Arquivo da categoria: Indie

Saindo do Armário é jogo narrativo sobre sexualidade e múltiplas escolhas

Respeito à diversidade é o tema do jogo “Saindo do Armário – Coming Out Simulator” do desenvolvedor canadense Nick Case. O jogo revive um período da vida de Nick, que assumiu sua sexualidade ais pais conservadores.  O game nasceu durante a Nar8 GameJam  – evento anual que propõe aos participantes que construam narrativas digitais inovadoras – de 2014. A ideia parece incentivar pessoas que vivem situação semelhante a Nick a fazer aquilo que se tem vontade.

Nick é o próprio narrador do jogo, de modo que ele conversa com o jogador, conduzindo-o através de uma série de situações e decisões que devem ser tomadas para tornar sua “saída do armário” o mais “indolor” possível. Saída do Armário é sobre decisões, tornando a missão um pouco complicada e a cada nova escolha feita muda a reação dos outros personagens e altera os rumos da narrativa. Cada nova partida é única.

Assim, os jogadores descobrem o que aconteceu com Nick em sua vida real, sem deixar de conjeturar o que poderia ter ocorrido se algumas de suas decisões e atitudes fossem diferentes. De acordo com o criador do projeto, manter um contato estreito entre o narrador e o jogador faz nascer um sentimento empatia, de modo que o jogador consegue se colocar no lugar de Nick.

“O jogo não só ajuda as pessoas a simpatizarem e compreenderem essa situação enfrentada por adolescentes gays, mas reflete sobre outra coisa também. As pessoas estão no armário no que diz respeito à religião, política, seus hobbies… É sobre essa tensão entre querer ser o que se é e escondê-lo para a sociedade que o game trata. É um jogo, no fim das contas, sobre meias-verdades”, conta.

O game já estava no site de Nicky Case, mas agora os jogadores brasileiros podem testar Saindo do Armário – Coming Out Simulator em sua versão em português, traduzida por Thiago Fabril e Renato Alves, do Lab.ArtGame, coletivo gamer de Ribeirão Preto – SP. A expectativa é que o título possa ajudar muitas pessoas em situações parecidas às de Nick.

Abaixo tem o trailer de Saindo do Armário:

JAM Nerd Festival terá mostra de jogos indies

A cidade de Brasília sediará no mês de abril o evento JAM Nerd Festival, um evento que vai celebrar a produção de jogos nacionais para um público estimado de 30 mil pessoas. Para quem não conhece, o JAM Nerd é considerado o maior evento de cultura pop do Centro Oeste. O grande destaque deste ano é a exposição de jogos indies que vai ocupar o Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), pois haverá nada menos que 30 desenvolvedores de todo o país.

Entre os destaques estarão alguns jogos independentes bastante conhecidos do público, como Chroma Squad, Holodrive, Tinny Little Bastards, Eternity e Bad Minions (que está concorrendo ao título de “Melhor Jogo” na Game Connection America). Todos estes jogos estarão no espaço BRING, dentro do JAM Nerd Festival, que possui área de 600 m2, patrocinada pela Unreal Engine, Behold Studios e Super geeks.

De acordo com Saulo Camarotti, organizador do espaço, esta é uma oportunidade para testar conceitos e receber opiniões e feedbacks dos visitantes. “O BRING é um momento muito importante para nós desenvolvedores, pois nos permite observar a reação do público diante de nossas criações, e aprimorá-las”, disse Saulo.

Para participar do JAM Nerd Festival, os visitantes podem adquirir os ingressos pela internet ou através de algum dos postos de venda oficial. A tabela de preços e a lista de postos de venda estão disponíveis no site oficial do evento. Vale lembrar que o benefício da meia-entrada será dado a estudantes, professores, portadores de necessidades especiais, pessoas a partir de 60 anos e pessoas que doarem 1kg de alimento não perecível (exceto sal), no dia do evento.

Serviço – JAM Nerd Festival 2016

Quando: 9 e 10 de Abril, das 10h às 21h
Local: Centro Internacional de Convenção do Brasil – CICB
Endereço: SCES Trecho 2, Conjunto 63, Lote 50 – Asa Sul, Brasília – DF
Valores: Ingressos individuais R$ 40 (meia); combo para os dois dias R$ 70 (meia); ingresso VIP individual R$ 100 (meia).

Palavra de ouro é lançado para mobile

A desenvolvedora brasileira Cupcake Entertainment já havia disponibilizado o jogo Palavra de Ouro (Words of Gold) para o Facebook. Uma versão para plataformas mobile era questão de tempo, mas houve alguma demora no processo. Mas ei que o título acabou de ser lançado globalmente para Android e iOS.

Para quem não conhece, Palavra de Ouro é um jogo de palavras que mistura caça-palavras e puzzles. O jogo foi selecionado para o Indie Prize do CasualConnect em Amsterdam, e também exposto em eventos na Finlândia, Estônia, Malásia, China e estará na GDC San Francisco no próximo mês.  Deste modo, o game é bastante conhecido e colecionou críticas positivas da crítica e dos jogadores.

Ele mistura o game play de Scrabble e Words With Friends com quebra-cabeças como aqueles encontrados no sucesso Candy Crush.  De acordo com a desenvolvedora, Palavra de Ouro tem 340 fases, cada uma delas com desafios diferentes para fritar o cérebro do jogador. O game tem orgulho de ser brasileiro e até conta com um personagem baseado no Mico Leão Dourado, além de cenários pelo mundo inteiro, incluindo o Brasil.

O título é indicado para fãs de palavras cruzadas, cruzadinhas e caça palavras, pois várias resoluções de seus enigmas utilizam métodos desses mini-games. Segundo informações da Cupcake Entertainment, o título já tem mais de 150 mil jogadores. Há disponibilidade de idiomas português, inglês e espanhol. Palavra de Ouro está disponível gratuitamente para Android e iOS.

Abaixo tem o trailer de Palavra de Ouro:

Conheça Neon Hero Defense do estúdio Tree of Dreams

Neon Hero Defense é um dos jogos da desenvolvedora amazonense Tree of Dreams e trata-se de um tower dense com elementos clássicos de RPG. O objetivo é impedir que o mundo seja invadido por estranhos monstros que planejam atravessar um portal mágico que foi aberto acidentalmente por um grupo de crianças. Esse portal foi aberto utilizando um cartucho de videogame deixado por um estranho. A partir daí, as crianças tornam-se personagens do videogame e ganham habilidades especiais capaz de enfrentar as criaturas.

A história e a estética de jogo são homenagens à geração 8 bits, de modo que os gráficos lembram bastante os games dessa geração. Inclusive a jogabilidade é em sidescroll. Parece até que os desenvolvedores se inspiraram no filme Tron dos anos 80. Mas de acordo com o cofundador da Tree of Dreams, Daniel Hebron, a ideia do jogo surgiu de uma lanterna que deu a seu filho. Como o nome não deixa mentir, os visuais do jogo enaltecem o néon, criando visuais de encher os olhos.

Neon Hero Defense entrou em alfa no início de janeiro, mas quem esteve na Brasil Game Show 2015 teve a oportunidade de conferir de perto o produto. Você controla um entre cinco personagens, sendo eles o Bárbaro, o Mago, o Arqueiro, o Mago e o Monge, cada um com suas próprias habilidades. No site é possível jogar a versão Alfa 1.0 só permite jogar com o Bárbaro, mas dá para ter ideia do que o estúdio tem em mente.

A mecânica de Neon Hero Defense é bem simples: você vai destruindo as hordas inimigas conforme eles surgem. Para isso, você utiliza ataques manuais com a espada ou utiliza ataques especiais quando disponíveis. A ideia básica é impedir que os monstros destruam o portal como se ele fosse a torre a ser defendida. Se o portal for destruído é fim de jogo. Conforme você derrota os inimigos menores, surgem chefes de fase, que quando derrotados permitem o avanço para a fase seguinte.

Um ponto positivo é o nível de dificuldade desafiador, de modo que jogadores impacientes não terão vida longa em Neon Hero Defense. Quanto mais inimigos derrotados, maior sua pontuação, que vai para o ranking global. Você pode até desafiar amigos do Facebook para tentar superar seu recorde. Para quem curte tower defense, Neon Hero é uma ótima pedida e está disponível gratuitamente no site do game. Futuramente o título pode dar as caras no Xbox One.

Abaixo tem o teaser de Neon Hero Defense:

Torne-se aprendiz da morte em Death’s Life

O game de hoje é produzido para satisfazer todas as nossas vontades homicidas, sem o risco de acabar na cadeia! Trata-se do game indie Death’s Life, da produtora Umbu Games, de Belo Horizonte. Trata-se basicamente de um quebra-cabeças com atmosfera de terror para PCs que permite que o jogador controle um aprendiz da Morte e elimine suas vítimas com métodos que envolvam reações em cadeia.

A ideia é criar armadilhas sinistras e elaboradas o bastante para que pareça que a vítima sofreu morte acidental. Sim, o game tem um senso de humor negro irresistível. A estética e a jogabilidade são baseadas no conceito da máquina Rube Goldberg, que é realizar uma tarefa simples utilizando uma reação em cadeia complexa.

Para avançar no game, o jogador deve interagir com os objetos na cena de modo a solucionar o puzzle, desencadeando uma sequência de eventos que resultem na morte de pessoas desavisadas. O título ainda não foi lançado: na verdade está em votação no Steam Greenlight. Mas para matar a curiosidade, há uma demo gratuita disponível na página do itch.io.

O jogo apresenta ao jogador uma série de desafiantes puzzles, situados nas mais variadas cenas e situações do dia-a-dia. Uma vez descoberta a sequência correta dos objetos, uma complexa reação em cadeia se inicia, resultando ao final do puzzle em uma animação que apresenta de forma trágica e ao mesmo tempo cômica a morte “acidental” do alvo. Parece até aquelas mortes improváveis do filme “Premonição”.

O potencial do jogo é bastante alto, visto que sua temática é bastante envolvente e seu clima obscuro é ideal para chamar a atenção da comunidade. Death’s Life, inclusive, figurou entre os melhores da semana no site Rock, Paper, Shotgun. De acordo com a dupla que desenvolve o projeto, há várias referências do universo gamer e da cultura pop, então pode esperar por easter eggs bem bolados. A previsão de lançamento para Death’s Life é ainda na metade de 2016.

Abaixo você confere o trailer de Death’s Life:

Camaleão Digital lança Rush World Car para Android

O estúdio indie brasileiro Camaleão Digital lançou outro game que vale menção: Rush World Car. Trata-se de um game de carros com jogabilidade em 2D que coloca o jogador para rodar as pistas das principais cidades do mundo como São Paulo, Londres, paris, Sidney, New York, Tóquio, Moscou, entre outras. Diferente de jogos de corrida convencionais, o desafio não é chegar em primeiro, mas passar pelos diferentes obstáculos que estas metrópoles guardam.

Entre os obstáculos, o jogador deve ser rápido para desviar de construções, buracos, rios, andaimes e muito mais. Cada veículo possui física própria, de modo que as coisas podem ficar mais inesperadas e divertidas. Até mesmo as condições climáticas podem ser fator determinante para que o jogador conduza seu veículo melhor.

A ideia é que não basta ser rápido, mas também cuidadoso. Porém não se engane: Rush World Car apresenta um cronômetro em cada fase, de modo que o jogador deve finalizar cada fase no tempo definido, ou seja, seja cuidadoso, mas não seja tão lento. O ideal é ter reflexos rápidos e um pouco de sorte, por que não?

Pegar todas as engrenagens espalhadas ao longo de cada fase do game é vital, pois do contrário você não conseguirá subir de nível. A jogabilidade é bem simples: basta pressionar nas setas indicadas para que o veículo realize o movimento desejado como andar para frente, dar ré ou até mesmo pular. O game até pode ser descrito como casual e graças a sua simplicidade deve agradar qualquer tipo de jogadores, inclusive os mais jovens.

Os cenários são bastante coloridos e bem desenhados, de forma que o jogador vai gostar bastante da direção de arte que o game possui. O título já está disponível para Android e o professor Edward, criador da Camaleão Digital, convida a todos a fazer parte desses testes que visa melhorar o game em breve. Vale destacar que Rush World Car vai participar da edição 2016 do BIG Festival.

Abaixo você confere o trailer de Rush World Car:

Street Skaters 3D está disponível para Android gratuitamente

No final de 2014 falamos sobre o jogo Street Skaters, título para mobile desenvolvido por Raul Ando que coloca o jogador no papel de skatistas para realizar manobras radicais pela cidade. Na ocasião, Raul havia dito que uma versão revisada estava a caminho. O tempo passou e eis que finalmente a nova versão foi lançada através da Google Play. Agora batizado de Street Skaters 3D, o jogo promete melhorias e adições interessantes para quem gosta de jogos desafiadores e esportes radicais.

Tal como na versão prévia, Street Skaters 3D possui jogabilidade fluida e intuitiva, de modo que é indicado para qualquer idade. As animações foram melhoradas e mostram em detalhes as manobras e movimentos de skatistas profissionais. É possível realizar kickflips, hellflips, grinds, slides, nollies, aéreos, downhills e muitos outros enquanto você coleta moedas e bônus pelas fases.

O jogador pode escolher entre quatro skatistas para arrepiar nas manobras, sendo eles Mike, Vick, Derek e Annie. Entre os cenários, os jogadores vão passar por cenários urbanos, pistas de skates, ruas de bairro, entre outros. Tais ambientes conferem uma gama de desafios como rampas, corrimãos, escadas, bancos, plataformas e até mesmo ônibus. O jogador não chega a ser um simulador, mas tem tudo para agradar aos fãs de esporte radical.

A melhor adição é a jogatina online: agora é possível desafiar os amigos através do ranking global para ver quem tem a melhor pontuação. Para tornar esta tarefa mais fácil Street Skaters 3D é integrado com recursos do Google Game Services. Deste modo, é possível desafiar pessoas espalhadas pelo mundo, bem como seus amigos pessoais. O macete é ganhar prêmios especiais ao completar missões dificílimas.

Entre as melhorias da nova versão, Raul aponta que os cenários estão melhores, a arte está mais polida, além disso, há novos desafios, obstáculos e a inevitável correção de bugs. Street Skaters 3D já está disponível gratuitamente no Google Play.

Abaixo tem o trailer de Street Skaters 3D:

Futebol Latino Online está em votação na Steam

Para quem gosta de futebol e jogatina online, a dica é Futebol Latino Online, um game indie que pretende reunir até 22 jogadores em uma única partida em um esquema de 11 x 11 (cada jogador controlando um personagem). O game está em votação na Steam Greenlight e portanto precisa de apoio da comunidade para conseguir ser lançado neste veículo.

O grande macete do game é justamente a possibilidade de reunir 11 amigos para compor o time, de modo que este é o primeiro game de futebol a permitir tal interação. De acordo com os criadores, Futebol Latino Online busca transmitir a sensação real de uma partida, permitindo que cada jogador aplique suas estratégias e demarque sua posição, como zagueiro, atacante meia etc.

Em outras entradas de Futebol Latino, os jogadores apenas podiam jogar com o teclado dirigindo-se à quatro ou oito direções, porém com o lançamento de Futebol Latino Online, é possível controlar 360 graus e com a ajuda do mouse pode-se dar um passe exato no lugar desejado.

A primeira etapa do jogo é a de criação de jogador: você pode selecionar uma posição de FW (atacante), MF (volante) ou DF (zagueiro). Quando seu jogador alcança certo nível de habilidade, você pode especializar sua posição. Cada posição está desenhada de forma equilibrada. Após se especializar, será importante jogar adequadamente na sua posição escolhida. No modo de equipe, dependendo da sua pontuação, é possível subir para a primeira divisão ou baixar para a segunda.

Como se não bastasse, além de manter a boa atuação do jogador, há a possibilidade de administrar o time, como no futebol real. Assim, é importante elaborar uma estratégia detalhada, administrar a fama do clube, e melhorar as finanças da equipe se quiser comprar um jogador mais habilidoso.

Por fim, Futebol Latino Online se distingue de outros jogos de esporte ao introduzir a câmera em terceira pessoa por trás do jogado, como em um game de ação. Há também uma câmera inteligente que se aproxima ou se afasta do jogador a fim de ajudar o gamer a tomar a melhor ação possível.

De acordo com a desenvolvedora, o game chega ao mercado nos idiomas inglês, espanhol, português e coreano. Se você tem interesse neste lançamento, basta ir até a pagina do projeto na Steam.

Abaixo tem o trailer de Futebol Latino Online:

“Pesadelo – Regressão” está disponível no Steam

Após uma longa espera finalmente os jogadores poderão jogar Pesadelo – Regressão, a sequência de terror do jogo da Skyjaz Games. O novo game é um survival horror com elementos do folclore brasileiro e ele chega ai mercado com dublagem em português e opção de legendas em inglês. O lançamento ocorre hoje (11/02) apenas para PCs e Mac. A Skyjaz está bastante animado com este lançamento, pois o jogo anterior (Pesadelo – O Início) foi baixado mais de 2 milhões de vezes.

A trama conta a saga de Alex, um jovem comum sem memórias de seu passado. Após conhecer Sara, uma cientista que o incentiva a ser cobaia em um programa de recuperação de memórias, Alex passa a adentrar um pesadelo de onde será difícil sair ileso. Alex é conectado a um software que reconstrói memórias perdidas, recriando cenários e projetando-os através de sonhos. É aí que as coisas começam a dar errado para ele. Em um desses sonhos, Alex passa a ser perseguido por uma garota que ele atormentava na escola quando criança, e que, agora, busca vingança.

O jogador toma controle do personagem em um mundo sombrio criado por sua própria mente, enfrentando problemas que ele preferiria manter esquecidos. Entre os ambientes visitados neste pesadelo estão um cemitério, uma igreja, laboratórios, florestas, mausoléus e escolas abandonadas. Em cada um deles o personagem deve encontrar pistas que o ajudem a descobrir mais de seu próprio passado.

O grande macete é que o game é pontuado por criaturas do folclore brasileiro como a Mula-Sem-Cabeça e o Curupira. Eles fazem parte das memórias do personagem, e por isso, deve-se enfrenta-los para lidar com seus medos. Este é um dos primeiros games indie brasileiro a fazer uso do folclore nacional para assustar os jogadores.

Tal como em jogos de survival horror clássicos, Pesadelo – Regressão não possui armas para enfrentar os inimigos. Para ajudar na missão, Alex carrega consigo um cinto de utilidades com objetos coletados pelo caminho como chaves, isqueiro e plantas medicinais. A ambientação é bem escura e a lanterna é o item mais importante de todos, de modo que os sustos podem ocorrer a qualquer momento.

O trabalho de áudio contribui e muito para o clima de tensão. A trilha e efeitos foram desenvolvidos para que os jogadores fiquem sempre atentos aos mínimos ruídos. A ambientação sonora dos cenários foi captada em locais reais, como fazendas, currais e escolas. Regressão, aliás, foi criado através da Unreal Engine 4, portanto houve um trabalho meticuloso e tecnologia avançada para criar um produto de padrão AAA. A intenção da Skyjaz é que o jogo seja lançado também para o Playstation 4, futuramente.

Pesadelo – Regressão está disponível na Nuuvem e na Steam. Abaixo tem o trailer do game:

Side Quest é o lançamento da Miris Mind para PCs

O estúdio Miris Mind está prestes a lançar seu novo jogo chamado Side Quest, um título do gênero beat ‘em up com uma história divertida e um mundo medieval cativante. Você controle um cozinheiro que fazia uma simples entrega nas masmorras do castelo, mas tem seu dia tranquilo interrompido quando um mago suspeitíssimo o transforma em herói e o incube numa missão de resgate.

Entretanto a missão do herói não será tão fácil, graças aos esforços de um aprendiz de vilão. A partir daí, nosso herói precisa enfrentar hordas de inimigos como goblins, zumbis, cavaleiros e dragões. O combate é no estilo beat ‘em up, de modo que as lutas são bastante divertidas e desafiadoras. Durante a aventura é necessário cumprir algumas missões para ganhar novas armas e habilidades que ajudarão a vencer poderosos bosses.

O game está em desenvolvimento apenas para PC e já teve o sinal verde da Steam, de modo que o lançamento oficial ocorre no dia 15 de fevereiro. Side Quest possui interface e diálogos traduzidos para o português do Brasil e também em Inglês. Apesar do estilo mais voltado ao beat ‘em up, o jogo da Miris Mind tem uma ambientação típica de RPGs, graças aos cenários medievais.

Para quem não conhece, a Miris Mind é um estúdio de São Paulo que surgiu da união de dois pequenos estúdios que se uniram após trabalharem juntos em um projeto. Atualmente a desenvolvedora possui 4 integrantes bastante dedicados a criar jogos únicos e cativantes. Maiores informações de Side Quest pode ser acessada através do site da desenvolvedora.

Abaixo tem o trailer de Side Quest: