Arquivo da categoria: Online

Greenk Tech Show – São Paulo ganha maior evento de tecnologia e sustentabilidade do Brasil

Ainda que o grande acontecimento gamer/geek do momento vai rolar lá em Los Angeles, vale mencionar outro evento que vai rolar no Parque do Ibirapuera, aqui em São Paulo, entre os dias 23 a 25 de junho. Trata-se do Greenk Tech Show, que vai reunir Gamers, Geeks, Youtubers, Cosplayers e as principais marcas de tecnologia em um evento de conscientização ambiental. Este é o primeiro evento que vai reunir tecnologia e sustentabilidade no País.

De acordo com os organizadores, o encontro vai levantar questões como o descarte correto do lixo eletrônico (e-lixo), o uso consciente da tecnologia e as novidades do mercado. É a primeira vez que a questão ambiental relacionada à tecnologia ganha o principal espaço dentro de um evento deste porte. A ideia é justamente trazer à tona as boas práticas de descarte de materiais e de lixo eletrônico sem riscos ao meio ambiente.

Uma das atrações mais esperadas é a Arena Youtubers & Conhecimento que vai contar com a presença de alguns dos principais influenciadores da rede e os representantes da revista SuperInteressante da Editora Abril e Rádio Geek. Nesta área da Greenk Tech Show os visitantes irão conferir de perto apresentações dos youtubers RezendeEvil, Patife, Drezzy, gORDOx e do Wendell Lira.

Nesta mesma Arena vai rolar palestras e apresentações com presidentes e diretores de empresas de ponta da nova economia, representantes de coletivos e startups que estão revolucionando a tecnologia como a Amazon, Uber, Nu Bank, FIAP, Home Refill, Think Olga, Kickante, entre outros.

Outra atração é a ESL Arena, promovida pela maior empresa de eSports do mundo. Lá os jogadores poderão conferir em um telão LED de 34m2 competições com a presença de equipes profissionais e desafios entre cyberatletas e amadores. Dois jogos estão confirmados nos desafios e campeonatos: Counter Strike: Global Offensive e Clash Royale.

Como se não bastasse, a organização está preparando a Cosplay Run & Parade, onde cosplayers irão desfilar e correr ao longo do Parque do Ibirapuera em circuitos de 3 e 10km. Por fim, vale destacar o Drone Zone, um espaço exclusivo para uma competição de Drones com os pilotos mais irados. Além disso, haverá um painel chamado MiranteLab para você aprender a construir o seu próprio Drone.

Mais informações no site do evento.

 

Serviço – Greenk Tech Show

Quando: 23 a 25 de junho

Onde: Bienal do Ibirapuera – Parque do Ibirapuera – Av Pedro Álvares Cabral, s/n (portões 2, 3 e 10), Av IV Centenário – portões 6 e 7A, Av República do Líbano – portão 7.

Quanto: R$ 65 (meia) e R$ 130 (inteira)

TShow vence Keyd Stars e conquista vaga nas semifinais da Copa Brasil de CS:GO

A equipe TShow eSports confirmou a boa fase ao a vencer a Keyd Stars na Copa Brasil de CS:GO na última segunda-feira (05). A vitória classifica a equipe matematicamente para as semifinais da competição. Os “bodes” somaram 16 pontos e continuam vivos na disputa do primeiro lugar. A partida, aliás, foi um baile em cima dos adversários: a TShow chegou a abrir uma vantagem de 9 pontos logo no primeiro half.

A Keyd chegou a dar sinais de que iria equilibrar a partida e conseguiu impor vitória em 5 rounds seguidos, mas a superioridade da TShow logo determinou o jogo, conseguindo finalizar o half em 10 a 5. Na segunda metade a hegemonia dos Bodes continuou e a TShow não teve problemas em encaixar 6 rounds consecutivos e fechar o jogo com o placar de 16 a 5. A partida foi uma das melhores feitas pela TShow na temporada e mostrou que a equipe é uma das favoritas ao título.

TShow classificados para as Semifinais

Com a vitória em cima da Keyd Stars, a TShow já está matematicamente classificada para as semifinais e cumprirá tabela contra INTZ e paiN Gaming nas últimas duas rodadas da Copa Brasil de CS:GO. A ideia agora é que a equipe utilize essas duas partidas para testar novas estratégias e movimentos.

“Essa é a hora de experimentar novas táticas e estudar muito os adversários, uma vez que podemos voltar a enfrentar qualquer um deles na semifinal e aí não podemos vacilar”, apontou Nicholas “Guerri” Nogueira, capitão da equipe de CS:GO da TShow. “Vamos colocar um volume alto de treino esse mês pra chegarmos preparados nas semis”, garantiu.

Os próximos compromissos da TShow na Copa Brasil de CS:GO serão nos dias 19 e 26 de junho, contra as equipes da INTZ e paiN Gaming, respectivamente.

Twitch Prime já está em mais de 200 países. Marca é comemorada com brindes aos usuários

O Twitch conquistou uma importante marca recentemente: o Twitch Prime, programa criado a partir da Amazon Prime com foco nos fãs de games, já está disponível para seus usuários em mais de 200 países e territórios. Isto significa que a plataforma não apenas é a maior do semento streaming, como também é a de maior alcance mundial. O Twitch Prime é famoso por presentear seus usuários com mimos e traquitanas variadas.

Mensalmente, os assinantes do Twitch Prime recebem conteúdo de jogos grátis, como personagens exclusivos, aprimoramentos e skins, além de jogos completos de desenvolvedoras independentes. Os membros também recebem uma assinatura de um canal da Twitch a cada 30 dias, bem como um conjunto de emotes, cores e um distintivo exclusivo para o bate-papo, além de assistirem aos vídeos sem anúncios. O Twitch Prime está incluso na assinatura do Prime Video.

A partir de 9 de junho, os membros do Twitch Prime receberão conteúdo exclusivo do jogo de sobrevivência PLAYERUNKNOWN’S BATTLEGROUNDS, um dos títulos mais vistos do ano na Twitch. O pacote exclusivo de vestuário inclui jeans, uma camiseta e uma máscara balaclava, todas com temática da Twitch.

“O Twitch Prime cresceu drasticamente desde que foi lançado em setembro de 2016 na América do Norte e na Europa Ocidental. O programa ajuda os streamers a atrair seguidores, as desenvolvedoras de jogos a alcançarem mais clientes e os fãs a obter conteúdos gratuitamente, enquanto apoiam seus canais favoritos”, comenta Ethan Evans, Vice-Presidente de Comércio da Twitch.

Mais sobre o Twitch Prime

Com a expansão, o Twitch Prime abrange mais de 200 países e territórios em todo o mundo, além de EUA, Canadá, Itália, França, Alemanha, Bélgica, Áustria, Espanha e Reino Unido, primeiros países a receberem o programa. O sistema está incluído no Prime Video pelo valor de US$ 2,99 por mês nos primeiros seis meses e US$ 5,99 posteriormente.

Os membros do Prime Video podem assistir produções originais da Amazon, como American GodsThe Grand Tour de Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May, Mozart in the JungleTransparentThe Man in the High Castle e Tumble Leaf, assim como filmes populares de Hollywood e programas de TV. Os assinantes podem assistir os conteúdos disponíveis por meio do aplicativo Amazon Prime Video em dispositivos conectados, como smartphones e tablets, smart TVs ou on-line em PrimeVideo.com, além de terem a opção de fazer o download para assistir off-line.

Para testar o serviço gratuitamente ou conectar sua conta do Prime Video, acesse o site especial.

Riot Games anuncia calendário da Segunda Etapa do CBLoL

Após a Primeira Etapa do Campeonato Brasileiro de League of Legends 2017 (CBLoL) e um Mid-Season Invitational para guardar na memória, começa no dia 3 de junho, sábado, a tão esperada Segunda Etapa do CBLoL, que dará ao time vencedor o título de melhor equipe brasileira do ano, prêmio de R$70.000 e a chance de disputar o Campeonato Mundial de League of Legends, na China.

As oito equipes classificadas para a competição – paiN Gaming, CNB, INTZ, Keyd Stars, Red Canids e as estreantes ProGaming, Team One e T Show – já estão prontas para se enfrentarem no maior campeonato de LoL do país. As escalações foram divulgadas pela Riot Games no site oficial LoL eSports BR. Confira aqui o nome dos jogadores profissionais que vão participar do CBLoL 2017 – Segunda Etapa.

lolO CBLoL será realizado aos finais de semana, no sábado e domingo, até o dia 2 de setembro, data da grande final. Entre os dias 2 e 15 julho, o CBLoL terá uma pausa para a realização do recém-anunciado Rift RivalsClique aqui para conferir o calendário completo e as batalhas já definidas, ambos divulgados nesta quarta-feira (24) pela Riot Games. O local da grande final do CBLoL – Segunda Etapa ainda não foi definido e será divulgado em breve pela Riot Games.

Formato de disputa do CBLoL 2017

O formato da última etapa do campeonato brasileiro será mantido. A Fase de Grupos continua com as partidas de MD2 (Melhor de 2). Em caso de vitória, a equipe recebe 3 pontos, e em caso de empate, 1 ponto. Em seguida, a disputa segue para a Fase Eliminatória, em MD5, quando serão realizadas as semifinais e a grande final.

O último colocado do CBLoL (8º) será automaticamente rebaixado para o Circuito Desafiante. Consequentemente, o primeiro lugar do Desafiante será promovido para o CBLoL 2018 – Primeira Etapa. A Série de Promoção envolverá apenas os 2º e 3º lugares do Desafiante contra o 6º e 7º colocados do CBLoL.

riot games

A parceria entre a Riot Games e a SporTV segue o mesmo formato nesta Segunda Etapa.  A emissora transmitirá ao vivo, no canal SporTV 2, o primeiro confronto de todos os sábados da Fase de Grupos, além das duas semifinais e da final, sempre às 13h.

A competição também terá transmissão todos os sábados e domingos nos canais da Riot Games no YouTube e no Twitch, também a partir das 13h.

Smoking Snakes – Jogo que contará empreitada brasileira na Segunda Guerra Mundial entra em crowdfunding

Um grupo de brasileiros resolveu ir até a Segunda Guerra Mundial para a produção de um novo jogo. Smoking Snakes é um FPS que contará a história dos 25 mil homens da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que foram enviados para o confronto na Europa. O jogo está em produção pela Weendie Games e está em processo de financiamento coletivo através do Kickante.

Smoking Snakes será baseado em fatos e lugares em que a Força Expedicionária Brasileira esteve. Os mapas do jogo são baseados em fronts de batalha históricos a fim de tornar a experiência mais fidedigna. Além disso, haverá um sistema exclusivo de mudança de clima, que deixará os combates ainda mais difíceis e únicos. O jogador vai encarnar um jovem soldado da FEB em território italiano e irá presenciar os horrores e adrenalina da guerra.

smoking-snakes-ss01-thumbDe acordo com os responsáveis pelo projeto, Smoking Snakes terá modo multiplayer e features clássicas de FPS de sucesso como Battlefield e Red Orchestra. As partidas serão dividas em três modos de jogo (Team Deathmatch, Conquest e Assalto) e, por meio de um sofisticado sistema de ranking e busca de partidas, os jogadores serão colocados em lobbies específicos dependendo do seu nível de habilidade.

“Acreditamos que a história é viva e, por isso, resolvemos lembrar dos soldados que foram enviados para a Segunda Guerra Mundial”, contou Dênis Fernandes, responsável pelo projeto. “Smoking Snakes não é um jogo/documentário, no entanto, temos como objetivo principal transportar o jogador para dentro de um front de batalha e, para isso, utilizaremos de relatos históricos e fotos da época para criarmos o cenário e a ambientação do jogo. Todo o som emitido pelas armas de Smoking Snakes será desenvolvido com o maior nível possível de fidelidade”, completou.

unnamedSobre o nome do jogo? É uma referência à expressão “A cobra vai fumar”, utilizada para se referir aos mais de 25 mil homens da FEB que foram enviados para a Itália durante a Segunda Guerra Mundial. Essa expressão se originou de uma fala do então presidente brasileiro Getúlio Vargas, que disse em um pronunciamento: “É mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na Guerra”. Smoking Snakes será lançado para PC / Windows, poderá também ser lançado para outras plataformas, dependendo do valor que a campanha conquistar.

A meta é conseguir R$ 150 mil (divididas em cinco níveis). As recompensas para quem apoiar a campanha de financiamento coletivo estão divididas em seis níveis diferentes e incluem desde acesso ao alpha até multiplicadores de experiência e armas exclusivas. Mais informações na página da campanha no Kickante.

Abaixo tem o trailer de Smoking Snakes:

Western Guns é o jogo da Zeexs para quem curte tiroteio no Velho Oeste

Hoje vamos falar sobre o Western Guns, um jogo indie da produtora nacional Zeexs. Basicamente é um título de ação e aventura em terceira pessoa que se passa em um ambiente de faroeste onde o personagem principal (Billy Brave) deve travar uma guerra contra a gangue dos “Reds” que fez a vila Rhyoliti e seus moradores de reféns cobrando o valor de US$ 50 mil de resgate. O jogo tem estilo cartoon e seus gráficos são otimizados a tal ponto que a sua qualidade se adapta de acordo com o dispositivo.

A história se passa no ano de 1982, a pacífica vila Rhyoliti foi invadida pela gangue dos “Reds”. Sem ter condição de detê-los, o xerife local, Sr. Collins recorre ao misterioso Billy Brave, um ex-fora da lei que aceita a difícil missão após saber que o chefe da gangue é Matt Jackson e que o mesmo pode ter informação sobre o paradeiro do seu eterno rival Paul Landers.

screen7No decorrer do jogo Billy encontra Rancho, um índio da tribo Comanche que conseguiu se esconder em uma casa quando a vila foi invadida pela gangue dos Reds, o índio diz a Billy que se o mesmo lhe fornecer um rifle ele poderá ajudar a atacar os pistoleiros da gangue. Quem curte filmes do gênero vai perceber que a produtora não mediu esforços e referências para entregar um game de respeito.

Western Guns foi lançado no início do mês através da Google Play gratuitamente. Um dos elementos mais interessantes é a ação desenfreada e o ambiente extremamente fiel ao ambiente de velho oeste americano. O jogador pode colecionar até seis armas para dar cabo dos bandidos do grupo Reds, além da parceria com um índio local. Mas não pense que tudo será fácil, pois os rivais também estão armados e são perigosos.

screen19

Outro plus de Western Guns é o modo multiplayer gratuito para até quatro jogadores com quatro modos de jogo (Team vs Team, Head to Head, Capture a bandeira). A trilha sonora também merece destaque, pois tem aquela pegada clássica de filmes de bang bang. O título já está disponível gratuitamente na Play Store.

Abaixo tem o trailer de Western Guns:

Entrevista – Gameloft fala sobre o mercado de jogos mobile no Brasil

A Gameloft é uma das empresas mais conhecidas do ramo de jogos eletrônicos e a mais dedicada ao setor mobile. O que muita gente não sabe é que a empresa francesa tem um escritório no Brasil dedicado unicamente a ouvir o público local e trazer a melhor experiência de jogo para o seu bolso.

O GameReporter foi até o escritório de São Paulo para ouvir uma das maiores empresas do setor e pegar algumas dicas para os produtores locais, até porque muitos dos desenvolvedores indies começam justamente criando para mobile. Quem nos recebeu foi o Rodrigo Dias (Social Media e Marketing Manager) e a Maite Lorente (Marketing Manager), que não deixaram nenhuma pergunta sem resposta e foram extremamente simpáticos.

Confira abaixo a entrevista com a Gameloft Brasil:

 

Maite Lorente e Rodrigo Dias, o pessoal que toca o marketing da Gameloft Brasil
Maite Lorente e Rodrigo Dias, o pessoal que toca o marketing da Gameloft Brasil

Fale-nos um pouco sobre a Gameloft e quais operações são realizadas no Brasil?

A Gameloft é uma das líderes mundiais em desenvolvimento de jogos mobile. A empresa já lançou mais de 500 jogos desde sua fundação. Temos 40 escritórios espalhados pelo mundo e 21 estúdios de desenvolvimento. Cada um desses estúdios tem sua própria característica, por exemplo, o time da Bulgária desenvolve mais games de guerra, enquanto que o pessoal de Barcelona desenvolve mais games de corrida.

Aqui no Brasil não temos desenvolvimento de jogos, apenas o escritório de negócios, onde fazemos a distribuição dos títulos através das lojas da Apple, Google, Windows. Também fazemos negócios com as operadoras e fabricantes de celulares (jogos instalados). Também cuidamos da publicidade dento dos jogos. Além disso, tudo, cuidamos das mídias sociais aqui no Brasil.

 

Asphalt 8, um dos destaques da Gameloft
Asphalt 8, um dos destaques da Gameloft

As microtransações ainda são um bom negócio?

Poucas pessoas monetizam jogos mobile. No mundo apenas 3% por cento das pessoas gastam dinheiro dentro dos jogos, no Brasil apenas 1% por centro dos usuários investe nos games. Isto não ocorre apenas com a Gameloft, mas são dados de toda a indústria de jogos mobile. Claro que esses 3% gastam bem, mas esses outros 97% da base precisavam ser monetizados. Daí o advertising tornou-se a solução.

Tentamos também adaptar o preço de nossos jogos de acordo com a oscilação do dólar. No ano passado, por exemplo, tivemos de modificar os preços a fim de deixar os jogos acessíveis aos jogadores locais. Antes trabalhávamos com um modelo premium, depois veio jogos que mudaram esse esquema de negócio. Cada jogo custa em média 8 milhões de euros para serem desenvolvidos. Não adianta distribuir tudo de graça sem ter um retorno.

 

Qual a franquia mais importante do catálogo da Gameloft?

É relativo. Temos várias franquias importantes em alguns aspectos como as licenças próprias Modern Combat, Dungeon Hunter e Asphalt. Além desses, temos licenças de terceiros que são grandes sucessos como Meu Malvado Favorito que já ultrapassou a marca de 800 milhões de downloads desde seu lançamento em 2013. Com o lançamento do novo filme a expectativa é passar da casa do bilhão. Interessante que três desses jogos são IPs da própria Gameloft.

 

meu-malvado-favorito
Meu Malvado Favorito – game está quase beirando 1 bilhão de downloads desde seu lançamento

Quantos escritórios existem na América do Sul? Algum deles desenvolve games?

Aqui na América do sul temos quatro escritórios. Não desenvolvemos games na América do Sul devido aos altos custos de produção local. É um problema local. A Gameloft chegou a ter um estúdio de desenvolvimento no Brasil em 2007, mas ele só durou por um ano.

 

Quantos títulos a Gameloft mantêm ativos no Brasil?

A Gameloft tem 64 games ativos no iOS e 56 ativos no Google Play. Muitos são IPS próprias e outros são licenciados de grandes empresas como Disney, UNO, Marvel, entre outros.

 

Como está o mercado de games mobile em números no Brasil? As coisas estão indo bem no setor?

Atualmente a Gameloft tem a média de 2,8 milhões de downloads diário. Nossos dados mostram que no Brasil existem 61,2 milhões de jogadores mobile, sendo que 90% deles são casuais. Ainda assim a projeção é que o mercado de games mobile deve faturar US$ 553 milhões de somente no Brasil. Até 2020 estima-se que 64% da população terá um smartphone.

 

Blitz Brigade
Blitz Brigade

Quanto tempo os jogadores passam jogando no celular?

Nossos usuários passam em media 40 min dentro de uma partida. Claro que tem aqueles que passam duas horas jogando e tem aqueles que ficam apenas dez minutos, mas em média os jogadores passam 40 min em uma partida.

 

br-gear-vr-r322-sm-r322nzwazto-000000016-detail2-whiteQual a visão da empresa em relação aos óculos de realidade virtual?

Atualmente não desenvolvemos games para o VR. Sabemos que é uma tendência do mercado, mas a empresa entende que esse nicho precisa crescer. O valor de um dispositivo de entrada é bastante proibitivo. A penetração de smartphones top de linha no Brasil atualmente é de 3% e para – uma quantidade muito baixa – e depois o usuário ainda teria de investir em um VR. Mesmo nos consoles a adesão foi baixa. Jogos mobile são jogos para a massa e o VR ainda não é um produto de massa. Estamos esperando para ver como o mercado se desenvolve.

 

A Gameloft já desenvolveu games para consoles e PC?

Já produzimos jogos para console sim, como uma versão de Uno e o Modern Combat: Domination para PS3 com suporte ao PS Move. Entretanto a Gameloft é uma empresa com expertise em mobile. Fazemos jogos AAA para mobile, no mercado de consoles seríamos mais uma. Também vale dizer que nossos jogos rodam no Windows 10, então temos títulos bem populares sendo jogados no PC, como Asphalt 8. Na semana passada lançamos o Blitz Brigade Rival Tactics que foi pensado no Windows 10.

 

Atualmente vemos jogos como o Clash Royale e o Hearthstone que são fenômenos mobile no cenário de eSports. Vocês pensam em investir nesse mercado?

Na verdade temos o Modern Combat 5 que é um jogo onde os próprios fãs organizam campeonatos. Aqui no Brasil ainda não temos algo oficial, mas lá fora ocorrem campeonatos organizados pela ESL. Futuramente teremos o Modern Combat Versus que é um jogo 100% focado em eSports. Além disso, temos o Asphalt 8 que é um dos jogos com possibilidade competitiva.

 

A sede da Gameloft Brasil

Quais os maiores desafios enfrentados pela Gameloft?

Temos muitos desafios todos os dias como a pirataria. O Brasil é um dos lideres de pirataria mundial no mundo. O formato freemium ajuda a barrar um pouco da pirataria, pois o game é grátis e o usuário continua jogando apenas se gostar do que viu. Além disso, um problema recorrente é conectividade 3G/4G no Brasil que por vezes não funciona.

Vale destacar também a baixa penetração de cartão de credito no Brasil (apenas 28%), e parte da população que ainda não tem o habito de baixar jogos pelo celular e não sabem como fazer isso. Por vezes as pessoas nos perguntam como faz para baixar um determinado jogo da Gameloft.

 

Quais as dicas para os desenvolvedores brasileiros conquistar sucesso e reconhecimento?

Não tem uma ciência exata. A cada atualização da Google Play surgem cerca de 400 novos aplicativos. Produtoras pequenas não tem orçamento para marketing e se destacar. Claro que vez ou outra surgem fenômenos como Flap Bird, mas desenvolver game demanda tempo e dinheiro. Para ter sucesso é necessário ter bom relacionamento com as stakeholders, estar motivado para competir com os grandes e criar um grande jogo que caia no gosto do consumidor.

e291a353af83c7b5b937fea361b2c60eÉ imprescindível atualizar o game com frequência, mesmo que não tenha conteúdo novo, mas pelo menos para tornar o game compatível com uma nova versão do OS. Atualmente atualizamos nossos jogos a cada 2-3 semanas para a maioria dos jogos. Existe um estudo que diz que no futuro as atualizações de aplicativos deverão ser feitas a cada dois ou três dias.

Hoje tem recursos para que os desenvolvedores indies trabalhem e se destaquem como as mídias sociais. Os indies também devem pensar na parte de monetização (incluir advertising). Tem de marketear o jogo, só lançar não basta.

 

Poxa, são 400 novos aplicativos a cada atualização? Como é possível inovar em um cenário tão competitivo?

Tem de fazer bastante pesquisa de mercado. Nossos jogos costumavam tem cerca de 2 GB e entendemos através de estudo que precisávamos lançar jogos menores para os mercados emergentes. Criamos então uma tecnologia de compressão de jogos capaz de reduzir bastante o arquivo de download. Nisto surgiu jogos com tamanho reduzido como o Asphalt Nitro que é uma versão comprimida (30 MB) de Asphalt 8 e ele foi sucesso na Google Play. Temos também o N.O.V.A Legacy com apenas 20 MB utilizando a mesma tecnologia. Você precisa entender a necessidade do seu público e do mercado.

 

nova-legacy-logo-android

Como funciona essa tecnologia de compressão?

O jogo tem, por exemplo, 300 Mb, mas o usuário baixa apenas 30 MB. Conforme você vai jogando, o arquivo vai descompactando, como se fosse um arquivo zip. Criamos isso, pois identificamos que 46% do mercado de celulares tem apenas 8 GB de memória. Mercados emergentes como Brasil, India, China tem uma galera que quer jogar mas não tem grana para comprar um celular top de linha com mais memória.

 

O que geralmente não funciona em jogos mobile?

Na questão de marketing, podemos dizer monetização agressiva, jogo bugado. Nosso core business são os jogos, não os anúncios. O ideal é que o usuário não tenha a experiência interrompida toda hora. É importante pensar na monetização, mas sem exagero. Se em três segundos de jogo aparecem dez propagandas o usuário desinstala o arquivo.

 

dscf4530Como o marketing mexe com a imagem da marca em relação ao publico?

A empresa investe bastante em marketing para adquirir usuários e reafirmar a marca. Temos iniciativas locais como a plataforma Gameloft IN, onde os produtores de conteúdo podiam publicar vídeos gameplay de jogos da Gameloft  para concorrer a prêmios como iPad ou Caixa de som. Temos bastante autonomia, utilizamos ideias mirabolantes que a empresa acaba comprando a ideia. Como no caso do N.O.V.A em que falamos para os desenvolvedores incluir no ícone na Google Play que o jogo tinha apenas 20mb. O resultado foi um sucesso massivo de downloads.

Muita gente conhece a Gameloft de longa data desde a época de celulares básicos, pois fomos os primeiros a investir em jogos totalmente em português. A série Asphalt é conhecida por todos os jogadores. Muita gente até pensa que a empresa é brasileira.  Temos tanto cuidado para dialogar com o público que nunca deixamos um fã sem resposta no Facebook.

 

A empresa costuma ouvir o feedback dos fãs? Qual a importância disso?

Aqui no Brasil costumamos pegar os comentários mais bem desenvolvidos dos usuários e mandamos para a equipe de produção. Isto ajuda o time de desenvolvimento a melhorar as mecânicas e funcionalidades que não dão certo. Modern Combat 5, por exemplo, teve mudanças no sistema de energia após feedbacks dos usuários. Após as mudanças o jogo conquistou mais aceitação do público. O N.O.V.A, que é bastante voltado ao Brasil, tem muitos elogios e criticas de brasileiros que mandamos para o time de criação. O público da Gameloft é bastante exigente e por isso sempre procuramos ouvir e dialogar com eles. Sempre buscamos os interesses da comunidade brasileira.

gameloft-logo-line-gael-leprevost-3

Há muitos brasileiros na Gameloft?

No mundo tem alguns. A antiga marketing manager foi trabalhar para Montreal, Canadá, por exemplo. Há outros casos de brasileiros que foram para Toronto. No Canada tem muitos brasileiros, pois lá é um polo de trabalho em desenvolvimento de games. Além disso, pelo fato de sermos uma empresa francesa, tem muitos franceses espalhados pela Gameloft no mundo.

SAGA de Brasília recebe fãs de Overwatch e Heroes of the Storm no Blizzard Gamers Day

Os fãs da Blizzard tem novo compromisso na SAGA (School of Art, Game and Animation)neste domingo (07/05), pois a unidade de Brasília abre suas portas para o Blizzard Gamers Day. Esta é a primeira edição do evento dedicado aos fãs de Overwatch e Heroes of the Storm, na capital federal. O evento começa as 10h e vai até as 18h, período em que os fãs podem interagir e jogar seus títulos favoritos.

De acordo com a SAGA, entre as atrações do Blizzard Gamers Day estão uma área para jogar à vontade Overwatch e Heroes of the Storm, campeonatos, mesas redondas, workshops, sorteios de brindes e a presença de cosplayers. Outras unidades da instituição já abriram suas portas para o evento, com alta adesão de público e ótimas atividades.

blizzardAlém das atrações mencionadas, os participantes poderão encontrar o jogador profissional de Overwatch, Filipe “nosfa” Barbosa, do First e-Sports, e os streamers SuperUai e Lu Simioni, conhecidos por transmitir e narrar partidas de jogos da Blizzard. Espera-se que as transmissões pela internet sirvam para atrair mais jogadores para as próximas edições do evento.

As vagas para o primeiro Blizzard Gamers Day em Brasília já estão preenchidas, mas quem quiser participar dos próximos eventos da SAGA na capital federal ou em qualquer outra unidade, devem ficar atentos às novidades da escola nas redes sociais e se inscrever pelo próprio site da SAGA.

 

Serviço – Blizzard Gamers Day

Local: SAGA Brasília – Quadra C07, Lote 02, Sala 101/201, Centro, Taguatinga-DF

Data: 07/05/2017

Horário: Das 10h às 18h

Professor Brasileiro organiza Curso de Verão de Game Design na escola Rubika da França

Já imaginou aperfeiçoar suas técnicas de game design em um dos países mais criativos dessa indústria? Pois é justamente essa a proposta do Curso de Verão Game Design e Game do professor Cláudio Gusmão, coordenador adjunto dos cursos de Design de Games e Design de Animação da Universidade Anhembi Morumbi e co-fundador da Dogs Underground. Basicamente ele vai levar uma turma de estudantes e desenvolvedores para a França a fim de trocar experiências e técnicas de desenvolvimento.

O Programa de verão tem duração de quatro semanas em Valenciennes na França e é focado em Game Design e Game Dev com o objetivo de expandir as habilidades no desenvolvimento de jogos e inclui um módulo sobre pesquisa de usuários, Ux e VR. Os interessados devem possuir conhecimentos básicos de Game design e Game Dev.

image_0dccd81a-212e-47ea-9fcb-1e7e1bfaaae6As aulas ocorrerão durante o mês de julho na Supinfogame-Rubika, eleita a Melhor Escola de Video Games da França. A cada ano, os projetos dos alunos recebem prêmios internacionais como o Unity Awards 2015 for Anarcute, The imagine Cup World 2013, for Seed ou The Ping Award 2015 for Twin Fates, entre outros.

Além disso, os estudantes que fizerem parte do curso de Verão irão conhecer um estúdio de desenvolvimento local e farão um curso básico de francês e um divertido passeio cultural pela região de Champagne e Paris. É uma oportunidade ótima para conhecer uma nova cultura, descansar um pouco e melhorar as habilidades de game design.

A França é considerada por muitos como o segundo maior produtor de jogos digitais do mundo, depois dos EUA. Alguns dos games mais famosos surgiram lá, como os casos de Assassin’s Creed, Raving Rabbids, Just Dance (todos da Ubisoft).

Detalhes dos módulos possíveis

image_4f0c9d03-1231-444f-a1b5-4990ca615937Game design and development: ministrado por um professor da RUBIKA com muitos anos de experiência na indústria. Por meio de um curso teórico-prático, os alunos mergulharão no processo de design e seus métodos, descobrindo como encontrar equilíbrio entre game design e mecânica. (Practice Based)

Usabilidade em games e pesquisa de usuário: ministrado por um pesquisador de usabilidade para jogos. Por meio de um curso teórico-prático, os alunos compreenderão melhor as metodologias de pesquisa de usuário para games, campo que está se tomando cada vez mais importante na produção de jogos. Os alunos também irão explorar a história e as características da experiência do usuário em aplicações de realidade virtual.

Mais informações sobre o curso de verão na França

valencienne

As aulas serão realizadas de terça-feira  dia 4 à sexta-feira 28 de julho (datas provisórias), das 9h às 17h e não há aulas no período de sexta-feira a domingo. É obrigatório o comparecimento as aulas para garantir que os alunos obtenham o máximo benefício deste programa. Algumas atividades extracurriculares podem ocorrer durante os fins de semana.

O valor total do curso é de € 2150 euros. Este valor inclui visitas e passeios pela escola, hospedagem em dormitório dos estudantes durante as 4 semanas, transporte público pela cidade de Valenciannes, curso de introdução à língua francesa, visita a uma empresa de jogo/animação e a visita cultural em grupo pela região de Champagne e Paris. O valor não inclui passagens aéreas, alimentação e transporte até Valenciennes.

Mais informações sobre o Curso de verão podem ser obtidos em Game à La Française – Rubika. Quer participar? Vai lá no site e confira o cronograma e regras.

Point Blank – Black Dragons vence campeonato e irá representar o Brasil em mundial

O Brasil já tem seu representante para o torneio mundial de Point Blank: o time Black Dragons venceu o nacional e se credenciou para o mundial. Após fase eliminatória online com 32 times, a Seletiva Brasileira para o PBWC 2017 teve suas semifinais e a grande final em evento presencial no último sábado (15), no Teatro FECAP em São Paulo.

Na primeira partida de Point Blank do dia o time vencedor foi a Valhalla, que eliminou a favorita ao título Stompa Top Team, por 2 x 1, partida essa que foi definida com muita luta, exibindo lindamente a habilidade de ambos os times. Em seguida, a Black Dragons garantiu a vitória em cima da HooSIER e-Sports.

black-dragonComo já era de se esperar, a partida final foi de tirar o fôlego do público. Uma partida cheia de reviravoltas e muito apoio de todas as torcidas. Porém, mesmo com muita persistência, a Valhalla acabou sendo eliminada, ficando o título para a Black Dragons, que ganhou o prêmio de 13 mil reais e a vaga para o campeonato mundial na Rússia, que acontece dias 20 e21 de Maio. Além de toda a garra da equipe da Valhalla, seu jogador “Rood” foi destaque e ganhou o troféu de MVP (Jogador Mais Valioso).

Além das partidas, a Ongame junto com suas parceiras, conseguiu proporcionar para os presentes no local, brindes, camisetas; sorteio do curso START da SAGA; sorteio de Mouse e teclado da Arsenal X, além de uma loja fica no local; e ajuda da Zowie com monitores para melhor jogabilidade para os jogadores.

Black Dragons e-Sports é composta por:

Michel “foox” Felype
Fernando “fznnn” Cerqueira
Vinicius “Patoxy” Lima
Luiz Gustavo “Doodlez” Paiani
Pedro ”Koyote” Pulig

Agora resta torcer para nossos jogadores brasileiros se saírem bem no mundial!

Assista todo o evento final nacional de Point Blank abaixo: