gr-blitzgames

Opinião: venda de jogos de segunda mão é mais prejudicial que pirataria, diz executivo

Andrew Oliver, co-fundador da Blitz Games, deu uma declaração bombástica afirmando que a venda de jogos antigos, procedimento pouco comum por aqui, mas bastante popular no exterior, tem sido mais prejudicial para a indústria de games para consoles que a pirataria.

Quando um gamer repassa um jogo, ele está resgatando parte do dinheiro gasto, mas nenhum centavo é enviado para a distribuidora do título.Andrew disse entender os motivos que levam à venda, como o custo elevado de um game.

Logicamente, quando um jogo pirata é comprado ou baixado, nenhum centavo vai para a distribuidora. Só que parece que a venda de jogos de segunda mão preocupa o executivo mais que a pirataria, talvez pelo fato de que este mercado da troca esteja cada vez mais em evidência.

O que você acha? Concorda com a opinião de Andrews?

[Via CVG]

5 opiniões sobre “Opinião: venda de jogos de segunda mão é mais prejudicial que pirataria, diz executivo”

  1. As pessoas em geral vendem um jogo para comprar outros.
    E a pessoa que recebe o jogo irá conhecer o título, o que pode fazer com que ela se interesse por outros jogos da empresa.

    Enquanto os jogos não baixarem para um preço acessível a todos tanto a pirataria como o comércio de jogos usados terão muito potencial, mas sabemos qual é mais grave né?

  2. Como dizia o Sábio Sr K "Opinião é que nem c*, todo mundo tem, dá quem quer"…

    O mercado quer ganhar sempre, e os jogos usados agora dão dinheiro para as empresas que vendem as mídias físicas e os executivos ( e acionistas) estão com raiva…

    Se o mercado ficar apenas com o mesmo modelo de negócio, fica complicado… Façam como a EA, que vai vincular um serial para o conteudo online! Quer jogar offline um jogo usado? Blz, contigo mesmo… opa, quer aproveitar o conteúdo online? Paga 10 dolares ae e seja feliz…

    A opinião do executivo foi infeliz e reflete apenas a cobrança dos diretores e acionistas.

    Abraços
    Amauri

  3. Opinião patética!
    Se eu compro um jogo tenho liberdade para fazer com ele o que quiser (exceto colocar ele para outros baixarem).Vender o que você tem é algo comum e se faz com praticamente tudo.Quer acabar?Então acaba com o Ebay, a Amazon e o Mercado Livre.
    Esse pessoal inventa de tudo para as pessoas comprarem mais produtos deles.Só está falatando colocar nos jogos off-line uam data de validade para consumo.Se passar da data vai ter que comprar de novo ou vai ser um criminoso.
    Esse pessoal está parecendo as gravadoras na época do Napster.

Deixe seu comentário