Especificações para Kinect surgem na web, mas público ainda parece cético quanto ao sucesso do produto

As especificações técnicas do acessório que dará ao Xbox 360 reconhecimento de movimentos, Kinect, foram reveladas ao grande público (a lista completa pode ser vista no site CVG).

O dispositivo se conectará à porta USB do aparelho e utilizará 175 MB de espaço em disco para a instalação de drivers e softwares necessários para o seu funcionamento.

O aparelho trabalhará com um campo horizontal de até 57 graus, e vertical de até 43 graus. Rastreará até 6 pessoas, dentre elas, 2 jogadores ativos. O reconhecimento de voz funcionará em múltiplos idiomas, mas ainda não sabemos quais serão elas (além de inglês).

Mas, estas não foram as únicas novidades a respeito do acessório da Microsoft que circularam nos últimos dias. A maior preocupação hoje fica por conta do preço, estimado em US$ 150.

Lojas no Reino Unido já estão colocando pressão na empresa para que o preço seja baixado, para que seja compatível a grande maioria dos consumidores. De acordo com o site MCV, as revendas afirmam que o preço previsto pode afastar compradores iniciais e afetar as vendas em curto a médio prazo.

A Activision, por exemplo, também se preocupa com o alto preço e por conta disso não anunciou novidades. A preocupação da distribuidora se estende, inclusive, para o acessório Move, do PlayStation 3. A companhia parece compartilhar do medo de que grande parte dos consumidores serão afastados destes periféricos.

Para Thomas Tippl, executivo da Activision, quanto maior a base de games instalados, mais sentido faz um alto investimento em um novo game. E exemplifica, dizendo que o sucesso do Wii só foi possível graças ao baixo custo.

Uma pesquisa recente da EEDAR apontou que a intenção de compra dos acessórios Move e Kinect é baixa entre os consumidores. Todavia, a firma de análise ressaltou que isso não quer dizer que os aparelhos necessariamente irão vender pouco, e que o quadro deve mudar para melhor quando a data de lançamento dos dispositivos se aproximar.

Outra contestação quanto ao Kinect é o fato de que muitos jogadores hardcore veem o produto como algo voltado para o público casual. A suspeita aumentou, inclusive, quando um representante de marketing da Microsoft afirmou que a empresa queria jogos originais para o acessório e que, por isso, Halo estava fora de cogitação.

A Microsoft, todavia, acredita que o aparelho tem potencial sim para atrair os gamers hardcore. Em uma declaração recente, o gerente de marketing da MS, Ryan More, comentou que os jogadores hardcore serão os primeiros da fila a comprar o Kinect quando ele chegar às prateleiras. Sendo assim, More afirmou que a empresa sabe da necessidade de ter games voltados para as mais variadas experiências, dos jogos com animaizinhos até games dedicados aos jogadores hardcore.

As respostas reais para todas estas perguntas serão obtidas apenas quando o Kinect finalmente chegar ao mercado, algo previsto para o fim deste ano. Mas e você, leitor, em que aposta? Acha que o Kinect será um sucesso?

Uma opinião sobre “Especificações para Kinect surgem na web, mas público ainda parece cético quanto ao sucesso do produto”

  1. Acho o controle do wii mais bem resolvido, com várias possibilidades de combinações pra utilizar num jogo, fico tentando imaginar oq vc fará com movimentos do corpo e voz, no caso do kinect, bater em bolas, brincar com bichinhos virtuais, legal, mas e depois de 5 minutos , oq fará? pegará o gamepad e jogará gears of wars 3??? hehehehe

    Se jogar wii já cansa, imagine ficar pulando na frente da tv. Por isso não acredito que sairão jogos hardcore para esse periférico. Pra zerar um jogo de 10 horas por exemplo, ou todos serão tri-atletas ou você jogará no máximo 1h por dia.

Deixe seu comentário