call_of_duty_645

Educador defende uso de jogos comerciais com conteúdo em sala de aula

A leitora Terciane Alves enviou para o GameReporter um artigo bastante interessante a respeito da dissertação de mestrado do educador Gustavo Nogueira de Paula, do Institudo de Estudos da Linguagem (IEL).

Batizada de “Caracterizando o ato de jogar videogame como um novo letramento” e com o financiamento da Fapesp, a tese propões uma utilização crítica de games populares na escola. Ou seja, que os professores busquem meios inteligentes de explorar games comerciais na sala de aula.

“Videogame está sempre associado a cenas de violência ou algo pernicioso, mas existe uma variedade de jogos bem desenvolvidos com conhecimento útil para o aprendizado”, defende o educador.

Durante o estudo realizado para a tese, Gustavo usou como cenário os episódios do atentado de 11 de setembro, contra o World Trade Center, em Nova York. Depois de elaborar um texto e passar para duas crianças lerem, uma de nove e outra de dez anos, convidou-as para jogar Call of Duty Modern Warfare e 12 de setembro, jogos com abordagens diferentes para o mesmo tema.

Mesmo sem nunca terem jogado os games antes, as duas crianças conseguiram evoluir rapidamente durante as etapas dos jogos, solucionando rapidamente problemas propostos nas partidas. Ainda assim, trataram os jogos como brincadeira, sendo incapazes de perceber a relação entre o texto e os jogos.

“Em vista desses resultados defende-se que a escola se engaje mais diretamente com a educação para este tipo específico de letramento digital”, argumentou.

Curioso, não? O que você acha da ideia do educador?

7 opiniões sobre “Educador defende uso de jogos comerciais com conteúdo em sala de aula”

    1. E você deveria começar a por em prática o hábito de leitura, começando por artigos importantes a respeito do assunto antes de tecer comentários infelizes e infundados sem argumentos válidos.

  1. Preso? O cara tá tentando melhorar a educação e a cabar com o preconceito sobre os jogos e você ainda vem falar para o cara ser preso? Esse tipo de pesquisa (feita com crianças) com CERTEZA teve algum tipo de autorização enviada aos pais, deixando bem claro como esta seria feita. Além disso, tem que ver quais missões os garotos jogaram e como isso foi feito.

    ai ai ai, prender o cara… é cada uma viu.

  2. Preso? Ta loko irmao……as novelas de hoje em dia são muito mais influenciaveis na vida de uma criança do que um jogo de video game!! O intuito da tese é que os professores, escola, sistema educativo, pensem a respeito ao fato de utilizar a ferramenta, video game, jogos, para instruir seus alunos de uma maneira mais PRATICA!!!

  3. Preso?

    O que ele disse está certo.

    É preciso "prender" a atenção das crianças em muitas matérias (principalmente matemática e física).Jogos como Call of Duty e Age of Empires são ótimos para passar para os alunos alguns contextos de História e até Geografia.

    Eu vou até mais longe.Os alunos deveriam ter aulas de desenvolvimentos de jogos.Com certeza com esse tipo de aula os alunos teriam interesse em física e matemática.

Deixe seu comentário