Concurso: criação de jogos para celular

Telemig

Termina dia 9 de novembro as inscrições para o Telemig Celular Games, projeto do Instituto Telemig Celular que tem como objetivo estimular o desenvolvimento de jogos eletrônicos para dispositivos móveis (telefones celulares e palmtops). Os games poderão ser inscritos na categoria de “Tema Livre” e “Patrimônio Cultural de Minas Gerais”, na qual os jogos devem ter abordar conteúdos relacionados à cultura mineira.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site www.tcgames.com.br.

A premiação (que se baseará principalmente na criatividade para o desenvolvimento dos jogos) varia de R$ 2 mil a R$ 10 mil, contemplando até 13 trabalhos que ficarão disponíveis para download gratuito no site do projeto.

Gostou? Corra que ainda dá tempo. Mais informações, só clicar aqui

7 opiniões sobre “Concurso: criação de jogos para celular”

  1. Ah fala serio. Esse negocio de fazer game com tematica regional e folclorica pelo amor de Deus ne.

    Vai ganhar o game “Enforque Tiradentes!” ou o “Conquiste sua Miss com o Aécio”.

    Essa mentalidade regionalzinha que faz com que o Brasil nao emplaque projetos de massa com grande aceitação e receita.

  2. Leo,

    Se você verificar o regulamento, existem duas (02) categorias para participar. A primeira é tema livre, no qual qualquer projeto pode ser inscrito desde que esteja dentro do regulamento. A segunda é sobre o Patrimônio Cultural de Minas Gerais. Você não é obrigado a participar nas duas.

    Agora, é muito válido o Instituto Telemig promover a cultura do estado a que pertence. Não é problema nenhum para um Game Designer competente gerar idéias bacanas em cima do tema proposto. Outro ponto importante é que cultura não se resume apenas ao que é ensinado nas aulas de história do primeiro grau. Há muito mais elementos que você pode utilizar para tornar o seu jogo interessante e rico. Pense bem: o que seria de Bioshock sem os anos 50? Ou boa parte dos FPS sem as Guerras Mundiais? Até mesmo MMO’s apelam para as culturas (é só analisar as raças de World of Warcraft ou jogos como Silk Road ou Perfect World). Sem falar que isso é um apelo para um determinado público-alvo, que gosta de se reconhecer nos detalhes de uma produção.

    Enfim, deixe pra trás esse preconceito sobre jogos com temas culturais. Há muito a ser criado, só precisa ser bem feito.

  3. JP obviamente não li o regulamento. Duh! É mais fácil xingar a primeira vista do que “perder” tempo lendo tudo :)

    Entendo sua explicação e ok desculpe meu preconceito. Ele existe pois realmente até hoje isso que eu falei é o que temos visto vindo de nosso mercado.

    Vivemos em um país que temos de ouvir bobageiras de nosso estimado Ministro da Cultura falando com zero conhecimento sobre o mercado de games e seu desenvolvimento e nada dos impostos diminuírem.

    Sei que temos inúmeras empresas com profissionais de ótimo gabarito aqui no Brasil (conheço vários), mas fica difícil as pessoas reconhecerem isso sem termos sucessos de massa com números vitoriosos para dar base a admiração.

    Vivemos uma sombra do nosso ridículo mercado cinematográfico nacional onde filme só sai com patrocínio federal e de empresas privadas que como resultado acabamos por ter pouquissimos produtos de qualidade pois filme no Brasil não precisa dar bilheteria afinal ele já sai pago. Então aí somos bombardeados com lixos tipo Ó paí ó e películas esquerdistas psico-socialistas e intelectualóidas e por ai vai.

    Que venham mais Tropas de Elite e Cidade de Deus para dar uma luz em nossas vidas.

    Não dá também pra voce fazer comparação com Guerras Mundiais e afins pois convenhamos o nível de relevância é beeeeem diferente. Voce está falando de fatos e folclore que o mundo inteiro reconhece e não que no máximo um Estado (e se bobear nem isso) se identifica.

    Enfim isso é prosa demais hehehe e obviamente o projeto da Telemig nem tinha esse escopo. Criticar é fácil todos sabemos hehehe mas obviamente desejo sorte e ÓTIMOS resultados no projeto para que muitos outros aparecam e o mercado cresça :)

    Muito boa sua crítica!

  4. Hehe, pois é. Temos que jogar com as cartas que temos no momento, e aproveitar pra fazer o máximo que é possível.

    Eu tava preocupado com o prazo (que era pra hoje, 09/11), mas fiquei feliz com a notícia de que foi prorrogado para o dia 19/11. Dá mais tempo pra testar o jogo e colocar aqueles pequenos detalhes que sempre surgem.

  5. Penso o contrário. Temos que mostrar ao mundo nossos valores, nossa cultura, nosso folclore. Senhor dos Anéis, por exemplo, não foi baseado no folclore celta e é o sucesso mundial? Globalização é isso, várias culturas (e mídias) interagindo, e não somente uma única cultura universal. “Pensar localmente, agir globalmente” ;-)

  6. O Global só existe por causa do local!!
    E tem mais quem não valoriza suas origens é um alienado.
    Ou vc acha que basketball com sua NBA e as outras infinitas national leagues americanas sào conhecidas pq brasileiro gosta??? ë puraa m;idia meu amigo.
    Por isso que eu falo gente com mentalidade pobre só dá valor e “RELEVÂNCIA” para coisa dos outros…… e ainda está empregado e trabalha um cara dese………

Deixe seu comentário