Arquivo da categoria: Destaque

Os destaques da semana do GameReporter

Cube Man, jogo indie brasileiro é prato cheio para quem curte alto desafio

O game de hoje é para quem busca desafio e alta qualidade no meio de tantos jogos independentes. Trata-se do jogo Cube Man, criado pelo desenvolvedor Lucas Kaue, que coloca os jogadores em uma série de fases que misturam os gêneros plataforma e puzzle. Basicamente você deve passar por desafios como serras elétricas, vulcões, estacas etc. Para ser bem sucedido você precisa de agilidade e reflexos rápidos.

Cube Man não esconde suas influências no mega hit Super Meat Boy, afinal, tal como no SMB, aqui o jogador toma o controle de um pequeno homem em formato cúbico que tem por objetivo resgatar seus amigos, que foram sequestrados de maneira misteriosa. Cabe agora desviar de toda sorte de armadilhas e passar pelos diferentes desafios a fim de ser bem sucedido na missão.

O título tem um nível de dificuldade elevado, de modo que jogadores incautos morrerão muitas vezes. É necessário destreza e muita paciência para triunfar. Um dos destaques é que Cube Man tem cores fortes e vibrantes, além de gráficos pixelados bastante trabalhados.

Cube Man ainda não foi lançado oficialmente, de modo que o desenvolvedor tem a previsão de lançar o produto final em meados de 2019. A expectativa é lançar primeiramente na Steam e em algum futuro próximo portá-lo para as plataformas de mesa.

HyperX lança campanha ‘We’re All Gamers’ com a participação de celebridades e influenciadores apaixonados por games

A HyperX, divisão gamer da Kingston Technology, lançou há poucos dias a campanha publicitária “We’re All Gamers” que será exibida na televisão norte-americana, mídias digitais e redes sociais ao longo de 2019. A campanha tem tudo a ver com videogame  e é liderada pela agência Envoy. De acordo com a HyperX, ela conta com a participação de diversos talentos da atualidade, como o rapper norte-americano Post Malone, os jogadores de basquete Joel Embiid (Philadelphia 76ers), Gordon Hayward (Boston Celtics) e De’Aaron Fox (Sacramento Kings), o jogador de futebol americano Juju Smith-Schuster (Pittsburgh Steelers), os streamers Shourd (PUBG) e Pokimane (Fortnite), e os atletas profissionais de eSports Daigo e Rush, e mostra o espírito gamer de cada personalidade participante.

“We’re All Gamers” já está sendo exibida durante o programa NBA Saturday Primetime, principal transmissão da liga profissional de basquete dos EUA, e continuará no ar durante os playoffs e finais da competição, tanto no canal ABC quanto na ESPN. Além do intervalo comercial, a marca HyperX aparecerá nos pedidos de tempo das partidas da NBA e no programa SportsCenter, da ESPN, no qual haverá uma série de ativações da HyperX ao longo da temporada.

A ideia é que a campanha We’re All Gamers integra o diversificado mundo dos multitelas, tanto de quem assiste aos jogos pela televisão quanto de quem utiliza plataformas móveis. Uma das peças publicitárias da campanha, com 30 segundos de duração e quatro embaixadores, já pode ser vista abaixo:

Além dos intervalos comerciais e das ativações na ESPN, a nova campanha da HyperX também estará em VOD (video on demand) e mídias sociais, como Twitter, Instagram e Facebook. We’re All Gamers conta com vídeos que variam entre 6, 15, 30 e 60 segundos. Ao longo do ano, a HyperX planeja expandir a campanha e incluir mais celebridades e influenciadores, como jogadores de futebol e profissionais de outros setores.

“Essa campanha foi desenvolvida para todos os gamers. Sejam atletas da NBA ou da NFL, streamer famoso, jogador profissional de eSports, ou até mesmo um ícone da música, a emoção de jogar é o que realmente une todos eles, e a HyperX os ajuda a jogar da melhor forma possível”, diz Daniel Kelley, diretor de marketing corporativo da HyperX. Mais informações sobre a HyperX e seus produtos estão disponíveis no site da HyperX.

Conheça Raccoo Venture, o game brasileiro inspirado em platformers dos anos 90

Se você já era um gamer no final dos anos 90 deve se lembrar da explosão de jogos adventures que faziam enorme sucesso, tais como Banjo-Kazooie, Conker’s Bad Fur Day e Super Mario 64. Pois bem, o desenvolvedor brasileiro Diego Ras acaba de lançar o game Racco Venture, que presta uma ode a esses games. A intenção é agradar os fãs do estilo platformer 3D que não estão encontrando novas produções do gênero.

A história segue a aventura de Raccoo um guaxinim, que é o último herdeiro do Poder dos Guardiões, que por muitos anos protegeram a Relíquia Sagrada, que deve proteger o mundo de Verta dos perigosos Tatus Tatuados, que almejam roubar a jóia mítica. Cabe ao jogador assumir o controle de Raccoo para enfrentar inimigos, resolver enigmas e quebra-cabeças, enquanto explora as 5 regiões de Verta, descobrindo itens mágicos que ajudarão nesta jornada em busca das peças da Relíquia.

De acordo com o desenvolvedor, Raccoo Venture tem muita influência e referências de grandes clássicos que escreveram a história dos jogos 3D, e traz em sua essência a atmosfera lúdica e inocente que por muitas vezes acabou sendo deixada de lado pela nova indústria dos videogames. Durante a aventura, o jogador explora 5 regiões divididas em 17 fases onde coletar e colecionar itens é uma das ocupações recorrentes no gameplay.

Tal como ocorria nos games dos anos 90, em Raccoo Venture, você irá interagir com diversos personagens espalhados pelo mundo de Verta e irá enfrentar chefões casca grossa. Como se não bastasse, o título é pontuado por vários puzzles e desafios interessantes. Mas não pense que o game sobrevive de elementos do passado: aqui é possível customizar personagens e o estilo visual é extremamente atual. Vale dizer que as roupas obtidas durante as diferentes fases dão novas habilidades ao Raccoo.

Raccoo Venture estará disponível na Steam em breve, porém sem data definida para lançamento. Mais informações podem ser obtidos no site oficial.

Abaixo você confere o trailer de Raccoo Venture:

Banda Gameboys se apresenta no GIBI Cultura Geek

Que rufem os tambores para o retorno da melhor banda gamer do Brasil! Os Gameboys acabam da anunciar seu esperado retorno aos palcos para este domingo, em apresentação única em São Paulo! Após um hiato desde o final de 2018. A banda se tornou reconhecida ao trazer versões atualizadas de clássicos da gamemusica, tais como as trilhas de Sonic, Mario e Donkey Kong.

A apresentação ocorre mo GIBI Cultura Geek no dia 24 de fevereiro, no bairro da Vila Mariana, em São Paulo e promete trazer as mais eletrizantes trilhas dos games com uma roupagem introspectiva. Em suas apresentações, a banda costuma compor o set list com clássicos extremamente elogiados, além disso, o telão exibe imagens dos jogos.

A banda Gameboys surgiu em 2007 e é composta por Wilson Esteves (teclados), Ricardo Marques (guitarra), PH Mazzilli (baixo) e Abner Paul (bateria). O objetivo do grupo era de trazer consagradas trilhas de games para a sonoridade orgânica de uma banda instrumental. Os Gameboys tentam empregar uma nova roupagem aos temas originais, identificando elementos que podem ser adaptados e transpostos para o contexto de um quarteto clássico com bateria, baixo, guitarra e teclados, e adicionando características aos arranjos que refletem a personalidade dos músicos, dando uma cara nova a famosas composições dos vídeo games.

Em 2015 os Gameboys fizeram uma parceria com David Wise, compositor dos jogos da série ‘Donkey Kong Country’, em um arranjo da música Stickerbrush Symphony. A Banda também participa da BGS, maior evento de games da América Latina, em várias edições desde a criação do evento, em 2009. No ano de 2011, nosso redator-chefe, Luiz Silva, entrevistou a banda para o site Rock Brigade. Se você se interessou pela banda, você pode acompanhar a banda através do Facebook. Já o evento no GIBI Cultura está aqui.

Abaixo tem um vídeo da apresentação dos Gameboys:

 

Serviço – Banda Gameboys no GIBI Cultura Geek

Onde : GIBI Cultura Geek – Rua Major Maragliano, 364, Vila Mariana – São Paulo, SP

Quando: Domingo, 24 de fevereiro de 2019, 17h

Quanto: $15 (pagos na entrada, no dia do evento)

INTZ contratra time feminino de CS:GO visando conquistas internacionais

A INTZ e-Sports continua se reinventando! A equipe de cyberatletas mais famosa do Brasil acaba de anunciar a formação de um time feminino de CS: GO. O objetivo é formar uma equipe competitiva o suficiente para disputar os principais campeonato nacionais e internacionais de 2019. Vale lembrar que a ação segue a tendência de outras equipes, tal como o Santos, que criou seu time feminino em meados de 2018.

A equipe feminina da INTZ é formada por Jessica “fly” Pellegrini, Claudia “Santininha” Santini, Juliana “ujliana” Scaglioni, Gabriela “gabee” Velasco e Aline “lininhA” Avancini, sob a direção do coach Felipe “Guse” Guse. Dentre várias conquistas da lineup, vale citar: Kawotice Brazil Female qualify (2º lugar), WESG SA Female qualify (2º lugar), Eletronic Sports World Cup 2016.

“Essa importância no investimento do cenário feminino é algo para trazer mais gás e força de vontade pra quem está lutando diariamente, além de aumentar a visibilidade e mostrar que o cenário feminino tem que ser valorizado”, disse Jessica “fly”.

“O cenário feminino está começando a se expandir agora, e pensar que uma organização tão grande como a INTZ se permitiu a dar esta chance para um time só de mulheres mostra um avanço enorme.” complementa Juliana “ujliana”.

O clube intrépido acredita na capacidade e força que as mulheres possuem, investindo cada vez mais em projetos para o público feminino e expandindo os horizontes das atletas, quebrando barreiras e preconceitos. Inclusive, a contratação e o anúncio do time faz parte da campanha #JogoÉCoisaDeMenina que o clube lançou recentemente, homenageando as mulheres no cenário do gamer.

No vídeo abaixo você conhece as intrépidas da INTZ:

War Solution – game mistura puzzle e tower defense para melhorar suas habilidades em matemática

O ano de 2019 terá tudo para ser especial para a equipe da Yaw Studios, uma desenvolvedora indie focada em criar jogos que agreguem conhecimentos ao jogador, pois é justamente neste ano que a empresa lançará o ambicioso War Solution, um título que mistura puzzle e tower defense de maneira única. O game esteve presente na BGS 2018 e deixou uma impressão bastante positiva entre os visitantes do estande.

Basicamente você deve derrubar as torres adversárias com a utilização de uma catapulta antes que o adversário derrube a sua estrutura. Para isso, você deve acertar um desafio matemático que surge na tela. Quem responder primeiro tem a chance de disparar contra a torre adversária primeiro. O macete é que além de divertir, o game ainda auxilia no raciocínio rápido e atrair pessoas para a boa e velha matemática.

War Solution consegue êxito em divertir e ensinar muito por causa de seus visuais encantadores, o clima de competição e jogabilidade simples. Você vai resolver problemas de adição e subtração, escolhendo entre quatro opções de respostas disponíveis. Quanto mais rápido você responder, melhor, pois há a chance de ganhar itens capazes de aumentar o poder de fogo de sua catapulta. Mas se você demorar para responder, o dano causado no inimigo será pífio.

Se você se mostrar um gênio não descoberto da matemática, novas torres são desbloqueadas. De acordo com a Yaw Studios, o game conta com 5 modos de jogo, incluindo um modo de combate, que permite que você desafie seus amigos online. Até o momento, apenas dois modo estavam prontos: a campanha e o multiplayer local para dois jogadores – e foi justamente este a fazer bastante barulho na BGS, através de desafios propostos pela equipe da Yaw Studios aos visitantes do estande.

Em entrevista ao site Jogazera, Aislan, fundador da Yaw Studios disse que o game foi pensado após avaliar o nível educacional dos alunos. “Não querendo educar, mas utilizando a competição e a diversão como veículo, fazendo com que a matemática seja inserida naturalmente, sem a pessoa perceber”, disse Aislan.

War Solution ainda não tem data definida de lançamento, mas sabe-se que chegará ainda em 2019 para plataformas mobile e PCs. Há planos de trazê-lo aos consoles no futuro também. A impressão que o game deixou nos visitantes da BGS foi bastante positiva e provavelmente ele deve fazer novas participações em outros eventos de jogos nacionais. Você pode conferir mais sobre o game no site oficial.

Abaixo você confere um trailer de War Solution:

Izotonic Studios vence Game Jam Sky, confira nossa entrevista com os produtores

No último final de semana entre 02 e 03 de fevereiro os desenvolvedores indies do Brasil tiveram um desafio bastante inusitado: criar um game com apenas 1,5 mb. Este era o desafio proposto pela Game Jam Sky, evento promovido pela empresa de TV a cabo, que visava unir o mundo dos games com alguns dos programas que ela transmite (filmes, séries etc). Quem venceu o desafio foi o time da Izotonic Studios, que criou um game casual bem promissor.

A vitória grantiu o prêmio de R$ 5 mil, além da possibilidade de ter o game publicado pela Sky em um futuro próximo. Resolvemos conversar com o Vinicius Yokomizo, sócio-fundador da Izotonic, que nos falou sobre esta game jam e um pouco sobre a história do estúdio.

 

  1. Nos fale sobre e a história da Izotonic Game Studios. Quando surgiu e que games já foram desenvolvidos?

Izotonic: Gostaria de agradecer o convite do “Dolemes” e Luiz! Fundamos o estúdio em meados de 2012, logo após a nossa formação em desenvolvimento de games. Esse ano completaremos 7 anos no mercado de desenvolvimento de games, começamos produzindo alguns jogos simples para vermos as limitações e principais características de cada um da equipe, isso nos possibilitou saber em quanto tempo conseguíamos produzir, começamos a participar também de algumas game jams como SPJam, fomos conquistando alguns clientes ao longo desse tempo, produzimos alguns títulos próprios, como: CMYK, Ikarus, etc. Alguns advergames para Petrobrás, Puma, Zap Imoveis, Zurick Seguros e projetos para área da saúde, como o Mentalplus, onde temos pesquisas e parcerias internacionais.

  1. Como chegou o convite para participar da Game Jam Sky?

Izotonic: Ficamos sabendo da Game Jam através de um grupo de desenvolvedores do whatsapp, logo após isso paramos tudo o que estávamos fazendo para nos inscrevermos na game jam, queríamos mostrar que estávamos todos engajados e totalmente interessados em participar, tanto que enviamos o formulário todos na mesma hora.  Houve uma seleção, levaram em conta diversos pontos, como experiencia, entre outras características.

 

Ikarus, um dos principais games do portfólio da Izotonic Studios.
  1. Qual foi o tema da Game Jam Sky? E assim que foi definido o tema, como foi o processo para definir que game criar em tão pouco tempo?
    Izotonic:
    Na verdade não houve um tema em especifico, mas alguns desafios, o game poderia ter qualquer tema dos parceiros relacionados aos canais deles, filme, serie, desenhos, etc. outro ponto foi que deveria ser um game bem casual, pois o limite para a versão final deveriam ter apenas 1,5 mb. Tínhamos 3 ideias iniciais, escolhemos uma em consenso da equipe.

 

  1. Vocês já participaram de algum evento semelhante? Qual foi o resultado?

Izotonic: A maior parte da equipe já havia participado de game jams, dois dos integrantes participaram a primeira vez Estevam que trabalha com desenvolvimento de modelos 3D e a Mariana artista conceitual, dois dos integrantes Leonardo e Lucas ambos programadores já participaram de game jams como a Game Jam Plus onde foram vencedores regionais em São Paulo, eu e meu sócio já participamos de outras como SPJam, fomos vencedores na edição de 2013, recebemos uma premiação da Nokia. Microsoft Game jam, Facebook Game Jam, Kolks Game Jam, e essa que considero uma das principais nas quais participamos.

  1. Nos fale como é o game que vocês criaram durante o evento. Qual o objetivo, personagens etc.
    Izotonic:
    Desenvolvemos uma Game totalmente focados no engajamento, então partimos do principio trazer uma linguagem simples, Não posso falar muito sobre, devido a alguns requisitos da Game Jam Sky, creio que em breve poderemos falar melhor e com mais detalhes sobre o game, fico muito empolgado e ansioso para falar sobre o game, mas infelizmente por hora não posso.
O jogo Mental Plus é um dos destaques do estúdio.
  1. Qual a diferença entre criar um game por contrato, independente ou durante uma game jam?

 

Izotonic: Desenvolver em si, todos temos o mesmo sentimento, prazer em produzir o que mais adoramos, games! O que muda por exemplo em um game por contrato é que as vezes o roteiro ou a ideia já vem do cliente, nós executamos a ideia, às vezes o prazo pode variar também alguns duram mais tempo outros menos. Creio que o maior desafio na indústria é desenvolver o próprio “indiegame” por completo, agora com o incentivo dos editais essa realidade se torna cada vez mais próxima, desenvolver o próprio game é bem mais emocionante pois você pode focar numa mensagem que você gostaria de passar, ou seguir um estilo de arte, focado em qual público você planeja atingir, etc.

Já numa game Jam as coisas mudam um pouco, as coisas precisam ser um pouco mais precisas, e organização é um ponto bem importante nesse processo, dividir as tarefas para o que cada um é melhor, ou ajudar alguém com dificuldade em alguma tarefa, fora o contato com outros desenvolvedores, e a troca de experiencias que é ótima!

 

  1. Quantas pessoas participaram do projeto?

Izotonic: Gostaria de agradecer muito minha equipe, estavam todos bem engajados, e proativos! Ao todo foram 7 pessoas, Eu (Vinicius) responsável pela direção de arte durante a Game Jam, Rafael C. Garcia meu sócio, responsável pela programação principal do game, Estevam Jannuzzi ficou responsável pela produção de conteúdos para o game junto com a Mariana Honorio. Leonardo Bapstista e Lucas Rocha foram responsáveis por outras partes da programação e também na produção de conteúdo para o game, conseguimos produzir mais de 150 conteúdos para o game, otimizamos tudo para ficar abaixo dos 1,5mb, foi uma superação de todas as equipes da Game Jam, todos estão de parabéns!

 

  1. Alguma chance de o game produzido na Game Jam Sky evoluir para um projeto completo e ser lançado no futuro para as grandes plataformas ?
    Izotonic
    : Sim, estamos conversando com a Sky para ver como iremos prosseguir com o desenvolvimento do Game. Vamos planejar como lançar e também as datas!
  2. Qual a parte mais legal de participar da Game Jam Sky? A Izotonic já participou
    de outros eventos do tipo?

    Izotonic:
    O evento foi muito bem produzido, a Sky está de parabéns, todo o cuidado que eles tiveram com cada desenvolvedor foi perfeita! Achei o desafio a melhor parte
    da game jam, não havíamos feito nada desse tipo em 7 anos. Chegamos no limite da otimização e produzir um conteúdo variado, usando muitas coisas nativas. Já participamos de outras Game Jams, algumas com alguns integrantes da equipe  e outros amigos, mas com a formação completa do estúdio, foi a primeira vez!
  3. Qual a dica que vocês podem dar para desenvolvedores que gostariam de participar de game jams?
    Izotonic:
    Nas Game jams você sempre acaba aprendendo algo novo, ou superando algum desafio, abrindo uma porta em alguma empresa, indicações, e contato com outros Desenvolvedores.

Sobre o estúdio: 

A Izotonic Games é um estúdio brasileiro que nasceu em 2012 com o propósito de desenvolver jogos digitais e soluções interativas de qualidade. Em seu portfólio constam trabalhos realizados para grandes marcas de agência e empresa: jogos casuais, advergames e design 3D oferecidos para plataformas atuais.

O Facebook Gaming disponibiliza no Brasil a versão beta do seu aplicativo de jogos independentes

Há algumas semanas falamos sobre o Facebook Gaming, a nova empreitada da rede social no mercado dos jogos eletrônicos. Pois bem, parece que Mark Zuckerberg está com as atenções voltadas para o Brasil! Prova disso é que nosso país se tornou o segundo no mundo a receber acesso beta ao aplicativo, após o teste nas Filipinas. Essa fase beta será usada para obter feedback da comunidade gamer.

O aplicativo tem como base a experiência da aba de games do Facebook com o mesmo nome anunciada em junho de 2018. Basicamente ele servirá para que os aficionados por jogos descubram jogos com base em seus interesses. Para isso, o aplicativo inclui o mesmo conteúdo personalizado de gaming que você segue no Facebook, além da possibilidade de descobrir novos conteúdos no próprio aplicativo.

De acordo com a gigante da tecnologia, os usuários do Facebook poderão se conectar com outros gamers para assistir streaming ou fazer transmissões através do celular diretamente para a sua página. Já inclusive há alguns gamers conhecidos utilizando a plataforma, tal como o Netenho, o Kamikat, Samira PlayHard, Davy Jones, Patriota e Diana Zambrozuski, que transmitem jogos como Fortnite, Free Fire, GTA e League of Legends.

Como se não bastasse, é possível jogar alguns games pela plataforma, tais como o Everwing, Words with Friends, Basketball FRVR entre outros 6 mil disponíveis. Os jogos no aplicativo utilizam a plataforma Instant Games do Facebook, que permite que as pessoas descubram e joguem instantaneamente, sem precisar fazer novos downloads.

“Estamos animados em expandir o teste beta do nosso aplicativo de jogos para receber o feedback das pessoas no Brasil”, disse Vivek Sharma, diretor de gerenciamento de produtos do Facebook Gaming. “O Brasil é um país de forte crescimento para o Facebook Gaming e queremos que alguns dos membros mais engajados da nossa comunidade façam parte desse processo de desenvolvimento. O feedback que recebermos durante a fase beta vai influenciar diretamente os recursos que criamos e será usado como base em nossos planos de lançamento para outros países.”

Athena’s e-Sports lança programa de sócio torcedor batizado de Exército de Athena

E não é que os e-Sports estão caminhando a passos largos para o que o futebol brasileiro tem se tornado? Prova disso é que a Athena’s e-Sports acaba de lançar seu programa de sócio torcedor batizado de Exército de Athena. O objetivo é acelerar o crescimento da operação do time através de um programa que possui seis níveis diferentes de apoio.

Batizados seguindo a tradição da hierarquia militar ateniense, os níveis de apoio têm nomes gregos e cada grau possui uma insígnia exclusiva, desenvolvida especialmente para o programa Exército de Athena. Tal como ocorre em programas de sócio torcedores em times de futebol, os valores variam conforme o desejo do torcedor. Eles variam de R$ 5,00 a R$ 250,00 e são repletos de recompensas especiais.

De Athinaíos, cidadão ou cidadã em grego aPolémarkhos, maior patente do exército ateniense e que significa Senhor(a) da Guerra, torcedores e fãs da organização poderão escolher o nível que mais se encaixa baseado no investimento e nas recompensas oferecidas. Com o crescimento da comunidade e devido a identificação com a bandeira levantada pela Athena’s e-Sports, vários fãs e torcedores entraram em contato com a organização pelas redes sociais perguntando como poderiam apoiar o desenvolvimento da equipe e, atenta aos feedbacks, a Athena’s e-Sports desenvolveu o programa Exército de Athena.

De acordo com as Athena’s, todo o dinheiro arrecadado com o financiamento coletivo será investido na organização. Estão contemplados investimentos em bootcamps, participação em campeonatos, contratação de novos profissionais, expansão para novas line-ups e novos conteúdos como streams e vídeos.

Fundada em novembro de 2018, a Athena’s e-Sports é uma organização profissional e feminina de esportes eletrônicos que atua na modalidade League of Legends. Por meio de uma seletiva que contou com quase 600 inscritas e teve uma final presencial na cidade de São Paulo em dezembro do ano passado, a organização anunciou recentemente a sua line-up principal que irá defender a camisa em 2019.

Para saber mais sobre o novo programa de sócio torcedor e sobre as Athena’s, basta acessar o site dessas guerreiras.

Estação Nova Lapa, em Salvador, recebe espaço gamer da escola SAGA entre 4 e 8 de fevereiro

Esta vai para os apaixonados por games de Salvador, na Bahia! A SAGA School of Art montará um espaço chamado SAGA Play no Terminal Rodoviário Nova Lapa, no bairro Tororó. Os passageiros e visitantes do terminal poderão se divertir gratuitamente no espaço jogando os principais games do momento, em estações de Xbox One e Playstation 4. Para jogar, basta se inscrever gratuitamente no local, que fica aberto ao público no período das 10h às 18h.

Além de jogar à vontade, os frequentadores do SAGA Play poderão ainda fazer uma oficina da unidade da escola na Pituba, também na capital baiana. De acordo com a instituição de ensino, a agenda de oficinas é variável mas poderá ser uma oficina sobre produção em 3D, ou de edição de imagem, desenvolvimento de cenários de games ou ainda de técnicas para se tornar um youtuber.

“Somos apaixonados pelos games e queremos levar essa paixão para todos os cantos do país”, diz Alessandro Bomfim, CEO e fundador da SAGA. “Temos certeza que os passageiros do terminal rodoviário de Nova Lapa vão gostar de dar uma pausa na correria do dia-a-dia para imergir nesse universo tão apaixonante que é o videogame, e depois ainda participar de uma oficina gratuita sobre um tema pertinente a esse universo”.

Mais informações sobre a SAGA e seus cursos estão disponíveis no site da instituição.

 

Serviço – SAGA Play no Terminal Rodoviário Nova Lapa

Quando: De 4 a 8 de fevereiro de 2019

Horário: Das 10h às 18h

Onde: Terminal rodoviário Nova Lapa – Avenida Vale do Tororó, s/n, Tororó, Salvador/BA