Arquivo da categoria: PC

Conheça Tiki-Taki, o primeiro jogo do estúdio Cheeky Chimp

O destaque do dia é uma ode aos desenhos da década de 80-90. Trata-se Tiki-Taki, um game do gênero sidescroller repleto de puzzles desafiantes desenvolvido pelo estúdio Cheeky Chimp, que coloca o jogador no comando dos amigos Joe e Bubble, que devem unir forças para salvar seus amigos das investidas de Juju, um vilão que quer destruir a colorida ilha dos heróis.

O game presta homenagem aos cartoons da década de 90, tais como Animaniacs, por exemplo, pois é repleto de cores e bom humor característicos do estilo. O jogador tem a impressão de estar em um desenho jogável. O grande macete é que há vários puzzles que desafiam a criatividade do jogador e sua percepção.

O título está em campanha no Kickstarter e tem previsão de lançamento para 2019 para plataformas mobile e PC. O jogo utiliza de muitos poucos elementos de UI, permitindo o jogador usar a tela inteira para controles de movimento. Depois de introduzir a mecânica de “andar”, nós introduzimos a mecânica de “correr”, utilizando o mesmo conceito de utilizar a tela inteira como botão.

As mecânicas básicas é de andar, correr e parar, de modo que o estúdio prezou por uma jogabilidade simples e que qualquer um pode desfrutar. Cada novo encontro ingame é atrelado com uma “cutscene” para ilustrar, em pura emoção de um desenho animado, o que evitar e como passar do obstáculo. Toda essa informação é transmitida sem o uso de texto ou sequer narração explícita.

Tiki-Taki é desenvolvido por três desenvolvedores espalhados pelo mundo. Um deles, inclusive, é o brasileiro Vitor Laskowsky. De acordo com os produtores, o game surgiu de um projeto de faculdade e foi tão bem recebido em ambiente acadêmico que o trio William, da Bélgica; David, da Colômbia; e Vitor, de São Paulo resolveram termina-lo e lança-lo comercialmente.

Abaixo tem o trailer de Tiki-Taki:

Izotonic Studios vence Game Jam Sky, confira nossa entrevista com os produtores

No último final de semana entre 02 e 03 de fevereiro os desenvolvedores indies do Brasil tiveram um desafio bastante inusitado: criar um game com apenas 1,5 mb. Este era o desafio proposto pela Game Jam Sky, evento promovido pela empresa de TV a cabo, que visava unir o mundo dos games com alguns dos programas que ela transmite (filmes, séries etc). Quem venceu o desafio foi o time da Izotonic Studios, que criou um game casual bem promissor.

A vitória grantiu o prêmio de R$ 5 mil, além da possibilidade de ter o game publicado pela Sky em um futuro próximo. Resolvemos conversar com o Vinicius Yokomizo, sócio-fundador da Izotonic, que nos falou sobre esta game jam e um pouco sobre a história do estúdio.

 

  1. Nos fale sobre e a história da Izotonic Game Studios. Quando surgiu e que games já foram desenvolvidos?

Izotonic: Gostaria de agradecer o convite do “Dolemes” e Luiz! Fundamos o estúdio em meados de 2012, logo após a nossa formação em desenvolvimento de games. Esse ano completaremos 7 anos no mercado de desenvolvimento de games, começamos produzindo alguns jogos simples para vermos as limitações e principais características de cada um da equipe, isso nos possibilitou saber em quanto tempo conseguíamos produzir, começamos a participar também de algumas game jams como SPJam, fomos conquistando alguns clientes ao longo desse tempo, produzimos alguns títulos próprios, como: CMYK, Ikarus, etc. Alguns advergames para Petrobrás, Puma, Zap Imoveis, Zurick Seguros e projetos para área da saúde, como o Mentalplus, onde temos pesquisas e parcerias internacionais.

  1. Como chegou o convite para participar da Game Jam Sky?

Izotonic: Ficamos sabendo da Game Jam através de um grupo de desenvolvedores do whatsapp, logo após isso paramos tudo o que estávamos fazendo para nos inscrevermos na game jam, queríamos mostrar que estávamos todos engajados e totalmente interessados em participar, tanto que enviamos o formulário todos na mesma hora.  Houve uma seleção, levaram em conta diversos pontos, como experiencia, entre outras características.

 

Ikarus, um dos principais games do portfólio da Izotonic Studios.
  1. Qual foi o tema da Game Jam Sky? E assim que foi definido o tema, como foi o processo para definir que game criar em tão pouco tempo?
    Izotonic:
    Na verdade não houve um tema em especifico, mas alguns desafios, o game poderia ter qualquer tema dos parceiros relacionados aos canais deles, filme, serie, desenhos, etc. outro ponto foi que deveria ser um game bem casual, pois o limite para a versão final deveriam ter apenas 1,5 mb. Tínhamos 3 ideias iniciais, escolhemos uma em consenso da equipe.

 

  1. Vocês já participaram de algum evento semelhante? Qual foi o resultado?

Izotonic: A maior parte da equipe já havia participado de game jams, dois dos integrantes participaram a primeira vez Estevam que trabalha com desenvolvimento de modelos 3D e a Mariana artista conceitual, dois dos integrantes Leonardo e Lucas ambos programadores já participaram de game jams como a Game Jam Plus onde foram vencedores regionais em São Paulo, eu e meu sócio já participamos de outras como SPJam, fomos vencedores na edição de 2013, recebemos uma premiação da Nokia. Microsoft Game jam, Facebook Game Jam, Kolks Game Jam, e essa que considero uma das principais nas quais participamos.

  1. Nos fale como é o game que vocês criaram durante o evento. Qual o objetivo, personagens etc.
    Izotonic:
    Desenvolvemos uma Game totalmente focados no engajamento, então partimos do principio trazer uma linguagem simples, Não posso falar muito sobre, devido a alguns requisitos da Game Jam Sky, creio que em breve poderemos falar melhor e com mais detalhes sobre o game, fico muito empolgado e ansioso para falar sobre o game, mas infelizmente por hora não posso.
O jogo Mental Plus é um dos destaques do estúdio.
  1. Qual a diferença entre criar um game por contrato, independente ou durante uma game jam?

 

Izotonic: Desenvolver em si, todos temos o mesmo sentimento, prazer em produzir o que mais adoramos, games! O que muda por exemplo em um game por contrato é que as vezes o roteiro ou a ideia já vem do cliente, nós executamos a ideia, às vezes o prazo pode variar também alguns duram mais tempo outros menos. Creio que o maior desafio na indústria é desenvolver o próprio “indiegame” por completo, agora com o incentivo dos editais essa realidade se torna cada vez mais próxima, desenvolver o próprio game é bem mais emocionante pois você pode focar numa mensagem que você gostaria de passar, ou seguir um estilo de arte, focado em qual público você planeja atingir, etc.

Já numa game Jam as coisas mudam um pouco, as coisas precisam ser um pouco mais precisas, e organização é um ponto bem importante nesse processo, dividir as tarefas para o que cada um é melhor, ou ajudar alguém com dificuldade em alguma tarefa, fora o contato com outros desenvolvedores, e a troca de experiencias que é ótima!

 

  1. Quantas pessoas participaram do projeto?

Izotonic: Gostaria de agradecer muito minha equipe, estavam todos bem engajados, e proativos! Ao todo foram 7 pessoas, Eu (Vinicius) responsável pela direção de arte durante a Game Jam, Rafael C. Garcia meu sócio, responsável pela programação principal do game, Estevam Jannuzzi ficou responsável pela produção de conteúdos para o game junto com a Mariana Honorio. Leonardo Bapstista e Lucas Rocha foram responsáveis por outras partes da programação e também na produção de conteúdo para o game, conseguimos produzir mais de 150 conteúdos para o game, otimizamos tudo para ficar abaixo dos 1,5mb, foi uma superação de todas as equipes da Game Jam, todos estão de parabéns!

 

  1. Alguma chance de o game produzido na Game Jam Sky evoluir para um projeto completo e ser lançado no futuro para as grandes plataformas ?
    Izotonic
    : Sim, estamos conversando com a Sky para ver como iremos prosseguir com o desenvolvimento do Game. Vamos planejar como lançar e também as datas!
  2. Qual a parte mais legal de participar da Game Jam Sky? A Izotonic já participou
    de outros eventos do tipo?

    Izotonic:
    O evento foi muito bem produzido, a Sky está de parabéns, todo o cuidado que eles tiveram com cada desenvolvedor foi perfeita! Achei o desafio a melhor parte
    da game jam, não havíamos feito nada desse tipo em 7 anos. Chegamos no limite da otimização e produzir um conteúdo variado, usando muitas coisas nativas. Já participamos de outras Game Jams, algumas com alguns integrantes da equipe  e outros amigos, mas com a formação completa do estúdio, foi a primeira vez!
  3. Qual a dica que vocês podem dar para desenvolvedores que gostariam de participar de game jams?
    Izotonic:
    Nas Game jams você sempre acaba aprendendo algo novo, ou superando algum desafio, abrindo uma porta em alguma empresa, indicações, e contato com outros Desenvolvedores.

Sobre o estúdio: 

A Izotonic Games é um estúdio brasileiro que nasceu em 2012 com o propósito de desenvolver jogos digitais e soluções interativas de qualidade. Em seu portfólio constam trabalhos realizados para grandes marcas de agência e empresa: jogos casuais, advergames e design 3D oferecidos para plataformas atuais.

QUByte anuncia versão física de VASARA Collection para Vita, PS4 e Switch

Esta vai para os fãs de Shoot’ em Up: o game VASARA Collection terá lançamento em mídia física para os consoles Nintendo Switch, PS Vita e para o PS4 ainda no primeiro semestre de 2019. O lançamento é fruto da parceria entre o estúdio nacional QUByte Interactive e a Strictly Limited Games. De acordo com os responsáveis pelo lançamento, a coletânea contará com o primeiro e o segundo game já com conteúdos adicionais.

Para quem não conhece, VASARA é um shmup que mistura ficção científica e história do Japão Feudal através de uma linha temporal alternativa em que o país do sol nascente conta com armamento e equipamentos tecnologicamente avançados. Neste ambiente, os samurais usam motocicletas voadoras com poder de fogo surpreendente e armas de combate poderosas para destruir os inimigos.

Com a morte do, então, Senhor Feudal Hideyoshi Hashiba, Ieyasu Tokugawa planeja assumir o controle sobre seu território, e cabe aos nossos heróis enfrentar seus exércitos e evitar que o tirano estabeleça seu domínio.

Os dois jogos originais foram desenvolvidos pela VicoCorporation, em 2000 e em 2001, respectivamente. Com este retorno, a QUByte adiciona conteúdo inédito, a fim de atualizar um velho clássico e agradar jogadores mais novos. Entre as novas funções estão o suporte ao Playstation TV, personagens jogáveis inspirados em figuras históricas reais, novos finais e modo fácil para iniciantes.

Campus Party 2019 realiza Liga Nacional de e-Sports Amador

Em fevereiro a cidade de São Pualo sediará a A Campus Party Brasil 2019, maior imersão tecnológica em Internet das Coisas, Blockchain, Cultura Maker, Educação e Empreendedorismo do mundo, em parceria com a eRabbitbt e a Rádio Geek. O evento será realizado no Expo Center Norte e tem como chamariz ser a primeira etapa da liga amadora de eSports dos jogos DOTA e Counter Strike: Global Offensive.

De acordo com os organizadores, as competições terão etapas regionais, com a final nacional no início do próximo ano na #CPBR13. O vencedor da final nacional é classificado automaticamente para disputar a final mundial da liga amadora na Campus Party Estados Unidos.

“Se antigamente o sonho da garotada era ser jogador de futebol, hoje, o jovem quer ser jogador de eSport. E por ter total relação com a Campus Party, decidimos realizar uma liga amadora em que temos como objetivo torna-la a maior do país. Vamos aproveitar as edições regionais para a realização de seletivas, com a grande final acontecendo no próximo ano em São Paulo”, explica Tonico Novaes, diretor geral da Campus Party Brasil.

Os dois jogos que terão campeonatos nacionais são: DOTA2 e Counter-Strike: Global Offensive. As inscrições vão até quarta-feira 30 de janeiro no site. Na edição nacional, que ocorrerá entre 12 e 17 de fevereiro, em São Paulo, ainda ocorrerão disputas de ARTIFACT.

Campeonatos com etapas online

Serão realizadas duas qualificatórias para o campeonato de CS:GO. Uma no dia 2 de fevereiro e outra no dia 3 de fevereiro. O campeonato presencial ocorre nos dias 13, 14, 15 e 16, na área OPEN – espaço aberto ao público e gratuito da #CPBR12.

 

Palestras e atividades sobre games

Além das atividades, a Campus Party conta com a Arena, espaço dedicado para quem comprou ingresso para a Campus Party Brasil, os apaixonados por games encontrarão um palco com palestras voltadas para esse universo. Além disso, na Academia Gamer, ocorrerão os painéis, com palestras e workshops especialmente voltados a quem trabalha ou deseja trabalhar com games, nas mais diferentes funções como design, desenvolvedor, marketing, entre outros. E para quem quer apenas se divertir, a área Free Play terá computadores, televisores e videogames para quem quer apenas se divertir! Para conferir a agenda completa de palestras.

Os ingressos para a Campus Party já estão disponíveis na plataforma. O valor do ingresso para todos dias é de R$ 350,00.  Para interessados em ingresso e camping individual, o valor é de R$ 430,00. Para ingresso e camping duplo o valor é de R$ 440,00 por pessoa.

 

Serviço Campus Party Brasil – 12ª edição

Arena: de 12 a 17 de fevereiro

Open Campus: de 13 de a 16 de fevereiro

Local: Expo Center Norte

Virtual Experience – Curitiba recebe o 1º game center de VR viajante da América Latina

Os moradores e turistas de Curitiba, PR, tem mais uma opção de lazer nestas férias: até o dia 15 de fevereiro o Shopping Palladium recebe o Virtual Experience, um game center itinerante de realidade virtual que deve divertir entusiastas por videogames e fãs de tecnologias. Esta empreitada é cortesia da empresa Extreme VR, que leva promete levar os participantes de todas as idades a uma viagem tecnológica com as mais novas evoluções no mercado de imersão.

Entre as atrações que chegam ao Shopping Palladium está o Kat Walk VR, que permite o participante andar sobre uma plataforma e explorar mapas de jogos gigantes sem sair do lugar, o 3X-HERO, que possibilita a livre movimentação em um espaço de 9 metros quadrados para cada usuário, e o CHROMA-X, que integra a realidade mista com a realidade aumentada. A máquina transporta o jogador, literalmente, para dentro do jogo, fazendo com que ele apareça na tela de simulação. Após a participação na atração, é possível compartilhar o resultado nas redes sociais.

De acordo com os organizadores do Virtual Experience, o objetivo do espaço é levar ao público novas experiências através de soluções tecnológicas em grandes eventos voltados para jovens e adultos. A Extreme VR, que já conta com produtos em parceria com o Instituto Ayrton Senna e Globo Marcas, é subsidiária da Extreme Simracing e líder em venda de simuladores de corrida. Algumas atrações do Virtual Experience já passaram por eventos importantes como o Grande Prêmio de Fórmula 1 no Brasil, Stockcar e Brasil Game Show.

realidade virtual

“Estrear nosso evento no Shopping Palladium, além de ser uma honra, é uma prova de que o nosso trabalho tem sido muito bem feito até aqui. Quando iniciamos esse projeto no começo de 2018, imaginamos que teríamos a oportunidade de passar por praças de grande porte, mas fazer a estreia no Palladium nos dá a certeza de que o Virtual Experience veio com muita força e que, juntos, vamos abalar as férias em Curitiba”, afirma Rafael Guimarães, CEO da Extreme VR. “O Virtual Experience se compromete a trazer entretenimento de qualidade para o público do Shopping Palladium. Pode trazer o pai, a mãe, os filhos, a diversão é certa”, finaliza.

Em 10 anos de funcionamento, não é a primeira vez que o Shopping Palladium recebe um evento do segmento gamer. No ano passado, o mall inovou ao receber o Xbox Experience, em parceria com a Xbox Brasil, em que os participantes aproveitaram os melhores jogos de Xbox One S e Xbox One X. Participaram do evento cerca 10 mil pessoas.

 

Serviço – Virtual Experience

Data: 15 de janeiro a 15 de fevereiro

Duração: entre 5 e 10 minutos

De segunda a sexta-feira, das 11h às 22h30

Sábados, das 10h às 21h30

Domingos, das 12h às 21h30

Local: Praça de Eventos em frente a Renner, Piso L1

Ingressos: R$ 30,00 ou R$ 50,00 – com direito a foto souvenir especial da atração

 

Counter Strike – Globo e Globosat fecham parceria para trazer a BLAST Pro Series ao Brasil

Um dos jogos do cenário e-Sports mais bem sucedidos da atualidade é Counter Strike: Global Offensive, afinal é um dos que mais movimenta dinheiro em torneios pelo mundo e suas partidas sempre atraem uma legião de expectadores. Ciente de todo este potencial, a Globo e a Globosat firmaram uma parceria para o desenvolvimento e ampliação do BLAST Pro Series no Brasil. O objetivo é desenvolver o cenário brasileiro de CS.

Para isso, a Globo e Globosat incluíram a cidade de São Paulo como uma das sedes fixas no calendário da maior competição de CS, o BLAST Pro Series, torneio internacional que reúne os melhores jogadores de Counter Strike do mundo. Esta parceria é fruto de um acordo como a empresa dinamarquesa RFRSH Entertainment, que garante a realização anual da etapa brasileira na cidade de São Paulo. De acordo com os organizadores, a etapa brasileira acontecerá no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, nos dias 22 e 23 de março, abrindo o calendário mundial do torneio.

A lendária equipe brasileira MIBR vai jogar em casa com sua line-up que inclui os jogadores Marcelo “coldzera” David, Gabriel “FalleN” Toledo, Epitácio “TACO” de Melo, Fernando “fer” Alvarenga e João “FELPS” Vasconcellos. Com o acordo, os canais SporTV e Sportv.com transmitirão, ao vivo, todo o campeonato. Haverá cobertura multiplataforma do torneio na programação da Globo, do e-SporTV e do SporTV.com.

Leandro Valentim, head de Novos Negócios da Unidade de Esporte do Grupo Globo.

Além de passar por São Paulo, a BLAST Pro Series 2019 está confirmada que passará por Miami, em abril, e Madri, em maio. A quinta temporada do BLAST Pro Series, que atualmente é transmitida para mais de 130 países, promete estabelecer um novo padrão para o entretenimento de eSports ao vivo, online e na TV.

“Estamos muito felizes em anunciar essa parceria com a RFRSH Entertainment para promover, realizar e transmitir o BLAST Pro Series no Brasil. É mais que uma competição com os melhores do mundo, é um espetáculo de entretenimento. Será o maior evento de eSports do ano, e o melhor é que será anual. CS:GO é um dos games mais consumidos no mundo e no Brasil, faz parte da nossa estratégia apoiar no desenvolvimento e profissionalização das competições no país. A partir do BLAST, queremos dar visibilidade aos talentos brasileiros e promover novas competições de CS em cenário nacional”, analisa Leandro Valentim, head de Novos Negócios da Unidade de Esporte do Grupo Globo.

As vendas de ingressos para o BLAST Pro Series em São Paulo serão abertas ao público no dia 1º de fevereiro, pelo site do evento.

Óculos de Realidade Virtual faz mal para os olhos?

Quem nunca ouviu a frase “videogame estraga a televisão”, ou “televisão prejudica a visão”.  Pois é, a tecnologia é alvo de discussões há tempos. A bola da vez é a realidade virtual, já que é o próximo nível evolutivo dos videogames e da indústria cinematográfica. A pergunta que fica é: será que a realidade virtual pode prejudicar sua saúde, já que os óculos ficam realmente muito perto dos olhos?

De acordo com os especialistas da iorj, diversas atividades podem representar ameaças à visão, tais como ler por longos períodos, assistir televisão ou jogar videogames por horas. Entretanto ainda não há estudos significativos que possam listar de forma conclusiva os perigos. De acordo com os especialistas do Instituto de Oftalmologia do Rio de Janeiro (IORJ), não é possível traçar um parâmetro dos danos causados pela VR, pois tal tecnologia ainda não atingiu bilhões de pessoas e não está em uso há décadas.

“Apesar da falta de estudos de longo prazo e do uso limitado da realidade virtual, oftalmologistas de todo o mundo levantaram algumas preocupações. A exposição constante a essas tecnologias variados em fones de realidade virtual pode causar alguns problemas. Fabricantes de headsets de realidade virtual têm limites de idade rigorosos e não aconselham crianças de treze ou doze anos para usá-las”, diz o comunicado da IORJ. “Isso pode ser devido aos efeitos desconhecidos da realidade virtual em crianças cuja visão ou visão ainda está se desenvolvendo e talvez possa haver um impacto adverso. Tal medo também é infundado, pois nenhuma pesquisa ou estudo inferiu qualquer dano potencial ao desenvolvimento dos olhos, sua saúde e função”, continua o comunicado da entidade.

Dois problemas com os quais todos os usuários terão que lidar são fadiga e esforço

De acordo com o estudo da iorj, o cansaço visual não é exclusivo em caso de realidade virtual ou um problema com os fones de ouvido. Isso vale para todas as atividades que demandam foco de visão por um longo período de tempo. Assista televisão por horas ou leia quinhentas páginas de um livro de uma só vez e você vai sentir fadiga ocular e tensão. É impossível não sentir qualquer desconforto depois de usar fones de realidade virtual por um longo período de tempo.

Os olhos também podem ficar mais secos do que o normal. Algumas pessoas sentirão tontura. Observar constantemente imagens em movimento obriga o cérebro a pensar que o corpo está se movendo ou que há movimento físico real dos objetos. Aqueles que têm a doença do movimento experimentarão sintomas.

Pessoas com um desequilíbrio diagnosticável na força da visão entre os olhos, olhos desalinhados, percepção de profundidade limitada e qualquer condição que interfira no foco terão alguns problemas. De acordo com Kléber Leite, oftalmologista da iorj.med.br, se você tem ambliopia ou estrabismo, então você deve consultar seu oftalmologista para descobrir a melhor maneira de usar um fone de realidade virtual. Algumas pessoas podem ter que usar seus óculos enquanto usam fones de ouvido de realidade virtual.

Vale lembrar que quando a Nintendo lançou o 3DS, a própria empresa recomendava que não se usasse o modo 3D por longos períodos para não prejudicar a visão. No caso dos óculos de realidade virtual, o caso é ainda mais sensível, já que eles ficam muito mais perto da visão e minam qualquer possibilidade de uso da visão periférica para descansar os olhos. Deste modo, recomenda-se uso por tempos limitados. Afinal, vale a máxima: tudo em excesso faz mal.

 

CBLoL 2019 – Tudo que você precisa saber sobre os times e as partidas

Enquanto algumas pessoas estão ansiosas pelo campeonato brasileiro, a galera dos games está contando os dias para o início do CBLoL 2019, o maior torneio de eSports do Brasil. A disputa inicia em 12/01 e reunirá algumas das equipes mais tradicionais como a KaBuM! e-Sports, a INTZ, a CNB e o Flamengo. A novidade fica por conta das mudanças que a Riot promoveu no sistema do torneio, a fim de tornar as coisas mais disputadas e emocionantes.

Ciente de que para erguer a taça do primeiro Split demandará bastante esforço, as equipes andaram se esforçando bastante para não fazer feio. Abaixo você confere as escalações das equipes e o calendário das partidas do CBLoL 2019.

 

 

CNB e-Sports Club

TOPO Francisco “Duclou” Duclou
CAÇADOR Yan “Yampi” Petermann
CAÇADOR Benjamim “Hy0g4” de Barbi
MEIO Eduardo “Aslan” Nunes
ATIRADOR Pablo “pbO” Tokuo
ATIRADOR Vinícius “ByDeki” Hideki
SUPORTE Gabriel “Hawk” Gomes
TÉCNICO Gabriel “Turtle” Peixoto
TÉCNICO Lucas “BeellzY” Spínola

A CNB teve um ano incrível. A reinvenção na Primeira Etapa, culminando com a vitória espetacular contra a ProGaming na Fase 1 da Escalada poderia muito bem ser o ponto alto de uma Temporada. Mas não para os Blumers: a CNB continuou mirando alto, e em meio às mudanças de meta, desenvolveu o Autofill, desbancando todas as outras equipes por algumas semanas. Terminaram a campanha em terceiro lugar. Para a Primeira Etapa de 2019, apostaram em renovação: Turtle saiu do Rift para ser um dos técnicos da equipe, e nomes pouco conhecidos assumiram a posição de veteranos do cenário: Duclou entra no lugar de Robo, Aslan substitui Rakin e Brucer, e Hawk ocupa a vaga que era do Baiano.

Transferências
– Entrando: Duclou (Topo, Submarino Stars); Aslan (Meio, Operation Kino); Hawk (Suporte, WP Gaming)
– Saindo: Robo (Flamengo eSports); Brucer (Team One); Rakin (Team Liquid); Baiano (free agent); Jimmy Harrison (free agent)

 

Flamengo eSports

TOPO Leonardo “Robo” Souza
CAÇADOR Byeonghoon “Shrimp” Lee
MEIO Bruno “Goku” Miyaguchi
ATIRADOR Felipe “brTT” Gonçalves
ATIRADOR Gabriel “juzinho” Nishimura
SUPORTE Chang “Luci” Han
SUPORTE Sang “Reven” Sung
TÉCNICO Gabriel “Von” Barbosa
TÉCNICO Jordan “Grey” Corby

O Flamengo quase conquistou o país em 2018, mas bateu na trave duas vezes. A primeira delas foi no Circuito Desafiante, quando ficou com o segundo lugar. O acesso ao CBLoL viria logo em seguida, quando o Fla desbancou a Team One na Série de Acesso. Na Segunda Etapa, os Urubus da Gávea voaram alto até a Grande Final de Porto Alegre, mas ficaram a um jogo do título – e da participação no Campeonato Mundial. Para 2019, buscaram uma mescla entre nomes estrangeiros (como o de Luci, para a posição de Suporte), novos talentos – Juzinho – e uma comissão técnica robusta, com duas importações, Reven (que é analista e Suporte) e Grey.

Transferências
– Entrando: Robo (Topo, CNB e-Sports Club); Juzinho (Atirador, Operation Kino); Luci (Suporte, Winners); Reven (Suporte/Analista, free agent); Grey (Técnico, free agent)
– Saindo: Jisu (free agent);  Regrets  (free agent); esA (paiN Gaming); Bressan (free agent); MiT (free agent)

 

 

INTZ e-Sports Club

TOPO Rodrigo “Tay” Panisa
CAÇADOR Diogo “Shini” Rogê
CAÇADOR Diego “Sephis” Alejandro
MEIO Bruno “Envy” Farias
MEIO Bruno “Hauz” Augusto
ATIRADOR Matias “WHITELOTUS” Musso
ATIRADOR Guilherme “Mills” Conti
SUPORTE Ygor “RedBert” Freitas
SUPORTE Emerson “BocaJR” Alencar
TÉCNICO Lucas “Maestro” Pierre
TÉCNICO Luiz “ONMETA” Junior

A INTZ apostou alto para voltar a ter seu nome nas primeiras posições da tabela. Muito alto. Os Intrépidos buscaram ninguém menos do que WHITELOTUS, considerado um dos melhores Atiradores da América Latina – quiçá o melhor. Também houve a contratação de BocaJR, que teve passagem pelo Santos. A equipe manteve grande parte dos jogadores de base anunciados na última Temporada, tendo praticamente duas escalações à sua disposição.

Transferências
– Entrando: WHITELOTUS (free agent); BocaJR (Suporte, Santos e-Sports); ONMETA (Técnico, INTZ Blue)
– Saindo: Balto (free agent); Absolut (Team One); Maynah (free agent)

 

 

KaBuM! e-Sports

TOPO Luccas “Zantins” Zanqueta
CAÇADOR Filipe “Ranger” Brombila
MEIO Matheus “Dynquedo” Rossini
MEIO Célio “Thurizao” Oliveira
ATIRADOR Alexandre “TitaN” Lima
ATIRADOR David “Disave” de Sá
SUPORTE Marcelo “Riyev” Carrara
TÉCNICO Gabriel “Halier” Garcia
TÉCNICO Wong “Tabe” Pak

 

A KaBuM aplicou a máxima de que em time que está ganhando, não se mexe – a única baixa marcante é a saída de Hiro. Também deixaram a equipe Atlanta e KZ. Halier, que está na comissão técnica há bastante tempo e auxiliou Nuddle e Hiro em suas campanhas de sucesso, irá trabalhar sob a tutela de Tabe, treinador e ex-Suporte, contratado para comandar a equipe. Será que os Ninjas conseguirão adicionar mais um título à sua sequência de vitórias?

Transferências
– Entrando: Thurizao (Meio, free agent); Disave (Atirador, free agent)
– Saindo: KZ (free agent); Atlanta (free agent); Wos (ProGaming Esports); Hiro (free agent)

 

 

ProGaming Esports

TOPO Natan “fNb” Braz
CAÇADOR Luiz “Lima” Rosa
MEIO Leonardo “Lynkotiko” Cassuci
ATIRADOR Lucas “Luskka” Rentechen
ATIRADOR Humberto “Garo” Peixoto
SUPORTE Willyan “Wos” Bonpam
TÉCNICO Kristoffer “Utama” Odland
TÉCNICO João Pedro “Dionrray” Barbosa

A ProGaming sempre foi vista como um time promissor, mas sem muita consistência. Na Temporada 2018, o emblemático elenco começou a se separar: primeiro saiu Goku, depois, Professor, Minerva e SkyBart deixaram a equipe. Assim, os Caveiras buscaram diversas contratações para se fortalecerem para a Primeira Etapa de 2019: Utama assume o posto de Head Coach, passando a trabalhar ao lado de Dionrray. Além disso, fNb é o novo Topo, Lima assume a selva e Wos é o Suporte.

Transferências
– Entrando: fNb (Topo, Santos e-Sports); Lima (Caçador, free agent); Wos (Suporte, KaBuM! e-Sports); Utama (Técnico, free agent)
– Saindo: SkyBart (Team One); VVvert (free agent); Minerva (paiN Gaming); Professor (Vivo Keyd); FBK1 (free agent)

 

 

Redemption eSports

TOPO Renan “Nyu” Augusto
TOPO Bruno “Glowcore” Faria
CAÇADOR João “Zuao” Morais
CAÇADOR Gabriel “Days4Fun” Dias
MEIO Marcos “Krastyel” Ferraz
MEIO Alan “Riva” Martins
ATIRADOR Igor “DudsTheBoy” Homem
ATIRADOR Daniel “Danz0r” Mussoi
SUPORTE Denilson “Ceos” Oliveira
SUPORTE Alexandre “Codpiece” Carli
TÉCNICO Luis “Piroxz” Chavez

A Redemption conseguiu o acesso ao CBLoL ao vencer a Segunda Etapa do Circuito Desafiante 2018, triunfando sobre a paiN Gaming. É a segunda vez que esse elenco garante o acesso desta forma: a maior parte dos jogadores titulares disputaram a Segunda Etapa do CBLoL 2017 pela T Show. Mais experientes, muito mais fortes do que antes e com reforços de peso, terão sua segunda chance na elite nacional na Primeira Etapa de 2019.

Transferências
– Entrando: Glowcore (Topo, Redemption eSports B); Days4Fun (Caçador; Redemption eSports B); Riva (Meio, Redemption eSports B); Danz0r (Atirador, Redemption eSports B); Codpiece (Suporte, Redemption eSports B)
– Saindo: Drop (Santos e-Sports); KrlosCarioca (free agent)

 

 

Uppercut Esports

TOPO Mateus “Fitz” Cayres
CAÇADOR António “LeChase” Ramalho
MEIO Ruan “Anyyy” Cardoso
ATIRADOR Miguel “Stepz” Rezek
ATIRADOR João “Alternative” Parada
SUPORTE Yan “Damage” Sales
SUPORTE Luan “LuanLeal” Leal
TÉCNICO Alberto “ScrappyDoo” Yañez
TÉCNICO Rafael “RafaP” Pinheiro

A Uppercut é a RPG, mas com uma nova marca e identidade visual. A equipe campeã da Primeira Etapa do Circuito Desafiante 2018, e 5º lugar da Segunda Etapa do CBLoL deste ano sofreu algumas alterações: saíram Name, Cariok e Sarkis. Há duas importações diretamente de Portugal, LeChase e Alternative, respectivamente Caçador e Atirador. Os dois vieram da K1ck e são multicampeões da Liga Portuguesa de League of Legends (LPLOL) – comunicação não deverá ser um problema. A Uppercut também conta com o Atirador Stepz, selecionado em peneiras realizadas pela equipe. Finalizando, RafaP, ex-KLG, volta ao Brasil para integrar a comissão técnica da equipe.

Transferências
– Entrando: LeChase (Caçador, K1cK eSports Club); Alternative (K1ck eSports Club); Stepz (free agent); RafaP (Técnico, Kaos Latin Gamers)
– Saindo: Name (free agent); Cariok (free agent); Sarkis (free agent); Cabu (RED Canids)

 

 

Vivo Keyd

TOPO Felipe “Yang” Zhao
CAÇADOR Huang “Laba” Chen-Yang
CAÇADOR Jonas “Caos” Vriesman
MEIO Gabriel “Tockers” Claumann
ATIRADOR Micael “micaO” Rodrigues
ATIRADOR Augusto “Klaus” Clauss
SUPORTE Luan “Jockster” Cardoso
SUPORTE Matheus “Professor” Leirião
TÉCNICO Nelson “Nelson” Sng

O quinteto mais vitorioso da história do CBLoL voltou a se separar: Revolta deixou a Vivo Keyd para a Primeira Etapa de 2019. Com essa baixa em seu exército, os Guerreiros foram atrás de novos soldados e um novo general – Galfi também não está mais com a equipe. Ocupando essas duas posições, dois nomes diretamente da LMS: Laba, para a selva, e Nelson é o técnico. E não é só isso: a adição de Caos e Professor fecha um elenco bastante competitivo.

Transferências
– Entrando: Laba (Caçador, Team Afro); Caos (Caçador, Evilvice Esports); Professor (Suporte, ProGaming Esports); Nelson (Técnico, free agent)
– Saindo: Revolta (RED Canids); Kaneca (free agent); Galfi (free agent)

E abaixo você confere o calendário oficial do CBLoL 2019:

A KaBum! é a favorita na temporada 2019

Semana 1
Dia 1 – Sábado (12/01)
Jogo 1 – 13h: Flamengo eSports x KaBuM! e-Sports
Jogo 2 – 14h: Vivo Keyd x Uppercut Esports
Jogo 3 – 15h: ProGaming Esports x Redemption eSports
Jogo 4 – 16h: INTZ e-Sports Club x CNB e-Sports Club

Dia 2 – Domingo (13/01)
Jogo 1 – 13h: Uppercut Esports x KaBuM! e-Sports
Jogo 2 – 14h: Vivo Keyd x CNB e-Sports Club
Jogo 3 – 15h: Redemption eSports x INTZ e-Sports Club
Jogo 4 – 16h: Flamengo eSports x ProGaming Esports

Semana 2
Dia 1 – Sábado (19/01)
Jogo 1 – 13h: Redemption eSports x CNB e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: INTZ e-Sports Club x ProGaming Esports
Jogo 3 – 15h: Uppercut Esports x Flamengo eSports
Jogo 4 – 16h: Vivo Keyd x KaBuM! e-Sports

Dia 2 – Domingo (20/01)
Jogo 1 – 13h: Uppercut Esports x ProGaming Esports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x Flamengo eSports
Jogo 3 – 15h: CNB e-Sports Club x KaBuM! e-Sports
Jogo 4 – 16h: Vivo Keyd x INTZ e-Sports Club

Quem também chega forte é o Flamengo

Semana 3
Dia 1 – Sábado (26/01)
Jogo 1 – 13h: Vivo Keyd x ProGaming Esports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x KaBuM! e-Sports
Jogo 3 – 15h: Flamengo eSports x INTZ e-Sports Club
Jogo 4 – 16h: CNB e-Sports Club x Uppercut Esports

Dia 2 – Domingo (27/01)
Jogo 1 – 13h: INTZ e-Sports Club x KaBuM! e-Sports
Jogo 2 – 14h: CNB e-Sports Club x ProGaming Esports
Jogo 3 – 15h: Flamengo eSports x Vivo Keyd
Jogo 4 – 16h: Redemption eSports x Uppercut Esports

Semana 4
Dia 1 – Sábado (02/02)
Jogo 1 – 13h: Flamengo eSports x CNB e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: INTZ e-Sports Club x Uppercut Esports
Jogo 3 – 15h: ProGaming Esports x KaBuM! e-Sports
Jogo 4 – 16h: Redemption eSports x Vivo Keyd

Dia 2 – Domingo (03/02)
Jogo 1 – 13h: KaBuM! e-Sports x Flamengo eSports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x ProGaming Esports
Jogo 3 – 15h: Uppercut Esports x Vivo Keyd
Jogo 4 – 16h: CNB e-Sports Club x INTZ e-Sports Club

Semana 5
Dia 1 – Sábado (09/02)
Jogo 1 – 13h: INTZ e-Sports Club x Redemption eSports
Jogo 2 – 14h: ProGaming Esports x Flamengo eSports
Jogo 3 – 15h: CNB e-Sports Club x Vivo Keyd
Jogo 4 – 16h: KaBuM! e-Sports x Uppercut Esports

Dia 2 – Domingo (10/02)
Jogo 1 – 13h: ProGaming Esports x INTZ e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: KaBuM! e-Sports Club x Vivo Keyd
Jogo 3 – 15h: Flamengo eSports x Uppercut Esports
Jogo 4 – 16h: CNB e-Sports Club x Redemption eSports

Semana 6
Dia 1 – Sábado (16/02)
Jogo 1 – 13h: ProGaming Esports x Uppercut Esports
Jogo 2 – 14h: KaBuM! e-Sports x CNB e-Sports Club
Jogo 3 – 15h: INTZ e-Sports Club x Vivo Keyd
Jogo 4 – 16h: Flamengo eSports x Redemption eSports

Dia 2 – Domingo (17/02)
Jogo 1 – 13h: Uppercut Esports x CNB e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: INTZ e-Sports Club x Flamengo eSports
Jogo 3 – 15h: KaBuM! e-Sports x Redemption eSports
Jogo 4 – 16h: ProGaming Esports x Vivo Keyd

Semana 7
Dia 1 – Sábado (23/02)
Jogo 1 – 13h: Vivo Keyd x Flamengo eSports
Jogo 2 – 14h: Uppercut Esports x Redemption eSports
Jogo 3 – 15h: ProGaming Esports x CNB e-Sports Club
Jogo 4 – 16h: KaBuM! e-Sports x INTZ e-Sports Club

Dia 2 – Domingo (24/02)
Jogo 1 – 13h: Vivo Keyd x Redemption eSports
Jogo 2 – 14h: Uppercut Esports x INTZ e-Sports Club
Jogo 3 – 15h: KaBuM! e-Sports x ProGaming Esports
Jogo 4 – 16h: CNB e-Sports Club x Flamengo eSports

Semana 8 – Supersemana
Dia 1 – Sexta-feira (08/03)
Jogo 1 – 13h: ProGaming Esports x Redemption eSports
Jogo 2 – 14h: Vivo Keyd x Uppercut Esports
Jogo 3 – 15h: INTZ e-Sports Club x CNB e-Sports Club
Jogo 4 – 16h: Flamengo eSports x KaBuM! e-Sports

Dia 2 – Sábado (09/03)
Jogo 1 – 13h: Vivo Keyd x CNB e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: Flamengo eSports x ProGaming Esports
Jogo 3 – 15h: Uppercut Esports x KaBuM! e-Sports
Jogo 4 – 16h: Redemption eSports x INTZ e-Sports Club

Dia 3 – Domingo (10/03)
Jogo 1 – 13h: Uppercut Esports x Flamengo eSports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x CNB e-Sports Club
Jogo 3 – 15h: Vivo Keyd x KaBuM! e-Sports
Jogo 4 – 16h: INTZ e-Sports Club x ProGaming Esports

Semana 9
Dia 1 – Sábado (16/03)
Jogo 1 – 13h: Vivo Keyd x INTZ e-Sports Club
Jogo 2 – 14h: CNB e-Sports Club x KaBuM! e-Sports
Jogo 3 – 15h: Uppercut Esports x ProGaming Esports
Jogo 4 – 16h: Redemption eSports x Flamengo eSports

Dia 2 – Domingo (17/03)
Jogo 1 – 13h: CNB e-Sports Club x Uppercut Esports
Jogo 2 – 14h: Flamengo eSports x INTZ e-Sports Club
Jogo 3 – 15h: Redemption eSports x KaBuM! e-Sports
Jogo 4 – 16h: Vivo Keyd x ProGaming Esports

Semana 10
Dia 1 – Sábado (23/03)
Jogo 1 – 13h: INTZ e-Sports Club x KaBuM! e-Sports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x Uppercut Esports
Jogo 3 – 15h: CNB e-Sports Club x ProGaming Esports
Jogo 4 – 16h: Flamengo eSports x Vivo Keyd

Dia 2 – Domingo (24/03)
Jogo 1 – 13h: ProGaming Esports x KaBuM! e-Sports
Jogo 2 – 14h: Redemption eSports x Vivo Keyd
Jogo 3 – 15h: Flamengo eSports x CNB e-Sports Club
Jogo 4 – 16h: INTZ e-Sports Club x Uppercut Esports

Fase Eliminatória – Md5

Semifinal 1 – Sábado (06/04)
13h – Primeiro Colocado x Quarto Colocado

Semifinal 2 – Domingo (07/04)
13h- Segundo Colocado x Terceiro Colocado

Grande Final – Sábado (13/04)
13h – Vencedor Semifinal 1 x Vencedor Semifinal 2

Série de Promoção – Md5

Série de Promoção – Domingo (21/04)
13h – 7º Lugar CBLoL x 2º Lugar Circuito Desafiante

Top 10: Jogos mais aguardados para 2019

O ano 2018 acabou e deixou uma saudade boa, já que muitos games de alta qualidade saíram neste ano, tais como Godo f War, Red Dead Redemption e Forza Horizon 4. Mas não pense o ano de 2019 será menos especial para quem curte videogames! Não senhor! Este novo ano promete alguns dos jogos mais aguardados de todos os tempos e boas surpresas para todos os gêneros. Pensando nisso, elaboramos uma pequena lista de 10 jogos que devem chegar em 2019 e parecem imperdíveis demais para qualquer aficionado por videogames. Confira!

Resident Evil 2

Um dos capítulos mais amados de toda a franquia Resident Evil é sem dúvidas o segundo game, graças ao seu clima de tensão sempre crescente, monstros arrepiantes e o carisma dos dois personagens centrais. Quando a Capcom relançou o remake de R.E 1, a comunidade logo ficou na expectativa de um trabalho semelhante para Resident Evil 2.

Após anos de rumores, a Capcom acabou por confirmar os trabalhos no remake de Resident Evil 2. Na última edição da E3, aliás, a produtora chegou a levar uma demo que foi considerada espetacular pela maior parte da comunidade. Pelo que deu para ver, o game promete muitos sustos e um ambiente de puro terror.

Kingdom Hearts 3

Tetsuya Nomura é atualmente o principal nome da Square-Enix. Seu nome tornou-se reconhecido do público justamente pelo sucesso do primeiro Kingdom Hearts do Playstation 2 lá em 2002. De lá pra cá a série recebeu 13 títulos (contando os remasters e spin offs), sendo que o segundo jogo da série principal chegou ao mercado no distante ano de 2005.

Após 14 anos, finalmente Nomura está pronto para a terceira parte da saga de Sora e seus amigos Donald e Pateta. A franquia amadureceu feito vinho, de modo que o salto de duas gerações garantiram gráficos melhores e uma jogabilidade mais afiada. Não bastasse isso, as últimas compras da Marvel garantiram que os jogadores poderão explorar os mundos da Pixar e outras criações como Frozen e Monstros S.A. Kingdom Hearts 3 promete ser um prato cheio para fãs de RPGs de ação e histórias repletas de reviravoltas.

Devil May Cry 5

Dante e sua turma pareciam largados pela Capcom, mas eis que na E3 2018 um bombástico trailer foi revelado, mostrando que a franquia não apenas estaria de volta, como estaria mais brutal e fotorrealista. O grande macete é que a jogabilidade deve respeitar o legado da franquia, sendo um dos mais difíceis que os jogadores encontrarão.

Um detalhe importante é que Devil May Cry 5 terá outro protagonista chamado Nero, ao invés do lendário Dante. A mudança é para mostrar um ponto de vista novo, ao mesmo tempo que expande os horizontes da franquia. Mas não pense que Dante ficará de fora, a Capcom não confirma, mas rumores sugerem que Dante será um personagem jogável e será um dos pilares na resistência contra o ataque dos demônios.

Mortal Kombat 11

 

Durante o evento The Games Awards a NetherRealm aproveitou seu espaço para anunciar Mortal Kombat 11, o terceiro game principal desde que a produtora colocou as mãos na franquia – o primeiro foi o ótimo Mortal Kombat 9. O trailer não revelou muito, apenas uma luta entre Raiden e Scorpion, com direito a mostrar que o Deus do Trovão pode estar em sua versão corrompida.

Uma teoria que ganhou bastante espaço na internet foi a de que a trama envolverá viagens do tempo, já que Scorpion acaba aparecendo com seu uniforme clássico. Essas dúvidas não ficaram muito tempo no ar, pois o título tem previsão de lançamento em 23 de abril de 2019. Pelo que os produtores já fizeram no passado, podemos esperar mais um jogão de luta a caminho.

Shenmue III

A primeira vez que ouvimos falar de Shenmue III foi durante a E3 2015, quando Yu Suzuki subiu ao palco durante a conferência da Sony para apresentar um trailer garantindo que os trabalhos seriam feitos, porém para que o game visse a luz do dia seria necessário que a comunidade apoiasse a camapanha via Kickstarter. Não demorou muito para que os resultados fossem alcançados e o título ganhasse uma data de lançamento: 27 de agosto.

Não há muitos detalhes sobre a trama ou sobre a jogabilidade, mas Suzuki é reconhecido por ter revolucionado a indústria dos jogos eletrônicos com o primeiro Shenmue para Dreamcast. As expectativas são altas para este jogo, ainda que os dois primeiros não tenham envelhecido tão bem. De qualquer forma, fica o amor no coração que toda uma comunidade tem pela franquia, o que por si só já justifica todo o apoio que Shenmue III recebeu em poucos meses.

Gears 5

Gears 5 é a próxima e maior investida da Microsoft para tentar mudar o cenário do Xbox One. A franquia de TPS já se mostrou uma das mais bem produzidas do Xbox e um dos campeões de vendas da geração. Nesta nova entrada a Microsoft aposta em um ambiente mais caótico e na entrada de uma nova personagem chamada Kait Diaz, que deve descobrir mais sobre as origens da raça Locust.

Ao contrário dos games anteriores, aqui a Microsoft optou por chama-lo singelamente de Gears 5. A atitude ousada é uma tentativa renovar a franquia para o público mais jovem. Pelo que se pode ver nos trailer, o título promete bastante ação e uma trama mais emocional.

Luigi’s Mansion 3

O Nintendo Switch é um fenômeno de vendas e para não deixar a peteca cair a Nintendo continua apostando alto em suas franquias mais queridas. Este é o caso de Luigi’s Mansion 3, jogo que coloca o irmão do Mario em missões de caça-fantasma. O terceiro game foi anunciado meio que de surpresa em um Direct em setembro, com quase nenhum detalhe.

Sabe-se por hora que o game é exclusivo de Switch e chegará ao mercado em meados deste ano. A Nintendo guarda bastante segredo sobre este jogo, de modo que a comunidade espera novos detalhes durante a E3 2019. Este será o retorno de Luigi’s Mansion para uma plataforma de mesa da Nintendo desde o 1º capítulo.

Final Fantasy VII

Outro título que deu as caras na E3 2015 e depois saiu do radar foi Final Fantasy VII Remake. A Square-Enix promete o game ainda neste ano, mas a falta de informações sobre o desenvolvimento leva a crer que este aqui está no limbo criativo e somente deve surgir novidades a partir da E3. De acordo com Tetsuya Nomura, diretor do projeto, Final Fantasy VII somente receberá total atenção dos produtores após o lançamento de Kingdom Hearts III.

Sabe-se que o game não será um remake todo fiel, pois a equipe já informou que algumas mudanças foram feitas, tal como a missão em que Cloud se veste de mulher para se infiltrar. O remake não terá isso, além disso, a equipe criativa pretende deixar os combates mais fluídos, deixando um pouco de lado a estética dos RPGs por turno. Provavelmente a square-Enix não conseguirá lançar FFVII ainda em 2019, mas vamos manter as esperanças.

Anthem

A Bioware sabe que pisou feio na bola em Mass Effect Andromeda em 2017. A intenção é não repetir os mesmos erros. Anthem sai um pouco do senso comum, ao dar ao jogador a oportunidade de sair viajando por um mundo fantástico e habitado por muitas criaturas estranhas. Já que o foco é no multiplayer online, Anthem tem todos os ingredientes para criar uma comunidade forte e dedicada, se a EA fizer as coisas corretamente.

Talvez a melhor coisa de Anthem seja seus ambientes exploráveis. Sério, após ver a demo, você fica com aquele gosto de quero mais, como se o trabalho realizado pelos produtores superassem o limite do que os videogames são capazes de fazer. Mas é claro, por vezes a EA conseguiu nos enganar com jogos mal acabados. Felizmente, Anthem parece não seguir essa diretriz.

Ori and the Will of the Wisps

O segundo capítulo da saga de Ori surge aqui na lista meio que de penetra, pois é o game de menor escala de todos, se assemelhando muito a um jogo indie. O que o coloca nesta lista é o legado que ele traz consigo: o primeiro Ori foi fenomenal e um dos melhores games que já jogamos. A qualidade foi tal que sem dúvidas é um daqueles que podemos chamar de obra de arte interativa.

A Moon Studios promete elevar a franquia para um novo patamar combinando gráficos lindos de morrer e um gameplay metroidvania repleto de desafios. O trabalho de iluminação é um dos pontos altos pelo que a demo demonstrou. Não obstante, vale destacar que Ori é um dos games mais importantes do Xbox One nesta temporada, já que é justamente ele a quebrar um pouco o ritmo dos jogos da plataforma, que em geral são voltados aos tiroteios e pancadaria. É bom ver um game feito para emocionar os jogadores ganhando espaço entre os peso-pesados.

Havan Liberty Gaming anuncia line-up para disputa do Circuito Desafiante e investimento no Tier 3 em 2019

O ano de 2019 promete ser um dos mais agitados para os eSports, afinal muitos torneios já foram confirmados para a temporada. Uma das equipes que mais promete crescer no próximo ano é a Havan Liberty Gaming, organização profissional de esportes eletrônicos baseada na cidade de Brusque, em Santa Catarina. O motivo para acreditar neste crescimento é que a organização esta investindo pesado na categoria. Na ultima semana, alias, a Havan anunciou sua line-up para disputa do Circuito Desafiante de League of Legends na temporada 2019.

A equipe será formada por jovens jogadores que se destacaram no cenário, o que dá a esperança de sucesso e performances memoráveis. Três jogadores vindos da IDM Gaming foram contratados para a Havan Liberty, que aposta no entrosamento já existente entre os atletas e na experiência de CBLoL para acelerar o desenvolvimento da equipe. Foram trazidos da IDM o top laner Gustavo “Name” Rodrigues, o jungler Marcos “Cariok” Junior e o atirador Matheus “Sarkis” Guimarães.

Para a rota do meio, a Havan Liberty Gaming contratou o ex-KaBuM e-Sports Guilherme “Atlanta” de Lima, revelado pela Operation Kino em 2016 e campeão do Circuito Desafiante em 2017 pela equipe de Limeira. Fechando a equipe, o suporte da line-up será Lucas “K0ga” Godoy, atleta que defendeu a Iron Hawks durante o primeiro semestre de 2018 e que depois foi contratado pela RED Canids.

Para coordenar o desenvolvimento dos atletas, será mantido o treinador Evandro “Yaltz” de Cerqueira, técnico da equipe durante a temporada 2018 e que já teve passagem por equipes como paiN Gaming, Furious Gaming e Team Liquid. A equipe de suporte ao jogador também será composta por fisioterapeuta, nutricionista e psicólogo.

Investimento na base:

Além do Circuito Desafiante, a Havan Liberty Gaming também investirá em uma equipe secundária em 2019. “Nós acreditamos muito na renovação do cenário e temos um compromisso de investimento na revelação e formação de novos atletas”, afirmou Samuel Walendowsky, CEO da organização. “Existem muitos jogadores com um potencial enorme para ser desenvolvido e nós queremos acelerar o crescimento do cenário oferecendo oportunidades para novos jogadores mostrarem seu valor”, completou.

Para a equipe, serão mantidos os jogadores Bruno “Kennedys” Goularte e Thales “Kales” Braga, que fizeram parte da equipe em 2018. Para completar a line-up, foi contratado o argentino Lucas “woofi” Abadie que defendia a Feint Gaming, vice-campeã do Logitech G Challenge 2018. Além deles, a Havan investiu na contratação do jogador Leandro “Gyeong” Oliveira, que jogou pela WP Gaming no Circuito Desafiante de 2018 e Luiz “Flare” Lobo, que se destacou em competições do tier 3 e é a nova aposta da organização para a temporada 2019.

Os jogadores do time B também serão inscritos no Circuito Desafiante e poderão ser utilizados estrategicamente durante a competição. Além disso, também irão usufruir de toda a estrutura de treinamento, comissão técnica e da equipe de suporte ao jogador da Havan Liberty Gaming.