Arquivo da categoria: Indie

SPJam 2014: PUC-SP recebe maratona de 48h de criação de games

Durante 48h, o campus Consolação da PUC-SP se transformará num imenso estúdio de desenvolvimento de jogos digitais e analógicos (tabuleiros, cartas, RPG, dados e outros). A maratona começa na noite de sexta-feira, 29/8, e termina no domingo, 31/8: nesses dois dias, a 4ª edição da SPJam espera reunir cerca de 300 participantes.

O tema do evento será revelado no início da gamejam, assim como certos desafios extras. Os participantes poderão utilizar quaisquer tecnologias ou materiais para produzir os jogos, exceto aqueles que ofereçam risco à vida, saúde e integridade moral dos demais participantes. Durante os dois dias, as equipes terão espaços reservados na Universidade para descansar (em seus próprios colchões ou saco de dormir), tomar banho e cozinhar. Os jogos criados durante a maratona serão expostos, em conjunto com obras de artistas convidados, em um evento a ser realizado ainda neste semestre.

No ano passado, a SPJam recebeu 96 equipes e um total de 314 desenvolvedores, muitos de fora de São Paulo (de cidades como Porto Alegre, Belo Horizonte, Salvador, Rio de Janeiro e estados como Paraná e Santa Catarina). Foram criados 47 jogos. O evento é realizado pelo estúdio Vórtex Game Studios, com apoio da Faculdade de Ciências Exatas e Tecnologia (FCET) da PUC-SP.

A participação da Universidade no projeto reforça seu papel como polo de referência em games: além da graduação em Jogos Digitais e diversos cursos de extensão, a Instituição se prepara para oferecer em breve cursos em nível de pós-graduação para a área.

A Direção da FCET também pretende fazer do campus Consolação da PUC-SP uma referência e um espaço de discussão colaborativo e aberto para comunidades de tecnologia, inovação e empreendedorismo. Por isso, além da SPJam, a Universidade irá receber mais três eventos neste segundo semestre: o BarCampSP (encontro preparado pelos próprios participantes, visando ao compartilhamento de ideias, pontos de vista e aprendizado aberto), dia 13/9; o Agile Tour São Paulo (a maior conferência sobre metodologias ágeis no mundo), dia 27/9; e o WordCamp (conferência oficial da comunidade WordPress realizada em diversas cidades do mundo), dia 18/10.

Em junho, foram realizados no local a primeira edição brasileira do AngelHack (o maior organizador de hackathons, maratonas de programação) do mundo e a Virada Tecnológica da E-PUC Júnior (empresa júnior dos alunos de Ciências Exatas e Tecnologia).

SERVIÇO

4ª SPJam

Maratona de 48h de criação e desenvolvimento de jogos digitais e analógicos
Datas: De 29/8 (sexta-feira) a 31/8 (domingo)
Local: Campus Consolação da PUC-SP (rua Marquês de Paranaguá, 111, Consolação)
Informações: www.spjam.com.br

Bunker Studios apresenta LightSpeed, um speed runner para Android

O game de hoje é voltado para os fãs do gênero Infinite Runner. Batizado LightSpeed, o game é cortesia da jovem desenvolvedora independente Bunker, criada em 2012. O título foi inspirados nos clássicos do gênero TempleRun e Subway Surfers e foi desenvolvido para plataforma Android.

No game, o jogador toma o controle de George, um lixeiro espacial, que deve coletar todo o lixo espacial perdido no espaço solitário e hostil. Ele pode ir para a esquerda ou direita através de um caminho criado pela tecnologia mais avançada da Lightspeed Corp. Além disso, o lixeiro tem à sua disposição um jetpack para facilitar seu trabalho.

Basicamente, o caminho utilizado pelo protagonista é formado por blocos materializados à sua frente. Esses blocos caem logo após surgirem à frente, tornando o game desafiador e a jogatina mais rápida. Há blocos vermelhos que devem ser evitados, pois eles prejudicam o funcionamento das botas espaciais de Gerge. No canto superior esquerdo há duas barras indicadoras: uma delas indica a quantidade de combustível do jetpack e a outra, a resistência das botas. O grande macete do game é que além de desafiar os reflexos do jogador, há forte apelo no fator visual, apelando-se em visuais coloridos, efeitos de luz e música eletrônica. O game até pode ser considerados como uma ode ao ambiente cyberpunk.

O gameplay é bastante intuitivo e as ações são realizadas através de toques na tela. O fator desafio está no uso consciente do jetpack, pois o combustível do equipamento é limitado e não existe forma de recarregá-lo através dos cenários.

O game possui versão premiu e uma versão gratuita, mais indicada para testes. Além disso, a desenvolvedora optou por um sistema de interação social através de um ranking mundial para comparar a pontuação com outros jogadores. É possível compartilhar sua pontuação através do Google+.

O game já está disponível para download.

Abaixo tem o trailer do game LightSpeed:

Defenda Valhalla da invasão de Mechas do futuro em Mecha Invasion

O game de hoje é cortesia do desenvolvedor indie Anderson Lima, que, aliás, é seu primeiro game para as plataformas Android. Mecha Invasion é um título que pretende desafiar o jogador a testar seus reflexos. Na trama, o reino de Valhalla está sob ataque de criaturas vindas do futuro: os mechas.

O objetivo do jogador é impedir a destruição do reino de Valhalla fuminando os mechas com seus poderes conforme eles aparecem na tela. A luta deve ser travada sem piedade, pois o jogador é a ultima esperança de salvação para a mítica região. Quanto mais inimigos forem derrotados, maior é a pontuação do jogador. A ideia básica é usar os inimigos contra eles mesmos.

O game é bastante simples, tanto no aspecto da jogabilidade quanto nos aspectos gráficos e sons. Entretanto o game conta com algumas opções a fim de deixar o jogo com aspecto mais profissional, como, por exemplo, a possibilidade de alterar o nível de dificuldade, opções de idioma (português e inglês), possibilidade de desligar o áudio, função de pausa, entre outras.

Mecha Invasion é para plataformas mobile e está disponível para Google Play e Windows Phone gratuitamente. Ele é o primeiro tiro da carreira de mais um jovem desenvolvedor brasileiro em busca de espaço no mercado.

Abaixo segue o vídeo do game Mecha Invasion:

Confira os celulares Android e Windows Phone em promoção aqui.

A Lenda do Herói a caminho de se tornar um game de verdade

Quem conhece a Lenda do Herói? Muita gente, é claro! Para aqueles que nunca ouviram falar, vai uma breve descrição: trata-se de um musical para a internet criada pelos irmãos Marcos e Matheus Castro (os Castro Brothers).

O musical criado em 2012 apresentava canções bem humoradas embalando um vídeo do que parecia um jogo old school tematizado na era medieval. A série de vídeos ficou bastante famosa e conquistou muitos fãs no Brasil. Entretanto, muitos se perguntavam se o vídeo retratava um videogame real. Até o momento não, mas tudo está para mudar.

Depois de muitos pedidos, os irmãos resolveram criar o jogo A Lenda do Herói. O game vai apresentar a mesma estética e canções medievais que acompanhavam a saga do cavaleiro em busca da princesa. O game irá homenagear as gerações 8-16 bits com gráficos pixelados e abusando de clichês do mundo dos games. O título será em 2D e a trilha sonora acompanhará os movimentos do jogador em tempo real.

Durante a aventura, o cavaleiro enfrenta diversos monstros, plataformas flutuantes, itens especiais e puzzles. Por vezes o jogo lembra velhos clássicos como The Legend of Zelda, e isso não é mera coincidência. Haverá oito mundos distintos inspirados nos vídeos originais, sendo que cada uma conta com duas fases e um chefão a ser vencido.

Para sair do mundo do Youtube, os irmãos Castro uniram-se ao estúdio Dumativa para criar uma experiência artística e fiel à intenção da série de vídeos. O estúdio, aliás, é responsável por um projeto bastante elogiado pela direção artística (Dragon Festival). Entre os profissionais envolvidos no projeto podemos citar nomes de peso como Vitor Ottoni, que cuidou da trilha sonora do indie Aritana e a Pena da Harpia; Fabio Yabu, criador do livro Branca dos Mortos e os Sete Zumbis; Caio Yo, diretor de arte para as editoras Ática e Globo; e dos diretores de animação Renato Rossarola e Ronnie Pedra.

“Sabemos que quando as pessoas se mobilizam, elas podem realmente fazer com que algo novo, diferente e muito maior do que a gente espera possa acontecer”, afirma Marcos Castro.

A Lenda do Herói tem lançamento planejado para Windows, Mac e Linux e atualmente está em fase de captação de recursos no Catarse. A meta é de R$ 125 mil e o game conquistou até o fechamento desta matéria mais de R$ 93 mil, restando ainda 54 dias até o término da campanha. No vídeo abaixo, os Castro Brothers explicam melhor o que é o projeto e como surgiu a ideia de tornar a série de vídeos em um jogo de verdade:

Mono Studios lança primeira demo de InSomnia

A divulgação de hoje vai para o jogo InSomnia da produtora Studio Mono, uma developer russa formada por profissionais de diferentes nacionalidades como Malásia, EUA, Japão, Holanda, entre outros. O jogo está no Kickstarter e já conseguiu metade do orçamento necessário e tudo indica que conseguirá o dinheiro necessário para viabilizar o projeto. Para comemorar o feito, a produtora disponibilizou a primeiro demo jogável.

“A equipe e eu estamos impressionados com o nível de expectativa demonstrado pelos jogadores para o nosso jogo. É realmente emocionante conseguir 50% de financiamento em dez dias”, disse Anatoliy Necrasov – desenvolvedor líder no Studio MONO. “Para comemorar esta marca e para mostrar a nossa gratidão, nós decidimos lançar a primeira demo jogável como um grande obrigado a todos os nossos apoiadores!”, finalizou o produtor.

InSomnia é um RPG de ação tática que coloca o jogador em um futuro distópico no meio de uma estação espacial. Neste futuro, vivenciamos a saga da humanidade em busca de um novo planeta para chamar de lar. Na trama, sobreviventes chamados Noman embarcam na nave Ark a fim de escapar da sangrenta batalha entre a República Noma e o Regime SORG. O problema é que não há local seguro no futuro.

O game será um sandbox grandioso: a produtora promete entre 15 a 20 horas de jogo quando estiver pronto. Mas isso não é tudo: haverá atualizações constantes e lançamento de DLCs. Pelo menos são esperados 20 DLCs gratuitos após o lançamento do jogo, sendo que cada um deve conter entre 3 a 6 horas de jogo.

A produtora esforçou-se por criar um jogo escuro, com uma trama envolvente e mecânica de jogo simples, mas divertida. Os ambientes fazem uso inteligente de efeitos de luz e sombra que ajudam a tornar o game mais sombrio, além disso, a perspectiva isométrica ajuda a dar uma identidade ao título. Além do modo singleplayer, haverá a possibilidade de jogar em co-op com os amigos.

Apesar de ser um chamado RPG pelos produtores, o game quebra o paradigma de sistemas de aumento de níveis, classes de personagens, etc. Além disso, o jogo apresenta suas missões sem linearidade e com múltiplas possibilidades de soluções. Porém nem tudo dos RPGs foi abandonado: além da clássica perspectiva isométrica, o jogo também permite customização de personagens. A Mono Studios tem um projeto ambicioso nas mãos e por isso a campanha no Kikcstarter está sendo bem sucedida. Esperamos que o jogo consiga entregar a experiência prometida. O lançamento é previsto para 2015 nas plataformas PC, Mac e Linux com suporte aos idiomas francês, alemão, inglês, polonês e russo.

Abaixo tem um vídeo conceito de customização de personagens do projeto InSomnia:

Premiado game indie Leo’s Fortune chega a plataforma Android

A produtora indie 1337 & Senri anunciou há pouco tempo que seu premiado game Leo’s Fortune chega ao Android no próximo dia 10 de julho. O título foi vencedor no prêmio Apple Design na escolha do editor quando foi lançado em abril de 2014.

Além do lançamento para Android, a desenvolvedora irá otimizá-lo para o Android TV, a fim de deixá-lo mais bacana. O título é uma aventura em plataforma 2D que mostra a saga da bola de pelos Léo em busca de seu ouro e de um misterioso ladrão que o roubou. Para recuperar sua fortuna, o mascote deve passar por desertos, florestas, armadilhas e calabouços.

Ao todo existem 24 fases desenhadas à mão, uma trilha sonora original e cutscenes que abusam do trabalho de dublagem de atores. O título foi construído para dispositivos sensíveis ao toque, porém a desenvolvedora tratou de dar suporte à joysticks também.

Leo’s Fortune foi desenvolvido por um time de apenas quatro pessoas baseadas na Suécia e desde seu lançamento vêm colecionando críticas positivas. Conforme informado acima, o game chega à Google Play em 10 de julho, porém usuários da App Store já podem acessar o game.

Confira o vídeo do game Leo’s Fortune:

Time de Curitiba representará o Brasil na Imagine Cup 2014

Alguns dedicados desenvolvedores brasileiros foram selecionados para as finais da Imagine Cup 2014, um concurso de jogos independentes organizado pela Microsoft que vai eleger o melhor dentre os games participantes. O destaque é que os curitibanos Eduardo Schildt, Luiz Henrique Gomes Monclar, Rhandros Dembicki e Robson Keidy Sewo são os únicos representantes brasileiros na final mundial da Imagine Cup. São todos estudantes de Pós-Graduação em Aplicativos para Jogos Digitais da Universidade Positivo.

Tal feito foi alcançado com o jogo Liaison, que foi desenvolvido para as plataformas PC e Xbox Live. Trata-se de um game que retrata a amizade de um menino e seu cachorro que foram presos em um calabouço e devem encontrar a saída do castelo resolvendo complicados puzzles espalhados por diversos cenários. O game foi desenvolvido para ser jogado tanto no Xbox 360 quanto no Xbox One.

Liaison baseia-se na premissa que o menino e o cachorro possuem habilidades diferentes e precisam trabalhar juntos para vencer os desafios. O ideal é que eles trabalham sem se distanciar, pois quanto mais distante, mais sombrio o cenário fica e surgem novos inimigos. O título foi desenvolvido em Unity 3D e seu estilo plataforma/puzzle tem tudo para agradar em cheio jovens jogadores e adultos.

“O jogo é focado na resolução de quebra-cabeças e problemas, mas também possui elementos que requerem destreza e agilidade por parte do jogador”, diz o estudante Luiz Henrique Gomes Monclar, um dos autores do projeto.

A final da Imagine Cup será realizada em Seattle, nos EUA, entre 10 jogos, incluindo Liaison. De acordo com dados da Positivo, na fase inicial haviam 34 países na disputa e o quarteto brasileiro é o único finalista na competição, o que torna o fato ainda mais impressionante. A Imagine Cup ocorre desde 2007 e tem como um dos objetivos reconhecer inovações tecnológicas produzidas por estudantes de todo o mundo.

Se os brasileiros vencerem a competição, levaram o prêmio de US$ 50 mil e a chance de divulgar seu jogo durante o PAX (Penny Arcade eXpo), um festival que passa pelas cidades de Seattle, Boston e Melbourne. Se depender da qualidade do jogo, o time Liaisontem boas chances. Vamos ficar na torcida!

No clima de Copa do Mundo, Deadpixel lança Kick Ups – Embaixadinhas

Mais um game especial para os boleiros virtuais de plantão! Afinal estamos em clima de Copa do Mundo, oras. Desta vez, o jogo em questão chama-se Kick Ups – Embaixadinhas e lembra o footbag do clássico California Games.

Ao invés de pedras, porém, o jogador tem de fazer embaixadinhas com uma bola de futebol. O lançamento é cortesia da desenvolvedora Deadpixel Indie. O objetivo é celebrar o clima de futebol com um jogo casual divertido e certeiro.

O protagonista do game é Jairzinho e para conseguir um contrato com um grande time de futebol dirigido por Jobel Sacana, nosso astro precisa demonstrar toda a sua habilidade na embaixadinha. É necessário seguir as instruções do treinador Jobel e mostrar todo o domínio de bola cartacterístico dos grandes craques, sem deixar a bola cair.

O ideal é não errar as instruções, pois o treinador Jobel é do tipo irritadiço e ao menor vacilo costuma descontar pontos de Jairzinho. De acordo com Leandro Cordeiro, um dos desenvolvedores do game, foi necessário um tempo considerável para adaptar a jogabilidade clássica de California Games para a tela do smartphone, de modo que som, imagem e jogabilidade estivessem de acordo com o esperado pela equipe.

Baixe o Kick Ups – Embaixadinhas

O game está disponível no Google Play e permite que os jogadores mandem seus resultados para um sistema de ranking a fim de disputar com seus amigos.

BIG Festival leva mais de 8 mil visitantes ao Centro Cultural São Paulo

O BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival) encerrou suas atividades com um saldo positivo para o mercado de games independentes: mais de 8 mil visitantes passaram pelo Centro Cultural São Paulo. Esse número de visitas foi alcançado nos oito dias de evento (10 a 18 de maio) e serviu para atestar a importância do mercado indie no Brasil.

De acordo com a organização, o sucesso excedeu as expectativas. Tanto que o evento será anual e irá ocorrer na mesma época desta última edição, com data ainda a ser definida. “Estamos muito satisfeitos com os resultados obtidos neste ano. O BIG dobrou de tamanho e agradecemos a todos que puderam visitar o festival, disse Gustavo Steinberg, Diretor Executivo do BIG Festival.

O BIG destaca-se por ser o primeiro evento de games independentes do Brasil e por contar com uma premiação especial para os jogos que mais se destacam nesse nicho. Na etapa de premiação, por exemplo, haviam 22 jogos classificados disputando prêmios que totalizavam R$ 45 mil. Os visitantes puderam testar esses jogos e votar em seus favoritos, tornando a eleição mais democrática.

Além da premiação, o BIG também possui uma vertente mais voltada ao business, permitindo que desenvolvedores façam contatos profissionais valiosos. O evento recebe, inclusive, executivos internacionais de grandes empresas, que se dispõem em reunir-se com os desenvolvedores.

“Este ano recebemos 23 convidados internacionais entre publishers, investidores e desenvolvedores vindo do Canadá, Estados Unidos, Japão, países europeus e Nova Zelândia. Um orgulho organizado o BIG Business Forum, nosso B2B, rico em conteúdo e que, tenho certeza, alavancou novas oportunidades comerciais para nossas empresas no mercado internacional e acrescentou muito conhecimento aos desenvolvedores brasileiros, pois todas as palestras estiveram lotadas”, explicou Eliana Russi, gerente executiva do Brazilian Game Developers Export Program, parceria da Abragames com a Apex Brasil.

De acordo com dados pós-evento, o BIG Business Fórum recebeu pelo menos 717 participantes, que acompanharam palestras e agendaram cerca de 270 reuniões durante o evento. O Fórum de São Paulo contou com a participação de 50 empresas na rodada de negociações com desenvolvedores.

Com todo este sucesso, é mais do que esperado que a edição 2015 seja ainda mais visitada e ganhe ainda mais atenção da mídia e do público. Esta foi a segunda edição do BIG e torcemos para que os frutos do evento surjam logo entre os desenvolvedores que compareceram.

IndieCade abre inscrições para a a América Latina

O evento IndieCade (International Festival of Independent Games) está finalizando seus detalhes finais. O evento celebra os desenvolvedores indies e tem data marcada entre os dias 9 e 12 de outubro, em Culver City, Califórnia. Os desenvolvedores brasileiros podem enviar seus jogos para inclusão no evento e para consideração para se tornar um dos 35 indicados para reconhecimento na premiação “Red Carpet” Awards no festival.

Todos os desenvolvedores que enviarem seus projetos ganham acesso all-business ao IndieXchange Summit no dia 9 de Outubro, local em que desenvolvedores e empresas de videogames podem fazer networking com outros desenvolvedores. Os projetos podem ser submetidos independente de estarem prontos ou em desenvolvimento.

Desenvolvedores da América Latina podem ganhar desconto de 55% na taxa de inscrição inserindo o código LATamIC14. Lembrando que uma verificação por região é utilizada para utilizar o cupom. As inscrições regulares terminaram em 15 de maio, porém a última data para inscrição é o dia 15 de junho.

O evento é uma ótima oportunidade para desenvolvedores indies fazerem novos negócios e conquistar reconhecimento entre o público. Diversos jogos indies ficaram bastante conhecidos graças ao IndieCade, como Braid, Everyday Shooter, Fez, Nanobots, entre outros. Para realizar a inscrição basta acessar o site do IndieCade.