Arquivo da categoria: Indie

Webedia se prepara para final de mega torneio de PUBG com personalidades brasileiras dos games

Esta é para quem é fã de PlayerUnknown’s Battlegrounds (PUBG): a Webedia, gigante francesa de mídia digital acaba de anunciar uma parceria com o Facebook para lançar um novo torneio entre personalidades reconhecidas do mundo dos jogos. O torneio foi batizado de Facebook Gaming Creators Cup powered by IGN e promete reunir milhares de brasileiros para acompanhar partidas eletrizantes.

A ideia básica foi reunir alguns dos gamers mais famosos do Facebook em partidas competitivas utilizando a estrutura da Webedia Gaming, em São Paulo. Entre os participantes estão nomes de peso do streaming como Netenho, Ellen Simili, Diana Zambrozuski, Forever, Davy Jones, Jon Vlogs, Tixinha, Kalera, Malena0202, Monark e Patriota. De acordo com os organizadores, o torneio deve ajudar gamers e novos streamers a construir e fortalecer suas comunidades na rede social.

“Hoje, não se pode falar em gaming sem considerar o aspecto social do mercado: fãs enxergam os jogadores como estrelas, influenciadores. Um projeto como este, onde conseguimos unir a expertise que temos em produção e transmissão de campeonatos, com um programa interessante que pode criar novos influenciadores e renovar o mercado faz com que elevemos a outro nível o entretenimento gaming”, afirma Aydin Sarmadi, diretor geral da Webedia Gaming.

Os organizadores escolheram o PUBG, por ser um game bastante popular e capaz de atrair multidões. Afinal, o shooter atingiu recentemente a marca de 400 milhões de jogadores cadastrados e é nome forte nos principais torneios de eSports mundo afora. Outro ponto de interesse é que as partidas terão cobertura jornalística in loco dos sites IGN e Versus. A expectativa é que a transmissão bata recordes de visualizações no Facebook.

“Os games são perfeitos para criar e aproximar comunidades e o nosso objetivo é oferecer recursos e formatos que cultivem um profundo engajamento e interação entre criadores e fãs. O Facebook Gaming Creators Cup é um evento que une gamers, seus amigos e fãs para competir, assistir e compartilhar em um ambiente descontraído e divertido”, destaca o gerente de Esports e Competitive Gaming no Facebook, Patrick Chapman.

A competição teve início dia 03 de dezembro com uma fase de grupos. As duplas foram divididas em dois times e, ao longo das semanas foram realizadas seis partidas em três dias de transmissão online para definir os melhores.

FINAL

A etapa final reunirá cinco duplas em duplas de cada grupo, que irão para a final presencial, que acontece em 16 de dezembro, em São Paulo, na Arena IGN. O evento será transmitido na Página do IGN Brasil no Facebook, das 14h às 15h, e terá apresentação de Carol Costa e de Nyvi Estephan. A narração fica a cargo de Murillo Shooow, Gordox e BiDa.

Confira abaixo os líderes das duplas que disputam a final neste domingo no torneio da Webedia:

  • Netenho
  • Romaniqs
  • Magalzao
  • Fiaspo Games
  • DiddyBR
  • Forever
  • Davy Jones
  • Patriota
  • Tixinha
  • Malena0202

 

Cinco passos para ser um desenvolvedor indie de sucesso

É comum que muitas pessoas que são “viciadas em videogame” já tiveram, em algum momento da vida, vontade de desenvolver seu próprio jogo. Com o avanço da tecnologia, fazer seus próprios games está se tornando cada vez mais fácil e acessível, e você pode desenvolver aventuras incríveis na sua casa.

No entanto, desenvolver é bem diferente de jogar, já que este último pode representar apenas uma “diversão sem compromisso”, enquanto o desenvolvimento demanda tempo, esforço, ideias, e muita energia criativa.

É trabalhoso, muitas ideias que parecem ótimas não funcionam na prática, o que pode levar a frustrações; há a escassez de recursos; a ausência de habilidades em uma determinada área, que pode ser um impeditivo; além de que um desenvolvedor indie, geralmente, tem pouco (ou nenhum) dinheiro para investir em seu projeto. No entanto, mesmo com tantos obstáculos, é capaz do resultado final te dar a satisfação que você planejava desde o início.

Caso você tenha o sonho de desenvolver seu próprio jogo, nós selecionamos aqui cinco passos para você iniciar sua carreira com algum parâmetro para ser bem sucedido. Confira!

1 – Inove, mas com cuidado

Os desenvolvedores de jogos indies têm mais liberdade criativa quando comparado aos jogos mainstreams, até mesmo porque  é a criatividade e a inovação que dará o diferencial para o seu game. No entanto, tome cuidado para não exagerar e “reinventar a roda” e fazer algo completamente desinteressante somente em nome da inovação.

A grande sacada é pegar um estilo que já existe e que as pessoas já conheçam, porém fazendo de modo completamente inédito. Um bom exemplo é o jogo Undertale, que usa o sistema de RPG tradicional, com batalhas em turnos, mapas, coleta e compra de itens, porém inova ao não ser necessário lutar contra ninguém, você pode resolver tudo na base da conversa, além de ter um roteiro inovador.

O diferencial pode ser em uma arte que ninguém explorou ainda, um sistema na jogabilidade que até então ninguém teve a ideia. Seu mantra será: qual o diferencial do meu jogo indie?

2 – Tenha metas realistas

Evidente que todos os desenvolvedores indies querem que seu game seja bem sucedido e se torne um hit mundial. No entanto, a quantidade de games que conseguem uma grande projeção é bem reduzida, sendo tão raro quanto ganhar na Mega Sena, e é importante que a pessoa tenha o “pé no chão” e pense no retorno sobre investimento de modo realista.

Defina objetivos, considere suas possibilidades e a da equipe que trabalha contigo (se tiver uma equipe), seu tempo disponível. Quanto mais bem planejado, melhor. É importante você ter metas, como uma quantidade “X” de jogos que serão distribuídos. No entanto, se preocupe mais com a qualidade de seu título. Se o seu game for divertido, mesmo que ele tenha poucos recursos, ele tem tudo para alcançar o estrelato.

3 – Utilize mecanismos  já disponíveis

Hoje em dia é possível baixar as engines pela internet, muitas delas até gratuitas, sendo que as mais populares são a Unreal Engine 4, Unity, CryEngine e Lumberyard. No entanto, é importante definir que tipo de jogo você quer e quais as suas habilidades com as ferramentas.

Caso você queira fazer um RPG, por exemplo, uma engine bastante conhecida é o Rpg Maker, que já rendeu diversos jogos bem sucedidos como é o caso de To The Moon. O Game Maker já rendeu o Undertale citado anteriormente. O já famoso Araní, jogo sobre uma índia que enfrenta inimigos mitológicos, por exemplo, é feito com Unreal Engine.

4 – Estude!

A fórmula que vale para todos os pontos da nossa vida também é importante para o desenvolvimento de jogos independentes. Atualmente há diversos cursos de games onlines, tanto gratuitos quanto pagos, além de que o próprio YouTube tem uma série de tutoriais que ensinam a você mexer nas engines, te dão dicas etc. Basta ter vontade de aprender.

Caso queira se aprofundar mais ainda, há diversas instituições que oferecem graduações em jogos digitais. Por fim, vale a velha recomendação: “fuce” o programa para desenvolver suas habilidades.

5 – Persistência

Já diria Henry Ford “Pessoas não fracassam, elas desistem”, e isso vale para todos os pontos da vida, incluindo o desenvolvimento de jogos indies. Nós não lutamos “para dar certo”, ficamos na guerra “até dar certo”.

Se não deu certo de um jeito, tente de outro; se o primeiro game fracassou, comece novamente. Se o seu jogo não está do jeito que você quer, procure fazer diferente. Se ao longo do desenvolvimento, um membro da equipe foi embora, procure outro, ou comece a estudar você mesmo para substituí-lo.

As pessoas erram, e os erros fazem parte do processo de desenvolvimento. O objetivo é aprender com eles. Ame o que você faz. Essa é a energia que te dará “mana infinita” para o desenvolvimento de seus games.

Languinis – Game mobile ajuda a expandir o vocabulário dos jogadores

Nosso destaque do dia é Languinis, um jogo mobile para quem quer expandir o vocabulário brincando. Trata-se de um quebra-cabeças ortográfico que ajuda o jogador a melhorar seu vocabulário e até aprender nuances de outros idiomas. O game foi consagrado o segundo jogo de palavras mais popular da App Store brasileira em novembro de 2018 e para comemorar o feito, os desenvolvedores estão lançando conteúdo exclusivo, eventos sociais, novos eventos ao vivo, modos de jogo e muito mais.

Languinis é gratuito e está disponível em português. A ideia básica é utilizar a fórmula de “match” para formar palavras. A mecânica é bem fácil de aprender, sem perder o fator desafio. Em suma, aqui o jogador encontra uma ferramenta para enriquecer seu idioma ou para ganhar vocabulário em línguas como inglês, espanhol, alemão, francês, italiano e russo.

No jogo, você precisa salvar os Languinis, uma tribo de criaturas construtoras de palavras, contra a vingança do Deus Fênix ao combinar gemas e formar palavras. Conforme as missões progridem, o jogador ganha acesso a power ups e até ao modo multiplayer, no qual enfrenta amigos ou une forças para enfrentar o Fênix.

“Nós identificamos um interesse muito grande de jogadores brasileiros,” disse Samir El Agili, presidente da publisher Tilting Point. “Os jogadores do Brasil estão entre os mais dedicados do game, explorando os novos níveis assim que ficam disponíveis e notamos a paixão deles na comunidade do jogo. Nós queremos apoiar nossos fãs no Brasil, e é por isso que estamos expandindo as opções de jogabilidade para o Brasil.”

De acordo com a Tilting Point, Publisher do jogo, Languinis atraiu um grande público disposto a aprender outros idiomas. Segundo relatórios, cerca de 15% dos jogadores brasileiros estão utilizando o game no idioma em inglês com o objetivo de melhorar suas habilidades. Para quem quiser testar, basta acessar através das lojas mobile de iOs e Android.

Abaixo tem o trailer de Languinis:

Esses são os indicados a melhores jogos do Brazil Game Awards

E por fim saiu a lista dos indicados ao prêmio Brazil Game Awards 2018 (BGA), a principal premiação nacional de jogos digitais nacionais. A relação de indicados foi divulgada hoje (05/12) e serviu para mostrar que este ano foi um dos melhores de todos os tempos para quem curte videogames.

Os indicados são escolhidos por um júri independente, formado por diversos veículos de alta relevância ligados a jogos eletrônicos, tecnologia e cultura nerd. Ao todo, votam 40 produtores de conteúdo, de sites a influenciadores. A lista de ganhadores sai no dia 12/12/2018 no site oficial.

Para quem não conhece, o Brazil Game Awards (BGA) nasceu em 2015 como um júri independente que reunia veículos e críticos de videogame do país para eleger os melhores jogos da Brasil Game Show (BGS). Em 2018, o Brazil Game Awards passou a eleger os melhores games do ano, não mais atrelado à Brasil Game Show.

Entre os jogos mais indicado e que são favoritos a ganhar os prêmios estão Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment), Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft), God of War e o animalesco Red Dead Redemption 2. A disputa promete ser acirrada. Vale destacar o brasileiro Horizon Chase Turbo, que figura na categoria Melhor Jogo de Corrida, além de brigar pelo título de Jogo Brasileiro do Ano.

Abaixo você confere as categorias e indicados ao Brazil Game Awards:

 

Jogo do Ano

Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft)

God of War (SIE Santa Monica Studio/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

Monster Hunter World (Capcom)

Red Dead Redemption 2 (Rockstar Games)

 

Jogo Brasileiro do Ano

Dandara (Long Hat House/Raw Fury)

Distortions (Among Giants)

Horizon Chase Turbo (Aquiris Game Studio)

No Heroes Here (Mad Mimic Interactive/Chorus Worldwide)

Sword Legacy Omen (Firecast Studio/Fableware Narrative Design/Team17)

 

Jogo Mais Aguardado – 2019

Anthem (BioWare/Electronic Arts)

Devil May Cry 5 (Capcom)

Kingdom Hearts III (Square Enix)

Resident Evil 2 Remake (Capcom)

Sekiro: Shadows Die Twice (FromSoftware/Activision)

 

Melhor Jogo Original

A Way Out (Hazelight Studios/Electronic Arts)

Celeste (Matt Makes Games)

Dead Cells (Motion Twin)

Detroit: Become Human (Quantic Dream/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

 

Melhor Jogo para PC

Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft)

Battlefield V (EA DICE/Electronic Arts)

Call of Duty: Black Ops 4 (Treyarch/Activision)

Celeste (Matt Makes Games)

Monster Hunter World (Capcom)

 

Melhor Jogo para Console

Celeste (Matt Makes Games)

Forza Horizon 4 (Playground Games/Microsoft Studios)

God of War (SIE Santa Monica Studio/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

Red Dead Redemption 2 (Rockstar Games)

 

Melhor Periférico/Hardware

GeForce RTX 2070 (NVIDIA)

GeForce RTX 2080 (NVIDIA)

Nintendo Labo (Nintendo)

Poké Ball Plus (The Pokémon Company/Nintendo)

Xbox Adaptive Controller (Microsoft)

 

Melhor Jogo de Tiro

Battlefield V (EA DICE/Electronic Arts)

Call of Duty: Black Ops 4 (Treyarch/Activision)

Destiny 2: Renegados (Bungie/Activision)

Far Cry 5 (Ubisoft Montreal/Ubisoft)

Insurgency: Sandstorm (New World Interactive)

 

Melhor Jogo de Ação e Aventura

Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft)

God of War (SIE Santa Monica Studio/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

Red Dead Redemption 2 (Rockstar Games)

Shadow of the Tomb Raider (Eidos Montréal/Square Enix)

 

Melhor Jogo de Luta

BlazBlue: Cross Tag Battle (Arc System Works)

Dragon Ball FighterZ (Arc System Works/Bandai Namco Entertainment)

SoulCalibur VI (Bandai Namco Entertainment)

Street Fighter 30th Anniversary Collection (Capcom)

Street Fighter V Arcade Edition (Capcom)

 

Melhor RPG

Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft)

Dragon Quest XI: Echoes of an Elusive Age

Monster Hunter World (Capcom)

Ni no Kuni II: Revenant Kingdom (Level-5/Bandai Namco Entertainment)

Octopath Traveler (Square Enix/Acquire/Nintendo)

 

Melhor Jogo de Corrida

F1 2018 (Eden Games/Codemasters)

Forza Horizon 4 (Playground Games/Microsoft Studios)

Horizon Chase Turbo (Aquiris Game Studio)

On Rush (Codemasters/Deep Silver)

The Crew 2 (Ivory Tower/Ubisoft)

 

Melhor Jogo de Esporte

FIFA 19 (EA Vancouver/EA Sports)

Madden NFL 2019 (EA Tiburon/EA Sports)

Mario Tennis Aces (Camelot Software Planning/Nintendo)

NBA 2K19 (Visual Concepts/2K Sports)

Pro Evolution Soccer 2019 (PES Productions/Konami)

 

Melhor Jogo de Estratégia

Frostpunk (11 bit studios)

Into the Breach (Subset Games)

The Banner Saga 3 (Stoic Studio/Versus Evil)

Thronebreaker: The Witcher Tales (CD Projekt RED)

Valkyria Chronicles 4 (SEGA)

 

Melhor Jogo para a Família

Mario Tennis Aces (Camelot Software Planning/Nintendo)

Overcooked 2 (Ghost Town Games/Team17)

Pokémon Let’s Go (Game Freak/Nintendo)

Super Mario Party (NDcube/Nintendo)

Spyro Reignited Trilogy (Toys for Bob/Activision)

 

Melhor Jogo Mobile

Donut County (Ben Esposito/Annapurna Interactive)

Florence (Mountains)

Fortnite (Epic Games)

PUBG MOBILE (Lightspeed & Quantum/Tencent Games)

REIGNS: Game of Thrones (Nerial/Devolver Digital)

 

Melhor Multiplayer

Battlefield V (EA DICE/Electronic Arts)

Call of Duty: Black Ops 4 (Treyarch/Activision)

Monster Hunter World (Capcom)

Overcooked 2 (Ghost Town Games/Team17)

Sea of Thieves (Rare/Microsoft Studios)

 

Melhor Trilha Sonora

Celeste (Matt Makes Games)

God of War (SIE Santa Monica Studio/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

Ni no Kuni II: Revenant Kingdom (Level-5/Bandai Namco Entertainment)

Red Dead Redemption 2 (Rockstar Games)

 

Melhor Estúdio

Capcom

Insomniac Games

Rockstar Games

SIE Santa Monica Studio

Ubisoft Quebec

 

Melhor Publisher

Devolver Digital

Nintendo

Rockstar Games

Sony Interactive Entertainment

Ubisoft

 

Melhor Jogo Independente

Celeste (Matt Makes Games)

Dead Cells (Motion Twin)

Frostpunk (11 bit studios)

Into the Breach (Subset Games)

The Messenger (Sabotage Studio)

 

Melhor Dublagem em Português

Assassin’s Creed Odyssey (Ubisoft Quebec/Ubisoft)

Detroit: Become Human (Quantic Dream/Sony Interactive Entertainment)

Far Cry 5 (Ubisoft Montreal/Ubisoft)

God of War (SIE Santa Monica Studio/Sony Interactive Entertainment)

Marvel’s Spider-Man (Insomniac Games/Sony Interactive Entertainment)

 

Melhor Equipe de eSport do Brasil

Black Dragons

Brasil Gaming House

INTZ e-Sports

KaBuM! e-Sports

paiN Gaming

 

Melhor Pro Player do Brasil

André “Nesk” Oliveira (Rainbow Six Siege – Team Liquid)

Epitácio “TACO” de Melo (CS:GO – Team Liquid)

Gabriel “Fallen” Toledo (CS: GO – Mibr )

Marcelo “Coldzera” David (CS: GO – Mibr)

Matheus “dyNquedo” Rossini (League of Legends – KaBuM! e-Sports)

 

Melhor Jogo de eSports

Counter-Strike: Global Offensive (Hidden Path Entertainment/Valve Corporation)

Fortnite (Epic Games)

League of Legends (Riot Games)

Overwatch (Blizzard Entertainment)

Rainbow Six: Siege (Ubisoft Montreal/Ubisoft)

 

Conheça Warfield, o primeiro game da produtora indie Codematic Systems

Já imaginou um shooter em 2D com a pegada de um típico FPS com foco online, para mobile? Pois é exatamente essa a premissa de Warfield, o jogo desenvolvido pelo estúdio indie Codematic Systems de Londres, na Inglaterra. Aqui os jogadores embarcam em disputas multiplayer onde o objetivo é destruir os adversários utilizando-se das mais poderosas armas e estratégias possíveis.

Warfield tem ambientação num mundo futurista, onde soldados trajados em poderosas armaduras e municiados das mais poderosas armas possíveis devem eliminar o time rival e tomar conta do cenário. Aparentemente, os desenvolvedores buscaram inspiração em jogos de tiro futuristas como Halo ou Call of Duty, porem com um ambiente 2D todo pensado para jogar no celular.

O título oferece aos jogadores um grande arsenal, de modo que o jogador fica livre para escolher entre as mais de 20 armas disponíveis no arsenal. Você pode utilizar pistolas, espingardas, rifles, granadas e muito mais. Tudo isso utilizado para destruir os seus adversários nos 2 modos que o jogo oferece.

Até o momento, Warfield conta com três classes de heróis disponíveis, sendo que cada uma conta com habilidades especiais únicas para tornar as batalhas mais eletrizantes e únicas. Dificilmente um embate será igual ao outro, mas não pense que os combates são definidos pela sorte: quanto mais treinado seu time for, maior a probabilidade de vitória!

Warfield permite que até seis jogadores entrem nos 3 mapas disponíveis. De acordo com a produtora, há dois modos de jogo e 126 níveis diferentes. A expectativa é que o game receba atualizações frequentes e que a comunidade esteja sempre ativa nas redes mobile. O game já está disponível para as plataformas Android e iOS. Mais informações aqui.

Abaixo você confere o trailer de Warfield:

Jogo de kart Starlit On Wheels chega para celulares repleto de conteúdo

Se você é um dos milhares de fãs da franquia indie Starlite Adventures, este jogo é para você! A produtora Rockhead lançou há poucos dias o jogo Starlit On Wheels, game de kart inspirado na popular franquia de celulares. O novo título é exclusivo para Android e iOS e traz os personagens marcantes da série – Boo, Kikki, Pikke e até o vilão Nuru – em corridas por pistas malucas na melhor tradição dos jogos de kart.

Todos os personagens e veículos são customizáveis, com características próprias de velocidade, aceleração e controle, para que os jogadores escolham sua própria estratégia para chegar à vitória. O game conta com nada menos que 128 fases e um poderoso editor de pistas para que o jogador crie os seus próprios circuitos e possa compartilhá-los com a comunidade. As melhores pistas serão escolhidas semanalmente para integrar uma Copa especial do jogo.

“Estamos muito felizes em poder finalmente dividir Starlit On Wheels tanto com os fãs da série como com novos jogadores que gostam de uma boa corrida”, diz Rodrigo “Chips” Scharnberg, produtor da Rockhead. “É o resultado de anos de dedicação e trabalho e é muito recompensador ver isso agora sendo apreciado por jogadores de todas as idades”.

De acordo com a Rockhead Games, o lançamento de Starlit On Wheels é apenas o primeiro passo, pois o título continuará recebendo conteúdo inédito, eventos da comunidade e muitas surpresas. Mais novidades podem ser conferidas nas redes oficiais do estúdio – FacebookTwitterInstagram ou YouTube.

Abaixo você confere um trailer de Starlit On Wheels:

MIS realiza a Virada Nerd neste fim de semana em SP

Ei, nerd, trunks? Não é o Peter aqui, mas vamos falar sobre um evento que tem tudo a ver com a cultura nerd/geek que vai ocorrer neste final de semana (24 e 25/11). Trata-se da Virada Nerd, uma maratona de 24 horas recheada de atividades ligadas a cultura geek. O evento ocorre no Museu da Imagem e do Som (MIS) em São Paulo.

Durante a Virada Nerd, os visitantes poderão conferir uma série de palestras e atividades de grandes lojas e influenciadores do meio nerd, entre eles o Fábio Yabu (JBC), Júnior Fonseca (New Pop), Carol Pimentel, entre outros. Além disso, haverão painéis interessantes como a discussão sobre adaptação de mangás para o Brasil, aula de demonstração da SAGA e desenvolvimento de roteiros para HQs. Se não bastasse, haverá distribuição de brindes e promoções diversas.

Uma das principais envolvidas nesta edição é a SAGA, maior rede de escolas de desenvolvimento de games, arte digital, design e efeitos visuais do Brasil, que vai mostrar um pouco dos cursos oferecidos pela escola, além de levar estações de realidade virtual e mostrar como é a produção de esculturas em massa clay, técnica ensinada no curso de desenvolvimento de games e muito utilizada no processo de criação de personagens, cenários e armas de jogos digitais.

SAGA

O público também poderá se inscrever para oficinas gratuitas da SAGA de um mês oferecidas nas 13 unidades da SAGA espalhadas pelo Brasil. Os temas das oficinas são: produção em 3D, edição de imagem, desenvolvimento de cenários de games e técnicas para se tornar um youtuber. Mais informações sobre a SAGA e seus cursos estão disponíveis em www.saga.art.br.

 Quanto as outras atividades da Virada Nerd, ela não é restrita a São Paulo. Diversas lojas espalhadas pelo Brasil participam das atividades, incluindo a Total Nerd, Toco Game Place, Shogun Livraria, New Station Sorocaba, Loja Nerdz, entre outras. Você pode conferir toda a programação através do site oficial da Virada Nerd.

Serviço – SAGA na Virada Nerd

Quando: Dias 24 e 25/11 de 2018

Horário: Das 11h do dia 24 às 23h59 do dia 25

Onde: MIS – Museu da Imagem e do Som – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo/SP

Conheça Megaquiz Discipulado, o jogo cristão da NX Games

Muito mais que um game” é o que diz o slogan de Megaquiz Discipulado, o mais recente aplicativo do estúdio brasileiro NX Games. Basicamente trata-se de um game que desafia os conhecimentos do jogador em sucessivas rodadas de perguntas e respostas relacionadas à religião. Sim, trata-se de um quis com viés religioso, em que o macete é ensinar os jogadores os valores cristãos em forma de jogo.

De acordo com os desenvolvedores, a ideia é afastar pensamentos negativos da mente do jogador, tais como depressão, ansiedade, tristeza e isolamento através de ensinamentos tirados direto da Bíblia. Este é um dos poucos jogos cristãos da atualidade, então por si só já vale pela curiosidade.

“O Megaquiz Discipulado é um game projetado para educar através do entretenimento, onde você aprende brincando. É uma ferramenta digital que ajuda a motivar e engajar o jogador no aprendizado e contribui para outra dinâmica de ensino, de forma espontânea. Com um conteúdo destinado a ensinar, tem o objetivo de disseminar a Palavra de Deus”, diz o comunicado da NX Games.

O game já esteve presente em diversos eventos de jogos nacionais, tais como a Brasil Game Show 2018 e a Expo Cristã 2018, ocorrida em setembro deste ano. A recepção nos dois eventos foi bastante positiva ao ponto de os desenvolvedores pensarem em algumas melhorias no título, a fim de tornar a mecânica básica em algo mais do que um mero quiz.

De acordo com a NX Games, Megaquiz Discipulado terá mais funções do que apenas perguntas e respostas, a fim de divertir os jogadores, tal como um chat em tempo real para conectar e manter os cristãos em contato sempre; o campo “Mensagem do Dia”, para enriquecer o dia dos leitores; e as “Missões Diárias”, que desafiam os jogadores e cumprirem determinadas tarefas para ganhar pontos e recompensas.

Se você ficou interessado, fique de olho! O aplicativo ainda não tem data de lançamento oficial, mas sabe-se que os desenvolvedores lançarão o título através da iOS e do Android.

Abaixo você confere a entrevista que o The Geek fez com o time do Megaquiz Discipulado:

Blazing Chrome vai desafiar jogadores no Nintendo Switch, PlayStation 4 e PC no começo de 2019

Esta é para quem estava esperando novidades sobre Blazing Chrome, o jogo indie da produtora Joymasher. De acordo com os produtores, o título do estilo run ‘n gun será lançado para Nintendo Switch, Playstation 4 e PCs no início de 2019. A novidade pegou de surpresa a comunidade que aguarda ansiosamente o lançamento do game, que já está disponível na Steam.

Para comemorar a notícia, a Joymasher acaba de lançar um novo trailer gameplay, que serve para mostrar um pouco dos cenários e dos perigosos inimigos que prometem não dar descanso para a humanidade. A mecânica é bem similar ao clássico Contra, de modo que a ação é intensa e cheia de emoção. O título tem um estilo retrô que tem tudo para agradar jogadores das antigas.

Em Blazing Chrome os jogadores encarnam o papel dos militares Mavra e Doyle que devem atravessar cenários devastados e enfrentar alienígenas e robôs armados até os dentes. A dupla é a esperança de salvação da humanidade nesta guerra desenfreada. Ainda que em desvantagem, a dupla consegue se opor aos inimigos graças aos inúmeros power-ups a disposição, bem como as novas armas futuristas e mechas poderosos.

Blazing Chrome é uma homenagem à era de ouro dos jogos de plataforma shooter side-scroller que leva em consideração o gameplay contemporâneo. O jogo busca dar a experiência mais próxima possível de um jogo dos anos 90, mas sem os problemas de gameplay que um jogador de hoje encontraria. Jogadores terão de enfretar seis diferentes levels cheios de robôs feitos para destruir humanos como Mavra, a guerrilheira solitária, ou Doyle, o robô rebelde que luta por liberdade.

Abaixo você confere o trailer de Blazing Chrome:

 

BIG MIX Jam 4Diversity – 1º Game Jam da Diversidade dentro da programação do 26° Festival Mix Brasil

Imagine uma game jam cujo foco é a diversidade? Pois é justamente essa a ideia da BIG MIX Jam 4Diversity, a primeira Game Jam sobre diversidade de São Paulo que ocorre na EBAC (Escola Britanica de Artes) nos dias 16 e 17 de novembro dentro do principal festival de Diversidade da América Latina. A iniciativa é cortesia da uniao entre o BIG Festival, a Abragames, o Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade e o Game4Diversity da Holanda.

O evento acontece dentro do Mix Brasil e tem como objetivo reunir desenvolvedores de jogos e profissionais do audiovisual para criar games com o tema do 26º Mix Brasil: #PensoLogoResisto. Alem da Game Jam, o evento ainda conta com uma pequena mostra de Games sobre Diversidade, o BIG Diversity, no Centro Cultural São Paulo, CCSP, de 15 a 25 de Novembro, com 5 jogos do Brasil e do exterior.

Os jogos disponíveis na mostra BIG Diversity são UNSIGHTED (Studio Pixel Punk), Florescer (PugCorn), Dandara (Long Hat House), Herald (Wispfire) selected by Games [4Diversity] e Fragments of Him (Sassybot Studios) selected by Games [4Diversity]. A entrada é gratuita e servira para mostrar como os videogames são ferramentas que podem integrar pessoas diferentes de todo o mundo.

A programação completa do 26° FestivalMix Brasil de Cultura da Diversidade estará disponível no site.

 

Serviço – 26° Festival Mix Brasil de Cultura da Diversidade

Onde: São Paulo – 15 a 25 de novembro de 2018

Quanto: Entrada gratuita em todos os eventos e salas

Locais: CineSesc, Spcine Olido, Cinemateca Brasileira, Instituto Moreira Salles, Centro Cultural São Paulo e Auditório Ibirapuera

OBS: Verifique com a bilheteria de cada espaço as regras de retirada de ingressos.