gr-ps3slim

Presidente venezuelano dispara: PlayStation é veneno

Para o presidente venezuelano Hugo Chavez o console da Sony, PlayStation, é veneno.

Falando em entrevista ao programa de rádio local, “Alô Presidente”, Chavez disparou as críticas aos videogames, dizendo que este “veneno” leva as crianças para a “estrada para o inferno”.

“Alguns jogos ensinam você a matar. Eles já colocaram minha cara em um jogo. ‘Você precisa achar Chavez e matá-lo'”, explicou, acrescentando que os games incentivam ainda o tabagismo, o consumo de drogas, álcool e o capitalismo.

Esta não é a primeira vez que Chavez age contra os games. Anteriormente o presidente atacou a Nintendo por promover o individualismo e a violência, e seu governo aprovou a lei que pune com até cinco anos de prisão quem vende jogos violentos no país.

O que você acha da declaração do presidente?

[Via GamesIndustry]

6 opiniões sobre “Presidente venezuelano dispara: PlayStation é veneno”

  1. Fiquei estarrecido com a tamanha falta de cultura dessa besta quadrada, ele sofre de mania de perseguição, ve mensagens subliminares em tudo que passa a sua frente. Doente viu.

    O pessoal que trabalha com a criação de games deve ser pura indignação com essa figura patética.

  2. Ele é simplesmente egogcêntrico, como a maioria das pessoas daquele país e de outros países. Não dá rpa generalizar, porque sempre tem pelo menos 1 pessoa boa em cada país, mas, vê-se que se sente no centro do universo estando na Venezuela, assim como os Argentinos acreditam que Maradona é DEUS (um ex-drogado)!

  3. Peraí DJ Yatta, o que você disse não tem nexo.Os venezuelanos não são egocêntricos e eu se os argentinos idolatram o Maradona o problema é deles (acho bem melhor do que idolatrar essas coisas como Madona e Lady Gaga, que são puro nada).

    Na verdade existe até um jogo que faz propaganda anti-Venezuela (acho que o nome do jogo é Mercenários), o que não da razão para o louco do Hugo Chaves falar essas asneiras.

    Na minha opinião ele é daquele tipo de gente que adora aparecer.Sabem, daquele grupinho ”fale mal mas falem de mim”.

    Se ele fosse inteligente não criticaria os games, mas faria games em resposta a ideologia pregada pelos EUA nos games que eles produzem (o que é indiscutível tanto nos games quanto nos filmes).
    Os russos fazem exatamente isso.Eles fizeram até um jogo de estratégia simulando o exército russo lutando contra a Otan na Geórgia.

  4. Bem.. não há o que comentar, especialmente num blog de games, onde todos tem uma opinião bem esclarecida sobre os jogos.

    Hugo Chavez faz parte do grupo de populistas e falsos-comunistas que denigrem qualquer tipo de opinião diferente da sua, além de falar de coisas que não conhece.

Deixe seu comentário