rockband_645

Harmonix fala sobre renascimento de Rock Band

Depois de um resfriamento total no mercado de jogos rítmicos como Guitar Hero e Rock Band, a Harmonix anunciou que Rock Band não está morto e que verá uma mudança radical em 2012.

“Para o próximo ano, estamos atualmente considerando uma reinterpretação criativa fundamental no que é o negócio do Rock Band”, comentou Alex Rigopulos, CEO da Harmonix, ao site Giantbomb.

O executivo reafirmou comprometimento com a franquia, mas explicou que quando pensa no que será da série no futuro, sabe que será um “desvio um tanto dramático do que já fizemos”.

O co-fundador Eran Ergozy disse que a mudança não tem a ver com tipos de instrumento, mas sim no direcionamento e na inovação, “é levar por um caminho diferente, que seja mais de acordo com o tipo de ambiente que estamos, com o que as pessoas estão fazendo hoje, com o que estão interessadas em jogar agora, versus, digamos, 2007”, completou.

O que será que vem por aí? Quais as suas apostas, leitor?

[Via GamesIndustry]

17 opiniões sobre “Harmonix fala sobre renascimento de Rock Band”

  1. Escrevam aí: O jogo será "gratuito" e sem músicas. Você baixará a engine e comprará as músicas que quiser pra sua setlist a partir de então. Tbm acho que voltará a ser jogável com joysticks.

  2. Escrevam aí: O jogo será "gratuito" e sem músicas. Você baixará a engine e comprará as músicas que quiser pra sua setlist a partir de então. Tbm acho que voltará a ser jogável com joysticks.

    1. A primeira parte, apesar de achar muito difícil acontecer, achei muito interessante, só iria faltar um modo história, mas comprar um jogo de musica apenas com as músicas que você quer seria perfeito.
      Já a segunda, acho meio impossível voltar a usarem joystick. Além de trazer menos lucro para a empresa, ele mesmo disse que existem coisas que as pessoas queriam em 2007 que não querem mais.
      Esse pensamento não é só dele, muitos produtores pensam assim, como, por exemplo, o produtor de Ninja gaiden, no novo não terá mais mutilação nas batalhas.

    2. Guilherme Ferruzzi Pressutto Problema: o mercado dos jogos de instrumentos musicais foi saturado, em muito por culpa da Neversoft. As coisas já não são tão boas como antes. RB3 não vendeu tanto quanto se esperava e a Harmonix foi vendida por uma bagatela.

      Uma nova fórmula de negócio se torna necessária. Se o usuário pode comprar só as músicas que ele gosta, e seu investimento é menor a curto prazo, ele imediatamente acha a idéia mais atraente. A Harmonix passa a ganhar nas microtransações em quantidade.

      Os instrumentos saírem é, de fato, algo que a Harmonix não faria, mas é basicamente por causa deles que o custo do jogo é tão elevado. Oferecer uma opção de jogo sem os hardwares, ou com instrumentos mais baratos, seria uma nova forma de aumentar o seu público, mas eu particularmente também vejo isso como um retrocesso.

      Claro, tudo especulação, mas eu acho que pelo menos um desses dois deve acontecer.

    3. Guilherme Ferruzzi Pressutto Problema: o mercado dos jogos de instrumentos musicais foi saturado, em muito por culpa da Neversoft. As coisas já não são tão boas como antes. RB3 não vendeu tanto quanto se esperava e a Harmonix foi vendida por uma bagatela.

      Uma nova fórmula de negócio se torna necessária. Se o usuário pode comprar só as músicas que ele gosta, e seu investimento é menor a curto prazo, ele imediatamente acha a idéia mais atraente. A Harmonix passa a ganhar nas microtransações em quantidade.

      Os instrumentos saírem é, de fato, algo que a Harmonix não faria, mas é basicamente por causa deles que o custo do jogo é tão elevado. Oferecer uma opção de jogo sem os hardwares, ou com instrumentos mais baratos, seria uma nova forma de aumentar o seu público, mas eu particularmente também vejo isso como um retrocesso.

      Claro, tudo especulação, mas eu acho que pelo menos um desses dois deve acontecer.

  3. Escrevam aí: O jogo será "gratuito" e sem músicas. Você baixará a engine e comprará as músicas que quiser pra sua setlist a partir de então. Tbm acho que voltará a ser jogável com joysticks.

  4. Acho possível entrarem no esquema Rocksmith, ou utilizarem a Rockband Pro Guitar.
    Se fizerem igual rocksmith, vão querer colocar o baixo na brincadeira, já que a bateria sempre foi tocada da forma certa(talvez adicionem cores na batera). Já o microfone continuará o mesmo, não tem o que mexer. Poderiam voltar a usar o microfone como em The Beatles(com segunda voz)

  5. Acho possível entrarem no esquema Rocksmith, ou utilizarem a Rockband Pro Guitar.
    Se fizerem igual rocksmith, vão querer colocar o baixo na brincadeira, já que a bateria sempre foi tocada da forma certa(talvez adicionem cores na batera). Já o microfone continuará o mesmo, não tem o que mexer. Poderiam voltar a usar o microfone como em The Beatles(com segunda voz)

  6. Eu gostaria de ver um jogo side scrolling estilo megaman em que se utilizasse a guitarra ou bateria para controlar o personagem, cada musica seria uma fase. Alias megaman no japão é chamado de rockman. =D

  7. Eu gostaria de ver um jogo side scrolling estilo megaman em que se utilizasse a guitarra ou bateria para controlar o personagem, cada musica seria uma fase. Alias megaman no japão é chamado de rockman. =D

Deixe seu comentário