Produtora de Terror na Favela responde aos comentários no GameReporter

Divulgamos o jogo Terror na Favela, há alguns dias, aqui no GameReporter. O post recebeu alguns comentários, e nós recebemos o contato da equipe de criação, que prestou alguns esclarecimentos.

Segue o email recebido dos responsáveis, da Retronamic Games, na íntegra:

“Olá,

Notei que nosso webgame, Terror na Favela, recebeu um pequeno review em seu blog. Ficamos muito honrados em ter esse tipo de reconhecimento e felizes em saber que o jogo teve um sucesso relativo. Achei interessante entrar em contato com você, David, porque vimos alguns comentários no post e ficamos um pouco chateados.

O Terror na Favela é mais um resultado de um refactoring agressivo que fizemos para garantir a estabilidade e existência da empresa. Somos um pequenos estúdio de desenvolvimento em São Paulo e tivemos um péssimo começo. Fomos contratados por uma empresa européia para o desenvolvimento de um FPS em Flash. A princípio, utilizamos raycasting (similar a Doom), mas eles queriam mais. Acabamos desenvolvendo a engine que você vê aí hoje.

Com os investimentos iniciais, tivemos motivação e grana para trabalhar no projeto. Infelizmente, a empresa quebrou o contrato e sumiu do mapa, nos deixando na mão com o projeto finalizado e sem o pagamento final. Para sair do aperto e não morrer na praia, fomos forçados a produzir vários “budget webgames” usando a mesma engine, o mesmo código de jogo e, sempre que possível, a mesma arte. O retorno de anúncios in-game é baixíssimo e fomos forçados a fazer isso para pagar o que devíamos. Ainda tem um furo enorme no nosso bolso. Nos sentimos mal, porque adoraríamos estar produzindo games de altíssima qualidade, mas com o saldo bancário negativo depois dessa engrupida, ficou muito complicado.

Acabamos tendo o mesmo pesadelo que vários pequenos estúdios temem: jogar o que fizemos com amor em um moedor e vender o que sai dali. O Terror na Favela foi uma brincadeira. Pensamos: “Cara, estamos quebrados mesmo. Vamos fazer um jogo que é, no mínimo, engraçado”. Daí o preconceito exacerbado, os banners de búzios, a placa da igreja, etc.

Novamente, obrigado pelo reconhecimento. Mesmo sabendo que nosso jogo não é lá essas coisas, ficamos felizes de fazer uma pontinha por aí. Esperamos, que num futuro próximo, você possa fazer uma pontinha de um jogo que fizemos com amor, paixão e muita dedicação, sem desespero financeiro.”

Caros amigos da Retronamic. Nós gostamos do game, sim. O protótipo ficou ótimo, e lastimamos que coisas tão chatas tenham acontecido. É uma infelicidade ver o descaso que algumas empresas possuem com seus colegas e contratados. Esperamos em breve ver o resultado de novos trabalhos de vocês.

Gostou? Jogue o webgame Terror na Favela agora

10 opiniões sobre “Produtora de Terror na Favela responde aos comentários no GameReporter”

  1. Novamente, agradecemos ao Dolemes pelo enorme apoio. Significa muito mesmo para a Retronamic e toda a equipe. Esse reconhecimento e apoio motiva, e muito! Obrigado!

  2. Podem contar também com o apoio de muitos outros gamers! Sabemos que criar jogos não é um passear no parque, e fazer o que vocês estão fazendo, sem se vender para empresas com advergames bobos, é um grande passo. Acreditem. O jogo de vocês é muito melhor que muito jogo que vi aparecer por aí, só para estampar marcas no meio do jogo e vender porcarias. Tenho certeza que vocês botaram MUITA garra e MUITA paixão nesse jogo de qualidade técnica absurda.

  3. Porra, a engine tá foda. Falta um artista animado entrar na parada, poderia fazer uma fase curta, algo a ver com o Bope.

    Como vocês estão hoje? Estariam interessados em "meiar" a engine e os lucros? Ou abrir espaço para colaborações?

    Eu faço um "Capitão Mascinemto", as armas de first person e os capangas do terrível "Cocha", se quiserem.

Deixe seu comentário