Sony é capaz de detectar consoles PS3 com destrave

Semana passada noticiamos a quebra do PlayStation3, anunciada em vídeo e que pode trazer a pirataria para o único console que bravamente resistiu às ações dos criminosos.

A Sony, é claro, nega os rumores de destrave e diz que é apenas especulação. Mas, mesmo que se confirme, já existem informações de que a Sony tem como detectar os jogadores com aparelhos destravados e puní-los com o banimento da rede PSN.

Segundo o CVG a detecção funciona para o método que noticiamos e também para um outro método que clona a função de destrave e que apareceu no fim da semana.

O fato é que com a conectividade online dos novos consoles, a restrição à contas de redes como a Xbox Live e PSN é um preço bastante elevado para poder jogar de graça ou com preço reduzido.

Será que esse é o caminho para coibir a pirataria? O que você acha?

[Via CVG]

7 opiniões sobre “Sony é capaz de detectar consoles PS3 com destrave”

  1. A melhor forma de coibir essa indústria da pirataria, pelo menos no Brasil, é a diminuição dos impostos, e a adequação dos valores dos jogos com a nossa realidade.

    Se o jogo custasse R$ 59,90, duvido que teríamos piratas…

    1. Mesmo com R$ 59,90 teríamos pirataria SIM! Pelo simples motivo do costume, o preso ideal para um joga seria em torno de R$ 30 a R$ 10 independente de ser lançamento ou não, assim iria diminuir consideravelmente a pirataria.

  2. Acredito que banir da Live ou PSN é uma das formas de contra atacar a pirataria, mas não é, nem de longe, a mais eficiente. Políticas de incentivos para desenvolvedores e baixar os preços dos consoles e dos games garante que o produto original saia da prateleira das lojas para os consoles dos jogadores pelo preço justo.

    Devemos punir a piratatia? Sim, pois é CRIME e move todo um comércio ilegal por tráz que finacia até mesmo o tráfico de drogas, sendo muito maior do que apenas comprar um game de camelô, ou baixar na internet. É algo muito mais sério e ofensivo para o consumidor e para a sociedade.

  3. A questão é cultural, a maioria destas pessoas que desbloqueiam consoles não estão ligando para o online, pouco importa para elas, são pessoas que não sabem o quanto custo e o trabalho que da fazer um jogo

  4. Banir da rede é uma boa punição, mas quem destrava um 360 já sabe disso…
    Mas acho que o custo de se ter um pendrive (ou hd externo) e ainda ter que baixar o jogo vai fazer que a pirataria no PS3 seja bem limitada (se fosse como em ps2 que vende qualquer barraca por ai por cinco reau)

    E a melhor maneira de combater a pirataria é diminuir os impostos e começar a prensar os jogos no Brasil (como que um jogo de PC pode custar R$99 no lançamento e jogos de Wii e 360 custam mais que o dobro sendo que são DVD como jogos de PC)

  5. Pirataria não está com nada, uso só original desde a geração passada, com muito esforço compro 1 jogo por mês, ou qdo as coisas apertam a cada 2 ou 3 meses, eu sou brasileiro, ralo pra caramba, mas só compro original, não roubo a criação de ninguém.

    Me lembro da época do PS1 comprar um monte de jogo (se vacilar o que gastava por mês ou a cada 2 meses dava pra comprar 1 original) e acaba não jogando nada. Agora desde o PS2 escolho o jogo a dedo, aproveito ao máximo os games que tenho, além de depois, se não gostar muito do game, o vender ou trocar com alguém. Além do que alugar games tbm é uma ótima alternativa, que com o PS3 voltou a existir um monte de locadoras de games.

    O banimento é pouco pra quem "pirateia" um console, tudo bem que nisso vai toda a parte de perder o Multi-player online, além de alguns outros recursos como sincronização de troféus. Vamos ver os próximos passos das duas partes.

  6. O jailbreak ainda não foi comprado. Existem rumores que foi usado um PS3 que tem o sistema habilitado para debug de jogos, sendo assim nao é valido.
    Sobre a Sony detectar, isso é facil e é assim que deve ser. Da mesma forma que a Microsoft faz com quem destrava o Xbox, a conta é banida.

Deixe seu comentário