IndieReporter: The Mystery of the Japanese Werewolf

No primeiro trecho do IndieReporter falamos sobre o desenvolvedor Daniel Novais, criador do webgame Estamos Pensando (jogo em Flash que gerou bastante resenhas em 2008, inclusive por parte da mídia internacional).

Hoje, é hora de falar sobre seu mais recente trabalho, concluído depois de anos de desenvolvimento. The Mystery of the Japanese Werewolf (ou apenas J-Werewolf), para iOS, está em desenvolvimento solitário desde 2009, e Daniel contou um pouquinho mais sobre o game para a gente.

Criado em 2D, o game plataformas tem mecânica semelhante a jogos que fizeram fama nos 8 e 16 bits, como Super Mario, Ninja Gaiden e Metroid. Não apenas os gráficos como as músicas, foram feitas por Daniel Novais. Sua esposa colaborou, criando a música título de J-Werewolf.

Daniel contou que no início não conseguia se dedicar por muito tempo ao projeto por conta do emprego: passava apenas uma hora por mês no desenvolvimento pesado. Mas no ano passado saiu do emprego e começou a se dedicar em período integral ao título.

O resultado está aí, e testamos o jogo por aqui, e temos que dizer que nossas primeiras impressões foram ótimas. J-Werewolf conta a história de Eileen, uma aspirante a ninja que se depara, logo na primeira cutscene, com o pouso de uma nave espacial. O piloto é um dinossauro bem humorado.

O que segue daí é um game plataformas de música saudosista e gráficos bacanas. As piadinhas, constantes durante o jogo, acompanham os diálogos que surgem no decorrer do game e não são forçadas. As interações do Game Center, com objetivos cumpridos, acrescentam na graça e jogando um pouco você entenderá o porque.

Nos agradou o fato de que – ao contrário do que parece ter virado o padrão hoje – você aprende enquanto joga. Sem blá blá blá e sem nível tutorial, algo que realmente nos remete aos oito bits, quando a gente jogava pela intuição, sem saber direito para onde estava indo e descobria, conforme o jogo rolava, seus macetes.

Os controles são bem criados. Daniel teve o cuidado de colocar os direcionais (esquerda e direita) do lado esquerdo do dispositivo, e os botões para golpe e salto, do lado direito. Assim você consegue correr e pular, ou atacar enquanto se move. Toque blocos na tela e eles serão destruídos, uma inovação interessante que aproveita a interface do iPhone.

Outro ponto legal, que devemos ressaltar, é que a tela é bem limpa. Além da faixa inferior usada pelos controles, você não tem mais nenhuma interferência constante. Os diálogos aparecem rapidamente na linha superior da tela, e o medidor de energia da heroína ninja é sua própria camiseta. Eileen pode receber três golpes. Quando sua energia está cheia, a camiseta é verde; depois do primeiro golpe, fica amarela, e quando estiver vermelha sua vida está por um fio.

O game atualmente é vendido por US$ 0,99 e receberá atualizações. Hoje, conta com aproximadamente duas horas de diversão. No próximo pacote, com a expansão, será vendido por US$ 1,99, e o criador de J-Werewolf espera que o game se mantenha atualizado gratuitamente para seus jogadores em um molde semelhante ao que acontece com Pocket God, vamos torcer.

Por enquanto, é apenas para iOS, mas Daniel não afasta a possibilidade de portá-lo para outras plataformas. Mas avisa que isso ainda não está nos planos.

:: Compre The Mystery of the Japanese Werewolf agora

:: Baixe uma versão lite para testar antes de comprar

10 opiniões sobre “IndieReporter: The Mystery of the Japanese Werewolf”

  1. Obrigado a todos que comprarem! Se tiver alguma, estou aberto a sugestões. Ah, sim: mesmo que só peguem a versão lite, por favor, façam review na App Store. E muito obrigado, espero que gostem! : )

Deixe seu comentário