gr-starocean

Square Enix aposta que enredos de game podem superar filmes

gr-starocean

A indústria de games já gera bilhões, isso não é novidade. Mas agora, Yoshinori Yamagishi, produtor de Star Ocean: The Last Hopes, acredita que os games superarão o cinema como forma de contar histórias.

Para que isso aconteça, os games precisarão se beneficiar completamente da interatividade dos games, um diferencial único em qualquer mídia. Uma faca de dois gumes, comentou, uma vez que a abertura de enredo sugere que histórias mais coesas e múltiplas saídas precisem ser criadas.

Uma opinião interessante, de fato. Você acha que os games um dia superarão os filmes neste aspecto? Quando?

[Via CVG]

5 opiniões sobre “Square Enix aposta que enredos de game podem superar filmes”

  1. Concordo em parte.

    Dizem que o cinema foi a “fogueira” da humanidade no século passado. O que quero dizer com isso?

    Durante milhares de anos todo o conhecimento da humanidade foi transmitido de geração para geração por meio do storytelling em volta da fogueira.

    Em tempos modernos outras mídias, principalmente o cinema, massificaram esse processo.

    Videogames têm tudo para ser a nova fogueira massificada. Mas na prática acho que haverá mesmo uma integração. Cinema e videogame contando trechos diferentes de uma mesma história.

    Abraço,
    Bruno

  2. Acho que o investimento em roteiros cada vez mais elaborados e a multiplicidade de temas que estamos vendo mostra que os games possuem sim capacidade para superar o cinema.

    Games hoje em dia são uma forma muito interessante de expressão da cultura pop mundial e um expoente novo e ainda difícil de entender da cybercultura. Com o tempo acho que iremos compreender e mais que isso, aceitar, os games como forma de transmissão de ideologias tal qual o cinema é visto hoje.

  3. Eu acho que os jogos eletrônicos já superam o cinema em enredo atualmente e considero que é uma tendência que só tem a crescer mais e mais. Um exemplo simples que posso usar para qualquer pessoa entender é o caso da adaptação aos cinemas (e mais tardes para os consoles) da trilogia “O senhos dos anéis”. Os fãs viram que várias partes foram deixadas de lado ou até resumidas na obra cinematográfica, isso devido a diversos fatores, entre eles o tempo proporcionado pela mídia. Já em jogos de videogame, algumas pessoas já estão acostumadas a jogar RPGs (ou outros jogos mesmo, mas esse é o exemplo mais claro) com mais de 80 horas de jogatina. Com certeza temos bem mais tempo para desenvolver, detalhar e contar a história.

  4. Eu acho besteira dizer que uma mídia irá superar a outra. O cinema é fantástico, mas não supera a literatura – é meramente diferente. Da mesma maneira, eu acho que os games ainda tem MUITO a evoluir como forma de contar histórias, mas mesmo quando essa mídia estiver muito evoluída, ela não irá superar nenhuma outra, apenas se somar às diversas formas de arte que nós temos hoje.

  5. É, não concordo que uma forma de mídia possa “superar” outra, mas sem dúvida os games, muitas vezes, têm uma maneira única de contar uma história, e promove uma maior envolvência com a história em questão. Não melhor ou pior, mas diferente.
    Infelizmente, a grande maioria das pessoas (pelomenos no Brasil) não vê os video games como uma mídia ou cultura, mas sim como um brinquedo. Pelomenos por aqui, acho que os games ainda estão muito longe de ganhar seu reocnhecimento…
    No me blog, já faz algum tempo, fim uma “comparação” entre as mídias que estão presentes entre as pessoas, citando suas diferenas e etc. Quem quiser conferir é bem vindo! (embora não tenha sido bem elaborado quando escrevi)
    http://enoughrage.wordpress.com/2009/11/21/as-midias-culturais/

    …Até mais!

Deixe seu comentário