Todos os post de hamilton

Hamilton Nunes é publicitário, gaúcho, tem 27 anos e atualmente escreve no Blog Futebol Clube. Já alugou muitas vezes Super Mario 3 para jogar em seu antigo NINTENDINHO, tem mais de 97h salvas de Final Fantasy VII e acompanha a série Pro Evolution Soccer desde quando ela se chamava Winning Eleven. Talvez por isso escreva sobre futebol internacional em seu blog.

Journey: quando a amizade não precisa de palavras

Journey

Journey é um daqueles games que já começa a cativar pela simplicidade e te ganha pela cooperação que é necessária para avançar no game. Ele te faz fazer alguns questionamentos, como “O que é amizade?” ou “Como eu sei que aquela pessoa é realmente minha companheira”. E hoje em dia são raros os games que acendem esse sentimento, tanto que quando um aparece temos que agarrar com toda força. Então vem comigo conhecer um pouco mais do universo de Journey!

Journey

Journey é um jogo desenvolvido pela Thatgamecompany (mesma desenvolvedora dos games Flower e flOw) e disponível apenas para a plataforma PlayStation 3. Uma sinopse rápida (e até um pouco injusta, já que um game tão envolvente como Journey é difícil de resumir) nos mostra que o game é protagonizado por uma figura encapuzada e sem braços que, controlada pelo jogador, atravessa um vasto deserto com o objetivo de alcançar o topo de uma longínqua montanha. Com o desenrolar do game o jogador consegue desvendar a história somente através das músicas combinadas com os gestos, não é preciso palavras.

O universo de Journey

Durante a aventura de Journey não existe qualquer tipo de diálogo ou narração, restando assim apenas a comunicação através de gritos sem palavras que a personagem faz. Outro fator interessante é que outros jogadores podem se conectar ao game e juntar-se a você ao longo da batalha, porém você não saberá quais são seus nomes. Essa informação constará apenas nos créditos finais do jogo.

(Antes de jogar, verifique se a velocidade da sua banda larga, a minha é uma GVT de 15mb e rola tranquilamente por lá.)

Journey: o gameplay

Explicar o universo de Journey não é uma tarefa fácil. Mas o que posso antecipar é que o game carrega fortes elementos de amizade consigo. Talvez o termo “um jogo de plataforma cooperativo” seja o mais fiel sobre a sua definição.

Hotline Miami: disponível em breve na sua PSN

hotline miami

Isso mesmo. A Sony acaba de confirmar que o indie game Hotline Miami, um dos mais insanos lançamentos do ano passado, ganhará versões para PS3 e PS Vita. Ainda não existe uma data prevista, especula-se para início do segundo semestre de 2013.

Conhecida por publicar jogos independentes, a Devolver Digital topou em lançar o controverso Hotline Miami. E fez muito bem porque o jogo já está sendo aclamado e, assim como a saga GTA, está conquistando fãs muito rapidamente.

Jonathan Södertröm e Dennis Wedin são juntos a desenvolvedora independente Dennaton Games. Vindos de um jogo totalmente experimental chamado Keyboard Drumset Fucking Werewolf, claro que o segundo game da dupla contaria com o estilo 2D retro e experimental de seu antecessor.

A suja Miami de Hotline Miami

A atmosfera de Hotline Miami nos remete a uma cidade com vida noturna bastante intensa. No jogo você é Jacket (seu nome real não é revelado em primeiro momento) e, após um acontecimento atípico, começa a receber ligações de pessoas desconhecidas para realizar determinados “trabalhos”.

O personagem em nenhum momento do game chega a contestar alguma das ordens. Ele simplesmente aceita e as executa. Sem mais. Durante o jogo a trama conta com diversos desafios, além do surgimento de novos elementos que enriquecem a trama principal.

A exemplo dos primeiros jogos de Grand Theft Auto, o Hotline Miami conta com uma visão de cima para baixo do cenário. Seu gráfico colorido baseia-se em uma estética de arte retro em formato de pixel. Para complementar, a trilha sonora, muito bem escolhida por seus desenvolvedores, nos ajuda a imergir para dentro do jogo em uma tentativa de vivenciar a vida de Jacket. Abaixo, confira o gameplay de Hotline Miami!

O Hotline Miami é um jogo para quem busca desafios e não um jogo mecânico, já que não conta com save point durante a fase. Por apenas apresentar este recurso, o jogador precisa ficar atento e pensar bem durante o jogo porque pode acabar perdendo a progressão caso leve um tiro.

Sem data para ganhar as lojas da Sony, Hotline Miami segue sendo vendido na loja da Steam por R$ 16,99. Por contar com recursos gráficos relativamente simples, bem que o game poderia ganhar versões para diferentes dispositivos móveis como smartphones e tablets. Que tal?

Fez 2013: o indie game será produzido para novas plataformas

Fez

O jogo Fez, exclusivo da para a plataforma Xbox 360, acabou sendo um dos jogos mais elogiados de 2012 e levou muitos anos para ser desenvolvido. Inclusive, ele é um dos jogos citados no documentário Indie Game: The Movie.

Fez é produzido pela Polytron e está querendo sair do mundo indie o quanto antes, para assim ganhar espaço também em sólidas plataformas de jogos, tanto de consoles como de outros dispositivos móveis. Phil Fish, um dos desenvolvedores do game, veio a público comentar sobre os novos planos para 2013:

“2012 foi uma loucura. Mas e agora?

2013 vai ser um ano interessante também.

Para começar, FEZ finalmente será portado para outras plataformas. É isso mesmo. Nós ouvimos vocês, dúzias de pessoas mandando e-mails todos os dias dizendo como eu sou idiota por não portar FEZ para tudo.

Nós também temos planos empolgantes para a trilha sonora, e alguma coisa sobre uma franquia [da empresa] nos EUA?” – escreveu Fish no blog da Polytron.

Sobre a jogabilidade de Fez

Por meio dos botões superiores do joystick, você consegue fazer movimentos de rotação do cenário e explorar assim novas perspectivas para o personagem. Em primeiro momento, talvez seja um pouco confuso esse tipo de jogabilidade. Mas depois de alguns minutos jogando, você já se adapta facilmente ao novo universo e percebe que explorar o cenário, com recursos em 3D, é possível criar uma nova visão para os jogos de plataforma 2D.

Para jogar Fez, não basta apenas sair correndo pelo cenário e pulando pelos objetos, no melhor estilo Mario. Muitas vezes se faz necessário ficar parado no cenário para pensar nos novos caminhos. Com o giro do cenário é possível coletar novos itens durante a fase, habilitar novos objetivos e abrir passagens secretas no cenário.

Mas e aí, em quais plataformas você gostaria de jogar o Fez: PC, PS3, Android ou iOS? Será que essa jogabilidade funcionaria também em telas touchs? Bom, é esperar para ver!

Angry Birds Star Wars: o melhor game da série

angry birds star wars

Antes de qualquer coisa, responda mentalmente a seguinte pergunta: como um jogo com o universo de Star Wars e a jogabilidade de Angry Birds pode ser considerado ruim? Exatamente, Angry Birds Star Wars tem tudo para ser o melhor jogo da série!

Recentemente a Rovio disponibilizou o game para diferentes plataformas mobiles. Ele conta com versões para Android (versão full e grátis), PC (US$ 5), iPhone (US$ 1), iPad (US$ 3), Mac (US$ 5) e Kindle Fire (US$ 3).

Durante o jogo você reconhecerá cenários dos filmes de Star Wars nos episódios IV, V e VI da série. O interessante foi que os desenvolvedores adaptaram os planetas de Star Wars como sendo os cenários do jogo.

Jogando Angry Birds Star Wars

angry birds star wars

Como não podia ser diferente, o novo Angry Birds já mostra de cara uma das frases mais clássicas do cinema: “A long time ago in a galaxy far, far away…”

O primeiro planeta a ser explorado será é Tatooine. Nele os pássaros começarão o treinamento jedi, podendo utilizar sabres de luz e a força. Aos poucos novos itens são liberados na medida em que for passando as fases. Aqui você também conhecerá o pássaro Han Solo.

O próximo cenário é a temida Death Star, com direito a um novo layout como orelhas, orelhas e focinho de porco. Você também poderá trilhar o Path of the Jedi assim que desbloqueado, podendo passar os mesmos pântanos de Dagobah em que o Mestre Yoda se encontra no quinto filme.

Assista aos teasers de lançamento do game e tire suas próprias conclusões.

Angry Birds Star Wars: teaser e gameplay

Se você gosta dos outros jogos da série Angry Birds, você tem muitos motivos para também baixar esse novo game. Boa sorte durante a aventura e que a força esteja com você!

PlayStation 3 será fabricado no Brasil a partir de 2013

playstation 3

Conforme comunicado do presidente da Sony no Brasil, Osamu Miura, a empresa tem intenções em fabricar o PlayStation 3 em solo brasileiro ainda no primeiro semestre de 2013. O projeto foi aprovado em outubro pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).

O mês de produção do videogame será divulgado após definição de estratégias de utilização de insumos e do cumprimento de etapas do Processo Produtivo Básico (PPB). Para a Sony, fabricar o PS3 no Brasil é quase como uma questão de sobrevivência da empresa, uma vez que seu concorrente Xbox 360 já está completando aniversário de sua linha de produção e domina 65% do mercado de consoles aqui no país.

Preço do PlayStation 3 no Brasil

Mas em relação ao preço, a Sony ainda não se pronunciou a respeito. Nem para confirmar se existirá uma redução de preço no aparelho ou de quanto seria essa redução.

A Sony Brasil tem ideia de investir cerca de R$ 100 milhões para produzir o PlayStation 3 aqui no Brasil. Como revelado pelo UOL Jogos, a empresa prestou o seguinte comunicado:

“A Sony Brasil confirma a intenção de fabricar o console de PlayStation3 no Brasil. A data exata ainda dependerá de uma série de avaliações técnicas, operacionais e estratégicas.”

Agora é esperar para ver por quanto sairá a brincadeira. Mas ao que tudo indica, a Sony parece mesmo estar afim de explorar o mercado nacional.

Em 2020, o mundo terá 2 bilhões de jogadores

bilhões de jogadores

Em 2020, o mundo terá 2 bilhões de jogadores. Os principais responsáveis por esse crescimento desenfreado em jogos são os tablets, celulares e smartphones. Eles contribuíram bastante para o surgimento de novos gamers ao redor do mundo, pois agora você não precisa mais da sua “hora para jogar videogame”, apenas tire seu aparelho do bolso para começar a desfrutar de games casuais.

Segundo levantamento da Electronic Arts, em 2000 eram cerca de 200 milhões de gamers ao redor do mundo. Hoje esse número cresceu e pode alcançar a marca de 1,5 bilhão até o final deste ano. A empresa acredita que até 2020 a popularização das plataformas acontecerá de vez. Assim teremos 2 bilhões de gamers de diferentes idades jogando algum tipo de game em seus consoles, computadores ou dispositivos móveis.

Empresas como a PopCap e Pogo já estão explorando o mercado lançando versões de PC também para plataformas móveis. Juntas elas contam com cerca de 550 jogos disponíveis tanto para plataforma Android quanto para iOS.

Jane McGonigal está de acordo com esse crescimento

Ao longo de duas brilhantes apresentações na TED, a designer de jogos Jane McGonigal vem mostrando que em breve estaremos gastando por volta de 21 bilhões de horas por semana jogando games e conseguindo fazer um mundo melhor. Mas isso não será de todo o ruim, porque em sua última palestra ela conta como podemos ganhar 10 anos a mais de vida simplesmente tendo uma vida ativa em games.

E aí, assistiu? Então, o que está esperando? Aproveite o tempo livre para jogar mais games e garanta você também uma vida divertida e próspera!

Electronic Arts libera cupom com descontão especial (mas já acabou) :(

Electronic Arts

Como uma forma de incentivo a aproveitar games com preços especiais, no final de semana passado a Electronic Arts ofereceu descontos de U$ 20 dólares em sua loja virtual de jogos Origin. Para conseguir um cupom virtual bastava responder uma pesquisa da empresa disponível dentro do site.

Em poucas horas, os gamers perceberam que para conseguir o desconto bastava ter um perfil de conta americana ou canadense dentro do site. Além disso, se você limpasse os cookies do navegador esse mesmo código poderia ser usado de novo ilimitadamente, não expirando assim depois de usado.

Jogadores de todo o mundo começaram a notar que os títulos dos jogos da EA também podiam ser comprados dessa forma. Através do supercódigo era possível baixar todos os 44 títulos disponíveis no site totalmente de graça.

Foram feitos downloads de games como Dead Space 1 e 2, diferentes versões da série Medal of Honor, diferentes Need for Speed, Mass Effect 1 e 2, Spore, Crysis, Bulletstorm e Fifa 12. Cada um dos jogos custava originalmente U$ 19,99 cada.

Em nota, a EA afirmou que vai honrar todas as compras realizadas dessa maneira. O cupom de desconto já foi desabilitado e não pode mais ser utilizado.

Nessas horas nos arrependemos de ter uma vida social ativa aos finais de semana. Mas fica aqui o registro.

App Zombies, Run! Corra por sua vida neste game

App Zombies, Run!

O app Zombies, Run! mistura corrida de rua com o universo de zumbis para fazer você se exercitar. Uma forma interessante de usar a gamificação e engajar pessoas.

Imagine-se em uma realidade alternativa dominada por zumbis. Tendo que sobreviver recolhendo itens espalhados pela cidade como ração humana, rádios, computadores, armas de fogo e outros tantos suplementos. Disponível para diferentes plataformas mobiles, esse aplicativo transformará a sua cidade em uma quase Racoon City, de Resident Evil.

O game começou como um projeto independente no ano de 2011, mas passou a ganhar mais e mais adeptos ao redor do mundo. A proposta de Zombies, Run! é de você experimentar uma nova experiência quando for praticar sua corrida diária e transportar você para uma outra realidade durante a prática do esporte.

Como jogar Zombies, Run!

Antes de qualquer coisa, coloque os fones de ouvido. Agora dê o play no aplicativo e escolha a sua missão do dia. Nesse momento o app criará automaticamente uma narração para você (em inglês) sobre um mundo pós-apocalíptico. Nele você precisará sobreviver às ondas de zumbis e recolher o maior número de itens espalhados pela cidade.

Mais tarde, esses itens ajudarão você a melhorar e reforçar a sua base. Depois correr, você tem a opção de compartilhar a o percurso que acabou de fazer no Facebook ou no Twitter. Ele conta com a distância percorrida, o tempo gasto, a velocidade média e as calorias perdidas durante a prática do exercício.

Assista ao vídeo abaixo e tenha uma ideia de como é fugir de zumbis no mundo real:

Os números de Zombies, Run! surpreendem. Em pouco mais de um ano, o game já conta com mais de 150 mil jogadores em todo o mundo, 1 milhão de quilômetros percorridos online, 160  mil hordas de zumbis registradas e cerca de três milhões e meio de suplementos coletados. O jogo conta também com versões para as plataformas iOS, Android e Windows Phone 7. O preço médio de cada loja é de U$8,00, dependendo da versão escolhida.

Acesse ao site do Zombies, Run! e conheça mais detalhes do game. Com certeza, uma ótima opção de aplicativo nerd para quem deseja praticar uma corrida na rua e manter seu cérebro a salvo!