Produtor de FFXIII-2 diz que franquia está se afastando de suas raízes de RPG em turno

Antigas franquias, revisitadas inúmeras vezes, mais cedo ou mais tarde acabam tendo sua mecânica completamente mudada. Seja por questões naturais, como a evolução dos consoles, seja por adaptações ao mercado e ao gosto das novas gerações.

Aconteceu com os adventures, hoje praticamente extintos se comparado com a avalanche de bons títulos em décadas passadas, e acontece também com jogos turn-based (em turno, aqueles games em que você executa uma ação, espera a resposta do outro jogador/máquina e decide a sua próxima ação).

Além da escassez de estratégias em turno, alguns outros títulos adaptam suas mecânicas de combate para o novo modelo. Gamers fãs da série FF já acompanham isso e, o produtor de Final Fantasy XIII-2, Yoshinori Kitase, declarou em entrevista que agora a franquia pode se afastar de vez de suas raízes de RPG em turno.

É o action-RPG chegando a toda, e a declaração pode significar que uma das coisas mais características da série está em vias de se perder para sempre. Para muitos, é uma evolução natural e bem-vinda. Mas é óbvio que essa opinião não é compartilhada pelos mais puristas.

O que você, leitor, acha desse tipo de mudança?

[Via CVG]

11 opiniões sobre “Produtor de FFXIII-2 diz que franquia está se afastando de suas raízes de RPG em turno”

  1. A idéia de RPG com combate em tempo real não é nova. Vários jogos de super-nes já tinha como Terranigma.

  2. Como cara que comprou o Playstation, quase que exclusivamente pelo encanto do FF VIII, posso dizer que acho uma bosta..
    Mas com o custo operacional que a Square deve ter, é totalmente justificável essa tendência em partir para ação (less brain) de forma a democratizar o game.

  3. *Imagem de Super Sayan Gold Knight Master of the Obvious from the Gemini House aqui*
    Fora isso, é realmente comum a tentativa de tornar os jogos cada vez mais cinematográficos e descomplicar o gameplay para atrair mais ota-…jogadores de diferentes idades.

  4. Não acho que o sistema de batalha de FFXII tenha sido ruim, era divertido. Mas eu ainda prefiro batalhas por turno, bem tradicional mesmo. O estilo frenético de action-rpg é legal, mas nada melhor que a tensão de bolar estratégias durante o combate, num turn-based RPG.

  5. Ridiculo isso. Desde FFX eu tenho odiado mais e mais os jogos dessa franquia… eles bem que tentaram volta as riazes com FFX-2, porém ainda assim não deu certo…

    Por isso ainda adoro e não largo jogos como Dragon Quest VIII, Valkyrie profile e Parasite Eve…

  6. Dado os custos de produção de um jogo Final Fantasy, é normal que eles queiram tornar o jogo mais "acessível". Não achei tão ruim o XII, nem o XIII. Mas com certeza eles estão cada vez mais distantes das origens da franquia.

  7. porque O mercado de hoje precisa de inovação novas formas Quem jogou o XII já sentiu a diferença no turn based.
    Já XII é exelente THumps UP to square Enix.. Keep UP the Work.. FF Saga Will Never Die.. Keep inovating

  8. É uma mudança bacana, porém mantém o vício de vender nome, não produto.
    Final Fantasy já mudou sua linha base diversas vezes durante o percurso, jogos que tem tudo para se tornar um sucesso sendo criticado por carregaram o nome Final Fantasy, Chronicles hoje, é o maior exemplo de cenário Final Fantasy, porém não agrada devido seu aspecto infantil, já novas versões 10,11,12, meia lua+soco… simplesmente são jogos que carregam sua mascote, poderes e finaliza ai, jogos que poderiam tem outro nome, não apenas sub-titulos.
    A maior impressão é o medo de aceitação, "Final Fantasy" vende, mas um jogo como "Squall Saga" venderia tão bem?

  9. Ridiculo isso. Desde FFX eu tenho odadio mais e mais os jogos dessa franquia… eles bem que tentaram volta as riazes com FFX-2, porém ainda assim não deu certo…Por isso ainda adoro e não largo jogos como Dragon Quest VIII, Valkyrie profile e Parasite Eve…

Deixe seu comentário