violencia

Pesquisa corrobora opinião de que impacto de games violentos varia de acordo com o indivíduo

Um estudo divulgado pela Associação Americana de Psicologia (APA, na sigla original) corrobora o que muitos jogadores já diziam: jogo violentos não deixam indivíduos violentos, a menos que exista uma pré-disposição para isto.

A pesquisa conduzida pelo Dr. Patrick Markey, da Universidade Villanova e a Dra. Charlotte Markey, da Universidade de Rutgers, com 118 adolescentes chegou a conclusão que os videogames violentos só podem influenciar pessoas cujas personalidades estejam predispostas a serem altamente neuróticas e menos conscientes e agradáveis.

As “descobertas” vão de encontro a diversas críticas de que os videogames são maus e por si só tornariam crianças mais agressivas e os pesquisadores julgam ser “crucial considerar as características disposicionais da pessoa jogando o videogame ao prever que tipo de efeito o jogo violento terá sobre sua hostilidade”.

O texto publicado pela APA pode ser lido, na íntegra, em PDF.

O que você acha disso?

[Via GamesIndustry]

Uma opinião sobre “Pesquisa corrobora opinião de que impacto de games violentos varia de acordo com o indivíduo”

Deixe seu comentário