BRMA Rio terá campeonatos de League of Legends, CrossFire, Counter-Strike e Rainbow Six Siege

O nome Brasil Mega Arena já é reconhecido por jogadores de todo o país e não é espanto que ocorram edições regionais deste que é o maior evento de e-Sports do Brasil. Desde a quinta-feira (28) até o dia 1 de maio, ocorre o BRMA Rio na capital carioca. Neste evento ocorrerão disputas entre os maiores times do país por prêmios em dinheiro e projeção nacional. Na edição BRMA Rio, haverá campeonatos de quatro dos maiores jogos de PC da atualidade: League of Legends, CrossFire, Counter-Strike e Rainbow Six Siege. De acordo com a organização, os prêmios ultrapassam o valor de além de R$ 126 mil, o maior já oferecido pelo evento.

Os torneios acontecem seguindo a fórmula single elimination – melhor de três – e serão disputados em dois palcos, sendo todas as finais no Mega Palco, com transmissão ao vivo pelo Twitch, narradores e comentaristas profissionais, telões e todo o aparato típico de grandes eventos. Quem comparecer pessoalmente poderá jogar alguns games do momento em computadores espalhados pelo evento.

Além disso, haverá jogos indies e estandes com produtos licenciados das equipes. Alguns Youtubers de sucesso estarão no BRMA Rio para interagir com o público. Entre eles estão confirmados o Rato Borrachudo, Muca Muriçoca, Luccas Neto, La Fênix, Gordox, Zigueira, Cellbit, Ziggy Zira, Natasha Rattacasso, Juliana Ribeiro, Eduardo Barreto, Toddynho e PedroDBR.

Entre os torneios, um dos destaques é League of Legends, que reunirá proeminentes equipes como paiN Gaming, INTZ, KaBuM, RED Canids, g3nerationX, Keyd Stars e Operation Kino. Um oitavo time será selecionado em etapa classificatória no estúdio da BRMA dentre times da Brasil Mega Cup. A premiação no LoL totaliza R$ 30 mil – o dobro do valor colocado a prêmio na última edição carioca – sendo R$ 10 mil para o campeão, R$ 5.500,00 para o vice, R$ 3.750,00 para o terceiro e quarto e R$ 1.750,00 do 5º ao 8º. Cada time recebe ainda ajuda de custo de R$ 2 mil.

Outro destaque é o campeonato de CrossFire, que será disputado entre quatro times convidados que brigarão pelo total de R$ 10 mil. O vencedor leva R$ 4 mil, o segundo colocado R$ 2.500,00 e o terceiro e quarto, R$ 1.750,00. Já o torneio de Counter-Strike reúne as quatro melhores equipes da liga da Brasil Mega Cup. Cada equipe recebe ajuda de custo de R$ 1.250,00 e se enfrentam pelo prêmio total de R$ 15 mil em competições que acontecem nos dias 29 e 30 de abril. O grande vencedor leva R$ 6.500,00, o vice R$ 4.000,00, o terceiro R$ 2.500,00 e o quarto, R$ 2.000,00.

As partidas finais da principal competição do ano da Ubisoft, a Elite Latinoamericana de Rainbow Six 2016, irão acontecer na BRMA Rio. O campeonato vai reunir as melhores equipes do cenário para disputas de Rainbow Six Siege, game com grande potencial competitivo e com jogadores de destaque. Entrarão na disputa as oito melhores equipes da Liga Six e outras oito definidas por meio de etapa classificatória.

Serviço –BRMA Rio (Brasil Mega Arena RIO 2016)

Dias 28, 29 e 30 de abril e 1 de maio de 2016
Local: Centro de Convenções SulAmérica
Endereço: Av. Paulo de Frontin, 1 – Cidade Nova, Rio de Janeiro – RJ, 20260-010

BIG Festival 2016 receberá delegação de 15 empresas francesas

A cada ano que passa o BIG Festival fica maior e mais interessante. A edição 2016 promete se tornar um marco entre os eventos de jogos independentes no Brasil graças a variadas atrações e jogos de alta qualidade. A novidade do BIG Festival 2016 será a presença de uma verdadeira delegação de produtores franceses que virão mostrar seus jogos.

De acordo com a organização, haverá nada menos que 15 empresas francesas no evento. O motivo para isso é que o BIG Festival 2016 irá homenagear a Franca e a vinda de tantas empresas deve-se a uma parceria com a Embaixada da França e com o SNJV (Sindicado Nacional dos Videogames, em Francês).

De acordo com Francis Ingrand, Vice Presidente da SNJV e Presidente da The Game, um programa dedicado à promoção internacional da indústria francesa de videogames, “A missão é uma excelente oportunidade para as empresas francesas se familiarizarem com os mercados Latino-Americano e Brasileiro, além de compartilhar nossa experiência e compreensão da indústria dos games com as empresas brasileiras”.

A ideia é que além de mostrar seus jogos, esses produtores franceses realizem palestras dedicadas a dar mais visibilidade à indústria francesa de jogos para os empresários e visitantes brasileiros. Além de produtores, a delegação compreenderá empresas que atuam em diversos ramos da indústria de jogos eletrônicos, como publicação, educação, localização, distribuição e sonorização.

Ainda que a maioria das empresas visitantes não seja muito conhecida do grande público, algumas delas são figuras carimbadas da indústria tais como a Ankama (Dofus e Dofus Arena); a Playsoft, desenvolvedora de jogos mobile; e Atelier 801, estúdio independente francês responsável pela criação do sucesso online Transformice.

As empresas francesas participantes do BIG Festival 2016 são a Ankama, Persistant Studios, BiP Media, G4F, Digixart,Playdigious, Motion Twin, Plug In Digital, Intellysurf, Rubika, ISART DIGITAL, Clan of the Cloud, Atelier 801, Playsoft, 3DDUO. Além de todas essas empresas, haverá jogos e produtores brasileiros também, de modo que o BIG Festival 2016 se torna um evento de proporções globais. É uma ótima oportunidade para conhecer jogos de outros países e a cultura de produção francesa.

Serviço – 4º BIG Festival 2016 (Brazil’s Independent Games Festival)

De 25 de Junho a 3 de Julho (Segunda, 27, não abre)
De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h
Centro Cultural São Paulo – Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP
Entrada: Gratuita

Trade Rally aumenta 20% dos resultados de empresa de Telecom no Brasil

A gamificação não é exatamente uma novidade no mundo dos negócios corporativos, mas ainda existem poucas empresas que se utilizam dessa mecânica para melhorar seus resultados. Recentemente foi realizado um estudo com promotores de vendas da TMS – Trade Marketing Solution, empresa especializada em operações de trade marketing e vendas, utilizando a plataforma de gamificação Trade Rally. O resultado final foi animador: aumento médio de 20% o resultado em vendas.

Esses dados foram coletados a partir do uso do aplicativo Trade Rally, desenvolvido pela Solvian, empresa de tecnologia que visa soluções para o controle de operações em campo. A pesquisa foi aplicada a dois grupos de funcionários da TMS, que prestam serviços a uma operadora de telecomunicações. De acordo com a TMS, todos os colaboradores da empresa fizeram uso do aplicativo Trade Rally para controle de suas atividades, no entanto, apenas um grupo utilizou o recurso com a gamificação. O estudo fez análise de atividades como visitas/assiduidade, aderência ao roteiro, registro de vendas e aumento de produtividade.

O grupo que utilizou o game apresentou 31% a mais de aderência ao roteiro estabelecido do que o segundo grupo, sem gamificação. A quantidade de check-ins também foi bastante representativa, o grupo do game fez 51% a mais do que o outro. A gamificação acaba motivando os funcionários de determinada empresa a superar a si mesmos, tal como ocorre em um jogo especialmente desafiador.

“O Trade Rally permitiu que a TMS tivesse um controle mais preciso das operações. O modelo de gamificação engajou a equipe de maneira diferenciada. Com feedbacks diários de desempenho pela própria plataforma, foi notável a automotivação entre os promotores para melhorar a performance e alcançar melhores posições”, disse Jonathan Dagues, diretor da TMS.

O aplicativo Trade Rally foi utilizado via smartphone e a ideia é que ele transforma cada tarefa diária da equipe de campo em desafios e missões para o acúmulo de pontos, porém sua estética é similar a um videogame. Semanalmente, aqueles que se destacavam no ranking da equipe recebiam prêmios.

“Desenvolvemos a plataforma com gamificação para engajar a equipe e tornar o processo de controle da operação em campo mais divertido. O game mostrou-se uma forma eficaz de estimular o promotor a prestar contas, melhorando a comunicação entre empresa e funcionário, valorizando o trabalho e premiando por mérito”, ressalta Benedito Fayan, diretor da Solvian.

Sobre a importância de Trade Rally na gamificação de empresas

De acordo com a TMS, o Trade Rally é a primeira plataforma de gamificação no Brasil aplicada ao trade marketing. A aposta da empresa é que o aplicativo se tornará muito popular em empresas que busquem motivar e melhorar o resultado de seus funcionários. Estimativas sugerem que até 2020, 85% das grandes companhias terão elementos de gamificação em suas operações. Além disso, o investimento em gamificação corporativa atingirá cerca de US$ 5 bilhões mundialmente até 2018.

Line of Sight é lançado oficialmente no Brasil pela Level Up

O gênero FPS é um dos favoritos dos jogadores brasileiros desde os tempos de Counter Strike e sempre que há um novo lançamento a comunidade de jogadores fica ansiosa. Ciente desta popularidade de gênero, a Level Up! Games acaba de trazer seu mais novo título ao país, o Line of Sight. Trata-se de um FPS em que os personagens podem utilizar superpoderes para surpreender os adversários.

O game foi desenvolvido pela desenvolvedora coreana Blackspot e chega ao país com legenda e dublagem em português. Tal como em seus outros títulos, a Level Up! dará o devido suporte para a comunidade local. De acordo com os responsáveis, o game passou por duas fases de testes nos últimos dois meses, de modo que a última rodada de testes foi aberta ao público. Algumas funções apontadas pelos jogadores melhoraram a experiência de jogo de e foram mantidas, tais como conquistas, customização e dados de eliminações.

Para quem não conhece, Line of Sight é um jogo de FPS online que busca se diferenciar de outros ao oferecer personagens com superpoderes a fim de tornar o combate mais imprevisível. Essas habilidades podem ser ofensivas ou de suporte, tais como teletransporte, conjuração de energia e até o chamado Ataque Orbital, com o qual o soldado invoca um satélite diretamente da órbita do planeta para eliminar os adversários. Os combates são bastante intensos e bem diferentes de outros jogos de tiro que você conhece.

Além disso, Line of Sight possui variadas opções de customização, sendo possível personalizar a aparência do personagem, modificar armas e até mesmo aplicar pinturas especiais que alteram o visual do arsenal. De acordo com a LUG, a versão final ainda conta com conteúdos inéditos, como a nova personagem Ellen Wood, novas armas, equipamentos e modificações. Também há o novo mapa Cornflakes, a Loja e a Ladder Match, sistema no qual os dados das partidas são contabilizados para o cenário competitivo do jogo.

Outros destaques são os modos Crystal Boost, Team Deathmatch IA e Defense Mode. No primeiro, o objetivo é coletar os cristais para receber mais pontos por eliminação e assim alcançar a vitória. No segundo, os jogadores enfrentarão um time adversário controlado pela inteligência artificial. No último, uma equipe de soldados precisa defender geradores de energia contra ondas de zumbis resultados de experiências genéticas.

O título já está disponível e é gratuito. Para acessá-lo basta fazer o cadastro no site do game.

Abaixo tem o trailer de Line of Sight.

Gameloft é eleita a melhor Publisher da década pela Pocket Gamer Awards

Quem está antenado no mundo dos jogos mobile sabe que recentemente surgiu o Pocket Gamer Awards, um prêmio para celebrar os grandes triunfos do desenvolvimento de jogos para dispositivos mobile. A cerimônia de premiação ocorreu na última semana e o título de melhor publisher da década ficou com os franceses da Gameloft.

Tal prêmio não compreende apenas o que foi feito no ultimo ano, mas leva em consideração todo o trabalho dos desenvolvedores e publishers ao longo da década. Deste modo, os jurados da Pocket Gamer Awards entendem que a Gameloft é a melhor empresa mobile desde 2006. Existe outra categoria para celebrar a melhor publisher do ano (que ficou com a Nintendo).

O Pocket Gamer Awards foi criado para celebrar o décimo aniversário da Pocket Gamer, o site britânico dedicado a falar sobre jogos para smartphones e consoles mobile. O prêmio é dado para os jogos e empresas que marcaram sua presença na história da indústria de jogos para celular nos últimos 10 anos. Além disso, há prêmios específicos para o último ano.

De acordo com a organização, a Gameloft foi escolhida dentre uma lista com 40 indicados. Segunda a Gameloft, este prêmio serve para destacar o pioneirismo da empresa em diversos momentos, como os primeiros lançamentos de jogos na App Store em 2008 e a criação da primeira rede de publicidade para mobile, a Gameloft Advertising Solutions, em 2015.

“Estamos muito felizes em receber este prêmio, que definitivamente coloca a Gameloft no topo da indústria de jogos digitais e sociais”, declara Julien Fournials, Vice-Presidente Sênior de Jogos da Gameloft. “Em dez anos, a empresa cresceu muito e vamos continuar oferecendo jogos de alta qualidade para todos os públicos. Temos certeza que esses jogos também serão lembrados na história dessa indústria”.

Outros vencedores da Pocket Gamer Awards

O grande prêmio de melhor jogo do ano ficou com Lara Croft Go da Square Enix, que também arrebatou o prêmio de melhor jogo para Android. Os usuários de iOS podem se orgulhar do jogo The Room Three, que foi considerado o melhor título da plataforma.

É interessante notar que a Pocket Gamer não esqueceu os jogos para consoles portáteis como o 3DS e o PS Vita, de modo que existem prêmios para melhores jogos para essas plataformas.

Abaixo você confere a relação dos premiados:

Melhor jogo para Android: Lara Croft Go

Melhor jogo para iOS: The Room Three

Melhor jogo para 3DS: Monster Hunter 4 Ultimate

Melhor jogo para PS Vita: Super Meat Boy

Melhor desenvolvedora do ano: Square Enix Montreal

Melhor Publisher do ano: Nintendo

Melhor Jogo do ano: Lara Croft Go

Melhor desenvolvedora da década: Supercell

Melhor Publisher da década: Gameloft

Melhor game da década: Ridiculous Fishing

 

Grupo Nexon anuncia parceria com a NAT Games e o lançamento do RPG HIT

A Nexon já tinha experiência no mercado de jogos free-to-play online e mobile, mas a companhia quer estender ainda mais sua participação no mercado através de parcerias estratégicas. A divisão Nexon Korea anunciou nova parceria com a produtora de jogos mobile NAT Games. O objetivo é publicar jogos mobile da NAT Games em diferentes mercados. O primeiro jogo desta parceria será HIT (Heroes of Incredible Tales).

Nenhuma das duas empresas são muito conhecidas da grande massa, mas vale destacar que a NAT Games é uma companhia de jogos mobile liderada por Yong-Hyun Park, que desenvolveu os populares MMORPG para PC Lineage II e TERA. O primeiro jogo da NAT Games para mobile é HIT, um RPG de ação 3D no qual os jogadores tornam-se cavaleiros para salvar um mundo coberto em escuridão.

O game faz uso da Unreal Engine 4 e oferece gráficos de qualidade para disponíveis mobile e um sistema de habilidades personalizáveis. O sistema de habilidades de HIT oferece um combate com combos aéreos, golpes de arremeço, e takedowns. O título oferece modo história, uma arena free-for-all para até seis jogadores e raids massivas. Na ocasião de seu lançamento, HIT tornou-se o jogo mais vendido do Google Play e App Store.

“Estamos entusiasmados por fortalecer a nossa relação com a NAT Games, reconhecida pelo seu talento extraordinário no desenvolvimento de jogos,” disse Jiwon Park, o Chief Executive Officer da Nexon Korea. “HIT alcançou um notável sucesso regional, e estamos ansiosos para continuar o nosso trabalho com a NAT Games com HIT para aumentar o sucesso e atingir um lançamento global.”

Fazia algum tempo que uma empresa coreana não lançava um jogo no Brasil. Está será uma oportunidade de vermos o quanto o mercado free to play está aquecido. De acordo com a companhia, HIT já acumula mais de cinco milhões de downloads desde seu lançamento em terras asiáticas. O game já está disponível gratuitamente para Android.

Abaixo tem um trailer do jogo HIT:

Do a Barrel Throw da UNESP disputará final da Imagine Cup

Provavelmente não exista nada melhor para os desenvolvedores indie do que ver seus projetos ganhando reconhecimento do público e da crítica, além de disputar prêmios mundo afora. Pois é justamente essa a sensação vivenciada por estudantes da UNESP de Bauru, pois o projeto Do a Barrel Throw, desenvolvidos por eles está na etapa final da 14º Imagine Cup.

Para quem não conhece, a Imagine Cup é uma competição organizada pela Microsoft que premia projetos pioneiros. Essa disputa é bastante disputada e é considerada a Copa do Mundo da Computação. Para ter ideia, a edição deste ano contou com 245 projetos inscritos, mas apenas nove foram selecionados para a fase final do circuito brasileiro.

“Do a Barrel Throw” competirá na categoria games. Além disso, o game concorre em outras duas categorias, sendo elas: cidadania e inovação. Apenas um projeto nas três categorias deve ser o ganhador da etapa nacional da “Imagine Cup” e a equipe ganhará uma viagem para representar o Brasil na fase mundial, em Seattle, com a chance de ganhar um prêmio de 50 mil dólares.

O jogo Do a Barrel Throw coloca o jogador no papel de uma garota russa com o objetivo de recolher barris e lança-los ao chão para que possa saltar cada vez mais alto e, assim, vencer os obstáculos e marcar pontos. O jogo não tem limite de pontuação e já até cativou alguns estudantes que puderam testá-lo na universidade. O game presta homenagem aos clássicos da era 16 bits. Inclusive o nome do game é uma referência ao consagrado movimento “Do a Barrel Row” do Game Star Fox, da Nintendo.

O projeto foi monitorado pelo professor Eduardo Martins Morgado e tem como desenvolvedores os alunos Alessandra Sasaki, Gabriel Soares, Raissa Rodrigues e Victor Cardoso. De acordo com Alessandra, o jogo foi construído em outubro passado em menos de duas semanas, justamente com foco na competição.

“Nós até dormimos e comíamos no laboratório da UNESP para dar tempo de finalizar antes que acabassem as inscrições”, lembra a estudante. “Unimos partes de jogos de projetos antigos que cada um dos integrantes da equipe tinha e montamos tudo. O cenário, por exemplo, é uma parede com quadros e uma estante de livros, que foram adaptados ali, assim como a personagem”, detalha a jovem. “Na verdade, foi uma surpresa sermos selecionados”, completa.

Do a Barrel Throw na Imagine Cup

A Imagine Cup tem como objetivo inspirar jovens de todo o mundo a aprimorar a forma como vivemos por meio do uso da tecnologia. Os alunos das mais variadas disciplinas colocam nos seus projetos toda a criatividade e conhecimento na competição.

Mais de 200 mil brasileiros já participaram do campeonato e, em nove das treze edições, equipes nacionais foram reconhecidas. Os grandes vencedores da edição 2016 serão conhecidos no dia 28 deste mês. Tal conquista é uma oportunidade de alcançar maior visibilidade e orçamento para seus desenvolvedores.

Físicos saem na mão no jogo brasileiro Science Kombat

Você consegue imaginar os maiores cientistas do mundo saindo no tapa em um Game de luta com estética à lá Mortal Kombat? Se sua resposta for sim, então você já tem uma ideia do que é Science Kombat, o novo lançamento da revista Super Interessante, da Editora Abril.

O título reúne personalidades do meio científico como Isac Newton, Stephen Hawking, Albert Einstein, Nikola Tesla, Marie Curie e outros em um jogo de luta com mecânicas similares a Street Fighter e mortal Kombat para ver quem é o maior físico de todos os tempos.

A ideia é que os golpes realizados são baseados nas descobertas dessas personalidades, como é o caso de Hawking, que é capaz de abrir buracos negros. Ao todo existem oito personagens, cada um com seis ataques básicos e dois especiais. Science Kombat já estava sendo bastante aguardado por muitos jogadores brasileiros após a campanha viral que mostrava os golpes dos personagens.

De acordo com a Super Interessante, o desenvolvimento do jogo foi acompanhado por dois milhões de jogadores através das redes sociais. Vale destacar que o jogo foi desenvolvido por brasileiros. Esta não é a primeira empreitada da Super Interessante em jogos de luta: algum tempo antes o site lançou Filosofighters, cuja ideia era colocar grandes pensadores para lutar.

Até o momento, Science Kombat está disponível apenas em versão online no site da Super Interessante, porém a Editora já anunciou que a versão mobile chega em breve. O Game é bastante indicado para amantes de jogos de luta e até pode aguçar a curiosidade das pessoas em relação a esses cientistas e suas importantes descobertas.

Abaixo tem o vídeo de Science Kombat:

VideoGameShow ocorre entre os dias 21 a 24 de abril

Quem estiver em Brasília entre os dias 21 a 24 de abril não poderá perder o VideoGameShow, feira de jogos que ocorre no Taguatinga Shopping e que promete reunir milhares de fãs e profissionais da indústria para conferir uma série de atrações e jogos do momento. Este promete ser o maior evento de games que o DF já recebeu.

Muitas empresas já confirmaram participação no evento, inclusive a Sony e a Microsoft, mas parece que o viés do VideoGameShow é um pouco diferente de outras feiras de games nacionais. Haverá uma apresentação da VGMus, uma orquestra dedicada a compilar temas de jogos eletrônicos. Os músicos se apresentam no dia 21 com músicas clássicas e muito bem executadas.

Para quem gosta de um som mais pauleira, haverá duas apresentações da banda MegaDriver. Os criadores do Game Metal se apresentam no dia 22 às 19hs e n dia 24 às 18hs. Outro nome do cenário brasileiro a se apresentar é a banda The Sunmeet, que se apresenta nos dias 22 e 24, às 19h no primeiro dia e às 18h, no segundo. Para finalizar, a banda Lunia, do gênero otaku/geek que toca anime songs, toons, séries e games, se apresenta nos dias 23 e 24, às 19h.

Além do espetáculo musical, a VideoGameShow contará com workshops em todos os dias evento com participação de professores convidados da Escola SAGA. As aulas terão temas como “Criação de personagens”, “Modelagem para games”, “Mercado de trabalho –Youtuber” e “Como construir uma carreira na área”, entre outros.

Já para os amantes da jogatina, a organização preparou mais de 60 estações destinadas exclusivamente a Freeplay em games como Mario Kart, Smash Bros, Sonic, Zelda, Street Fighter, Mortal Kombat, Pokémon, Cavaleiros do Zodíaco, Pro Evolution Soccer, FIFA, Call of Duty, Star Wars Battlefront, Resident Evil, Metal Gear Solid, e muitos outros. Um palco montado para League of Legends e CSGO estará pronto para desafios entre os principais times da região.

Por fim, o evento não poderia estar completo sem a presença dos mais famosos youtubers gamers da atualidade. A organização do VideoGameShow convidou alguns dos mais populares youtubers para bater um papo com os visitantes. Entre eles estão o Authentic Games, que já soma mais de 5 milhões de seguidores; Muca Muriçoca (2 milhões de seguidores), Patife (1,5 milhões de seguidores), Lucas Lira (4 milhões), Caracol Raivoso (1,5 milhões) e Zelune (300 mil seguidores). Estas personalidades se revezarão nos quatro dias de evento para falar de seus respectivos canais e responder as perguntas da galera.

Os ingressos para o VideoGameShow já estão à venda e custam a partir de R$ 35 (meia entrada). As entradas podem ser adquiridas pela internet, nas lojas KidGames ou no stand de vendas oficial no Taguatinga Shopping. O evento é muito recomendado para quem quer curtir um final de semana com a família regrado a muitos jogos, música e bate-papo descontraído.

Serviço – VideoGameShow – Onde os universos se encontram

Quando: 21 a 24 de abril de 2016
Horários: de 13h às 20h na quinta-feira (21); de 10h as 20h na sexta-feira (22); de 10h as 20h no sábado (23); e de 13h as 20h no domingo (24).
Onde: Taguatinga Shopping
Endereço: Av. Arniqueira Qs 1 Rua 210, lote 40 – Taguatinga, Brasília – DF

Samsung anuncia parceria com a Poli-USP e inaugura o Ocean para desenvolvedores com a Universidade

A Samsung e a Poli-USP se uniram para inaugurar um novo centro de treinamento para desenvolvedores com a universidade. O curso é aberto e seu tema é a Internet das Coisas com pesquisas relacionadas à indústria 4.0. O objetivo é aproximar o mundo corporativo das iniciativas acadêmicas. A empreitada foi concebida através de um convênio com o programa Parceiros da Poli, o novo laboratório, batizado de Ocean USP, e já conta com equipamentos de ponta e está instalado em uma área de 300 m² do Departamento de Engenharia de Produção da Poli.

De acordo com os organizadores, no Ocean USP, serão desenvolvidas atividades de ensino e pesquisa, e também de extensão, com cursos de difusão, com destaque a um dedicado à Internet das Coisas (Internet of Things – IoT). No novo curso, os alunos poderão aprender desde o
desenvolvimento do hardware de um dispositivo – como um smartphone, por exemplo – até a expansão e a múltipla conexão, que transformam os dispositivos em essenciais para a vida das pessoas.

Quem fizer o curso sai do instituto bem capacitado, pois a grade de capacitação tecnológica será bem ampla, sob o formato de cursos livres e intensivos, além de outras formações relacionadas às práticas de negócios, como planejamento estratégico, gestão de projetos, marketing, empreendedorismo, entre outras, em parceria com o Departamento de Engenharia de Produção da Poli-USP.

“Na Samsung, acreditamos que é muito importante estarmos próximos do crescente ecossistema de empreendedores e desenvolvedores de conteúdo – público habitual em importantes universidades, como a USP. Estes jovens são muito engajados na busca de recursos inovadores para solucionar temas de suas comunidades. Não por acaso, o Ocean em dois anos de funcionamento – com unidades em Manaus e São Paulo (anteriormente, situada na Avenida Faria Lima) – já capacitou cerca de 25 mil pessoas”, comenta Gabriel Farias, diretor de Inovação da Samsung América Latina.

A importância do Ocean USP

O Ocean USP possibilitará à Universidade se aprofundar nas pesquisas sobre tecnologias relacionadas à indústria 4.0. Para quem não conhece, a indústria 4.0 é considerada a nova revolução industrial, pois ela integra a manufatura com o estado da arte da tecnologia de informação e comunicação, conectando pessoas, máquinas e processos de forma inteligente.

Games Independentes, Jogos Nacionais, Produção de Games e muito mais.