e3 2013 microsoft

E3 2013: resumo da conferência da Microsoft

e3 2013 microsoft

E começou a E3 2013! O primeiro tiro da batalha de Los Angeles começou! O dia 10 de junho de 2013 marcou o início de uma nova era dos videogames, pois foi há poucas horas que a Microsoft fez sua tradicional conferência para a imprensa a fim de apresentar a primeira leva de jogos do Xbox One, o sucessor do Xbox 360.

Se a impressão geral dos que acompanharam o evento de revelação do One foi de tédio, o mesmo não se aplica à apresentação feita na E3 2013. Prometendo o que havia dito dias atrás, a Microsoft dedicou a Electronic Entertainment Expo para apresentar games, games e mais games. Praticamente foi uma enxurrada de títulos que guiarão o caminho do novo aparelho.

O primeiro deles foi o engenhoso Metal Gear Solid : The Phanton Pain. O vídeo divulgado mostra os personagens Revolver Ocelot e Big Boss conversando, mas nada de muito revelador é mostrado. O que deu para perceber é que o design está muito bacana e o jogador terá muita liberdade para executar suas ações (tem até direito a entrar em veículos quando bem entender). A luz e sombra serão elementos de muita importância no jogo para dar cabo dos inimigos ou passar sem ser visto. Novos personagens farão sua entrada, bem como alguns antigos retornarão.

O game não ganhou data de lançamento, mas deve chegar até 2014. Pelo que pudemos ver, Kojima não está poupando esforços para criar seu melhor jogo até agora.

Xbox 360

Depois deste trailer fabuloso, Don Mattrick subiu ao palco para apresentar Yusuf Medhi, vice-presidente senior de Negócios Interativos da Microsoft, que foi anunciar as novidades envolvendo o Xbox 360, mostrando que a plataforma mais rentável do momento ainda não foi esquecida. O executivo começou com uma grata surpresa: o Xbox 360 ganhou uma versão nova, menor e silenciosa. O design é semelhante ao do Xbox One e será mais barato também (US$ 199 na versão 4GB e US$ 299 com 250 GB  ou o mesmo preço pelo versão de 4GB acompanhada do Kinect).

Além de perder peso, a Microsoft anunciou que a partir de 1 de julho os assinantes gold da Xbox Live terão direito a dois games gratuitos através da rede online. A promoção começará com dois pesos pesados: Halo 3 e Assassin’s Creed 2. Essa promoção durará até o lançamento do Xbox One.

Quanto aos lançamentos da plataforma, os proprietários ainda verão alguns games bem interessantes como o MMO gratuito World of Tanks da produtora Wargaming; Max: The Curse of Brotherhood, que nada mais é que a sequencia de Max and the Magic Marker. Trata-se de um game de plataforma que coloca o jogador na missão de resgatar seu irmão. Outro título que marcou presença no Xbox 360 foi Dark Souls 2, sequência de um dos RPGs mais aclamados da atual geração.

Xbox One

Depois foi a ver de dar o merecido destaque ao Xbox One. Phil Spencer foi quem fez as honras de mostrar aquilo que o hardcore gamer tanto aguardava: games.

Ryse: Sono f Rome já havia sido mostrado antes, porém o novo trailer serviu para mostrar que a Crytek não está esforçada em criar apenas um game bonito, mas também um sistema de batalhas empolgante. Há quem tenha sentindo um God of War feeling, contudo o jogo parece muito promissor.

O game que mais chamou as atenções foi Killer Instinct. A Rare ressuscitou a franquia de lutas que outrora rivalizava com Mortal Kombat e Street Fighter pela preferência dos jogadores. Aparentemente o sistema de batalhas é o mesmo da era SNES, porém aprimorado para tornar as batalhas mais insanas e rápidas. Em alguns aspectos o jogo lembrou Street Fighter IV. O bacana é que personagens das antigas estão de volta, como Jago, Sabrewulf e Glacius. Para muitos, este já é um bom motivo para aguardar o Xbox One. A plateia foi ao delírio com a revelação.

Sunset Overdrive

É o primeiro game da Insomniac após o estúdio ter se separado da Sony. O game é bem cartunesco e não mostrou muito a que veio. De acordo com Ted Price, o conceito é que o game muda de cara a todo o tempo, pois a produtora pode incluir coisas novas quando bem entender.

Forza Mororsport 5 também deu as caras, como era esperado. O game realmente está bem apresentável e certamente tem cara de nova geração. De acordo com Dan Greewalt da Turn 10, o grande macete do jogo é fazer uso da tecnologia de processamento em nuvem do novo console. Aparentemente a tecnologia decretará o fim, da inteligência artificial como a conhecemos, tornando os adversários mais imprevisíveis e difíceis do que o habitual. Não foram dadas muitas dicas de como isso funciona, mas de qualquer forma o jogo parece evoluir tudo o que já conhecíamos de Forza.

Em seguida, Minecraft foi anunciado como lançamento do Xbox One. Pode não parecer um anúncio de peso, mas a franquia tem sido uma das mais acessadas na Xbox Live. Rapidamente o foco se voltou para Quantum Break da Remedy.. O game foi apresentado por Sam Lake da produtora, que prometeu revolucionar a forma como jogamos videogames. O trailer mostrou o protagonista Jack e como ele salva uma mulher de um acidente de carro que ficou parado no tempo, causado por uma anomalia temporal. O game é bem curioso e parece ser o tipo de jogo que não vemos com frequência no Xbox.

Outros jogos apresentados foram D4 e Crimson Dragon. O primeiro é criação de SWERY65, o criador de Deadly Premonition. Basicamente é um game que apresenta assassinatos misteriosos para o jogador. A arte é no estilão de Borderlands e o jogo será episódico. Já Crimson Dragon é sucessor espiritual de Panzer Dragon da SEGA, àquele de combates entre dragões alados. O game tem amplo suporte ao Kinect e será exclusivo da plataforma Xbox One.

A Capcom também chegou na apresentação para anunciar a exclusividade de Dead Rising 3. O game terá um novo protagonista chamado Nick Ramos, que deve tentar fugir de uma cidade tomada por zumbis. A pegada parece ser a mesma dos títulos anteriores, ou seja, muitas armas espalhadas pelos cenários e sutis toques de humor. A Capcom também garantiu que não existirão loads durante a partida. O jeito é esperar.

The Witcher 3 foi outro grande jogo da apresentação. Sequencia do RPG de mundo aberto da CD Project, que prometeu combates mais profundos, uma trama não linear e cerca de 100 horas de jogo. O game terá suporte ao sistema de voz do Kinect e ao SmartGlass para gerenciamento do inventário. O game também parece ser muito mais épico que o segundo capítulo. Nada se falou do enredo, mas o trailer empolgou os fãs de RPG.

Titanfall da Respawn Entertainment mostrou uma batalha de ficção científica sem precedentes, colocando humanos contra mechas em ambientes urbanos. Os  produtores não tiveram medo de mostrar que aprenderam bons truques depois de tantos anos com a franquia Modern Warfare (as cenas em 1º pessoa são empolgantes e lembra o jogo da Activision indiscutivelmente). Não foi divulgado data de lançamento.

E por fim, o jogo com o DNA da Microsoft também foi anunciado: Halo. Nada de detalhes adicionais. Será Halo 5? Não há nome definido também. Tudo o que vemos é Master Chief vagando pelo deserto. Foi prometido que o jogo rodará a 60FPS e será o Halo mais bonito já criado.

E a revelação mais esperada do dia: Xbox One chega em novembro em 21 países (apostamos que o Brasil está nessa). O preço lá fora é de US$ 499 e R$ 2.200 no Brasil.

O que vocês acharam da conferência da Microsoft na E3 2013?

Uma opinião sobre “E3 2013: resumo da conferência da Microsoft”

  1. Misturando RPG com ação cooperativa e muitos tiroteios, Borderlands 2 é a sequência do aclamado game da Gearbox lançado em 2009, e traz uma excelente e divertida experiência para os fãs de jogos em primeira pessoa.

Deixe seu comentário