Todos os post de Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Confira o making of do Cangaço Wargame

Cangaço Wargame

Vocês se lembram do Cangaço Wargame da Sertão Games? O GameReporter publicou uma matéria sobre o game há algum tempo e o retorno foi tão positivo que resolvemos falar sobre ele mais uma vez.

Como vocês sabem, o game se destacou por explorar a época do Sertão do Brasil, com toda aquela temática de Cangaceiros e batalhas por turno. O jogo faz muito sucesso no Facebook e tem uma boa galera jogando por lá. Pois bem, vocês já pararam para pensar como é que surgem ideias improváveis como essa? Como é que alguns desenvolvedores descobrem a galinha de ovos de ouro e outros não? E como um conceito simples consegue agradar a multidão?

Hoje o GameReporter traz o Making Of que responde a essas perguntas e como foi o processo de desenvolvimento do jogo. Confira no vídeo logo abaixo:

Gameloft lançará primeiro game para smartphone baseado no Playmobil Pirates

Playmobil Pirates

A Gameloft, famosa fabricante de games mobile, anunciou uma parceria com a lendária fabricante de brinquedos Playmobil, o que renderá um game para dispositivos iOS e Android chamado Playmobil Pirates. Este será o primeiro game para smartphones baseado na linha de brinquedos da poderosa fabricante alemã.

No game os jogadores poderão montar seu próprio acampamento pirata, recrutar membros para missões bucaneiras, participar de minijogos etc. Já que a linha do game é focado nos piratas, os jogadores vão encontrar os bonecos estilizados da linha piratas imortalizada pela Playmobil.

Segundo o vice-presidente de publicação da Gameloft, Gonzaque Vallois, os jogadores que esperam um game divertido não têm com que se preocupar, pois a produtora teria se esforçado muito “(…) para criar uma experiência de jogo que seja fiel ao fascinante universo Playmobil. Os fãs podem esperar desde o famoso navio pirata até novos personagens exclusivos”, disse o executivo.

O game tem previsão de lançamento para o final do ano de 2012. Vamos aguardar e ver se finalmente a série Lego vai encontrar um adversário à altura também no ramos dos jogos eletrônicos!

Games sobre a Guerra dos Farrapos chega para Android e PC

Guerra dos Farrapos

Muitas empresas e analistas de mercado já apontam que os jogadores brasileiros apreciam muito os games que tenham a ver com a cultura de nosso país, vide a bela repercussão que Erinia causou em 2004, por exemplo. É evidente que os jogadores brasileiros sentem alguma empatia com jogos que retratam de alguma forma o nosso país.

É justamente visando esses jogadores, e para contar um trecho importante de nossa história, que o pessoal do curso de Jogos Digitais da Faculdade de Tecnologia (FATEC) de São Caetano do Sul, SP, desenvolveram dois jogos que contam trechos da Revolução Farroupilha: A Irmandade dos Farrapos e Piratini. Os projetos foram desenvolvidos sob orientação da professora Érika Caramello, co-fundadora da 8D Games.

Os desenvolvedores de jogos, muitas vezes, só repetem aquilo que veem nos jogos de estúdios estrangeiros. Mas a história do Brasil é rica e vários episódios dela podem render bons games“, afirmou a professora Érika sobre a importância dos projetos.

O primeiro é um game online de plataforma que narra a história de um soldado revolucionário que luta contra as forças do império para concretizar os objetivos da Revolução Farroupilha, também conhecida como Guerra dos Farrapos, o movimento separatista que eclodiu no Rio Grande do Sul entre os anos de 1835 e 1845. O game possui três fases e está disponível em site próprio.

O segundo game chama-se Piratini e está disponível para smartphones e tablets com o Android. O título desafia o jogador a acertar alvos inimigos antes dos soldados imperiais, que foram retratados como caixas. O game possui duas versões: 1 versão Lite gratuita (com uma fase do jogo) e outra completa (com as três fases do jogo) por US$ 1 no Google Play.

De acordo com os idealizadores, a escolha da Revolução Farroupilha como tema dos projetos se deu pela grande quantidade de documentos sobre este período histórico e a importância na história do Brasil. Todo o material disponível facilitou a criação do jogo, deste modo, os desenvolvedores puderam retratar em detalhes as vestimentas, cenários e a música gaúcha da época.

Agora é ver como a comunidade brasileira reage com mais um game retratando ua pouco da história nacional. Ao menos temos certeza que os jogadores gaúchos mais fervorosos vão dar uma olhada nesses projetos.

Emprego de games: Maya contrata programador de jogos

Emprego de Games

Aí vai mais um anúncio de vaga de emprego de games para quem almeja tornar-se um profissional da indústria de jogos eletrônicos: a empresa brasileira Maya está à procura de um programador de jogos para integrar um pequeno, mas ambicioso, grupo que já faz a manutenção do game Legendary Heroes e tenciona desenvolver novos projetos.

O contratado irá participar de todo o ciclo de programação e desenvolvimento de jogos e irá participar ativamente  na organização de tarefas entre a equipe, em outras palavras, é imprescindível saber trabalhar em equipe.

Para preencher a vaga é necessário que o candidato possua conhecimentos em C# e Java, além de conhecimento em matemática 3D e alguma experiência com desenvolvimento em Unity 3D. Outros pontos desejáveis que podem fazer a diferença na hora de agarrar a vaga é possuir alguma experiência com publicação de jogos na AppStore e no Google Play, conhecimento em redes, trabalho com multiplayer e experiência com metodologia de desenvolvimento Agile.

Os interessados devem encaminhar currículo e carta de apresentação para o e-mail de contato da companhia (alun@maya.im). Depois é só torcer para que sua hora tenha chegado!

Crystal Catcher: jogo indie para colecionar cristais e subir no ranking

Crystal Catcher

Aqui vai a sugestão de um game feito para quem tem reflexos rápidos e gosta de colecionar itens nas telas. O game de hoje chama-se Crystal Catcher, produzido pelo estúdio Crazy Minds, ele é um jogo de aventura seguindo a linha de Temple Run, ou seja, você passa pelos cenários em alta velocidade pelos cenários pegando os cristais espalhados.

Aqui você irá controlar um pequeno robô que precisa dos cristais para energizar a energia de sua nave. Porém, a tarefa não será tão simples: há obstáculos que devem ser evitados no caminho. Os traços e sons do jogo são cartunescos, dando ao jogador um ambiente divertido e lúdico.

O game está no Game Center e possui seis leaderboard para medir o desempenho, sendo eles a melhor pontuação, maior distância, maior quantidade de cristais pegos em uma corrida, tem também leaderboard para total de pontos acumulados em todas corridas, total de cristais acumulados, e total de distância acumulada.

Há um ranking geral para que o jogador teste seu desempenho: quanto mais cristais pegar nos cenários, maior é a pontuação. Além disso, há cerca de 31 desafios disponibilizados na forma de achievments para enriquecer a experiência de jogo.

Crystal Catcher já foi lançado e está disponível nas plataformas iOS, podendo ser acessado tanto no iPad quanto no iPhone a partir da geração 3GS.

Confira as edições das revistas digitais Acigames e Jogos 80

Jogos 80

Após algum tempo de espera, os jogadores finalmente podem ler a nova edição da Acigames Magazine. A publicação, que é produzida pelos mesmos responsáveis pelo movimento Jogo Justo, chega a sua terceira edição prometendo matérias muito criativas em sua terceira edição.

A revista pode ser baixada gratuitamente pela App Store ou pelo Android Market, além disso, pode ser acessada virtualmente pelo computador. Algumas matérias incluem uma entrevista com o diretor de marketing da Warner Bros Games; um apanhando sobre as assitências técnicas de games no Brasil; Games educativos; Censo Gamer; e a vida de Garotas Jogadoras; além de outras matérias.

Jogos 80 em sua 9ª edição

E por falar em revista digital, também vale mencionar que a Jogos 80 está em sua 9ª edição. A capa chama para uma edição toda especial comemorando os trinta anos do ZX Spectrum, computador que marcou época na era 8 bits.

Além disso, há matérias curiosíssimas como uma entrevista com os produtores do game Macunaíma do Commodore 64; Review do livro 1984: A Febre dos Videogames Continua (que já falamos aqi no GameReporter);  a compatibilidade da interface DivIDE para os TKs, além de reviews de jogos retro como Doo (ZX Spectrum), Mr. Postman (Atari 2600), Zaxxon (TRS-Color), Camelot Warriors (diversas plataformas), Zzoom (ZX Spectrum), Deathstrike etc.

Para acessar a revista, basta acessar a página oficial do projeto. Caso a capa do ZX Spectrum não apareça de imediato você só precisar atualizar a página.

Brasil Game Show terá exposição mostrando a evolução dos games

Brasil Game Show

Ao passo em que você lê esta matéria, faltam poucos dias para o início do Brasil Game Show 2012, o maior evento de games a ocorrer em nosso país na atualidade. Além dos vários expositores, jogos, produtoras e novidades, a organização do evento confirmou uma grande exposição que vai mostrar toda a linha do tempo da história dos videogames.

Haverão pelo menos 70 aparelhos que servirão para ilustrar todas as sete gerações de videogames e a evolução dos jogos em todas as transições ocorridas. A exposição ficará numa área estilizada em que os jogadores não apenas poderão ver os videogames, mas também jogar alguns títulos clássicos do Atari 2600 em um telão.

Entre as raridades, o visitante poderá ver o Virtual Boy e o Arcade Cabinet Pacman, além de títulos recentes trazidos pela TV Globo, que está patrocinando a exposição. A mostra “A Evolução do Videogame” estará aberta para os visitantes durante todos os dias do Evento. Para conferir esta e outras novidades basta comprar seu ingresso no site do evento.

O Brasil Game Show ocorrerá entre os dias 11 e 14 de outubro no Expo Center Norte, na Capital Paulista. O GameReporter irá ao evento para a cobertura especial, trazendo todas as novidades do evento para você! Aguarde!

Ragnarok Online: ainda existe isso no Brasil?

Ragnarok Online
Febre no início do século XXI, Ragnarok Online conquistou muitos fãs aqui no Brasil. O game praticamente moldou a jogatina online em nosso país e levou muita gente para as LAN houses, movimentando muito dinheiro por aqui. Passado alguns anos, os jogadores tem à sua disposição uma grande variedade de títulos MMORPG (muitos deles tecnicamente superiores ao jogo da Level Up!), fazendo com que Ragnarok Online fosse relegado ao fatídico esquecimento.

Hoje vamos publicar o texto cedido pelo jornalista Renan Biazotti, 24 anos, que dissertou sobre o passado deste game tão icônico no cenário dos games online no Brasil e como o produto manteve-se vivo no coração dos fãs:

“Ragnarok Online foi um dos MMORPGs mais jogados no Brasil, isso é incontestável, principalmente no início dos anos 2000. Esse game de gráficos simplórios mexeu com a vida de muito gamer por aí e abriu as portas para uma infinidade de outros jogos onlines aportarem em solo brasileiro. Mas e hoje? Como está o famoso (ou nem tanto) Ragnarök Online?

Sem dúvida o prestígio já não é mais o mesmo. Nem a Level UP! Games (a controversa Lug) está dando tanta bola para o game que a tornou conhecida no Brasil. Muitos outros lançamentos, com gráficos 1.000 vezes melhores (no mínimo), tomaram a cabeça da empresa. Mas será que o tempo do Ragnarök acabou? Será que não existe mais espaço para gráficos 2D no século XXI?

Com certeza existe. Ragnarök pode não ser mais o furacão que abalou a net brasileiro em tempos atrás, mas com certeza mantém a força de players veteranos, que até hoje se dedicam a “upar” seus personagens e perseguir as famosas e cobiçadas cartas de MVP e itens divinos (vendendo itens por quantias astronômicas, que ultrapassam os milhares). E no Brasil? O jogo continua forte, e isso é graças aos servidores privados.

Quando a Lug passou a cobrar para se jogar o Ragnarök e alguns grupos de fanáticos lançaram emuladores para o game, o cenário nacional se modificou de uma forma definitiva. Hoje os servers privados (não-oficiais) possuem mais de 50% da parcela de players em atividade. E eles não param, mesmo com o lançamento de um servidor gratuito pela Level Up! Um exemplo é o servidor RagnaQuest que foi lançado há menos de duas semanas.

O RagnaQuest apresenta todas as características que transformaram os privados em atrações à parte do servidor oficial. É mais fácil de evoluir, de conseguir itens e cartas e muitas outras coisas. É uma prova de que o Ragnarök Online continua vivo no Brasil! Diferente, menor, mas ainda assim conquistando jogadores em todos os cantos das terras verde e amarelas”.

E aí? Você ainda joga Ragnarok Online?

SBGames 2012 abre espaço para micro-expositores

SBgames

Se você é desenvolvedor de jogos e gostaria de expor seu produto no SBGames, evento voltado aos jogos eletrônicos e entretenimento digital e que reúne artistas, designers, professores e centros de pesquisa, etc, eis a sua chance: a organização do evento acaba de abrir uma seleção para que micro-expositores mostrem seus trabalhos.

A edição do SBGames 2012 ocorrerá entre os dias 2 e 4 de novembro em Brasília-DF. Para participar da exposição, os candidatos precisam preencher uma ficha no site do evento, informando dados para contato, imagens e vídeos dos jogos ou ferramentas desenvolvidas. Todos serão avaliados por um grupo formado pela organização do evento.

Aqueles que forem escolhidos terão direito a utilizar um estande individual de 1,50m de comprimento, ponto de energia, testeira plotada com o nome da empresa e acesso WI-FI durante os três dias da feira. Deste modo, os expositores poderão expor satisfatoriamente seus produtos, falar com investidores, imprensa e visitantes do evento. Em outras palavras, é mais uma das raras oportunidades de mostrar o seu trabalho.

Até o fechamento desta matéria, não foi divulgado o número de participantes que serão escolhidos, pois, de acordo com o site da feira, o número de selecionados estará “atrelado ao espaço da feira e à qualidade dos projetos inscritos”. A divulgação do resultado sai no site oficial do evento, Facebook/Twitter da organização e através do e-mail dos candidatos até o dia 8 de outubro de 2012.

Vale lembrar que os selecionados ainda poderão adquirir ingressos para o simpósio com preço de “estudante não-associado”, porém os custos com passagens até o evento e hospedagem ficarão a cargo dos próprios expositores. O SBGames tem apoio de importantes organizações como a Acigames, Globo, NVidia, Intel, Game Music Brasil, entre outros. Mais informações podem ser conferidas no site do evento.

LG lança portal Game World para facilitar a busca de jogos para Smart TVs

Game World

As televisões da linha Smart Glass da LG vão ganhar um portal desenvolvido especialmente para os aficcionados por jogos eletrônicos. O portal chama-se Game World, e tem como foco os games que podem ser apreciados por toda a família já que vários deles utilizam o Magic Remote (o controle de movimentos do televisor), e as funcionalidades 3D dessas televisões.

A LG promete que, com a chegada do portal, os jogadores terão muita facilidade para comprar e encontrar os jogos mais interessantes e badalados do momento graças a um motor de busca que separa os jogos entre os mais populares, por gênero ou pelos mais novos.

O Game World é uma fonte maravilhosa de jogos, especialmente em formato 3D, adequados a todos os públicos,” disse Havis Kwon, presidente e CEO da LG Home Entertainment Company. “Há muitos títulos populares disponíveis, além de jogos desenvolvidos exclusivamente para as Smart TVs da linha CINEMA 3D SMART TV. Ao aproveitar ao máximo as capacidades das TVs 3D da LG, o Game World nos ajudará a avançar as fronteiras dos jogos 3D e expandir o mercado,” completou Kwon.

No menu principal, o usuário encontrará os jogos divididos em quatro categorias (destaques, populares, lançamentos e gêneros), além disso, há espaço para um tutorial ensinando como utilizar o Magic Remote ou um Game Pad. Há ainda um menu listando os games que já foram previamente comprados e instalados pelo jogador, mais ou menos como nos consoles da geração atual.

Vale dizer também que além de jogos pagos, os jogadores encontrarão também games gratuitos. O Game World será lançado globalmente no segundo semestre deste ano.