Todos os post de Luiz Silva

Luiz Silva, jornalista de games formado pela Universidade Paulista. Já escreveu para as revistas da Tambor Digital (EGW, Gameworld), para o site Player 2 entre outras coisas. "Sou um entusiasta por videogames, apesar de jovem já tive até um Atari, minha série favorita é Silent Hill".

Uncharted, o livro: dos games para a sua mesa de cabeceira

Uncharted

Mais do que nunca os livros baseados em grandes franquias dos videogames estão em evidência, vide o sucesso dos livros da série Halo, Gears of War e Assassin’s Creed, entre outros. Outra grande franquia pronta para ocupar um espaço na sua estante é Uncharted graças ao lançamento do livro “Uncharted – O Quarto Labirinto”.

Assim como na franquia da Sony, o livro promete muitos momentos de ação e descobertas fantásticas. A grande diferença é que a obra não retrata nenhuma aventura de Nathan Drake, mas sim de Victor Sullivan, um explorador dedicado a encontrar antiguidades e que foi o mentor de Nathan Drake.

A história começa a ganhar fôlego quando Victor pede ajuda de seu pupilo para descobrir o assassino de seu amigo arqueólogo Luka Hzujak. Além de Drake, Victor Sullivan também contará com a ajuda de Jada, a filha de Luka. A partir daí o trio enfrenta vários desafios até revelar vários mistérios.

Uncharted

A obra foi escrita pelo escritor e roteirista de jogos Christopher Golden, o mesmo que criou os Best-sellers americanos “Of saints and shadows”, “The myth hunters”, “The boys are back in town” e “Strangewoods”, todos inéditos no Brasil. Além disso, Christopher Golden também já roteirizou jogos como Hellboy e X-Men, além de episódios para o seriado Buffy, a Caça-Vampiros. Essa é a primeira vez que o escritor transporta uma série de videogames para o mundo dos livros.

O livro chegou ao Brasil através do selo Benvirá da editora Saraiva e teve a tradução feita pelo Fábio Fluery. A obra já está disponível para compra e conta com 416 páginas de pura ação. O preço sugerido é de R$ 32,90 no site da Saraiva.

Mr. Elastic: game indie promete muita diversão aos jogadores

Mr. Elastic

Mais uma dica de jogo indie aqui no GameReporter! Desta vez nossa sugestão é o game Mr. Elastic, um jogo de plataforma 2D que lembra um pouco o clássico de PSP Locoroco. A diferença é que em Mr. Elastic, a movimentação pelo cenário se dá com o auxílio de elásticos.

O game foi desenvolvido pelos programadores Daniel Gadens e Diego Tadiotto, que se uniram para formar o estúdio Action Game Studio, localizado em Caxias do Sul, RS. O game levou dois anos para ser concluído.

A jogabilidade é um pouco difícil, pois o jogador precisa coordenar os movimentos entre o teclado e o mouse. Porém, o jogador mais persistente deve se acostumar após um tempo de jogatina. O jogo possui 27 cenários distribuídos em 4 mundos, sendo que cada um desses mundos possui um cenário “secreto” que é mais desafiador que os anteriores. O jogador ainda terá de resolver pequenos puzzles para passar pelas fases, como se adaptar a mudanças de gravidade, passar por portas trancadas, etc.

Ao todo há dois modos de jogo. O primeiro é o mais simples, bastando o jogador chegar ao fim do cenário o mais rápido possível para bater recordes e entrar no ranking do site oficial do jogo.

O segundo modo de jogo incentiva a exploração, desafiando o jogador a encontrar três estrelas em cada fase a fim de liberar novos cenários e extras. Entretanto, coletar as três estrelas não é tão simples: a primeira é adquirida passando-se de fase; a segunda é obtida após o jogador encontrar todos os pedaços de estrelas espalhados no cenário; e a terceira é adquirida quando o jogador termina a fase em um tempo menor do que o definido pelo computador.

O ponto negativo é que o jogo ainda não possui um modo multiplayer, contudo há um sistema de ranking para aqueles que querem saciar seus espíritos competitivos. Além disso, Mr. Elastic possui achievements que são liberados no modo campanha. Essas conquistas ficam atreladas ao perfil do jogador após este ter feito um cadastro no site.

O game tem o preço sugerido de US$9,99, porém os jogadores tem a opção de baixar a versão demo antes de desembolsar na compra. O jogo está disponível apenas para PCs que utilizem os sistemas operacionais Windows XP, Vista e 7.

Confira abaixo o vídeo de gameplay do jogo:

Jogo dos Cavaleiros do Zodíaco chega ao PS3 em português

Áureos eram os tempos em que Cavaleiros do Zodíaco passava na TV Manchete na década de 90, já diria o sábio. Sem sombra de dúvidas o anime ajudou a popularizar as séries japonesas aqui no Brasil e por isso se tornou muito importante para muitos brasileiros. Não é nada difícil encontrar fãs da série nos dias de hoje.

Desde que CDZ estreou no Japão já foram criados diversos games contando a história de Seiya e seus companheiros defendendo a Deusa Athena. Contudo, a lenda dos cavaleiros de bronze jamais fora totalmente esquecida no mundo dos jogos eletrônicos, portanto mais um game dos Cavaleiros está em produção, desta vez para o Playstation 3.

Batizado de “Os Cavaleiros do Zodíaco: A Batalha do Santuário” (Saint Seiya Senki, no original japonês), o game terá distribuição pela ZAP Games e promete trazer à casa dos gamers toda a ação vista na animação de Masami Kurumada. A boa novidade para os jogadores brasileiros é que o game chega por aqui totalmente localizado em português. Somente o áudio permanecera inalterado, mantendo as vozes originais em japonês.

 “Estamos orgulhosos de trabalhar com um produto de uma série tão querida entre crianças e adultos brasileiros. Sabemos que a paixão por estes personagens icônicos é grande, e seus fãs muito exigentes, por isso demos atenção especial ao trabalho de adaptação para o Português. O processo também contou com suporte do fã-clube CavZodiaco na tradução de nomes e expressões de golpes, tudo para que a fidelidade fosse mantida.” – Disse Vinicius Marques, Diretor de Produtos da ZAP Games.

O game reconta, como não poderia deixar de ser, a saga do Santuário, mostrando Seiya, Ikki, Shun, Shiryu e Hyoga na batalha das doze casas contra os cavaleiros de Ouro. Conforme o jogador vai avançando no jogo, mais habilidades e golpes especiais podem ser adquiridos.

Além disso, o game terá um modo especial com histórias alternativas do universo criado por Kurumada, mais ou menos como as histórias alternativas que eram apresentadas em Dragon Ball Z: Budokai do Playstation 2.

Os Cavaleiros do Zodíaco: A Batalha do Santuário é exclusivo para a plataforma da Sony e chega ao nosso país no segundo semestre com o preço sugerido de R$179,90.

Já está disponível o Closed Beta de Cultures Online

Desde o último dia 11 de Abril está disponível o Closed beta de Cultures Online, MMO gratuito desenvolvido pela produtora brasileira Global Games. O game tem uma ambientação nórdica, desafiando o jogador a ajudar e desenvolver uma pequena vila de vikings, descobrindo tecnologias e enfrentando diversos inimigos em batalhas épicas.

A versão beta permite que os jogadores experimentem o game em quase toda a sua totalidade. De acordo com a produtora, quase não há limitações durante esse período, ou seja, os jogadores quase não sentirão mudanças bruscas quando o game estiver 100% pronto.

Até mesmo o trabalho de localização já poderá ser conferido. Essa fase de testes também já apresenta vários aspectos do gameplay, como o uso da moeda comercial do jogo (as Runas), além disso, os participantes ganharão itens especiais que serão de grande ajuda nas próximas fases do jogo.

Entretanto há uma ressalva: apenas jogadores cadastrados, sites parceiros, blogs e portais de games têm acesso às Chaves Betas. Se você ainda não conseguiu, não desanime, afinal se o beta já foi lançado, então é sinal que não falta muito para a versão final sair. Além disso, a produtora ainda promete distribuir algumas chaves de Cultures Online através de eventos e gincanas no Facebook.

Confira abaixo o vídeo do game:

Acigames cria o Cadastro de Empresas Nacionais de Jogos Eletrônicos

Trabalhar com games é um sonho de muitos jogadores, isso é fato. Não são raros os casos de jogadores que ingressam na faculdade ou fazem cursos voltados à área de programação e acabam trabalhando em projetos que muitas vezes nada tem ligação com games eletrônicos. E não é difícil adivinhar o porquê disso acontecer: essa é uma área difícil, onde as poucas vagas que surgem desaparecem muito rápido.

Talvez esse seja um problema que pode ser sanado com o Cenje (Cadastro de Empresas Nacionais de Jogos Eletrônicos), uma espécie de banco de dados e cadastros de currículos para empresas e profissionais do ramo de games. O projeto, idealizado por Kao Tokio, diretor de eventos da Acigames, foi produzido pela Web Wave, empresa de soluções em informática.

Basicamente funciona como os outros grandes sites de currículos online, ou seja, o profissional ou estudante preenche o cadastro e as empresas filiadas terão acesso a ele. Ele foi fortemente inspirado em outros projetos como o Game Career Guide, Motor de Juegos, Sindicat Nacional du Jeu Vidéo.

Esta metodologia promete facilitar a vida de empresas e profissionais ligados à área de videogames. Isso servirá tanto para os lojistas que querem contratar mão de obra para suas lojas, como para o desenvolvedor de games que quer contratar profissionais. O cadastro para o profissional é feito gratuitamente, já as empresas filiadas com a Acigames só precisam preencher o cadastro como pessoa jurídica.

O Cenje já está no ar e com todas as funcionalidades operando. Após adicionar os dados pessoais, o Cenje permite que você escolha suas especializações, qualificações e links para portfólios. Todo o processo é muito fácil e intuitivo. Até o fechamento desta matéria já haviam 25 empresas cadastradas e esse número deverá crescer a medida que mais usuários com mão de obra qualificada se cadastrarem.

De acordo com a Acigames, todo o processo de criação levou 7 longos meses e foi programado pelo Mauricio Alegretti do Portal Xbox e da Acigames. Com esta novidade apostamos que a vida de quem quer trabalhar com games será muito facilitada.

NVIDIA anuncia o primeiro game brasileiro para Tegra

O processador Tegra é encarado por muitos como uma boa solução para os tablets e smartphones. De fato ele é bem robusto e pode proporcionar games muito interessantes, tanto é que já há desenvolvedores brasileiros apostando as fichas nessa tecnologia.

Este é o caso dos mineiros do estúdio Ilusis Interactive Graphics, que desenvolveram o primeiro jogo brasileiro para dispositivos móveis capacitados com processadores Tegra da NVidia. O game chama-se Jett Tailfin Racers THD  e já pode ser baixado através da Tegra Zone e tem o preço sugerido de US$ 2,99.

Jett Tailfin Racers THD basicamente é um game de corrida nas profundezas do oceano com uma pegada bem casual, sendo indicado para todas as faixas etárias. Inicialmente o game conta apenas com quatro pistas e três modos de jogo, porém a produtora planeja alguns upgrades neste ano. Há ainda modos singleplayer e multiplayer para até oito jogadores, o que deve agradar os jogadores que gostam de correr com os amigos.

O processo de desenvolvimento do game durou cerca de 10 meses e envolveu  derca de dez profissionais. Apesar de parecer pouco, esses profissionais tiveram um grande trabalho a fim de trabalhar o design de interface, programação e texturas.

“Um dos grandes diferenciais é a experiência visual que oferece, uma vez que foi criado exclusivamente para aproveitar todo o poder de processamento embarcado no processador Tegra da NVIDIA, com alta velocidade na navegação, suporte ao Adobe Flash Player com aceleração completa por GPU e recursos multitarefas inéditos”, explica Rodrigo Mamão, CEO da Ilusis Interactive Graphics.

Brasil participará de Campeonato Mundial de Starcraft II

O ano de 2012 será marcante para os jogadores brasileiros de Starcraft, tudo porque a Blizzard confirmou que o Brasil irá participar do Battle.net World Championship Series, torneio que reúne alguns dos melhores jogadores de StarCraft II no mundo.

De acordo com companhia, qualquer um pode participar desde que se classifique em uma das eliminatórias nacionais (que ocorrem via internet e presencial). Essas eliminatórias servirão para definir os representantes do Brasil na grande final mundial, chamada StarCraft II World Championship Series. Muitos detalhes sobre essa finalíssima ainda são mistério, sabe-se apenas que ela ocorrerá na Ásia no final do ano e que no mesmo espaço haverá o torneio de World of Warcraft Arena World Championship.

Vale lembrar que alguns dos países na final continental são Argentina, Chile, Peru e Colômbia. Para participar é necessário se atentar a sua nacionalidade, ou seja, mesmo que você more na Argentina e queira participar terá de representar o Brasil, e vice-versa. Trocandoi em miúdos, você deve representar seu país de origem. Em casos de dupla nacionalidade, você pode escolher qual dos países quer representar.

A mecânica do torneio é bem básica: você se inscreve e derrota seus compatriotas nas National Qualifiers (uma espécie de ranking nacional) até ser convidado ao Continental Championship e em seguida até a final mundial. Cada etapa do torneio seguirá a fórmula “melhor de três”. Parece simples, mas não é. Afinal, lá estarão alguns dos jogadores mais habilidosos do Brasil e do mundo.

O circuito brasileiro compreende quatro etapas, disponibilizando 128 vagas em cada uma dessas etapas classificatórias. Os 4 melhores jogadores classificados em cada etapa ganharão vagas para o evento decisivo no Rio de Janeiro, que ocorre entre os dias 5 e 6 de maio.

Segundo a Blizzard, há ainda muitos detalhes secretos do Battle.net World Championship Series que ainda estão por ser revelados (incluindo todas as datas e premiações), devem ser informadas em breve através do site do jogo. Contudo, a primeira etapa brasileira de classificação já tem data marcadas para ocorrer, e o melhor: serão nesta semana, mais exatamente no dia 15 de abril às 14 hs. Para se cadastrar e participar é necessário entrar no site da ESL.

Confira a palestra completa de Yoshinori Ono durante a BGS 2011

Então você não pôde ir ao Brasil Game Show que ocorreu em 2011 e estava muito a fim de ter visto a palestra de Yoshinori Ono (o produtor de Street Fighter x Tekken e Street Fighter IV)? Não faz mal, o GameReporter descolou a apresentação completa do produtor durante o evento.

Em pouco mais de 50 minutos, Ono falou sobre muitos detalhes do game que foi lançado a pouco pela Capcom. Além de detalhes, dá para conferir o carismático produtor brincando com a plateia e criando um clima de descontração.

E por falar em BGS, vale lembrar que a edição 2012 já tem data marcada para ocorrer: entre os dias 11 e 14 de outubro no Expo Center Norte, em SP. Se você perdeu a edição 2011 não vá deixar escapar a oportunidade de ver palestras como essa em 2012, hein!

Confira a palestra completa abaixo:

Heroes of Newerth chega ao Brasil através do portal Axeso5

Se você é fã de MMOs aí vai uma dica: mais um game do gênero está prestes a desembarcar em terras tupiniquins! Trata-se de Heroes of Newerth que foi criado pela S2 Games, a mesma produtora de Savage.

Heroes of Newerth será lançado e distribuído pelo portal axeso5.com que irá se responsabilizar pelas versões em português e espanhol do jogo, além disso, HoN terá suporte da E-Prepag que providenciará a venda de créditos aos jogadores.

“Com um serviço de HoN em espanhol e português, axeso5.com e S2 Games procuram dar aos usuários latinos um serviço de maior qualidade. Os jogadores da América Latina poderão utilizar suas moedas locais através da ampla rede de formas de pagamento que axeso5.com tem nesta região”, disse Cristian Schweizer, CEO da companhia.

O lançamento do game em nosso país compreende servidores localizados, assistência aos jogadores, serviço de vendas de serviços, além da criação de torneios e eventos dentro do ambiente de jogo. De acordo com a produtora, os campeonatos lançados na América Latina deverão seguir os moldes dos torneios aisáticos como a HoN National Championship, que possui prêmios de mais de 50 mil dólares.

O game possui mais de 2,5 milhões de contas ativas no sudeste asiático desde seu lançamento em 2011. O lançamento efetivo deve ocorrer no início de abril e os jogadores que já tem cadastro no game poderão migrar suas contas para os novos servidores com todo o apoio da produtora, ou seja, sem perder as contas já criadas.

Para quem não conhece, Heroes of Neweth foi lançado em 2010 e é muito assemelhado ao mapa customizado de Warcraft III: The Frozen Throne, o DotA. Basicamente o game divide os jogadores em dois times rivais: os Legion contra o Hellbourne. O gênero do game é obviamente RTS de ação. Confira abaixo o vídeo que mostra do que se trata o game:

Aplicativo no Facebook traz de volta as trocas de games entre os jogadores

Lembra-se daqueles dias na década de 90 quando sua coleção de jogos não era tão grande e você era obrigado a trocar jogos com seus amigos a fim de jogar algo novo? Na era dos jogos digitais esses dias pareciam parte de um passado longuíquo, porém um novo aplicativo chamado “Bate-Rolo” busca trazer de volta aquele velho espírito de troca de games entre os jogadores. A diferença é que as negociações são feitas através do Facebook

Basicamente, o Bate-Rolo é um aplicativo muito simples a ser instalado no Facebook que permite aos usuários negociar seus jogos de maneira simplificada e mais prática. O aplicativo possui uma ferramenta que lista os últimos games ofertados por outros membros da rede social para facilitar a busca do usuário por novidades. Além disso, é possível criar uma “wishlist”, gerenciar as trocas e enviar convites aos amigos da rede.

Outra boa funcionalidade do aplicativo é a ferramenta que permite cercear a busca do jogador por região. Ou seja, você pode definir a busca de um produto mais perto de sua casa, escolhendo o raio de distância assim que realizar uma busca. Segundo os desenvolvedores, o Bate-Rolo permite que os jogadores encontrem jogos velhos e novos.

Para ter acesso ao aplicativo, o usuário apenas precisa permitir o acesso a sua conta no Facebook. A partir daí basta negociar através do próprio Facebook ou ainda pelo Gtalk ou um serviço de e-mail. Vale lembrar que por ser uma ferramenta sem fins lucrativos, toda a responsabilidade das trocas é do próprio usuário, ou seja, antes de fazer suas trocas é preciso pensar com cuidado para não sair perdendo no final. Mas essa recomendação também era válida na época dos cartuchos, certo?

:: Gostou? Conheça o Bate-Rolo agora mesmo