Arquivo da tag: 8 bits

Conheça o jogo indie Sunrise Warden, título com estética 8 bits

O destaque do dia é um game indie produzida pela desenvolvedora brasileira Pixel Travelers. Trata-se de um adventure de ação à moda antiga chamado Sunrise Warden. No título você deve ajudar um guardião que age nos planos espirituais, cuja função é evitar que os espíritos presos no Limiar fujam para o plano material. Para isso, você utilizar seus diversos poderes nos momentos ideias, pois os inimigos estão em maior número e tomaram a maior parte dos cenários.

No game você controla o guerreiro “Guardião do Amanhecer”, que detém os poderes da luz e da escuridão. Para destruir as criaturas do submundo é necessário fazer a troca de poderes (entre luz e escuridão) de acordo com o inimigo a ser atingido. Além disso, nosso protagonista é capaz de realizar o famoso super pulo. Assim, temos um personagem carismático, apesar de possuir poucas linhas de expressão.

Sunrise Warden tem todo o clima de geração 8 bits, incluindo gráficos e efeitos sonoros. Parece que a desenvolvedora quis homenagear os velhos clássicos, porém a verdade é outra. O game surgiu de uma maratona de desenvolvimento da Academia de Produção de Jogos e tinha o prazo para ser concluído em apenas 12 semanas. Para cumprir o prazo e simplificar o processo, o estúdio decidiu criar o game como se ele tivesse surgido no fim dos anos 80: o resultado é um título ideal para gamers old school.

Para derrotar os inimigos basta pular seguidas vezes em cima de suas cabeças até que desapareçam. Ao pular em cima dos inimigos sua pontuação aumenta. A intenção era que os elementos e jogabilidade de Sunrise Warden fossem bem diferentes, porém a equipe decidiu retrabalhar os conceitos a fim de cumprir o prazo. Isto não significa que o jogo está capado, apenas simplificado, pois muitas pessoas que testaram fizeram elogios à equipe da Pixel Travelers.

O resultado foi um jogo simples de aprender, com ação frenética e dinâmica. A jogabilidade é bastante simples e o grande desafio é pontuar o máximo possível enquanto livra o mundo das perturbadas criaturas do plano espiritual. A Pixel Travelers lançou o game para dispositivos Android no início de setembro, além de uma versão web. Na página do jogo tem todas as informações deste que é o primeiro game deste estúdio.

Abaixo tem o trailer de Sunrise Warden:

Estúdio JoyMasher lança Odallus, um game com cara de geração 8 bits

Três anos após o lançamento de Oniken, a equipe da desenvolvedora brasileira JoyMasher lançou seu mais novo título (há alguns dias) para PCs. Batizado de Odallus: The Dark Call, o game é meio que o sucessor espiritual do título anterior, ou seja, o jogador pode esperar por mais uma aventura de exploração 2D com cara de geração 8 bits.

Na trama, o jogador toma o papel de Haggis, um guerreiro que precisa explorar os cantos mais sombrios do mundo em busca de seu filho, que foi levado pelas forças da escuridão. O mundo do jogo é um lugar desolado, onde as forças do mal tomaram conta e se espalharam rapidamente e passaram a coletar almas humanas.

Odallus foi lançado na Steam no último dia 15 de julho custando R$ 24,99. O lançamento deveu-se à campanha de crowdfunding no site Indiegogo (foi necessário apenas um mês para arrecadar o valor solicitado). O trabalho da JoyMasher foi praticamente criar um jogo retrô, como se estivéssemos na geração NES, algo que deve agradar em cheio aos jogadores das antigas.

Além da ambientação soturna, o game apresenta um sistema de jogo totalmente inspirado em clássicos como Ghosts’n Goblins, Demon’s Crest e até mesmo Castlevania. O título é um prato cheio para quem gosta de exploração e bastante ação com clima dark. Ao todo são oito fases, representando mais de quatro horas de gameplay. As fases são pontuadas por chefões gigantes e mais de 50 inimigos diferentes. De acordo com a desenvolvedora, o game possui dois finais. Pergunta: quem já chegou no final? Comente! ;)

Odallus já está disponível nas lojas Steam e GoG.

Veja o trailer do game Odallus:

Bitstagram: aplicativo converte fotos em estilo de games clássicos

Quem não se esquece da arte pixelada da geração 8 bits, quando os desenvolvedores retratavam pessoas com as limitações gráficas da época? Pois bem, foi pensando nessa era que a Webcore Games lançou o aplicativo Bitstagram, uma ferramenta que transforma as fotos do usuário em 8 bits e compartilha o resultado nas redes sociais.

A ferramenta é uma homenagem aos videogames clássicos e é possível deixar suas fotos com aspecto gráfico em preto e branco para relembrar o Pong, ou adicionar a paleta de cores para ficar mais próximo ao Master System ou com as 256 cores do Super Nintendo.

O aplicativo possui 16 filtros e é bastante intuitivo para que o jogador possa colocar a si mesmo e o mundo ao seu redor em um ambiente de videogame clássico. Há suporte para postar as fotos facilmente nas redes sociais Facebook, Instagram e Twitter. O Bitstagram não é afiliado a nenhum fabricante de consoles, sendo criado como uma homenagem as suas importâncias na história dos videogames.

O download é gratuito e, de acordo com a desenvolvedora, não há nenhum tipo de propaganda. Bitstagram está disponível na App Store, Google Play e Amazon. Mais informações no site da Webcore Games.

Abaixo está o trailer do aplicativo Bitstagram:

Prepare sua espada: a pré-venda de Odallus já começou

Nosso destaque do dia é o mais recente projeto da JoyMasher, selo independente de jogos criados pelos desenvolvedores Danilo Dias, Thais Weiller e Marco Galvão. O estúdio é focado em proporcionar ao jogador o mesmo tipo de experiência vista na geração 8-16 bits. O novo game chama-se Odallus: The Dark Call e trata-se de um game com elementos de ação e exploração.

Na trama, diz-se que os deuses abandonaram os humanos à própria sorte, tornando o mundo em um lugar caótico e a mercê de pessoas e criaturas sedentas por poder. O clima explora um mundo apocalíptico que visa a sobrevivência do mais forte. Nesse ínterim, surge o herói Haggis que deve empunhar sua espada para lutar pela justiça e pelas pessoas que ama.

O game busca inspiração em antigos jogos do NES e sua exploração é dividida em estágios alinear, ou seja, com diversos caminhos a serem seguidos e diferentes itens e upgrades espalhados pelo cenário. Nos ambientes os jogadores deparam-se com estranhas criaturas e armadilhas mortais, de forma que o jogador deve ficar sempre atento. Ele lembra um pouco jogos como Castlevania e Ghosts’n Goblins.

O game foi desenvolvido para Windows e já está disponível para pré-compra. Para isso, basta acessar o site do game e fazer a reserva. Os jogadores que comprarem terão acesso ao beta mais recente do jogo. O preço é de US$ 14,99.

Abaixo tem o trailer do game Odallus:

Odallus: contribua e garanta uma cópia do jogo indie

Odallus

Por Paulo Zambarda

A espada esta encharcada no sangue de seus inimigos e Haggis precisa de sua ajuda para vencer a batalha. Depois do sucesso de Oniken, o estúdio brasileiro Joymasher lançou campanhas de arrecadação de fundos e votos no desenvolvimento de seu mais novo game Odallus: The Dark Call.

Nos moldes de grandes sucessos da era de ouro do NES, como Metroid, Castlevania e Demon’s Crest, Odallus leva ao jogador o desafio de combater uma ameaça demoníaca com uma variedade de armas e equipamentos, com a dificuldade e aparência legítima 8-bits.

O ­­jogo também conta com cenários grandes e abertos para a exploração e coleção de itens que ajudam o jogador a navegar os diferentes estágios e usar suas habilidades especiais. Quem quiser experimentar uma demo com uma porção exclusiva do jogo, pode visitar o site oficial do projeto Odallus.

Gostou? Saiba que sua contribuição vai ajudar os desenvolvedores a pagar toda ajuda externa para deixar o jogo ainda melhor acabado, e disponível em mais plataformas.

Com um mês para o fim da campanha, a Joymasher quer atingir uma meta de 5000 dólares, com diferentes bônus às contribuições feitas. Acesse o Indiegogo para verificar a lista de benefícios por contribuir.

Quer contribuir, mas não dispõe de grana? Divulgue no Facebook! Vote no Steam Greenlight para que o jogo faça parte da biblioteca online, acessível para mais jogadores. A salvação do mundo de Odallus está nas suas mãos!

Confira abaixo o vídeo do projeto Odallus:

Que tal esses óculos inspirados em games 8 bits?

Uma empresa de design lançou uma linha retrô de óculos que presta homenagem aos gráficos de videogames antigos, da geração de 8 bits.

Com efeito pixelado, os pares de óculos não são o que poderíamos chamar de “pechinchas”: seu preço chega a quase 200 euros, que convertidos a dólares americanos bateriam na casa de US$ 300.

São duas versões, uma 6dpi e outra 5dpi, ambas bem bacanas. Elas podem ser vistas no site da Samal Design

[Via it8bit]

Oniken: projeto indie brazuca busca resgatar o espírito 8 bits

Por Thais Weiller, do Game Comments

Muitos videogames hoje tentam facilitar o trabalho do jogador e tornam o gameplay mais fácil e simplificado, muito diferente dos jogos de 30, 20 ou até 10 anos atrás. Muitos, mas não todos. Oniken é um destes jogos que não simplifica em nada a vida do jogador.

Com gráficos pensados dentro das limitações 8-bit, o jogo todo é uma homenagem ao estilo da época, com dificuldade alta e jogabilidade alucinante. Não é fácil passar dos três setores da primeira fase de Oniken, quanto mais das três fases disponíveis no demo, o que torna toda a experiência desafiadora mas, depois de muitas mortes ou prática, muito recompensadora.

O jogo é feito pelo gaúcho Pedro Paiva e o caipira Danilo Dias e quando pronto terá 6 fases.

:: Conheça o site do projeto Oniken

Queime coisas com um lança chamas em Fire With a Riot

Fire With a Riot é um game violento, com gráficos 8 bits e trilha sonora retro, que pode ser compreendido em pouco tempo.

Você é um piromaníaco armado com um lança-chamas. Sua missão? Queimar tudo que está no cenário, árvores, cercas, prédios e o que vier.

O combustível do lança-chamas, porém, é contado e não pode acabar. Você precisa modelar sua estratégia para que o fogo transfira para cada uma das estruturas, e você tenha que iniciar poucos focos de incêndio.

O mais legal? Você ganha pontos e pode melhorar sua arma em sua garagem, ganhando mais poder na hora de transformar tudo em cinzas.

O game é grátis, pequeno e bastante recomendado.

:: Baixe Fire With a Riot de graça agora

Vídeo: como seria Mario Bros em primeira pessoa?

Já vimos o mascote Mario, da Nintendo, de diversas formas. Jogando tênis, pilotando kart, vestindo um jaleco médico. Já presenciamos também incursões em jogos 2D e 3D, mas nunca vimos como seria observar o mundo a partir de seus olhos.

Como seria, afinal, um Mario Bros em primeira pessoa? Na tentativa de responder essa pergunta, fãs transformaram um nível clássico do icônico personagem em um nível 3D em primeira pessoa.

É o que você confere aí embaixo:

O que achou?

Prepare o armário para o frio: suéter do Contra

Ainda estamos no verão, mas para o inverno que vem aí, já é bom pensar em agasalhos e roupas mais pesadas.

Rolou na internet um suéter gamer sensacional, com um dos ícones dos games mais difíceis de todos os tempos: Contra.

O suéter traz o logo do game sobre uma tela do jogo. O único problema é que não existe informações onde pode ser encontrado, quanto custa ou sequer se é real.

Mas, se alguém tiver idéia, encontrar ou souber quem faça, dá um toque na gente porque queremos fazer uma encomenda…

[Via Need Input]