PROACOINS

PROACOINS – Game similar ao Pokémon Go permite aos jovens de SP trocarem pontuação por curso de inglês

Inspirado pelo sucesso de Pokémon GO, o Teatro Municipal de São Paulo aproveitou a apresentação de Marcelo Tas para lançar o game PROACOINS, um game de realidade aumentada que tem como objetivo cumprir provas na cidade de São Paulo em locais culturais e educacionais. Os jogadores podem visitar até 3500 lugares da cidade a fim de resolver missões específicas e interagir com outros jogadores. O macete é a possibilidade de ganhar até cursos de inglês no Minds English School.

Conforme o jovem vai cumprindo as atividades mais consegue aprimorar o seu avatar. A iniciativa foi feita pelo Instituto PROA que ajuda mais de 600 jovens anualmente e este ano completou 10 anos de existência. Para o planejamento do game e a criação das 10 mil tarefas disponíveis nele, o PROA contou com a parceria da Prefeitura de São Paulo, Secretaria de Cultura, e a desenvolvedora de tecnologia Oracle.

O grande ganho do PROACOINS, além desses jogadores aprenderem mais sobre a própria cidade e evoluírem como cidadãos, é que os estudantes de escolas públicas poderão trocar os seus pontos (moedas virtuais) por vários benefícios educacionais. Entre eles: bolsas em universidades, intercâmbio, ingressos para cinema, e bolsas na Minds English School.

“Apoiamos este game do PROA porque acreditamos que esses jovens podem se desenvolver na carreira e na vida aprendendo um segundo idioma. Só em São Paulo temos 9 escolas da Minds. Ou seja, o estudante que usar o APP e cumprir os pontos necessários, pode trocar por bolsas de estudo da Minds na unidade que for mais próxima”, evidencia Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas.

O APP, PROACOINS, foi oficializado nesse último sábado, dia 19, como o aplicativo oficial da Virada Cultural. O evento teve recorde de público e através do game, o jogador recebia missões nos palcos, nas atrações que aconteceram nesse último final de semana.
Para saber mais, acesse o site oficial do game.


Also published on Medium.

Deixe seu comentário