Ragnarok Online

Ragnarok Online: ainda existe isso no Brasil?

Ragnarok Online
Febre no início do século XXI, Ragnarok Online conquistou muitos fãs aqui no Brasil. O game praticamente moldou a jogatina online em nosso país e levou muita gente para as LAN houses, movimentando muito dinheiro por aqui. Passado alguns anos, os jogadores tem à sua disposição uma grande variedade de títulos MMORPG (muitos deles tecnicamente superiores ao jogo da Level Up!), fazendo com que Ragnarok Online fosse relegado ao fatídico esquecimento.

Hoje vamos publicar o texto cedido pelo jornalista Renan Biazotti, 24 anos, que dissertou sobre o passado deste game tão icônico no cenário dos games online no Brasil e como o produto manteve-se vivo no coração dos fãs:

“Ragnarok Online foi um dos MMORPGs mais jogados no Brasil, isso é incontestável, principalmente no início dos anos 2000. Esse game de gráficos simplórios mexeu com a vida de muito gamer por aí e abriu as portas para uma infinidade de outros jogos onlines aportarem em solo brasileiro. Mas e hoje? Como está o famoso (ou nem tanto) Ragnarök Online?

Sem dúvida o prestígio já não é mais o mesmo. Nem a Level UP! Games (a controversa Lug) está dando tanta bola para o game que a tornou conhecida no Brasil. Muitos outros lançamentos, com gráficos 1.000 vezes melhores (no mínimo), tomaram a cabeça da empresa. Mas será que o tempo do Ragnarök acabou? Será que não existe mais espaço para gráficos 2D no século XXI?

Com certeza existe. Ragnarök pode não ser mais o furacão que abalou a net brasileiro em tempos atrás, mas com certeza mantém a força de players veteranos, que até hoje se dedicam a “upar” seus personagens e perseguir as famosas e cobiçadas cartas de MVP e itens divinos (vendendo itens por quantias astronômicas, que ultrapassam os milhares). E no Brasil? O jogo continua forte, e isso é graças aos servidores privados.

Quando a Lug passou a cobrar para se jogar o Ragnarök e alguns grupos de fanáticos lançaram emuladores para o game, o cenário nacional se modificou de uma forma definitiva. Hoje os servers privados (não-oficiais) possuem mais de 50% da parcela de players em atividade. E eles não param, mesmo com o lançamento de um servidor gratuito pela Level Up! Um exemplo é o servidor RagnaQuest que foi lançado há menos de duas semanas.

O RagnaQuest apresenta todas as características que transformaram os privados em atrações à parte do servidor oficial. É mais fácil de evoluir, de conseguir itens e cartas e muitas outras coisas. É uma prova de que o Ragnarök Online continua vivo no Brasil! Diferente, menor, mas ainda assim conquistando jogadores em todos os cantos das terras verde e amarelas”.

E aí? Você ainda joga Ragnarok Online?

13 opiniões sobre “Ragnarok Online: ainda existe isso no Brasil?”

  1. Muito bom o texto.
    Isso já é esperado, esta curva de decadência do MMO. Acontece com todos, uns mais cedo outros mais tarde, e as vezes mais cedo por causa da empresa e do suporte que a mesma dá, pois quem gosta mesmo do jogo pode até experimentar outros títulos, mas se o jogo tem suporte, diverte e atrai ele pode ter 20 anos que ainda terá jogadores, como é o caso do MU, Tibia e Ultima, mmos antigos que ainda tem players ativos.
    Acho que Rag entrou nesta linha. Os players que realmente gostam do jogo, continuaram no jogo, é normal a perda de player com o tempo. Mas se o jogo for bom, ele não se extingue.

  2. quando ragnarok deixou de ser mensal e começou a ser "item mall" eu parei de jogar no oficial e fui pro private, e pouco tempo depois parei

  3. Poxa, comecei a ler o texto empolgado e terminei frustrado. Isso acima foi basicamente uma propaganda do server novo, e não é bem assim no Oficial não, te MUITA gente la ainda, MUITA mesmo, tanto que a LUG (Como a odeio por sinal, foi o que me fez parar no ragnarok a 3 anos mesmo após uns 4 jogando) lançou um servidor novo mais "old-school" semana passada.

    Realmente fiquei decepcionado com o texto, de verdade, não esperava algo do gênero no site.

  4. AE pessoal ajudem um server a crescer BacKRO sei vão gostar e um jogo muito bom e muito bem equilibrado vale apena conhecer

Deixe seu comentário