Arquivo da categoria: Games

Udemy explica como a gamificação pode ser aplicada na educação e no trabalho

Já falamos várias vezes sobre o conceito de gamificação, hoje vamos falar mais um pouco sobre o conceito. A técnica busca aplicar a lógica da mecânica dos videogames ao campo educacional e empresarial. A ideia é que as habilidades ou disciplinas a serem ensinadas sejam apresentadas como fases a serem superadas, obtendo pontos e até montando tabelas de classificação dos participantes. Algo como transformar o aprendizado em um jogo. A técnica está sendo bastante utilizada por instituições que querem motivar seus funcionários e melhorar resultados.

Uma das empresas que está atenta a essa onda é a Udemy, a plataforma de ensino virtual mais famosa da atualidade, que está utilizando a gamificação para ensinar seus alunos. Basicamente seus métodos de ensino de alguns cursos se baseiam na formação de indivíduos produtivos, brincando com as regras do mundo real, sem a tensão de falhar como no método convencional. Ou seja, é uma situação em que é possível cometer erros para buscar melhorar depois, ao invés da punição de notas reprovadoras.

Tal como num videogame, em que a lógica interna é construída por meio de uma narrativa, que organiza as informações de maneira simples e lógica, a gamificação se baseia em criar uma história envolvente, com problemas objetivos que desafiem as habilidades e perseverança do aluno. O que está em foco é a familiaridade dos alunos com conceitos, habilidades ou histórias para facilitar a introdução ao assunto mais profundo da disciplina e fazê-lo com um interesse maior. É como aprender jogando.

De acordo com a Udemy, a apresentação desse tipo de atividade no processo de aprendizagem não é apenas uma forma de provocar interesse de maneira momentânea, mas também incentiva a continuidade do aprendizado. Quando os dados são recebidos de maneira impessoal e não são imediatamente aplicáveis, os alunos vêem isso como um procedimento que deve ser superado para ser aprovado nas provas ou exames, nada mais.

Deve-se destacar que apesar de ser um método efetivo e mais divertido, a gamificação não substitui o ensino tradicional ou a figura de instrutores e professores. Vamos pensar nela mais como um complemento que está fornecendo ótimos resultados. É uma maneira diferenciada de abordar um conhecimento que se quer aprender sem ter que entrar totalmente em conteúdos que ainda não compreendemos e cuja dificuldade pode gerar apatia.

Essa técnica, além de já ter sido aplicada em escolas com bons resultados e ter revolucionado o aprendizado digital, também chamado de Educação a Distância (EaD) ou e-learning, deve chegar até a formação nas empresas. De acordo com um estudo da Udemy sobre treinamento no ambiente profissional, 3 dos 10 chefes de departamentos de treinamento planejam incorporar essa técnica em programas de treinamento para seus trabalhadores ao longo dos próximos anos.

A Udemy possui quatro cursos para quem quer aprender mais sobre a Gameficação, sendo eles:

 

Curso de Introdução à Gamificação (gratuito)

Curso de Motivação através de jogos

Introdução à Gamificação: Teoria e Aplicações Práticas

Ensinando com Jogos

 

Diversão Offline – Galápagos Jogos revela atrações para evento de boardgame no RJ

O final de semana de 22 e 23 de setembro será especial para os fãs de jogos de tabuleiro do Rio de Janeiro graças ao evento Diversão Offline, evento totalmente dedicado aos board e card games. Uma das empresas que irá participar do evento é a Galápalos Jogos, maior editora de jogos de mesa modernos do país. A editora terá muitas atrações, incluindo a presença de influenciadores, mesas free-play e quiz com premiações exclusivas.

De acordo com a Galápagos, sua lineup para o Diversão Offline conta com mais de 10 anúncios, incluindo o lançamento de Scarabya, um título board game de forte repercussão internacional. A empresa terá uma versão de parede do jogo – imantado e em tamanho gigante – para as pessoas experimentarem.

O título teve pontuação recorde no ranking Geek Buzz, realizado pelo Board Game Geek em 2018. O sucesso se deve ao estilo de jogo: rápido (15-20 minutos), simples, estratégico, divertido e assinado por dois dos maiores designers de jogos da atualidade, Bruno Cathala e Ludovic Maublanc. O jogo, que ainda não havia sido anunciado por aqui, deve chegar pela Galápagos entre o final deste ano e o primeiro trimestre de 2019. O Brasil será o primeiro destino internacional do jogo.

“O nosso propósito é levar uma experiência fantástica para o nosso consumidor, garantindo que os fãs de boardgame tenham acesso aos melhores títulos de mercado. Queremos proporcionar no evento um momento de diversão e ao mesmo tempo boas surpresas”, diz Barbara Reis, diretora de Marketing da Galápagos.

Meet & Play, com Didi Braguinha

Durante o Diversão Offline, a Galápagos terá um espaço todo especial projetada pela LudoTable para a ação “Meet & Greet Play”. Os participantes poderão jogar com o influenciador e fã de boardgames Didi Braguinha, apresentador do podcast de cultura pop Matando Robôs Gigantes, que possui milhares de fãs no Brasil. As vagas são limitadas e os jogadores poderão escolher o jogo de um “menu” oferecido no dia. Todos ganharão brindes e ainda participarão de um sorteio do jogo que será lançado na feira.

 

2×2: Batalha do Boardgame, com Jack Explicador

Outra atração é o youtuber Jack Explicador, do canal MeepleManiacs, que ganhou fama explicando regras e comentando jogos de tabuleiro pela internet. O convidado mediará batalhas entre duplas sobre conhecimentos gerais do universo do boardgame. Com direito a telão e botões de rápida resposta, a atração remonta as clássicas competições de programas de auditório. Todos ganham um prêmio de participação, mas as duplas vencedoras serão presenteadas com brindes adicionais. A que tiver maior pontuação em cada um dos dias do evento leva ainda um cheque de R$ 1.000,00 em compras pelo site da Galápagos. A ação também requer inscrições.

 

Happy Hour Arkham Horror Files

Após o primeiro dia de evento, no sábado (22), a partir das 19h, a Galápagos Jogos realizará um happy hour no espaço recém-inaugurado da loja Game of Boards. O evento terá a temática Arkham Horror Files, que marca o universo de jogos inspirados nos contos de H.P. Lovecraft, como Mansions of Madness, Eldritch Horror e Elder Sign. Além disso, os participantes também poderão experimentar o lançamento da Galápagos no Diversão Offline. A loja fica na Rua Benjamin Constant, 48, no bairro da Glória. Atração sujeita à lotação do espaço.

 

Serviço – Diversão Offline 2018 – Rio de Janeiro

Data: 22 e 23 de setembro

Horário: das 10h às 18h

Local: Centro de Convenções SulAmérica

Endereço: Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova – Rio de Janeiro – RJ

Facebook cria novo programa “Level Up” de streaming de games no Brasil 

A comunidade de jogadores do Brasil é bastante ativa e unida através do Facebook. Ciente de que o publico pode esta crescendo e é bastante antenado às novidades, o Facebook decidiu cria o Programa Level Up, que visa incentivar a comunidade a conectar e compartilhar experiências online. A ideia basica é ajudar criadores iniciantes a começar sua comunidade de livestreaming no Facebook. 

Tal como acontece em outros veículos de streaming, o Facebook vai permitir que os produtores de conteúdo ganhem dinheiro por meio do Facebook Stars, um recurso que possibilita aos fãs uma maneira simples de oferecer suporte a seus gamers favoritos, adquirindo produtos virtuais durante as transmissões ao vivo. 

O Facebook Stars funciona da seguinte maneira: os fãs podem selecionar o número de estrelas que gostariam de enviar a um gamer e concluir o processo por meio de suas contas do Facebook, da App Store ou da Play Store. Os criadores poderão acompanhar quantas estrelas eles receberam por meio do Streamer Dashboard

De acordo com o Facebook, durante a fase de testes os espectadores podem enviar e receber Stars gratuitamente enquanto assistem aos seus criadores de Level Up favoritos. A ideia é mostrar como será a interação entre produtores de conteúdos e espectadores. Vale dizer que os streamers podem realizar livestreaming com alta definição (1080p / 60fps). 

“Estamos trabalhando para construir um ecossistema de gaming no Facebook, onde criadores de todos os tipos podem prosperar”, explica o gerente de parcerias do Facebook para Gaming em EMEA e LATAM, Pedro Rodrigues. “O Facebook já trabalha em parceria com alguns dos criadores de maior sucesso no Brasil. O país tem uma comunidade de gaming apaixonada e estamos abrindo as portas para futuros criadores — nosso programa Level Up ajudará esses novos streamers a construir e fortalecer suas audiências de forma interativa.” 

No início deste ano, o Brasil tornou-se o segundo país do mundo a receber o Facebook Gaming Creator Pilot Program, uma iniciativa focada em ajudar gamers já estabelecidos a criar e engajar suas comunidades na plataforma. Desde o início do programa em abril, criadores parceiros como Isis Vasconcellos, PlayHard, Davy Jones, e Diana Zambrozuski puderam observar um crescimento em suas Páginas em uma média de 300.000 seguidores com o streaming de jogos como Fortnite, Free Fire, GTA e League of Legends. 

Os interessados em se inscrever podem visitar a página do programa Level Up. Os criadores também podem verificar sua própria elegibilidade. 

Estão abertas as inscrições para o Melhor Game Brasileiro no 2º Prêmio Cubo de Ouro

No próximo dia 2 de novembro a cidade de Curitiba, PR, sediará mais um grande evento de games que tende a premiar os grandes games nacionais do ano. Estamos falando do 2º Prêmio Cubo de Ouro, que visa celebrar as produções nacionais da temporada. O destaque é a categoria Melhor Game Brasileiro, que está com inscrições abertas. O Prêmio ocorre em paralelo à feira Megacon 2018.

Estúdios ou desenvolvedores interessados em indicar suas produções ao Prêmio Cubo de Ouro deverão preencher o formulário de inscrição e disponibilizar a versão jogável para a análise do júri técnico, conforme regulamento, até o dia 30 de setembro. De acordo com a organização do evento, a ideia é celebrar a cultura audiovisual geek do Brasil, valorizando os criadores e personalidades do setor.

Além do prêmio de Melhor Game Brasileiro, o Cubo de Ouro também reconhecerá as principais personalidades e os principais projetos da cultura geek de 2018. Deste modo, serão sete categorias de júri popular e seis de júri técnico, abrangendo diversas vertentes do universo geek, como games nacionais, literatura, personalidades, projetos sociais, fandoms, entre outros temas e tribos relacionadas.

A votação e avaliação será realizada durante o mês de outubro. Já a revelação dos vencedores está marcada para o dia 2 de novembro, durante a Megacon 2018, evento gratuito, em Curitiba, que reúne fãs geeks de diversos segmentos. O Cubo de Ouro é uma iniciativa da revista eletrônica Sintonia Geek Magazine e chega na sua segunda edição após sucesso em 2014. Neste ano, a premiação irá abranger ainda mais temas. Outros detalhes podem ser acessados no site do evento.

Quadrinho de Aritana é selecionado para o evento Banca de Quadrinistas, do Itaú Cultural

Aritana e a Pena da Harpia foi um megassucesso de crítica e vendas desde que foi lançado e isto gerou a sequência Aritana e as Máscaras Gêmeas. Agora é a hora do projeto ganhar uma extensão para os quadrinhos. De acordo com a DUAIK Entretenimento, criadora do jogo, a história em quadrinhos foi selecionada para exposição no evento Banca de Quadrinistas, que tem apoio do Itaú Cultural e acontecerá em São Paulo, no próximo dia 15 de Setembro.

O evento, que reúne 50 quadrinistas, é referência no setor e dá oportunidade para que os artistas possam apresentar suas produções para o público. Além de ser o primeiro quadrinho desenvolvido pela DUAIK, é a primeira ação da empresa para expansão da franquia Aritana para novos formatos. Esses quadrinhos precedem o lançamento do Aritana 2, que está com data prevista de pré-venda para fevereiro de 2019 para o XBOX One.

Desde a sua concepção, Aritana 2 foi desenvolvido utilizando o conceito transmídia, tanto é que a proposta aprovada pelo edital da SPCINE em 2016/2017 já contemplava a história em quadrinho, possibilitando a criação de um conteúdo que viesse de encontro ao mundo fantástico gerado pelo universo do jogo.

“Quando o projeto foi aprovado, contratamos o roteirista Rodolfo Parra, que foi responsável por criar os roteiros para o jogo e para a HQ.  Ele mergulhou no universo Aritana para alinhar a história e criar os ganchos que permitiram aprofundar o roteiro interligando os acontecimentos de Aritana e a Pena da Harpia e Aritana e as Máscaras Gêmeas”, contou Rodrigo Módena, CEO da DUAIK Entretenimento. “Depois disso, dois novos profissionais, Álvaro Costa e Gustavo Santos foram incorporados ao time da HQ e foram os responsáveis por trazer vida ao roteiro, criando os conceitos gráficos e uma colorização única, que foi capaz de levar com maestria o universo virtual de Aritana para as páginas do quadrinho”, completou.

Todo o processo foi acompanhado de perto pela equipe de desenvolvimento de Aritana e as Máscaras Gêmeas, garantindo que tudo estivesse conceitualmente coerente dentro de um único universo e possibilitando, inclusive, a utilização dos quadrinhos para o aprofundamento da história.

Com isso, nasceu a mini-série de quadrinhos Aritana, explorando a origem dos personagens e das armas que fazem parte integrante desse universo. Ao todo, serão lançados três capítulos (Guardiões da Ypy, Artefatos do Poder e Merecedor). O primeiro lançamento acontecerá no dia 15 de setembro, durante o evento Banca de Quadrinistas no Itaú Cultural, enquanto o seguinte será lançados no decorrer do ano de 2018 e o último em 2019, ano de lançamento do jogo para XBOX.

O primeiro quadrinho terá versão premier impressa à venda durante o evento de lançamento no dia 15/09 às 13h30 no Itaú Cultural.  Porém no mesmo dia o quadrinho em formato digital estará disponível no site da DUAIK (disponível a partir do dia do lançamento). Assim como os demais capítulos serão lançados nas suas respectivas datas, tanto em português, quanto inglês. Os interessados poderão baixá-lo diretamente para qualquer dispositivo mobile ou computador gratuitamente.

 

Aritana e as Máscaras Gêmeas:

Um misterioso mascarado está prestes a destruir a Grande Árvore Ypy, utilizando de um antigo poder para corromper tudo ao seu redor. Enquanto isso, a busca pelo poderoso cajado do pajé Raoni leva Aritana ao templo que abriga Ypy e que agora corre grande perigo.

O destino de Aritana será guiado pela antiga guardiã do templo, a Artesã, e juntos precisam impedir que o mascarado alcance o topo do templo e destrua Ypy. No caminho, Aritana provará novamente seu valor enfrentando novos desafios e portando uma nova arma, o arco e flecha.

 

 

Agenda: Banca de Quadrinistas

Data: 15/09/2018

Horário: 13h30 às 19h30

Local: Itaú Cultural (Av. Paulista, 149 – Bela Vista São Paulo)

Mais informações sobre o evento: Clique aqui

 

League One – Londrina (PR) recebe grande evento de eSports em outubro

A cidade de Londrina, PR, será sede de mais um evento que promete revelar novos talentos dos eSports. Isto porque entre os dias 12 a 14 de outubro o Shopping Aurora irá receber o League One, maior evento de games da cidade, totalmente dedicado a jogos competitivos. Haverão diversos torneios e variadas atrações que premiarão os melhores jogadores em suas respectivas modalidades.

Nesta edição, o League One contará com oito jogos bastante famosos, sendo eles Counter Strike: Global Offensive, League of Legends, Dragonball Fighter Z., Fifa 18, Mario Kart 8 Deluxe, Street Fighter V, Super Smash Bros for Wii U e Tekken 7. A expectativa é que esta lineup atraia muitos jogadores de alto nível. Vale destacar que o número de vagas é limitado e a cada ano a disputa fica mais acirrada.

De acordo com a organização, o League One conta com mais de 14 mil reais em prêmios, divididos entre os diferentes torneios. Sabe-se que o torneio de CS: Go, por exemplo, conta com um prêmio de R$ 2500, o de League of Legends vai premiar o grande vencedor com R$ 1800 e o campeão individual de Smash Bros. vai levar para casa um Nintendo Switch.

Quem não quiser entrar em campeonatos, pode participar de jogos freeplay de FIFA, Street Fighter V, Tekken 7, Dragon Ball Fighter Z, Just Dance, Smash Bros, Mario Kart durante todo o evento exceto durante as finais e eliminatórias dos respectivos jogos. É um espaço para se divertir sem compromisso com amigos. Você pode conferir toda a programação aqui. Para se inscrever no torneio, basta acessar o site do League One e preencher o cadastro.

Abaixo tem um vídeo highlights da edição 2017 do League One:

 

Serviço – League One 2018

Quando: 12 a 14 de outubro de 2018

Onde: Shopping Arurora – Av. Ayrton Senna da Silva, 400, Londrina/PR

​Museu do Videogame Itinerante chega ao Shopping RioMar Kennedy, em Fortaleza

Essa é para os fãs de videogame que estão na Cidade de Fortaleza, CE, amanhã (14/09) o Museu do Videogame Itinerante chega ao Shopping RioMar Kennedy. A chegada ao RioMar Kennedy marca o início da segunda temporada de “turnê” do museu mais interativo do Brasil. Os organizadores prometem uma série de novidades para esta nova temporada, a fim de enriquecer ainda mais a experiência do público. Além de conferir a história dos jogos eletrônicos, os visitantes podem jogar, interagir com influenciadores e participar de um campeonato de Just Dance.

A exposição conta mais de 46 anos de história dos videogames antigos e atuais, passando por todas as gerações de consoles. Dá para ver clássicos como o Atari, o NES, o Gameboy e os novíssimos Playstation VR, Nintendo Switch, entre outros. Além de conferir de perto consoles que marcaram história, os visitantes podem encontrar de perto com o ex-jogador de League of Legends Meet&Greet com André ManaJJ, na área de Meet & Greet e participar do concurso de Just Dance e um divertido encontro K-Pop.

O museu não é apenas um espaço observável. Há ilhas de consoles clássicos disponíveis para jogar, além do palco Just Dance 2018, simuladores de corridas, torneios de jogos antigos e atuais, controles gigantes etc. Com tantas atrações, a exposição Museu do Videogame Itinerante é considerada um dos eventos indoor para shoppings mais visitados do país. O Museu ficará Praça de Eventos do Piso L2, funcionando de segunda a sábado das 10h às 21h e aos domingos e feriados das 13h às 20h. A entrada é gratuita.

Para quem não conhece, André ManaJJ foi o primeiro campeão brasileiro de League of Legends (CBLOL), e atuante na área de streaming e geração de conteúdo de games. O encontro acontecerá no dia 22 de setembro, a partir das 17h. Durante o evento, os fãs poderão ainda participar de sessão de fotos com os cosplays Zilean Skin Lua Sangrenta do jogo League of Legends, All Might e Katsuki Bakugou, personagens do anime Boku no Hero Academia.

 

Encontro K-Pop

No dia 29 de setembro, último dia da exposição, a programação contará com encontro k-pop das 13h às 19h, comSpecial Stage apresentações de grupos covers de k-pop, brincadeiras e Random Play Dance com muita música pop coreana.

 

Campeonato Just Dance

Logo após o encontro k-pop, a partir das 19h, ocorrerá o concurso Just Dance para aqueles que curtem dançar e suar a camisa. O evento terá ainda a participação do bi-campeão do Mundial de Just Dance, Diegho San.

Durante o concurso, o jogador é desafiado a imitar os mesmos movimentos de dançarinos profissionais virtuais e, assim, alcançar a melhor pontuação no ranking do evento. Os dez finalistas com maior pontuação durante a temporada do Museu no RioMar Kennedy irão disputar o pódio. Os três melhores receberão premiação. As inscrições ocorrerão de 14 a 28 de setembro e podem ser feitas ao lado do Palco Just Dance, no Piso L2.

 

Sobre o Museu do Videogame Itinerante

O Museu do Videogame Itinerante reúne cerca de 5 milhões de visitantes por ano e é o primeiro do gênero do país registrado pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em 2014, recebeu o prêmio do Ministério da Cultura como o museu mais criativo do país. Em 2016, foi um dos museus brasileiros escolhidos para representar o país no maior encontro de museus do mundo, em Paris.

 

SERVIÇO – Museu do Videogame Itinerante no RioMar Kennedy

Data: 14 a 29 de setembro

Horário: segunda a sábado das 10h às 21h e aos domingos e feriados das 13h às 20h

Local: Piso L2, Praça de Eventos – RioMar Kennedy (Av. Sargento Hermínio Sampaio, 3100 – Presidente Kennedy)

Entrada gratuita

 

Review – Sword Legacy: Omen – visuais matadores e narrativa empolgam

Aventuras com temática medieval fazem sucesso há muito tempo e nenhuma aventura é mais famosa do que o conto do Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda. E é justamente essa ambientação a inspiração para a produção de Sword Legacy: Omen, nova produção conjunta dos estúdios indie Firecast e a Fableware Narrative Design. O título busca recontar a saga de Arthur através de uma nova perspectiva e com uma ambientação muito mais brutal. O game chegou à Steam no último dia 13 de agosto para alegria de quem acompanhou o período de desenvolvimento do game.

A introdução mostra que o reino da Breatnha está dividido em cinco reinos distintos e o sentimento de “terra decadente” é palpável. Nesse ínterim o jogador é apresentado ao comandante Uther Pendragon, que se une ao mago Merlim para escapar de um cerco organizado pelo Duque de Essex. Durante a fuga, a dupla acaba se aliando a improváveis companheiros como o lanceiro Duanne e a ladra Gwen, o sacerdote Felix, a arqueira Flint, o ferreiro Gorr e o bárbaro Ferghus. O macete é que esse time acaba desempenhando papel importante para a tomada do trono pelo Rei Arthur.

Um show gráfico inspirador

A primeira coisa a chamar as atenções em Sword Legacy é seu estilo gráfico em cell shading. Os ambientes e os traços são de cair o queixo e dificilmente você não ficará embasbacado com a riqueza de detalhes que os desenvolvedores empregaram na produção. Em alguns momentos, o jogador vai sentir como se o jogo fosse um quadrinho interativo. Isto é proposital: os diálogos e os ângulos de câmera sugerem inspiração em visual novels dos anos 90.

Após o choque inicial dos gráficos, o jogador toma os controles e percebe que o game segue a cartilha dos RPGs mais contemporâneos, sem deixar suas raízes de lado. Os combates são por turnos e cada personagem do grupo possui habilidades próprias, de modo que montar um time competitivo é primordial para derrotar tantos adversários que surgem nas masmorras. As habilidades individuais, aliás, foram desenvolvidas de modo a refletir a personalidade dos personagens. E sim, a personalidade dos personagens é explorada em cenas interativas.

Exploração de cenários e esquema de batalhas

O interessante mesmo é o foco que Sword Legacy dá para a exploração dos cenários. Você controla até quatro personagens durante a exploração e você pode alternar entre eles a qualquer momento. Todavia, você apenas pode selecionar o personagem ou gerenciar seus atributos antes do início das missões, o que quebra um pouco a liberdade do jogador.

Em alguns momentos o jogador vai sentir-se deslocado, imaginando se os combates não deveriam seguir em tempo real, como ocorre em Diablo III, por exemplo, ao invés de ter a movimentação paralisada para batalhas por turnos, que podem. Por mais de uma vez o jogador vai preferir que a ação não fosse paralisada para batalhas por turno. Pois é a exploração é muito divertida. Você vai passar bons momentos procurando itens escondidos, resolvendo puzzles e desarmando armadilhas.

Ainda que o esquema de batalha por turnos pareça fora de contexto, o jogo consegue ser competente neste aspecto, pois as batalhas não costumam demorar muito e evoluir o nível dos personagens não chega a ser tão difícil. Tudo gira em torno dos Action Points (que é administrada antes de iniciar uma missão). Esses pontos definem quantas ações o jogador pode executar e quais podem ser realizadas. Como se aproximar ou atacar um inimigo no mesmo turno, por exemplo. É necessário malícia e estratégia antes de iniciar uma missão, pois Sword Legacy não preza apenas pela força bruta.

Como funcionam os AP?

E aqui vale uma menção: parece que os desenvolvedores buscaram inspiração mais em jogos de tabuleiro do que em RPGs de turno tradicional. Além dos (AP) Pontos de Ação, o jogador ainda deve administrar os pontos de determinação, que são usados basicamente para “comprar” mais pontos de ação. Esses pontos de determinação, são mais escassos e podem definir os rumos de uma batalha, de modo que o jogador deve usar sabedoria antes de desperdiçá-los.

E o jogador vai precisar de paciência extra para sobreviver às batalhas, já que o nível de dificuldade não mantém uma constância. Alguns encontros com inimigos são fáceis demais, enquanto que outros são tão difíceis quanto batalhas com chefões. Faltou um pouco de nivelamento neste aspecto, o que pode ser frustrante para qualquer jogador.

Nem tudo são flores

Sobre a trilha sonora, aqui vale um destaque especial: os temas são orquestrados e empolgam bastante. Não chegam a surpreender o jogador, porém elas garantem que ninguém vai dormir durante a aventura (e nem nas batalhas). Entretanto, os estúdios poderiam ter se esforçado mais no aspecto sonoro, já que os personagens não foram dublados. Na verdade, os personagens apenas emitem sons estranhos.

Vale a compra?

Mesmo com pontos extremamente negativos e outros positivos, Sword Legacy: Omen é um jogo que merece atenção de fãs de RPG e do público em geral que curte exploração e batalhas estratégicas. Por vezes o jogador vai sentir que os desenvolvedores tiveram preguiça em alguns pontos, todavia nos momentos de inspiração o jogo acaba prendendo o jogador.

Basicamente temos uma montanha russa aqui. O detalhamento gráfico e a ousadia em alternar gêneros tão distintos são fatores que devem ser levados positivamente. A trama é bem interessante e a narrativa não deixa a peteca cair. Vale a compra!

O game está disponível na Steam.

Abaixo tem o trailer de Sword Legacy: Omen:

 

O melhor: visuais cartunescos matadores.

O pior:  falta de dublagem.

 

Livro “Gamificação em Debate” apresenta revisão crítica sobre o tema realizada por especialistas

A Gamificação tem o poder de mudar a dinâmica das empresas e o aprendizado nas instituições de ensino. Esta é uma das premissas do livro Gamificação em Debate, da editora Blucher. Organizado pelos professores Lucia SantaellaSérgio NesteriukFabricio Fava e com colaboração de grandes nomes como Delmar Domingues, Alan da Luz e David Lemes, a obra trata de diferentes aspectos da gamificação como os benefícios psicológicos, usabilidade na educação etc.

O livro Gamificação em Debate apresenta uma visão crítica realizada por especialistas em gamificação oriundos dos campos de design, artes, tecnologia, comunicação, semiótica, educação e games. Essa diversidade de áreas serviu para revelar um fenômeno complexo, metamórfico e absolutamente interdisciplinar, mas também mostra a importância que a gamificação assumiu na contemporaneidade, assim como características expressivas do mundo em que vivemos.

A ideia foi mostrar que muitas das discussões e das práticas atuais da gamificação limitam a própria noção de jogo a uma abordagem behaviorista: uma mera estratégia para motivar pessoas e aumentar a produtividade. Com a contribuição de diversos especialistas, foi possível montar um panorama amplo de como surgiu a gamificação e como ela vem transformando as relações corporativas e educacionais.

Além disso, pode-se dizer que Gamificação em Debate expande significativamente essa noção por meio de investigações sobre conceitos, críticas, práticas, ferramentas e métodos atinentes ao jogo, a fim de promover novas discussões e conceitos que explorem, em extensão e profundidade, as singularidades e as potencialidades da gamificação. Há inclusive estudos de casos e analogias do dia-a-dia. Apesar do tema teórico e complexo, o livro possui linguagem fácil e acessível.

O livro é leitura obrigatória para pesquisadores, profissionais, professores e estudantes de diversos campos interessados nas dimensões teóricas e práticas da gamificação. Até mesmo empresários podem usar os conceitos do livro em ações motivacionais a fim de extrair melhores resultados de sua equipe. O título está disponível em versão física pelo site da Blucher, que disponibiliza amostras de páginas para os leitores que querem ter uma prévia do que esperar da obra. O livro completo conta com 212 páginas.

Brasil Game Show revela agenda do Meet & Greet Intel com celebridades da indústria de jogos eletrônicos

Uma das principais atrações para a edição 2018 da Brasil Game Show (BGS) são os convidados especiais que vieram de diversos países para falar sobre suas experiências na área de jogos digitais e os produtos que lançaram em suas carreiras. Profissionais renomados já confirmaram participação, tais como Fumito Ueda, de Shadow of the Colossus; Nolan Bushnell, criador do Atari; Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2; Shota Nakama, criador da Videogame Orchestra.

Ciente de que a área de Meet & Greet deve ser bem concorrida, a organização do evento separou dois espaços para os visitantes ficarem frente a frente com as estrelas do universo dos games. Outra coisa importante é que a BGS também divulgou as datas e horários em que os profissionais poderão ser encontrados nos espaços. De acordo com a organização, vale tirar selfies e pegar autógrafos desses respeitados profissionais. A área de meet & greet tem patrocínio da Intel.

Abaixo segue a programação do palco 1 do Meet & Greet Intel:

 

Shota NakamaQuarta-feira (10/10)

13h – Daniel Pesina, intérprete de diversos personagens icônicos de Mortal Kombat

14h – Katsuhiro Harada, diretor das séries de luta Tekken e de Soul Calibur

15h – Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

16h – Nolan Bushnell, criador do Atari

17h – MIBR, time de eSports

18h – Fumito Ueda, criador de Shadow of the Colossus e The Last Guardian

19h – Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2

20h – Michiteru Okabe, produtor sênior de Devil May Cry 5

 

Quinta-feira (11/10)

13h – Katsuhiro Harada, diretor das séries de luta Tekken e de Soul Calibur

14h – Gabriel Fallen, ProPlayer de CS:GO

15h – Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

16h – Nolan Bushnell, criador do Atari

17h – Fumito Ueda, criador de Shadow of the Colossus e The Last Guardian

18h – Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra

19h – Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2

20h – Michiteru Okabe, produtor sênior de Devil May Cry 5

 

BushnellSexta-feira (12/10)

13h – Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra

14h – Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

15h – Katsuhiro Harada, diretor das séries de luta Tekken e de Soul Calibur

16h – Nolan Bushnell, criador do Atari

17h – Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2

18h – Gabriel Fallen, ProPlayer de CS:GO

19h – Daniel Pesina, intérprete de diversos personagens icônicos de Mortal Kombat

20h – Michiteru Okabe, produtor sênior de Devil May Cry 5

 

Sábado (13/10)

13h – Daniel Pesina, intérprete de diversos personagens de Mortal Kombat

14h – Michiteru Okabe, produtor sênior de Devil May Cry 5

15h – Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra

16h – Howard Scott, desenvolvedor do game “E.T. the Extra-Terrestrial”

17h – Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2

18h – Katsuhiro Harada, diretor das séries de luta Tekken e de Soul Calibur

19h – Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

20h – Influenciadores

 

Domingo (14/10)

13h – Katsuhiro Harada, diretor das séries de luta Tekken e de Soul Calibur

14h – MIBR, time de eSports

15h – Yoshinori Ono, produtor de Street Fighter

16h – Yoshiaki Hirabayashi, produtor de Resident Evil 2

17h – Michiteru Okabe, produtor sênior de Devil May Cry 5

18h – Shota Nakama, criador da Video Game Orchestra

19h – Influenciadores

20h – Influenciadores

* A programação está sujeita a alterações.

 

Serviço – Brasil Game Show 2018

Quando: 10 a 14 de Outubro (1º dia exclusivo para imprensa e negócios)

Onde: Expo Center Norte

Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme, São Paulo – SP

Horário: 13h às 21h