Conheça 8-Bit Hordes, novo jogo de estratégia da SOEDESCO

Nosso destaque do dia é o jogo 8-Bit Hordes, criado pela equipe da SOEDESCO, um game indie do estilo RTS ambientado em um mundo de fantasia medieval. O título é meio que a sequência espiritual do hit 8-Bit Armies, que saiu em setembro deste ano, e se destaca por seu ambiente multicolorido e a curva de aprendizado facilitado.

Aqui os jogadores devem escolher entre as facções Deathsworn ou Lightbringers, em batalhas grandiosas e repletas de estratégia. O time dos Deathsworn são representantes do mal e contam em suas fileiras com tropas de ciclopes, dragões etc. Já os Lightbringers são o oposto e tem magos, fênix e bravos guerreiros. O objetivo é subjugar o exército inimigo.

8-Bit Hordes conta com personagens e mapas em pixel art, o que lhe confere visuais únicos. O estilo de jogo em si é bem arcade, de modo que novos jogadores não sofrerão tanto quanto se caíssem de paraquedas em jogos RTS mais tradicional. Ou seja, ele é bem fácil de aprender e tem tudo para agradar mesmo os jogadores mais jovens.

Além de 24 missões de campanha off-line, 12 missões cooperativas e 10 mapas de batalha/online multiplayer para até 8 jogadores, 8-Bit Hordes também se destaca com seu modo “cross-title”. Isso quer dizer que jogadores que têm 8-Bit Armies podem jogar contra aqueles que têm o novo jogo, combinando assim mapas e personagens diferentes. Esse é a primeira vez que algo do tipo é possível em consoles.

Os visuais e a trilha sonora são os pontos altos. Ainda que tenha um estilo mais simples, o game agrada e até lembra algo de Minecraft (pelo visual) e Senhor dos Anéis (pela caracterização de personagens. Se você gosta de jogos do estilo RTS, fique de olho.

O game acaba de receber a data de lançamento oficial para Xbox One e Playstation 4: o jogo será lançado em fevereiro de 2019. O game continua a franquia “8-Bit”, sendo o segundo volume da série iniciada pela Petroglyph. A expectativa da SOEDESCO é que o jogo seja bem sucedido no Brasil ao ponto de tornar a publisher reconhecida em nosso pais.

Abaixo você confere o trailer de 8-Bit Hordes:

 

Conheça Toasterball, o jogo indie que coloca torradeiras no papel de atletas esportivas

Já imaginou um esporte em que os grandes astros são torradeiras? Pois é esta a premissa maluca do jogo Toasterball, game criado pelo estúdio francês Couch Game Crafters. A ideia é que o jogador deve jogar uma espécie de gol a gol à lá Pong, o objetivo é usar as torradas para rebater as bolas e marcar gols.

Toasterball tem um estilo bastante party game, ou seja, ele foi desenvolvido para ser disputado entre amigos. Outro aspecto é que o jogador pode esperar por muitas situações engraçadas, mas também há uma curva de aprendizado para dominar as mecânicas, diversas variantes de jogabilidade e muitos minigames que prometem muitas horas de diversão e boas risadas.

A cada gol, uma variante de jogo aleatória é escolhida, causando pequenas mudanças como aumentar ou diminuir o tamanho das torradeiras, colocar mais bolas em jogo, ou mudar completamente o ambiente, criando novos gols, aplicando uma física diferente no cenário e na movimentação da bola, enfrentando até mesmo fortes rajadas de vento e explosões. Com essas variantes, cada partida é única, ao mesmo tempo divertida e competitiva.

Os desenvolvedores ainda incluíram variantes para tornar a jogatina de Toasterball mais divertido, tais como os minigames, que colocam as torradeiras em situações completamente diferentes: no espaço, na praia, em uma luta de neve ou em um ringue de boxe de brinquedo. O game é bem casual, mas sem esquecer o estilo mais competitivo das partidas online. Em Toasterball, duas equipes principais estão sempre se enfrentando, em busca de um lugar no cobiçado ranking dos times mais bem-sucedidos da modalidade.

Toasterball foi desenvolvido para ser ao mesmo tempo fácil de aprender mas difícil de dominar. Por isso, os movimentos básicos são simples: basta pressionar um dos botões da sua torradeira por um curto período de tempo, soltá-lo e observar sua torrada voar pelo ar. Quanto mais tempo pressionar, maior será a força com que a torrada será arremessada. Cada lançamento de torrada também faz você pular, permitindo que se movimente pelo campo e empurre seu oponente para situações difíceis.

O título está em campanha de crowdfunding através do Kickstarter, que conta com vários bônus para os apoiadores. A expectativa é que o jogo saia em 2019. Aqueles que estiverem interessados podem conferir uma versão demo através do itch.ioGamejolt ou no Newgrounds.

Você pode conferir o trailer de Toasterball abaixo:

 

Dazz lança cadeiras gamers Serie M e Dark Shadow

A Dazz continua a se destacar com seus produtos dedicados ao público gamer. Após a excelente recepção por parte do público da BGS 2018, a empresa acaba de lançar duas novas cadeiras para quem busca o máximo de conforto e praticidade na hora de jogar: os modelos Serie M e Dark Shadow. Os lançamentos se destacam pelo design moderno, durabilidade e preço competitivo.

“As novas cadeiras acompanham as mais recentes tendências mundiais e prometem surpreender positivamente os gamers”, enfatiza Antônio Nascimento, gerente de produtos da Dazz. A expectativa é que os produtos façam bastante sucesso entre o público que preza pelo que há de melhor no circuito profissional dos eSports.

A Cadeira Gamer Serie M foi desenvolvida para tornar a posição de jogo mais confortável e profissional. Ela tem todo o design produzido para agradar os jogadores que passam muitas horas na frente do videogame. Os grandes destaques são o visual moderno, a riqueza de detalhes e o acabamento.

A Serie M possui base de aço resistente, apoio de braço ajustável e mecanismo de ajuste de 180º. A cadeira conta ainda com cobertura em poliuretano de alta densidade, almofadas para pescoço e suporte de lombar. Suporta até 180 kg e tem o preço sugerido de R$ 1.119,90.

A outra cadeira é a Dark Shadow, que também conta com design moderno e ótimo acabamento. De acordo com a Dazz, essa cadeira é capaz de ajudar a garantir melhor desempenho durante os jogos, pois sua posição é mais confortável e profissional, oferecendo base de aço resistente, apoio de braço ajustável e mecanismo de ajuste de 180º. A cadeira Dark Shadow possui cobertura em poliuretano de alta densidade, suporta até 180 kg e tem o preço sugerido de R$ 1.119,90.

Para conferir estas e mais novidades, basta acessar o novo canal Dazz no Youtube.

Foz do Iguaçu recebe os eventos SIBGRAPI, SVR e SBGames ainda no final de outubro

A  cidade de Foz do Iguaçu, PR, será a sede de três eventos integrados no finalzinho de outubro e inicio de novembro. Estamos falando dos eventos SIBGRAPI, SVR e do SBGames – que é velho conhecido dos fãs de jogos digitais. Somados, os três eventos terão vários simpósios acadêmicos, festival de Jogos independentes e uma feira de games toda especial, campeonatos e sorteios de mais de R$ 20 mil em prêmios.

A ideia é reunir o mundo dos games, da tecnologia e dos videogames em um espaço comum. Para além disso, os visitantes podem esperar novidades acerca da inteligência artificial, animações em 3D, realidade virtual e muitos jogos eletrônicos. Os três eventos vinham sendo organizados em separado, sob a batuta da Sociedade Brasileira de Computação, que decidiu unir todos eles neste ano em Foz do Iguaçu, no Paraná.

A intenção foi reunir cientistas, pesquisadores, desenvolvedores e empresários para apresentar resultados dos trabalhos desenvolvidos nos últimos anos e buscar desenvolver a ciência no Brasil.

“Hoje vemos como a computação gráfica e os jogos tem ajudado em áreas muito diversas, que vão de alicerçar uma educação mais engajantes até aprimorar processos de treinamento”, garante Esteban Clua, chair do Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital (SBGames), um dos eventos que acontecerá a partir de 29 de outubro no hotel Bourbon Cataratas (PR).

Para Olga Bellon, organizadora do SIBPGRAPI (Conferência sobre Gráficos, Padrões e Imagens), o evento é um momento para mostrar as potencialidades da computação gráfica na sociedade: “Não há dúvidas que compartilhar momentos como estes com colegas de várias localidades do Brasil e das Américas, com palestrantes internacionais que virão agregar outras vivências, gera novas possibilidades de uso e aprimoramento naquilo que já trabalhamos em nossas pesquisas.”

“Sem dúvidas, hoje as aplicações – sempre tão imersivas no entretenimento – estão ajudando no avanço de campos diversos. Dos clássicos treinamentos de pilotos de avião em caros simuladores, hoje chegamos ao ponto de aplicar a realidade virtual sobre procedimentos médicos, ajudando médicos a diagnosticar de maneira mais assertiva”, declara Luciano Soares, organizador do SVR (Simpósio de Realidade Virtual e Aumentada).

Além das exposições em espaços fechados, os eventos também contarão com áreas mais abertas para o público trocar experiência e conhecer um pouco mais dos produtos e ideias expostas, tal como o espaço de exposições, que traz diversas atividades para o público consumidor, permitindo conhecer os resultados daquilo que vem sendo feito dentro dos laboratórios acadêmicos e dentro das empresas.

Uma das principais atrações é o Festival de Jogos Independentes SBGames. Depois de uma seleção de mais de 300 jogos, o júri técnico selecionou 31 jogos que estarão sendo demonstrados ao público durante o evento. Ou seja, o público poderá experimentar jogos inéditos em primeira mão.

“É uma oportunidade única de se divertir com toda a família. Jogos em Realidade Virtual, para celulares, para computadores, para consoles e jogos de tabuleiro estarão disponíveis, muitos deles ainda nem lançados! É diversão garantida para todo mundo!”, se empolga Márcio Filho, Diretor da GF Corp, empresa coorganizadora dos eventos.

Na Feira da SBGames outras atrações ainda estarão disponíveis, como a Mostra de Artes – com dezenas de trabalhos autorais sendo apresentados -, competições de PES 2019 e Street Fighter V e sorteios de consoles de última geração. A organização declara que serão mais de R$ 20 mil reais em prêmios e sorteios para quem for curtir um dos 4 dias de evento.

 

Serviço – Feira de Jogos da SBGames

 

De 29/10 a 01/11/2018

De 9h às 20h

Local: Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort (Foz do Iguaçu – Paraná)

Ingressos custam R$ 20 (meia) e R$ 40 (inteira) e podem ser comprados nesse link.

Simpósios acadêmicos SIBGRAPI, SVR e SBGames

De 29/10 a 01/11/2018

De 9h às 20h

Os simpósios são exclusivos para estudantes e profissionais, que devem se cadastrar a partir do link.

Local: Bourbon Cataratas Convention & Spa Resort (Foz do Iguaçu – Paraná)

 

Ironhack: São Paulo ganha primeira turma noturna para formação de desenvolvedores

A Ironhack, rede global de ensino de tecnologia e programação com presença em sete países, abriu as inscrições para a primeira turma do curso noturno de Web Development, em seu primeiro campus brasileiro recém inaugurado em São Paulo. Esta é mais uma oportunidade para quem quer estudar desenvolvimento de jogos digitais: a Ironhack, rede global de ensino de tecnologia inaugurou há poucos dias o curso de Web Development para o periodo noturno em seu campus de São Paulo.

A nova turma terá aulas às terças e quintas e também aos sábados durante o dia. A ideia é permiti que pessoas que trabalham ou estudam em horario comercial possam fazer o curso tambem. De acordo com a Ironhack, o novo curso, em modelo part time, estava previsto para ser oferecido somente ano que vem. Porém, devido ao crescimento da procura, sua abertura foi antecipada.

O curso terá a mesma carga horária (360 horas) e conteúdo da versão integral, porém, com formação em 24 semanas. As aulas se iniciam em 6 de novembro, sempre às terças e quintas à noite e aos sábados durante o dia.

A grade de estudos é dividida em três módulos: desenvolvimento de web front-end, que estabelece as bases do desenvolvimento web e ensina a construir experiências únicas ao usuário utilizando HTML, CSS e JavaScript; Back-End MERN Stack, com a criação de aplicações orientadas por bancos de dados não relacionais utilizando MongoDB, Express.js, React e Node.js; e Microserviços com React, onde os alunos aprenderão a criar APIs (Interfaces de Programação de Aplicações) para projetar arquitetura de micro serviço.

Após a conclusão do programa, os participantes estarão capacitados para assumir um cargo de Desenvolvedor Jr. e também terão um portfólio com aplicações, games, plataformas web e afins para apresentar ao mercado ou iniciar a produção de seus próprios projetos.

Para cumprir a missão de oferecer cursos acessíveis para todas as idades e níveis de conhecimento, ao se inscrever no programa, o aluno terá acesso a uma plataforma online com mais de 60 horas de conteúdo que ensina fundamentos básicos da programação, além da preparação para a metodologia da escola, com o objetivo de nivelar os conhecimentos da classe maximizando a evolução do grupo durante a formação.

“Estudos do setor já falam em um déficit superior a 160 mil vagas nesse segmento no Brasil para o ano que vem. A demanda por esse tipo de conhecimento vem crescendo de forma acelerada e as empresas precisam recrutar direto nos centros formadores para não perderem talentos para a concorrência”, explica Pedro Falkenbach, growth manager da Ironhack no Brasil.

Para dar vazão à demanda e aproximar as empresas do novos profissionais, a Ironhack organiza uma semana de contratação, chamada de Hiring Week, onde os recrutadores podem conhecer os talentos e entrevistar os alunos recém-formados. Para se inscrever no curso, basta clicar aqui.

Revolta dos Búzios é tema de game a ser lançado no dia 03 de novembro no Muncab

Após o sucesso do jogo Sociedade Nagô, o time da Strike Games, desenvolvedora de games de cunho pedagógico, está prestes a lança seu terceiro jogo educativo. Trata-se de Revolta dos Búzios, que, a exemplo dos seus antecessores, busca resgatar nos jogos a cultura do povo preto baiano e conta com músicas de Tonho Matéria. O título será lançado no dia 03 de novembro, no Museu Nacional de Cultura Afro Brasileira – Muncab, das 14h às 16h.

Revolta dos Búzios reconta a revolta separatista de 1798, ocorrida na Bahia e que terminou com 33 pessoas processadas por tentarem promover o levante na cidade de Salvador contra a dominação Portuguesa. No dia 4 de março de 2011, os quatro protagonistas da Revolta dos Búzios (os alfaiates Manoel Faustino e João de Deus, e os soldados Lucas Dantas e Luiz Gonzaga) foram considerados heróis devido à importância que tiveram para o Estado Brasileiro.

Essas personalidades também foram incluídas no livro dos Heróis Brasileiros. A revolta também contou com a presença feminina, dentre elas, Ana Romana. O aplicativo é gamificado e reconta os fatos reais com uma jogabilidade ao estilo Point and Click, com influencias de Graphic Novel.

A designação Revolta dos Búzios se deve ao fato de alguns membros do movimento usarem um búzio (concha de molusco em forma de espiral) preso à uma pulseira para facilitar a identificação entre si. O movimento foi um dos mais famosos envolvendo a cultura afro contra a dominação portuguesa e serviu para inspirar outros movimentos revoltosos contra a coroa. O título está disponível para mobile através da Play Store e para PCs via Itch.io.

Abaixo tem um trailer de Revolta dos Búzios:

Conheça “Poracy: As Sombras da Natureza”, jogo inspirado em tribos da Amazônia

Nosso grande destaque do dia é mais um projeto brasileiro que presta homenagem ao folclore nacional. Trata-se de Poracy: As Sombras da Natureza, criado pelo desenvolvedor Kazuhira Mark. O título é uma ode ao folclore indígena com uma ambientação toda inspirada nas matas amazônicas e o jogador deve enfrentar sete bosses assustadores.

A trama leva o jogador ao passado, centenas de anos após um dos filhos de Taú e Kerana ser morto e o mal ser enfraquecido como um todo. Eis que a luz da lua é roubada do céu, o símbolo da derrocada do mal, e as forças da escuridão ganham força. Cabe a Poracy a árdua missão de derrotar as sete forças malignas que assombram as matas amazônicas e trazer a paz de volta a sua terra.

“Os povos indígenas da América Latina tem um folclore e um imaginário único e rico repleto de histórias e criaturas fantásticas que podem ser exploradas, em nosso jogo utilizamos de vários elementos de toda essa gama, além de traços do imaginário amazônico como um todo para construir um mundo rico em personagens e objetos para o jogador explorar e conhecer mais sobre a cultura dos povos pré-colombianos”, diz Marcus Paz, desenvolvedor de Poracy: As Sombras da Natureza.

O título tem inspiração nas criaturas e mitos da cultura guarani e da cultura Amazônica e cabocla. O mundo do jogo é fictício, bem como o povo retratado na aventura, que é inspirado em várias culturas como marajoara, tupinambá e assurini, contando com reimaginações de conceitos retirados dessas culturas. O objetivo foi construir um universo novo com base na cultura nacional.

A missão principal do jogo gira em volta do mito de Tau e Kerana onde a protagonista deverá derrotar os 7 bosses para completar a sua missão e restaurar a paz em sua terra. Há outras missões secundárias durante a aventura e o jogador estará ocupado durante muito tempo.

De acordo com o time de criação, Poracy terá um “story-telling” semelhante a “Metal Gear Solid Peace Walker” e “Valiant Hearts” em que as “cutscenes” da história são em quadrinhos separados da “Gameplay” em si. Além disso, a jogabilidade será de RPG em terceira pessoa como no vídeo em anexo.

Poracy: As Sombras da Natureza ainda está em fase de crowdfunding via Catarse e deverá ser publicado mesmo que a meta não seja batida. A expectativa é que a meta de R$ 10 mil seja arrecadada para aumentar a qualidade da produção e agilizar todo o processo criativo. O game tem previsão de lançamento para dezembro de 2018.

Abaixo você confere um trailer de Poracy: As Sombras da Natureza:

 

Dazz divulga balanço da participação na BGS 2018 e expectativas de crescimento para 2018 e 2019

Após participar da 11 edição da Brasil Game Show, a Dazz, proeminente fabricante de periféricos para PCs voltados ao publico gamer, traz seu balanço final da feira, realizada entre os dias 10 a 14 de outubro. O resultado foi tao promissor que, de acordo com a empresa, o evento superou todas as expectativas de visitação, contatos e negócios.

Os resultados do evento aumentaram as projeções da companhia para 2018 e 2019. As expectativa é que com o lançamento de 30 produtos para este ano, a empresa deve fechar o ano com aumento de faturamento de 50%. Para 2019, as projeções são ainda mais otimistas: crescimento de 60%.

“Tivemos uma participação realmente marcante nesta edição da BGS. Além de nosso estande ficar em um local privilegiado, ao lado de grandes players como Nintendo, PlayStation e Xbox, contamos com 18 lançamentos para o mercado de games que fizeram bastante sucesso entre os visitantes”, enfatiza Antônio Nascimento, gerente de produtos da Dazz.

Só para o primeiro trimestre de 2019, a Dazz já planeja o lançamento de 40 novos itens, o que levará a marca a um total de 160 SKUs na linha de games. Para conquistar o consumidor, a Dazz irá manter a estratégia de oferecer produtos com tecnologia e design em harmonia com as mais atuais tendências de mercado.  Algumas das grandes novidades para o ano que vem serão a chegada de nobreaks para gamers e outros lançamentos que prometem surpreender o consumidor.

O estande da Dazz na BGS contou com diversas atrações, como campeonatos de games, sorteio de brindes; atividades de palco, área kids tematizada e a presença de Youtubers famosos. Além de proporcionar ao visitante uma experiência real com os principais lançamentos da marca, o estande ainda apresentou protótipos de futuros lançamentos.

Entre seus 18 lançamentos para a BGS 2018, a Dazz trouxe teclados, mouses, headsets, controles e cadeiras gamers. Abaixo você confere a galeria de fotos do estande da Dazz na Brasil Game Show 2018 . Você pode conferir todo o catálogo da empresa no site oficial.

Galeria de fotos da Dazz na BGS 2018:

Este slideshow necessita de JavaScript.

(Fotos por Victor Candido)

 

VPSL cria websérie “Mulheres no Controle” para promover discussão sobre empoderamento feminino

A época que se falava que mulheres e videogames não combinam ficou no passado, ainda assim, algumas pessoas ainda veem com estranheza ver garotas que se dedicam aos games. Pensando em dar visibilidade a essa discussão e promover o empoderamento feminino, a VPSL, principal liga virtual de jogadores profissionais do pais, criou uma websérie com influenciadoras a fim de trazer o debate do empoderamento feminino para o universo da cultura digital.

Intitulado Mulheres no Controle, o programa terá periodidade semanal, e contará com a participação de nomes como o da velejadora e escritora Heloísa Schurmann e da modelo profissional Ariella Moura, entre outras personalidades.

No primeiro programa da série, Ariella conversa com a atleta profissional de esportes eletrônicos, capitã e dona do time Black Dragons, Nicolle Merhy – também conhecida como Cherrygumms. Nicolle fala um pouco da sua carreira no mundo dos e-Sports, do seu início como cyber atleta, da relação com a sua família, seus amigos e também de como é ser mulher em um universo majoritariamente formado por jogadores do sexo masculino.

“O programa será conduzido por essas mulheres fortes e competentes, que irão entrevistar uma as outras, compartilhando suas opiniões e experiências profissionais que as levaram a conquistar protagonismo nesse novo universo digital”, afirma Nuno Bianchi, sócio-diretor da VPSL.

O primeiro episódio de Mulheres no Controle já está disponível e pode ser visualizado no canal da VPSL no YouTube. A websérie conta com a produção e direção de David Schurmann, cineasta brasileiro de carreira internacional.

Sobre a VPSL

Organizando torneios de FIFA Pro Clubs desde 2014, a VPSL é a principal liga virtual de jogadores profissionais do País. A liga organiza torneios para o game FIFA da EA Sports nas modalidades ProClubs e FIFA Ultimate Team (FUT). O objetivo da empresa é criar um ambiente saudável e divertido para a comunidade de games brasileira.

Abaixo tem o primeiro vídeo de Mulheres no Controle:

 

Logitech – Entrevistamos Ujesh Desai, VP da empresa, durante a BGS 2018

A Logitech, uma das maiores empresas no ramo de periféricos e acessórios, esteve presente na BGS 2018 com suas duas marcas voltadas para o público gamer, a Logitech G e a Astro em um estande impecável. E para essa edição a empresa trouxe não somente produtos, mas também a esperada final de seu campeonato de eSport, o Logitech G Challenge.

O torneio serviu para atrair uma legião de fãs de eSports para dentro do estande da gigante da informática. Aproveitamos alguns momentos para um breve bate papo com o pessoal da Logitech e, principalmente, Ujesh Desai, VP da Logitech G, conseguimos notar que os planos da Logitech é continuar trabalhando lado a lado com o público gamer e expandir ainda mais o crescente cenário dos eSports.

Veja abaixo um pouco da conversa que tivemos com o pessoal da Logitech:

 

  1. Quais os lançamentos da Logitech para a BGS 2018?
Ujesh deasi, VP da Logitech

Trouxemos alguns de nossos produtos mais bem conceituados, tanto da Logitech G, quanto da Astro, mas trouxemos também alguns produtos novos, como mouses, teclados e headsets.

Temos também uma grande novidade! Em parceria com a EA e a marca Battlefield, desenvolvemos um set especial, teclado, mouse e headset de edição limitada Battlefield V que serão distribuídos como prêmios para os participantes da G Challenge.

 

  1. Observamos que a empresa lançou recentemente o mouse gamer G305 recentemente, como tem sido a recepção da comunidade?Nós temos uma ótima recepção de nossos produtos vindo do público latino americano e, principalmente, o Brasileiro. O público gamer está a par do trabalho da Logitech G e tem se mostrado cada vez mais interessada em nossos produtos e marcas (Falando sobre a Astro).

 

  1. Há planos de lançar o acessório exclusivo para o público brasileiro?

Pode se dizer que sim, mas tudo depende sempre da receptividade do público e de como reagem aos produtos e lançamentos da marca. A nossa ideia é sempre investir nos jogadores, por exemplo, trouxemos esse ano alguns teclados mecânicos, pois percebemos a receptividade relacionada a esse tipo de produto, pela qualidade, conforto e melhor experiência que proporciona para os jogadores.

Caso tenham alguma ideia de produto (acessórios e afins) específico, podem entrar em contato! Estamos sempre à disposição e esperamos o contato dos jogadores.

  1. Após as finais da Logitech G Challenge, vocês continuarão a promover mais torneios de eSports?Sim, a ideia é continuar espalhando a cultura do eSport, populariza-lo ainda mais. A Logitech continuará com os torneios, direta e indiretamente.

 

  1. Alguma chance de vermos a fabricante investindo em um torneio exclusivamente brasileiro nos moldes do G Challenge?

A resposta é não, não vemos a necessidade de criação de torneios ‘regionais’ exclusivos para evitar algum tipo de restrição, nosso compromisso é com a ‘universalização’ dos eSports, com torneios internacionais e que possam ser aproveitados por todos. Nosso compromisso está focado na expansão dos eSports, tanto para times grandes, como os pequenos, e também para os jogadores não competidores.

Essa expansão pode tornar os eSports e produtos da categoria mais acessíveis aos grande público, assim haverá um empoderamento do público gamer.

  1. Atualmente muitas empresas ligadas à tecnologia investem em times de eSports. A Logitech tem se mostrado parceira importante de equipes como a INTZ há muito tempo. Mas sempre nos perguntam se há qualquer plano futuro de montar um time com a marca da empresa e competir com outras equipes?

Não. A Logitech tem um perfil diferente que visa o patrocínio e parceria com os times e equipes, assim permite que os mesmos possam ter sua própria liberdade. Além disso, a empresa visa a expansão dos eSports pelo mundo, criar um time próprio poderia tirar esse o foco da ideologia que propomos. A ideia é expandir e não restringir.

Texto por Fernando Paixão