Mais sobre o futuro dos games rítmicos

gr-rockband Guitar Hero, Rock Band, Rock Band Beatles, DJ Hero… muitos afirmam que o mercado de games rítmicos está saturado.

É fato que a indústria costuma seguir receitas de sucesso para aumentar seu faturamento, o que incomoda alguns gamers, com títulos e gêneros levados praticamente à exaustão.

Para estes gamers, a notícia pode desagradar. Para os fãs do estilo, todavia, pode ser um prato cheio. Kai Huang, fundador da RedOctane e um dos responsáveis por DJ Hero, declarou em recente entrevista que estão apenas no começo dos jogos rítmicos.

O executivo, que espera que o game de DJ seja um sucesso, disse que a companhia está de olho em outros estilos musicais e instrumentos, o que pode trazer novos gêneros aos títulos, como country, música latina e música clássica.

Para os próximos Guitar Hero, Huang acredita que existirá compatibilidade com o Natal, ambicioso projeto da Microsoft que dispensará joysticks. Outra idéia seria o uso de mensalidades, que permitiriam o download de um número de músicas.

Entre os planos, um que pode agradar muitos jogadores, é criar um mecanismo que permita a importação de canções digitalizadas do computador direto para o jogo. Esta seria uma boa idéia, principalmente na corrida do título contra Rock Band, seu principal concorrente.

Em outra notícia relacionada, a Harmonix e a MTV Games, responsáveis pela franquia Rock Band, haviam prometido de 1.000 canções no catálogo virtual da série, a Rock Band Music Store, marca que foi batida na última quarta-feira. São mais de 400 bandas que disponibilizam suas faixas para venda atualmente.

E você, amigo leitor? O que acha disso tudo? Está satisfeito com o rumo dos games rítmicos e as apostas das desenvolvedoras ou se preocupa com a repetitividade da fórmula?

[Via GamesIndustry]

Deixe seu comentário