Opinião: para executivo da Zynga, games não são arte, e sim ofício

Na primeira semana de dezembro, durante a GDC China, o gerente geral da Zynga de Pequim, Andy Tian, deu algumas declarações interessantes, e um pouco polêmicas, sobre os games sociais e o mercado de games.

Para Tian, a indústria de games não é arte, mas sim ofício, e as decisões criativas são menos importantes para os games sociais que a métrica e a pesquisa dos jogadores.

“Não estamos criando recursos “legais” – sabemos que estamos criando recursos relevantes. Queremos ter certeza que um monte de gente ache que algo é divertido, mas também procuramos atingir sucesso comercial, não algo que a equipe de desenvolvimento ache legal”, comentou.

Sobre ser uma companhia de games, Tian disse que a Zynga não deve ser necessariamente vista como uma empresa de games, mas sim uma empresa baseada em web, como a Amazon e a Google.

Você concorda com Andy Tian que games não são arte e sim ofício? E que para os games sociais a quantidade de jogadores é mais relevante que as decisões criativas?

[Via GamesIndustry]

5 opiniões sobre “Opinião: para executivo da Zynga, games não são arte, e sim ofício”

  1. Devo discordar em muito da opinião de Tian. Trabalho programando games socias na Techfront, e devo dizer que em todas as reuniões sobre os projetos, a principal pergunta do produtor sobre as interações que estamos fazendo, é se será divertido para o jogador. Fazer um game apenas com "recursos relevantes" seria fazer apenas uma cópia discarada de algum jogo que fez sucesso. Nós procuramos fazer algo diferente, basicamente, o que nós, como gamers também, gostaríamos de ver num jogo, e não o que pode se pensar que seja necessário. Just my 2 cents.

  2. Tem lugar para todos, para oficio e para a arte,que aliaz ja é considerada por muitos como 11 arte

    Jogos artisticos e jogos oficio irao coexistir. e eventualmente se encontrar para beneficio de ambos.

  3. Vindo de uma empresa que durante sua historia, plagiou mais do que criou, esse comentário não é nenhuma surpresa. Alem do mais a arte nunca esteve dissociada do oficio, pois: O oficio do artista é a arte.

Deixe seu comentário