behive

Behive anuncia jogadores que integram novos times profissionais

Após um processo que perdurou meses, a Behive enfim anunciou os jogadores que passam a integrar os dois times profissionais que disputarão torneios de League of Legends pela startup. O processo iniciado no início do ano reuniu mais de mil candidatos em busca do sonho de ser um jogador profissional de LoL, sendo treinado e remunerado como se fosse um emprego convencional.

Os dez cyberatletas escolhidos são Adailton Mota, Anna Carolina Aurili, Bruno Di Franco, Daniel Lontra, Derick Lima, Fábio Coda, Gabriel Leite, Livia Rodrigues, Raphaela Laet e Ruan Ramos. Estes jovens foram escolhidos após analise de habilidades e comportamental como se fosse um processo seletivo rotineiro de RH, afinal a Behive pretende levar a estrutura empresarial e gestão profissional para os e-Sports.

“Foi uma seleção com alto nível de competidores. Para a decisão final, levamos em consideração a possibilidade de desenvolvimento de cada jogador, análise comportamental da equipe composta e habilidades de jogo”, disse Miriam Tsugawa, a master coach da Behive e coidealizadora do projeto. “Não queríamos jogadores prontos, mas sim jogadores que permitissem uma interação e uma dinâmica com respeito e competitividade e com um potencial de vitória dentro de uma organização em conjunto e em equipe”, completou.

O processo de escolha foi bastante criterioso e na última etapa restaram apenas 60 candidatos no chamado tryout. Esses passaram por uma bateria de testes psicológicos e físicos, além de entrevistas pessoais. Os dez selecionados começam a ‘trabalhar’ em 2015 em locais e horários a serem definidos pela Behive. Inicialmente, os dez jogadores irão compor dois times de LoL e a expectativa é que, em 2015, disputem o Campeonato Brasileiro de League of Legends e, em 2016, vençam alguma competição.

Se o projeto da Behive for bem sucedido, espera-se que outras empresas adotem o formato empresarial para formar times profissionais, afinal as competições de e-Sports movimentam milhões de dólares ao redor do mundo.

Deixe seu comentário