Que tal 100 jogos online da Nintendo?

O site www.nintendo8.com permite que você jogue mais de 100 games do antigo Nintendinho de 8 bits (lembra?) sem precisar instalar nada no seu computador. Você não precisa instalar emuladores e baixar um monte de ROMs com todos os jogos. Basta clicar no link, aguardar que um Java carregue na página e pronto! Esse é mais um daqueles sites que cometem um atentado violento contra a produtividade dos funcionários das empresas. (Via Conteúdo.org)

1. Super Mario Brothers
2. Super Mario Brothers 3
3. Super Mario Brothers 2
4. Double Dragon
5. Tetris
6. Legend Of Zelda
7. 1942
8. Dr. Mario
9. Teenage Mutant Ninja Turtles 2
10. Bubble Bobble
11. Duck Tales 2
12. Spy Vs. Spy
13. Ghosts N’ Goblins
14. Rampage
15. Adventures of Lolo
16. Mega Man 5
17. Commando
18. Paperboy 2
19. CastleVania
20. California Games
21. Mega Man 2
22. Legend Of Zelda 2: Adventure Of Link
23. Batman
24. Battle Tank
25. Lifeforce
26. F-15 Strike Eagle
27. Bubble Bobble Part 2
28. Adventure Island
29. 1943 – The Battle Of Midway
30. Adv. Dungeon & Dragon – Dragon Strike
31. Ghostbusters
32. WWF – Wrestlemania Challenge
33. Ms. Pac-Man
34. American Gladiators
35. Galaga
36. Battletoads & Double Dragon
37. Mega Man
38. Mario Is Missing
39. Donkey Kong Jr.
40. R.C. Pro-Am
41. Pro Wrestling
42. Back To The Future
43. Adv. Dungeon & Dragon – Heros of Lance
44. Bomberman
45. Mighty Final Fight
46. Monopoly
47. CastleVania 2: Simon’s Quest
48. Pac-Man
49. Three Stooges
50. Mega Man 6
51. Batman Returns
52. Adventures In The Magic Kingdom
53. ExciteBike
54. Adv. Dungeon & Dragon – Pool of Radiance
55. Yoshi
56. Bionic Commando
57. Guerilla War
58. Goal! Two
59. Al Unser Jr.’s Turbo Racing
60. Bomberman II
61. Micro Machines
62. Mega Man 4
63. Yoshi’s Cookie
64. Blades Of Steel
65. Ironman Stewart’s Super Off-Road
66. Adventure Island II
67. Skate Or Die
68. Conflict
69. Contra
70. Simpsons – Bart Vs. The World
71. Metal Gear
72. Tecmo Super Bowl
73. Marble Madness
74. Adventure Island III
75. Donkey Kong Jr. no Sanssu Asobi
76. M.U.S.C.L.E.
77. Tennis
78. Mega Man 3
79. WWF – King of The Ring
80. Tecmo Bowl
81. Donkey Kong 3
82. Goal!
83. R.B.I. Baseball 3
84. Flintstones – The Rescue of Dino & Hoppy
85. Kirby’s Adventure
86. Tiny Toon Adventures
87. Ice Hockey
88. Simpsons – Bart Vs. Space Mutants
89. Mickey Mouse
90. Snoopy’s Silly Sports Spectacular
91. Double Dare
92. Blues Brothers, The
93. 10-Yard Fight
94. Q*Bert
95. Jurassic Park
96. Fun House
97. Darkwing Duck
98. Kabuki Quantum Fighter
99. Simpsons – Bartman Meets Radioactive Man
100. Family Feud

Os games forjam líderes?

Novos estudos demonstram como a geração do videogame transformará o universo corporativo em menos de dez anos, ao reproduzir as habilidades treinadas com um joystick nas mãos. A matéria que sinaliza para um estudo que está sendo tocado pela FGV-RJ questiona: até que ponto os jovens mais afeitos às disputas diante do micro ou do televisor respondem melhor aos desafios do que os que não gostam da diversão.

Trabalhos similares demonstram que há, sim, a construção de futuros profissionais ancorados em joysticks. Quer dizer, sua mãe agora tem a obrigação de te deixar ligadão, por horas, no seu PS2. Ou não?

:: Época Negócios: clique para ler a matéria completa

Como pensar um bom review?

Não-games são cada vez mais comuns no mundo dos games. Brain Age e recentemente o game flOw são bons exemplos de jogos que fogem das convenções normais e, portanto, exigem outros critérios na avaliação. O blog Jornalismo de Games indicou um artigo muito interessante que questiona os reviews de não-games pela mídia especializada, usando como motivação o review do site Eurogamer sobre flOw. Quem arrisca uma opinião? (Post do Fabão)

:: A excelente fonte: Jornalismo de Games

Half-Real: Video Games between Real Rules and Fictional Worlds

Em Half-Real: Video Games between Real Rules and Fictional Worlds, Jesper Juul apresenta não somente uma nova definição para jogos (eletrônicos ou não), mas também uma visão original sobre videogames e como estes operam. Indo além da discussão “Ludologia x Narratologia”, Juul equilibra os aspectos das ‘Regras’ e da ‘Ficção’ presente nos jogos, enfatizando como estes aspectos se relacionam.

Inspirado, o livro contém informações valiosas para designers de jogos, acadêmicos, jogadores e ao público interessados em novas mídias. Embora parte do conteúdo do livro possa ser encontrada em artigos previamente publicados por Juul na Internet (1), ela se encontra muito melhor acabada em Half Real.

DVD Panoramas da Game-Educação

A Comunidade Gamecultura, a única comunidade gamer voltada a projetos, educação e cultura, inicia a produção de seu primeiro projeto conjunto, um DVD documentário que pretende mostrar toda a cena da game-educação no Brasil.

Com a preocupação de gerar conhecimento sobre game-educação, compreendida como a utilização de videogames na relação ensino-aprendizagem, os membros da Comunidade Gamecultura vão buscar essas informações por todo o Brasil, e em outros países também, a fim de produzir um video documentário de divulgação gratuita, sob a Licença Creative Commons.

Todo o conteúdo do DVD, incluindo seu roteiro e equipes de produção será produzido colaborativamente pelos membros da Comunidade. Quase todas as decisões são tomadas em conjunto, através de ferramentas como fórum, FAQ’s, e mensagens. O site da Comunidade Gamecultura, que além de coletar e organizar esse tipo de conhecimento, também fornece serviços e ferramentas gratuitas de trabalho, estará gerenciando e fornecendo banda e espaço para os envios e trocas de materiais entre seus membros.

Cada estado brasileiro, se organizará em torno de um núcleo, que procurará fazer cumprir seus prazos e metas até a edição completa do material em junho deste ano. O lançamento do DVD está previsto para 20 de agosto deste ano, durante as atividades do III Seminário de Jogos Eletrônicos e Educação. Todo o conteúdo do DVD será disponibilizado gratuitamente na Internet.

Todos os membros da Comunidade Gamecultura estão convidados a participar, e as pessoas que tiverem interesse, precisam apenas se cadastrar gratuitamente e se integrar a uma das diversas equipes de trabalho. Quem vai participar?

:: Mais informações? Acesse a comunidade Gamecultura

Escola britânica substitui livros por PSP

Uma escola de educação infantil na Inglaterra usará o PlayStation Portable em sala de aula. Um colégio da cidade de Birmingham decidiu adotar a plataforma em lugar de livros didáticos e apostilas. Na opinião da direção do colégio, o console vai estimular as crianças a estudar mais. Será que isso vai dar certo? Opine!

Para adotar o PSP, o colégio desenvolveu um projeto pedagógico com a Sony, que está patrocinando a experiência. Os alunos vão rodar games sobre história, francês e geografia no console portátil. O PSP não poderá rodar jogos comuns.

Além disso, o colégio afirmou que está incentivando seus professores a criar podcasts e arquivos de vídeo que os alunos possam baixar no site da escola e carregar em seus consoles portáveis. (Via Gamehall)

Games Independentes, Jogos Nacionais, Produção de Games e muito mais.