Empresa prepara jogo “free-to-play” de alto orçamento

Quando pensamos em jogos que são lançados de forma gratuita, pensamos em games independentes ou então naquela enxurrada de MMOs produzidos por empresas do Oriente. Normalmente são games com pouco investimento, feitos de forma quase heróica até que cheguem aos jogadores.

A alemã Gamigo anunciou que investirá 10 milhões de euros (cerca de US$ 13 milhões) no desenvolvimento de seu próximo game Black Prophecy, um game que será distribuído gratuitamente e caso seja bem sucedido deve encorajar novas empresas. Durante o evento espanhol Gamelab, o diretor de parcerias de mídia Ralph Frefat, afirmou que optando por lançar um título que seja gratuito para jogar, a empresa se livra da pressão pela recuperação do investimento, algo que acontece no mercado tradicional.

Segundo o executivo, o sucesso de um jogo nos moldes “free-to-play” depende na longevidade e na média de faturamento por usuários, “em quantos jogadores você pode trazer ao jogo que estão jogando ativamente e comprando”. Nada novo até aqui, a renda destes jogos está em itens e conteúdo “premium” vendido aos jogadores mais vorazes.

O interessante é a comparação que Frefat faz com o mercado tradicional. “Se você tem um jogo grande [no modelo tradicional], você tem uma janela de, digamos, 8 a 10 semanas enquanto o game ainda é quente, até que caia. O ciclo de vida de um jogo online ‘free-to-play’ é de 3 a 5 anos, então você não se preocupa se ele não for bem sucedido nos seis primeiros meses – pode ser nos outros quatro”.

Um jogo destes com faturamento modesto de 130 mil dólares por mês, somados por 3 ou 5 anos, faz mais que muitos jogos lançados no formato tradicional. O problema, Frefat reconhece, é que muitos jogos free-to-play (inclusive os lançados anteriormente pela própria Gamigo) acabam não tendo a mesma qualidade.

Algo que esperam mudar com um investimento alto, é claro. Se o dinheiro será recuperado, ainda não é possível descobrir, mas a empresa conta com a publicidade gerada pela qualidade do game que será lançado no fim do ano. Será? Quais são as suas apostas?

[Via GamesIndustry]

Deixe seu comentário