Arquivo da categoria: Indie

BIG Festival divulga finalistas do BIG Starter, premiação para jogos em desenvolvimento

A organização do BIG Festival acaba de divulgar a lista de jogos selecionados para o BIG Starter, premiação dedicada aos projetos brasileiros em fase de desenvolvimento ou que ainda não tenham sido publicados. Foram escolhidos oito finalistas, sendo cinco para a categoria “Melhor Jogo de Entretenimento” e três para a categoria “Melhor Jogo Educacional”. Os vencedores receberão um troféu e um prêmio de R$ 20 mil cada, patrocinados pelo Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES).

Durante o evento, os criadores dos games finalistas terão a oportunidade única de apresentarem seus projetos a um público com nomes de destaque na indústria nacional e internacional, à imprensa e a investidores no dia 28 de junho. Esta é uma oportunidade para todos os desenvolvedores (mesmo os que não vencerem o prêmio) consigam a oportunidade de desperter o interesse de um investidor.

De acordo com a organização do BIG, neste ano, foram inscritos 151 projetos de todo o país e, diferentemente dos anos anteriores, eles precisaram submeter também um plano de negócios detalhado. Para chegar aos oito selecionados, o comitê de avaliação analisou a qualidade geral do projeto de jogo e o plano de negócios. Os critérios incluíram aspectos audiovisuais, interativos, mecânica e acabamentos gerais.

No ano passado, o game Monowheels VR, da IMGNation Studios, do Rio Grande do Sul, foi o grande vencedor do BIG Starter na categoria “Melhor Jogo de Entretenimento”. O projeto tem previsão de lançamento para o fim de 2017. O game Vetor, da Supernova Indie Games, do Ceará, venceu na categoria “Melhor Jogo Educacional”.

“O Big Starter é uma ótima oportunidade para ganhar uma visibilidade extra para o seu jogo, atraindo a atenção de potenciais parceiros”, declara Orlando Fonseca, diretor criativo da IMGNation Studios. “O prêmio ajuda bastante, já que, como desenvolvedores independentes, estamos sempre atrás de formas de seguir criando nossos próprios jogos”.

 

Confira os finalistas do BIG Starter – Melhor Jogo de Entretenimento

 

– Adventure Llama (Mobile) – Pedro Savino

Sobre: Game com mecânica de plataforma e elementos de quebra-cabeça com interação de toque. O jogador tem o controle de uma Lhama que está em busca de relíquias perdidas nos antigos templos Incas.

 

– Darkness Revealed (PC e Mac) – Pixel Cows

Sobre: Jogo de plataforma submarino em que o jogador controla um mergulhador de alta profundidade. Conta com um estilo gráfico único, que mistura pixel art com luz 3D, conferindo à arte um tom misterioso e alienígena.

 

– King Boom (Mobile) – Digi Ten

Sobre: Jogo casual com grande foco em interações sociais em que o jogador assume o papel de capitão em um navio voador, junto com sua tripulação de animais engraçados e animados, em busca de tesouros em ilhas flutuantes.

 

– No Place for Bravery (PC e consoles) – Glitch Factory Games

Sobre: RPG de ação em que um grupo de aventureiros viaja por um mundo fantástico desolado por desastres mágicos em busca das entidades que trouxeram a aniquilação da civilização. Com aspecto minimalista, é um jogo de dificuldade elevada e totalmente baseado em habilidade e estratégia.

 

– The Last Princess (PC e consoles) – 40 Giants Entertainment

Sobre: Desenvolvido em parceria com a Jambô Editora, é um jogo de estratégia com batalhas em turnos e elementos de RPG, baseado no conhecido universo de Tormenta, em que as decisões do jogador alteram não apenas a história, mas o gameplay das batalhas.

 

 

MELHOR JOGO EDUCACIONAL

 

– MedRoom (Occulus Rift) – MedRoom

Sobre: Simulador para treinamento médico com realidade virtual que recria ambientes médicos, como uma sala cirúrgica, em que o usuário se vê no papel do médico e precisa realizar procedimentos como drenagem torácica, acesso venoso central, periférico, intubação, entre outros.

 

– Árida (PC) – Aoca Game Lab

Sobre: Franquia de jogos em 3D para PC que mescla elementos dos gêneros de aventura e sobrevivência. Baseado em mecânicas de quests e crafting, apresenta o universo ficcional através da história de Cícera, uma garota de 13 anos que vive o cotidiano do sertão baiano do século XIX até ser desafiada a explorar a pé e de forma solitária aquelas áridas terras.

 

Senta a Pua (Mobile, PC e Mac) – Comics World Games

Sobre: Desenvolvido em 2D com jogabilidade de aventura e furtiva, o jogo resgata a história do Brasil na Segunda Guerra Mundial. Utilizando fatos reais da FEB (Força Expedicionária Brasileira) o game apresenta à nova geração, de forma divertida, uma história esquecida do país.

 

Serviço – 5º BIG Festival (Brazil’s Independent Games Festival)

De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)

BIG Business Forum – de 27 de junho a 1 de julho

De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h

Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP

Entrada: Gratuita

Battle Bruise – Acabe com os zumbis neste jogo indie repleto de ação

Sobreviver é o grande objetivo de Battle Bruise, o novo jogo dos desenvolvedores indies da Zanardi and Liza. Trata-se de um shooter 2.5D de arena bastante criativo e divertido em que os jogadores devem enfrentar hordas de zumbis em cenários acidentados. O game é repleto de ação, explosões e extremamente viciante.

Conforme você atira mata os zumbis as pilhas de corpos formam montanhas, o que deixa o terreno acidentado e bastante imprevisível. Além dos zumbis humanos, há animais morto-vivos também, que trazem um novo tipo de desafio para o jogador. A ação é bastante intensa, fazendo lembrar o clássico flash Pothead Zombies.

Há dois modos de jogo em Battle Bruise (arcade e car defense mode), este último funciona mais ou menos como um defense tower, com a diferença que você deve proteger seu carro estacionado das investidas dos zumbis. Além disso, há cinco armas disponíveis para destruir os inimigos que chegam de todos os lados do cenário. É possível fazer upgrades nas armas para torna-las ainda mais destrutivas.

A arte é simples, conhecido como “trash” (os jogadores dizem que lembra o jogo Drawn to Death), que funciona e dá personalidade ao projeto. A trilha sonora também é pesada e é assinada por Txai, que não perdeu o viés de humor que Battle Bruise pede. O título é uma ótima pedida para quem curte tiroteio desenfreado e bom humor. Já disponível na Steam.

Abaixo tem o trailer de Battle Bruise:

Start Up Game Nacional promete facilitar a vida de desenvolvedores brasileiros

Você que é desenvolvedor indie sabe todas as pedras que surgem no caminha até a publicação e reconhecimento de seu produto por parte do público. A plataforma Game Nacional está surgindo para tornar a caminhada menos árdua. Basicamente é uma plataforma para ajudar a divulgar e receber apoio aos trabalhos de desenvolvedores indies de jogos digitais do Brasil, dando suporte desde a venda e compra de participação de seus projetos – que podem estar em estágio de desenvolvimento ou já finalizados.

A plataforma Game Nacional surgiu no final de 2016, em MG e ela funciona como uma startup fazendo uma seleção dos games com maior potencial de venda e público. A partir daí inicia-se um trabalho de advisor, apresentando o jogo para a mídia e investidores. Mais ou menos como um trabalho de assessoria/business. A intenção é impulsionar o cenário de jogos nacionais e tornar a vida do desenvolvedor mais fácil, não precisando se preocupar com detalhes extra-produção.

Alguns dos games apoiados pela Game Nacional

“Exibimos os games em eventos e festivais, apresentamos para investidores, orientamos sobre a gestão das redes sociais, fornecemos tradutores para dar uma nova perspectiva de distribuição para o game, oferecemos sonoplastia e suporte no relacionamento com a imprensa e influenciadores. Enfim, criamos toda base para levar o jogo a um outro patamar, podendo alcançar novas plataformas antes não vislumbradas como o Xbox, Playstation ou AppStore. Tudo isso com a curadoria de consultores experientes no mercado”, explica Adriano Reis, sócio da plataforma que atualmente conta no portfólio com seis jogos, dos quais três já receberam investimento.

Games que receberam apoio da Game Nacional

De acordo com os responsáveis, a plataforma Game Nacional já conquistou aporte para três jogos, e um deles está sendo atualizado para o lançamento até o final do ano. O primeiro deles foi Restless, um game 3D de ação com uma pegada de terror em terceira pessoa com puzzles. Outro jogo a receber apoio da start up foi DarkElf, um RPG 2D de ação com um visual vivo e um enredo dinâmico. Por fim, o game do Sansão, do gênero de ação e aventura com gráficos incríveis com uma história adaptada da Bíblia, também recebeu aporte e deve ser lançado a partir do segundo semestre deste ano.

Restless, um dos jogos beneficiados pelo projeto Game Nacional

Para o desenvolvimento deste trabalho, a startup conta com parceiros de peso, a BGC (Brasil Game Cup) e a BGS (Brasil Game Show), que disponibilizam stands para a apresentação dos jogos. A BGS é o maior evento de jogos da América Latina. Se você ficou curioso ou interessado, pode obter mais detalhes sobre o projeto no site oficial.

Evil Light – RPG brasileiro que mistura elementos de Gof of War e Darksouls está em campanha no Catarse

Já ouviu falar do Evil Light, o RPG brasileiro de mundo aberto? Pois bem, o projeto retomou sua campanha de crowdfunding no Catarse e merece uma atenção especial. O game é basicamente um RPG ao estilo Hack n Slash em que o jogador explora o cenário, resolve puzzles e enfrenta hordas de inimigos. Até aí nenhuma novidade, pense nele como uma mistura de God of War com Darksouls.

O jogador assume o papel de uma Elfa cujo objetivo é garantir sua própria sobrevivência em uma batalha contra as forças hostis em um mundo gigantesco e caótico. Além disso, a missão de nossa protagonista é resgatar o Fragmento de Luz que foi roubado e por isso ameaça a segurança do mundo de Celestin.

01O esquema de combate de Evil Light promete ser rápido e rasteiro. Você pode atacar vários inimigos ao mesmo tempo, de modo que os embates são repletos de ação. Dependendo do seu tipo de arma, no momento, você poderá ser uma presa fácil em algumas partes desse mundo. Por isso, é crucial buscar melhorar os seus itens antes de bancar o herói com qualquer arma, afinal os inimigos são bastante astutos e não dão trégua para o jogador.

A dificuldade do game é crescente: a cada Fragmento de Luz encontrado e recolhido no Submundo, mais difícil se tornará a sua jornada para se aproximar do Senhor do Submundo. Quando o núcleo for recuperado, a vida será restaurada. Mas não se preocupe: cada vez que você passar por uma batalha complicada, você recebe itens e armas diferentes para prosseguir a missão.

1_jpg

Como dito anteriormente, Evil Light está em campanha no Catarse e necessita da ajuda dos jogadores para atingir sua meta de R$ 38 mil. O game chegou a ser apresentado em alguns eventos de games em Pernambuco e quase foi parar na BGS 2016. Agora com a campanha retomada a expectativa é que o jogo encontre a luz e saia do papel.

Evil Light necessita de muitos parâmetros para ser concluído de maneira satisfatória. Mas, conseguimos chegar longe podendo ter a oportunidade de fazer a exposição do game em eventos locais, em Pernambuco. Um desenvolvimento não simples, a falta de recursos financeiros e de equipamentos de qualidades postergam a conclusão do jogo”, disse Well Gomes, criador do jogo.

Abaixo tem um trailer de Evil Light:

CANDY AND TRICKS será lançado em 13 de Outubro para PC e MOBILE

Hoje vamos falar de um game indie que tem potencial para agradar qualquer tipo de jogador. Candy and Tricks, da Gutierrez Games, é um jogo de puzzle e aventura que conta a história de um gato preto que tenta voltar para a casa de sua dona, uma bruxa. Porém, essa aventura não será fácil, pois para chegar em seu destino ele precisa enfrentar diversos desafios em um cenário de fantasia repleto de referências ao Halloween.

Candy and Tricks conta com 60 fases e foi criado para proporcionar uma desafiadora aventura ao jogador. O jogo foi elaborado para ter uma gameplay de 24h, onde o jogador encontrará desafios extremamente difíceis em que ele deverá usar estratégias criativas e muita agilidade para concluir suas fases. De acordo com Antonio Gutierrez, criador do game, o projeto traz de volta a jogabilidade divertida e desafiadora de um dos clássicos da web: “O Jogo mais difícil do Mundo”, porém com novos recursos.

pt1b“Desde nossa infância cultivamos o sonho de criar uma empresa de jogos bem sucedida. Já desenvolvemos diversos outros projetos, mas Candy and Tricks é o primeiro a ser produzido com o objetivo de ir para mercado de jogos. Com a ajuda de diversos mentores e usuários nos fornecendo excelentes feedback sobre o jogo, estamos aprendendo a cada dia que passa mais sobre nosso sonho”, conta Rodrigo Gutierrez, CEO da Gutierrez Games.

O grande desafio é vencer as diversas fases morrendo o menor número de vezes possível. Quanto mais rápido, melhores são os prêmios recebidos ao final das fases e há ainda recompensas a serem coletadas que facilitam a vida do jogador. Se você gosta de alto desafio e jogos com estética retrô, dê uma olhada no que os irmãos Gutierrez fizeram aqui após quatro anos conquistando editais públicos e sendo finalistas em competições na área de games.

Para quem não conhece, a Gutierrez Games é uma produtora paulista com dois jogos e dois aplicativos na Play Store. Dentre eles The Infection, jogo casual onde o jogador é um vírus que tenta sobreviver dentro da corrente sanguínea e Recado Para Você, aplicativo de frases motivacionais diárias.

Abaixo tem o trailer de Candy and Tricks:

Bonded Heroes – Novo game da Kaldra Games traz narrativa densa aos jogos incrementais

O novo jogo de estúdio indie Kaldra Games é certeiro para quem busca ação, exploração, mistério e descobertas fantásticas. Bonded Heroes an Idle Adventure chega no dia 12 de junho trazendo uma narrativa rica e maior interatividade aos chamados jogos incrementais. O game traz uma grande diversidade de heróis, sendo que cada um deles possui características únicas, gerando novos diálogos e situações inusitadas.

Um jogo incremental (também conhecido como idle game) é um jogo em que o jogador realiza uma ação simples e constante para poder progredir. A Kaldra aposta neste segmento que já conta com conceituados cases de sucesso, como o “Adventure Capitalist”, “Tap Titans” e “Egg, Inc”. Vale lembrar que o estúdio é o mesmo do elogiado Vampilão, também para celulares.

kaldra“Muitos jogadores sentem a falta de narrativas envolventes nos jogos mobile. Com o Bonded Heroes, nós propomos a entrega de diálogos envolventes, e interatividade do player para com o jogo, criando uma imersão na estória contada”, afirma Rodrigo Hülsenbeck, Game Designer da Kaldra Games.

Toda a ação de Bonded Heroes se passa no mundo de Asmoth, um local mágico habitado por criaturas místicas e vilões macabros. A Kaldra Games fez questão de criar heróis e equipamentos igualmente fantástivos, de modo que o tom do jogo é repleto de fantasia e diversão.

É com o Bonded Heroes que a Kaldra mira atingir o nicho de jogos incrementais interativos, posicionando-se como referência mundial no gênero. Recentemente o estúdio se classificou para a grande final pré-aceleração da Playbor, que é a primeira pré-aceleradora de games do mundo.

Abaixo tem um trailer de Bonded Heroes:

Quero Educação realiza Hackathon em São José dos Campos

A cidade de São José dos Campos será palco do Code In Quero, a hackathon anual realizada pela Quero Educação. O evento acontecerá nos dias 27 e 28 de maio, e as equipes participantes terão 24h para construir um protótipo a partir do zero, executando uma ideia que esteja alinhada com o tema do ano: Colaboração e Comunicação.

O Code In Quero é uma maratona de programação que acontece anualmente e já está em sua terceira edição. De acordo com Roger Garcia, diretor de Tecnologia da Quero Educação, o evento visa fomentar a inovação tecnológica no Vale do Paraíba e fortalecer a comunidade de desenvolvedores da região.

O evento é gratuito e contará com premiação para as melhores equipes. Todos os projetos desenvolvidos durante a hackathon serão supervisionados e apoiados por mentores ao longo da competição. Ao final do Code in Quero, todos os protótipos serão avaliados por uma banca julgadora com a participação de fundadores da Quero Educação.

unnamed

Recentemente, a empresa recebeu investimento e passou por uma mentoria com os sócios da YCombinator, aceleradora do Vale do Silício que está entre as mais prestigiadas do mundo. Seu lema é: “make something people want” (crie algo que as pessoas queiram), e o Code in Quero será um ambiente para colocar isso em ação, já que servirá como um guia para a escolha do case vencedor.

Sobre o Code In Quero 2017

O tema deste ano é Colaboração e Comunicação e espera-se que surjam projetos criativos que facilitem a organização de pessoas, ou que criem oportunidades de cooperação, independentemente do domínio de atuação. Eles podem ser sites, apps de celular, aplicativos desktop, hardware, serviços com APIs, enfim, praticamente qualquer coisa que envolva programação.

Participarão da hackathon estudantes universitários (de graduação e mestrado), independente da instituição de ensino. Mais informações sobre o evento no site do evento.

Cursiva – jogo brasileiro busca incentivar a leitura no público infantil

A produtora indie Timeless Games está engajada a criar mais do que um game divertido, mas sim um produto que preste um serviço para seus usuários. Cursiva é uma história interativa cujo propósito é incentivar a leitura entre o público infantil. Para tanto, o jogo é estruturado em capítulos e é possível escolher jogar em português ou inglês, promovendo o treino de línguas.

Cursiva está repleto de desafios e conta com uma narrativa leve e diversas surpresas. O título está em desenvolvimento há 2 meses e deve ser lançado, se não houver empecilhos, no segundo semestre de 2017 na Google Play e AppStore. possui controles simples: basta usar o toque e arraste do dedo na tela para avançar os textos da história, selecionar opções de diálogo e interagir com o cenário, como em uma visual novel.

cursiva“Acreditamos no potencial de jogos como ferramentas capazes de gerar impactos positivos na sociedade. Cursiva, além de estimular o raciocínio e criatividade, tem como objetivo incentivar o treinamento da leitura no público infantil e o relacionamento entre pais e filhos, que são recomendados a jogarem juntos. Estamos confiantes sobre os bons resultados que a primeira história do jogo trará”, afirmou Camila Canuto, artista do jogo e produtora da Timeless Games.

Como nessa idade as crianças ainda estão se acostumando com a letra cursiva, o game também possibilita a escolha entre letra de forma ou cursiva, de acordo com a necessidade ou desejo dos pais e da criança. Cursiva tem uma estética cartoon e é exibido em forma de teatrinho, como se os objetos do cenário fossem feitos de madeira e toda cena fosse montada por alguém.

17361590_2233402213550777_1890094792771162309_nHá diversos personagens e cenários, além de queijos escondidos pelos capítulos da história. Caso todos esses queijos sejam encontrados, um pequeno capítulo extra é desbloqueado pela conquista.

O primeiro cenário do jogo é inspirado na era medieval e conta a aventura deEroy, um rapaz comum que é obrigado a ir salvar a filha do rei. Neste conto ele deve ajudar diversas personagens em seu caminho, desde elfos da floresta a cabras falantes. Cada um desses estranhos apresenta problemas particulares que estão diretamente relacionados as peculiaridades das suas respectivas culturas.

Mais sobre o Cursiva

“O jogo procura com sua diversidade desenvolver também uma consciência social nas crianças” explicou Jonas Beduschi, game designer e programador de Cursiva.

O primeiro capítulo em versão alpha de Cursiva será disponibilizado gratuitamente no dia 26 de maio de 2017, nessa sexta-feira. O jogo completo será pago e está previsto para outubro, mas a Timeless Games decidiu disponibilizar o primeiro capítulo gratuitamente a fim de apresentar o projeto aos pais e jogadores.

Cursiva já está disponível para download no Google Play.

Confira quem são os 12 semifinalistas do concurso de jogos da Papaya Editora

Vocês lembram que em meados de fevereiro falamos sobre o concurso da Papaya Editora que ajudaria criadores de jogos de carta e tabuleiro a lançar seu projeto? Pois bem, a hora de divulgar os doze semifinalistas chegou! De acordo coma editora, agora os desenvolvedores dos doze jogos devem enviar 3 protótipos completos para avaliação.

Além da Papaya Editora e dos consultores da primeira fase, os protótipos serão avaliados por personalidades da área de jogos como blogueiros, youtubers e organizadores de eventos. Os jogos semifinalistas serão expostos publicamente online através de blogs e Facebook. Serão então escolhidos até 5 jogos finalistas.

Abaixo estão listados os doze semifinalistas escolhidos pela Papaya:

A MODA DA CASA
Edu Reis

DISTRITO 6
Roberto Pinheiro

DUMB DUNGEOUS & DRUNK DRAGONS (DD&DD)
Diego Sá
Eduardo Pras

IMIGRANTES
Guilherme Bacciotti

JUST FIGHT
Jonatas Bermudes

MEROVÍNGIOS
Tiago Luna

OKTOBER
Rodrigo Sampaio Rodriguez

PICH IT
Eduardo Guerra

PRIMEIRO COMANDO
Marcelo Luiz Dias

RAPTOR`S VALLEY
Marcos Juliano Riffel

REVIRAVOLTA
Luiz Carlos Vieira
Marcelo de Almeida Nunes
Martin Norris
Rodrigo Paiva Inácio Lima

ROLOS DO OFICIO
Aron Guelfi Palo

 

cropped-papaya-solo-claroConforme divulgado anteriormente, o concurso de jogos conta com 3 etapas e o autor do jogo vencedor vai garantir um contrato de publicação com a Papaya Editora. Os cinco finalistas serão então enviados para diversos eventos para que possam ser jogados pelo público. Os autores dos jogos finalistas também serão entrevistados no programa Leite Night do canal Jogos com Leite e passarão por uma votação popular no Ludopedia.

O melhor game recebe um contrato de publicação da Papaya e deve fazer parte do circuito de eventos que a empresa participar. Então se você tem um card ou board game na manga, esta é a sua chance!

Abaixo tem o vídeo sobre os doze semifinalistas e como foi a avaliação da Papaya:

 

Smoking Snakes – Jogo que contará empreitada brasileira na Segunda Guerra Mundial entra em crowdfunding

Um grupo de brasileiros resolveu ir até a Segunda Guerra Mundial para a produção de um novo jogo. Smoking Snakes é um FPS que contará a história dos 25 mil homens da Força Expedicionária Brasileira (FEB) que foram enviados para o confronto na Europa. O jogo está em produção pela Weendie Games e está em processo de financiamento coletivo através do Kickante.

Smoking Snakes será baseado em fatos e lugares em que a Força Expedicionária Brasileira esteve. Os mapas do jogo são baseados em fronts de batalha históricos a fim de tornar a experiência mais fidedigna. Além disso, haverá um sistema exclusivo de mudança de clima, que deixará os combates ainda mais difíceis e únicos. O jogador vai encarnar um jovem soldado da FEB em território italiano e irá presenciar os horrores e adrenalina da guerra.

smoking-snakes-ss01-thumbDe acordo com os responsáveis pelo projeto, Smoking Snakes terá modo multiplayer e features clássicas de FPS de sucesso como Battlefield e Red Orchestra. As partidas serão dividas em três modos de jogo (Team Deathmatch, Conquest e Assalto) e, por meio de um sofisticado sistema de ranking e busca de partidas, os jogadores serão colocados em lobbies específicos dependendo do seu nível de habilidade.

“Acreditamos que a história é viva e, por isso, resolvemos lembrar dos soldados que foram enviados para a Segunda Guerra Mundial”, contou Dênis Fernandes, responsável pelo projeto. “Smoking Snakes não é um jogo/documentário, no entanto, temos como objetivo principal transportar o jogador para dentro de um front de batalha e, para isso, utilizaremos de relatos históricos e fotos da época para criarmos o cenário e a ambientação do jogo. Todo o som emitido pelas armas de Smoking Snakes será desenvolvido com o maior nível possível de fidelidade”, completou.

unnamedSobre o nome do jogo? É uma referência à expressão “A cobra vai fumar”, utilizada para se referir aos mais de 25 mil homens da FEB que foram enviados para a Itália durante a Segunda Guerra Mundial. Essa expressão se originou de uma fala do então presidente brasileiro Getúlio Vargas, que disse em um pronunciamento: “É mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na Guerra”. Smoking Snakes será lançado para PC / Windows, poderá também ser lançado para outras plataformas, dependendo do valor que a campanha conquistar.

A meta é conseguir R$ 150 mil (divididas em cinco níveis). As recompensas para quem apoiar a campanha de financiamento coletivo estão divididas em seis níveis diferentes e incluem desde acesso ao alpha até multiplicadores de experiência e armas exclusivas. Mais informações na página da campanha no Kickante.

Abaixo tem o trailer de Smoking Snakes: