, o adventure usa o esquema de point-and-click que ficou famoso na década de 90. O game data de 1994, e é um prato cheio para gamers saudosos ou quem gosta de aventuras gráficas antigas.

Claro que pode incomodar novos gamers, acostumados com gráficos espetaculares. Mas, recomendamos o download, principalmente por ser de graça.

[Via Joystiq]

Divirta-se com um adventure gratuito em episódios

Ben304 colocou para download gratuito o adventure I Fought the Law, and the Law One, um game independente parte da série em episódios ~airwave~.

A história é centrada em Elodie Major, proprietária de uma pequena estação de rádio chamada Airwave Radio, mantida com o amigo Zak há cinco anos e tem um público fiel.

Eis que chegam as grandes gravadoras, pressionando para que a estação underground entre no mundo dos jabás. Esse é o pano de fundo de um adventure à moda antiga que merece o download por todos os fãs de um gênero praticamente esquecido.

:: Baixe o adventure I Fought the Law, and the Law One gratuitamente

Download: Artillery F, um adventure sensacional e gratuito

Artillery F é uma pérola dentre os games independentes. O trabalho de seu criador, Maelron, é impecável e remete aos jogos antigos.

Ao colocar para rodar este game, foi impossível não lembrar de Strider, do bom e velho Mega Drive. Em Artillery F, porém, você é uma garota que parece ter saído de um desenho japonês.

Os cenários parecem ter saído de um híbrido de mitologia antiga com ambientes futuristas. Os inimigos robóticos aparecem aos montes e sua função é destruí-los, passando por plataformas e telas até encontrar quatro anéis de poder.

Cada nível possui seu chefão, uma característica clássica que acrescenta bastante ao jogo. Merece o download, com certeza.

:: Baixe Artillery F agora