League of Legends: Estes são os favoritos ao Prêmio CBLoL

A Riot Games, que organiza o Campeonato Brasileiro de League of Legends, o CBLoL, anunciou nesta terça-feira (25) a lista de favoritos ao Prêmio CBLoL, evento que vai reverenciar os melhores jogadores da Segunda Etapa do torneio, que será decidida no dia 2 de setembro, no Mineirinho, em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os ganhadores das nove categorias serão conhecidos no dia 13 de novembro, em um evento de gala, que contemplará os grandes destaques individuais dos embates.

O Top 10, listado abaixo, foi definido com base no desempenho (MVP, ou destaque na partida, e KDA, índice de performance) dos jogadores ao longo da Fase Regular, que terminou no último final de semana. Eles são fortes candidatos a vencer uma das nove categorias. Trata-se de um resultado parcial, já que cada categoria possui seus próprios critérios e o campeonato segue para a Fase Semifinal, onde o cenário e o ranking podem sofrer mudanças. Mais informações no LoLeSports BR.

Prêmio CBLoL

O Prêmio CBLoL será composto de nove categorias. Os participantes serão elegíveis dependendo de sua posição na equipe. Os critérios para vencer também mudam de acordo com as estatísticas principais das funções que cada um cumpre dentro da equipe e também levará em conta os votos dos casters, imprensa e jogadores profissionais. Os cálculos serão realizados pela Riot Games, organizador do evento.

CBLoL

São várias as categorias do prêmio CBLoL, entre elas estão: Melhor Jogador, Melhor Topo, Melhor Caçador, Melhor Meio, Melhor Atirador, Melhor Suporte, Melhor Técnico, Jogador Revelação, Craque da Galera. A maioria das categorias são elegíveis a todos os jogadores participantes do CBLoL. Para mais informações, acesse o LoLeSports BR

Estão são os maiores candidatos a receber os prêmios CBLoL de melhor jogador:

 

10 – Alanderson “4LaN” Meireles

Equipe: Team oNe

Posição: Caçador

MVPs: 2 (vs INTZ e T Show)

KDA: 3,7 (35/30/77)

 

9 – Rodrigo “Tay” Panisa

Equipe: paiN Gaming

Posição: Caçador

MVPs: 3 (vs CNB, ProGaming e oNe)

KDA: 3,4 (40/31/66)

 

8 – Lucas “LUSKKA” Rentechen

Equipe: ProGaming e-Sports

Posição: Atirador

MVPs: 3 (vs oNe, Keyd e CNB)

KDA: 4,1 (55/27/56)

 

7 – Felipe “Yang” Zhao

Equipe: Keyd Stars

Posição: Topo

MVPs: 3 (vs CNB, T Show e ProGaming)

KDA: 4,7 (43/25/74)

 

6 – Gabriel “Tockers” Claumann

Equipe: Red Canids

Posição: Meio

MVPs: 3 (vs paiN, oNe e T Show)

KDA: 4,9 (65/29/78)

 

5 – Micael “micaO” Rodrigues

Equipe: INTZ e-Sports

Posição: Atirador

MVPs: 3 (vs CNB, Red e paiN)

KDA: 5,0 (64/28/77)

 

4 – Gabriel “Kami” Bohm

Equipe: paiN Gaming

Posição: Meio

MVPs: 3 (vs T Show, CNB e Keyd)

KDA: 5,0 (34/21/70)

 

3 – Felipe “brTT” Gonçalves

Equipe: Red Canids

Posição: Atirador

MVPs: 3 (vs ProGaming, CNB e Keyd)

KDA: 5,8 (50/20/65)

 

2 – Bruno “Envy” Ventura

Equipe: INTZ e-Sports

Posição: Meio

MVPs: 3 (vs CNB, T Show e Keyd)

KDA: 6,1 (62/24/84)

 

1 – Luan “Jockster” Cardoso

Equipe: INTZ e-Sports

Posição: Suporte

MVPs: 4 (vs Red, ProGaming (2x) e Keyd)

KDA: 3,9 (22/45/153)

Conheça o comovente jogo indie brasileiro White Lie

White Lie é ideal para quem procura por uma aventura diferente de tudo que já se viu. O jogo conta a comovente história de Greg, um coelho de pelúcia buscando por sua dona desaparecida em um mundo surreal e desolado. O projeto é de autoria do estúdio Ambize e uma das suas características mais marcantes é sua direção de arte desenhada a mão e colorida em tons sépia que complementa e intensifica as sensações e a ambientação solitária vivida durante o jogo. Podemos destacar o minucioso trabalho artístico do game.

O coelho Greg deve superar os desafios de seu passado com Emma se quiser descobrir a verdade por trás de tudo o que está acontecendo. De acordo com os desenvolvedores, a ideia de White Lie surgiu quando os envolvidos na produção refletiam o que podiam fazer de diferente para criar um jogo com um história emocional. O resultado foi um game inspirado por contos de fada e desenhos japoneses.

White Lie foi um dos ganhadores do edital de games da Spcine que aconteceu no fim de 2016 e também  da terceira turma da Core Labs Game Accelerator. O foco principal do jogo é contar uma história emocional sobre o relacionamento entre uma menina e seu brinquedo favorito, a lealdade dos dois e como sempre pertencerão um ao outro. É interessante notar a temática do coelho, também presente na literatura, histórias em quadrinhos e cinema.

O game tem uma jogabilidade simples e o foco não é o combate ou mecânicas elaboradas, mas sim a jornada. Espere por diálogos comoventes e cenas de arrepiar. Não por acaso, White Lie foi um dos premiados do edital da SPCine no fim de 2016. O game é exclusivo de PCs e você pode conferir mais detalhes no site oficial.

Abaixo tem o trailer de White Lie:

De olho nos playoffs, equipes do Grupo B disputam a segunda rodada do Brasileirão Rainbow Six 2017

Neste domingo (16), quatro equipes serão protagonistas da segunda rodada do Grupo B do Brasileirão Rainbow Six, de olho nos playoffs. A Team Fontt vai medir forças com a Merciless na primeira partida do dia, às 14h, para definir quem ficará na ponta da tabela, o que garantirá uma vaga nas semifinais do Campeonato Brasileiro de Tom Clancy´s de Rainbow Six Siege. No segundo duelo da tarde, Black Dragons e Operation Kino lutarão pela reabilitação na competição, de olho no sonhado lugar entre os finalistas do torneio.

Nos jogos da primeira rodada do Grupo, a Team Fontt bateu a Black Dragons por 2 a 0 e tem três pontos. Já a novata Mercilles se impôs e ganhou da Operation Kino, também por 2 a 0.

 

Confira abaixo a Tabela de Classificação:

 

 

Team Fontt x Merciless

 

Empatadas na ponta da Chave B com três pontos, a Team Fontt e a Merciless se enfrentarão de olho na ponta e, consequentemente, em uma vaga no playoff. Para isso, a receita das duas equipes é parecida: o entrosamento dos seus atletas.

Thiago “Bor” Borinelli, capitão da Mercilles, sabe que seu time terá de atuar em altíssimo nível para bater a Team Fontt, que na última terça-feira garantiu uma das vagas da divisão LATAM da Rainbow Six Pro League, o mundial da modalidade: “A expectativa é sempre alta. Jogar contra um time recém-classificado para um mundial é um desafio e tanto. Este será mais um obstáculo que buscaremos superar em nossa carreira. A importância é bem grande, pois vencendo agora, ficaremos na frente e assumiremos a ponta determinantemente. Vamos aproveitar ao máximo essa oportunidade. Nosso coletivo evolui a cada dia. Estamos sempre em busca do êxito. Se atingirmos a nossa meta no próximo jogo, existe uma grande chance de pontuarmos. Confiamos na vitória”.

 

Black Dragons x Operation Kino

 

Juntas na lanterna do Grupo B, Black Dragons e Operation Kino precisam se recuperar rapidamente no campeonato. Sem pontos na tabela, os dois times acreditam que uma vitória pode elevar o moral dos seus jogadores e dar força para a sequência do torneio. Para isso, tanto BD quanto a OPK também apostam em ajustes para melhorarem os seus ataques já na rodada deste domingo. Tudo por uma vaga nos playoffs.

Dimas ”Panico” Abreu, capitão da OPK, ressalta a importância de levar a vitória para o time e deseja encontrar nova fórmula para conquistar o triunfo: “A maior importância dessa vitória é provar que esse time ainda pode dar certo. Bem, quando voltamos da derrota do último jogo, fizemos uma reunião e aconteceram várias mudanças internas e externas. Uma delas é que atualmente eu sou o capitão do time e ainda estou tentando descobrir qual jogador se encaixa melhor em cada função. O nosso entrosamento fora do treino é muito bom, mas nossas ideias não batem dentro do jogo, e isso está sendo complicado de somar”.

Depois da derrota na estreia, a Black Dragons vem de outro resultado negativo: a eliminação na Raibow Six Pro League. Mas a equipe já mostrou força neste ano e luta para se recuperar. Uma vitória, além de elevar a moral do time deixa a BD viva para uma eventual “final” contra a  Mercilles na última rodada do Grupo B do Brasileirão daqui a duas semanas.

 

Cronograma de jogos do Brasileirão Rainbow Six

 

Semana #1 Domingo, 2/7

BRK E-Sports 1 x 2 paiN Gaming
NoX Gaming 2 x 0 INTZ eSports

 

Semana #2 Domingo, 9/7

Black Dragons 0x2 Team Fontt
Operation Kino 0x2 Merciless

 

Semana #3 Domingo, 16/7

paiN Gaming 2×1 NoX Gaming
BRK E-Sports 2×0 INTZ eSports

 

Semana #4 Domingo 23/7

14h – Team Fontt x Merciless
16h – Black Dragons x Operation Kino

 

Semana #5 Domingo 30/7

14h – BRK E-Sports x NoX Gaming
16h – paiN Gaming x INTZ eSports

 

Semana #6 Domingo 6/8

14h – Black Dragons x Merciless
16h – Team Fontt x Operation Kino

 

Semifinais

Semana #7 Domingo 13/8

14h – 1º. Grupo A X 2º. Grupo B
16h – 1º. Grupo B x 2º. Grupo A

 

Final

Semana #8 Domingo 20/8

14h – Vencedor Semi 1 x Vencedor Semi 2

 

Brasileirão Rainbow Six (BR6)

 

O Brasileirão Rainbow Six 2017 é disputado na plataforma PC e terá duas temporadas (seasons) em 2017. O torneio, inédito no país, é presencial e conta com as melhores equipes brasileiras no cenário. Uma das maiores potências da modalidade, o país conta com grande engajamento dos fãs. O torneio seguirá o mesmo calendário anual da Rainbow Six Pro League e respeitará as mesmas janelas de transferências de jogadores da competição.

O trailer oficial da competição Rainbow Six 2017 já está disponível:

Projeto Terror Imersivo está em campanha de crowdfunding

Para quem curte histórias de terror, a dica é o projeto “Terror Imersivo”, criado pelo game designer Leandro Siqueira, que nada mais é que uma coletânea de 10 livros-jogos em formato de aplicativo. São dez histórias de terror que tem potencial para entreter adultos e crianças. Aqui os jogadores devem explorar fases e resolver mistérios para sobreviver, porém, ao invés de um jogo tradicional, o foco está no enredo e não nas mecânicas de jogo.

Terror Imersivo está em campanha de crowdfunding no apoia.se. De acordo com o desenvolvedor, escolher o formato de aplicativo permite dar uma liberdade e interação maior ao jogador. Para que o público pudesse entender melhor o projeto foi disponibilizado um demo de uma das histórias que compõe o aplicativo, o “cemitério do desespero“.

Esta demo pode ser baixada para Android ou para PC. Os demos são apenas para entendimento do projeto, o produto final será muito superior, promete Leandro. O valor arrecadado na campanha vai pagar os profissionais envolvidos no projeto como artistas, revisores de texto e programadores.

Segue abaixo os títulos de cada livro-jogo que compõe o Terror Imersivo:

– Cemitério do Desespero.

– 2 minutos para a meia-noite.

– A tumba do rei maldito.

– Vila Fantasma.

– Floresta sangrenta.

– Fim da linha.

– A morte está no quarto ao lado.

– 7 meninas.

– Pânico na estação.

– O Abismo profundo.

 

Abaixo tem o vídeo explicativo do projeto Terror Imersivo:

Crítica: Bem-Vindo à Vida Real

Bem –Vindo à Vida Real é um dos mais recentes lançamentos da Editora Intrínseca e conta a história de Jaxon, um rapaz obeso, com pouca habilidade de interação social e extremamente viciado em videogames. Ele mora com seu pai e sua madrasta, que não vêem com bons olhos os hábitos gamers do filho. O problema é que Jaxon não se considera um viciado, apesar de passar todas as suas horas de férias em frente ao computador.

Certo dia, Jaxon é forçado por seus pais a ir até o centro da cidade lavar o carro. A ideia era justamente tirar o garoto de dentro do quarto por alguns momentos. Apesar de pouco provável, Jaxon conhece uma linda garota chamada Serena no lava-rápido e a interação entre eles parece simbiótica, como se tivessem nascidos um para o outro. Entretanto a garota não tem celular, nem redes sociais. Eles marcam um encontro para a quarta-feira (daqui a quatro dias), de modo que o garoto está extasiado, apesar de só ter o endereço do encontro.

O que ele não sabia era que seus pais tinham outros planos para a semana: ao chegar em casa ele é empurrado para dentro de um carro rumo a uma clínica de reabilitação para jovens viciados em jogos eletrônicos. Assim, Jaxon vai para a Vídeo Horizontes, cuja dinâmica é manter os jovens longe dos videogames praticando atividades domésticas e pequenos desafios esportivos.

Corrida por 1 milhão de pontos

Assim que chega à Video Horizontes, Jaxon tenta descobrir o que deve fazer para o libertarem a tempo de seu encontro com Serena. De acordo com o diretor da instituição, para sair ele só precisa completar 1 milhão de pontos conquistados em diversas atividades esportivas e domésticas. Mas esses pontos só podem ser conquistados através de uma guilda. Deste modo, Jaxon se torna Miles Prower, um integrante da Fury Beards, um grupo de deslocados que acabaram na clínica pelos mais diversos motivos, não apenas o vício em videogames. O grupo é formado por Fezzik, o líder amigável; Meeki, uma asiática bem babaca; Aurora, uma menina distante de cabelos brancos; Sopa, um garoto carente de atenção e que vê Miles como uma espécie de irmão mais velho; e Zxzord, que foi internado pelo seu vício em heroína.

Apesar de bastante confiante em suas habilidades, Miles não sabe trabalhar em equipe e sua convivência com seus colegas de guilda não é lá divertida (muito por causa do próprio comportamento de Miles). E é aí que está a grande sacada de Bem-Vindo à Vida Real: ele é um livro para jovens adultos que se comunica através de linguagem e referências gamers, mas que carrega um peso em cada personagem e no desenvolvimento deles. Mesmo os personagens mais odiosos acabam cativando o leitor em algum momento (Meeki, estou falando de você).

Um personagem gamer

Para quem curte videogames mesmo, é difícil não se identificar com Miles Prower, o cara é praticamente o esterótipo de todo jogador, ou seja, poucas habilidades de interação social, linguagem despojada e conhecimentos enormes sobre a cultura gamer. Não por acaso, a obra é recheada de referências a videogames como Zelda, World of Warcraft e League of Legends. O método gamificado da clínica, aliás, concede um sem número de citações a jogos de sucesso. É como se Miles e os demias estivessem vivendo dentro de um grande videogame.

Talvez o fato mais interessante de Bem-Vindo à Vida Real é que Miles, apesar de vestir o capuz de herói solitário em busca de sua princesa, a verdade é que ele é tão humano quanto qualquer outro interno da Vídeo Horizontes, talvez até pior. Acontece que por ser um aficionado por games, Miles conhece macetes e padrões em jogos e pessoas. Deste modo, ele não se importa em mentir, trapacear ou abusar de seus colegas se ao final ele conseguir os pontos necessários para sair da clínica a tempo de seu encontro. Imaginem alguém capaz de tudo.

Sim, Miles não é nenhum herói. Na verdade ele chega a ser bem desgraçado em alguns momentos. Por outro lado, o jovem tem sua oportunidade de falar porque faz o que faz e como a vida também não tem sido lá muito justa com ele. Não espere ver aqui um protagonista heroico, mas sim humano, bastante humano aliás. Há até momentos em que me senti identificado com as ideias de Miles.

Veredicto de Bem-Vindo à Vida Real

Já que é escrito em 1º pessoa, temos a oportunidade de entender as motivações de Miles, que segue um padrão típico de protagonistas: isolado, perdido e percorrendo a jornada do herói. Pelo menos a ideia é que o jovem evolua de alguma maneira antes de sair da clínica, mas não é bem assim que as coisas se desenrolam. Miles, assim como todo gamer, tem personalidade forte e ainda que ao final ele reconheça alguns de seus erros, fica claro que ele não mudou tanto.

Nintendo

Os personagens secundários são o ponto alto que seguram a trama, a cada novo diálogo, descobrimos coisas fascinantes sobre a psique humana e as motivações de cada um. Uma pena que ao final eles são praticamente largados e não se tem notícia deles.

Bem-Vindo à Vida Real é uma ótima leitura. A história é curta e a linguagem é de fácil compreensão. Realmente foi um livro que me pegou e merece uma continuação. Mais detalhes no site da Intrínseca.

Sobre o autor

Christian McKay Heidicker trabalhou muitos anos na área educacional, lecionou escrita criativa na Broadview University e atualmente escreve artigos científicos para o público jovem no site BirdBrain Science. Ele mora em Utah, nos Estados Unidos.

Projeto BeOk ajuda a prevenir o uso de drogas com recompensas

A ciência e a medicina já se ligaram que os videogames são plataformas extremamente eficazes em diversas formas de tratamento. Ainda assim, já imaginou um game que pudesse ajudar na luta contra as drogas? Pois foi exatamente essa a ideia de um professor da USP e duas psicólogas do Hospital das Clínicas de SP. O projeto chamado BeOK utiliza um GPS para alertar o usuário sobre áreas de risco, em que o acesso a substâncias psicotrópicas são facilitadas.

Basicamente o aplicativo oferece alternativas para os usuários que estiverem passando perto daquele bar ou “biqueira”, tais como um teatro, ou apresentação musical. Mas até então parece apenas um aplicativo, certo? Na verdade o caráter gamer se dá pelas recompensas emocionais que o usuário recebe ao resistir à recaída. Receber um ingresso para uma peça bacana é um claro exemplo de recompensa, mas há muitas ideias ainda em desenvolvimento.

No entanto, menos de 17% das pessoas que possuem problemas com drogas no Brasil recebem tratamento. Isso porque muitos consideram esse tema um tabu, e nem chegam a buscar ajuda. Além disso, a maioria desiste do tratamento pela dificuldade de acesso ao serviço e por imensas filas de espera. Sem contar que nem todas as cidades possuem tratamento especializado.

De acordo com os criadores, BeOk terá um botão de pânico para acessar pessoas cadastradas – caso de parentes ou amigos – em situações de emergência, como recaídas ou crises de abstinência. Vale destacar que o aplicativo vai contar com uma série de vídeos de treinamento para relaxamento e dicas de psicólogos e profissionais de saúde engajados em combater o vício em drogas.

Como se não bastasse, o BeOk um diário de consumo da droga e do estado emocional do usuário, para medir a redução do uso e da severidade da dependência. O projeto já possui uma versão demo, mas o lançamento definitivo depende de uma campanha de crowdfunding no Kickstarter.

A médio e longo prazos, o intuito do BeOk é constituir uma startup e alcançar cerca de 10 mil dos mais de 2 milhões de brasileiros em tratamento por dependência de drogas. Em paralelo, funcionaria também um meio de combate à formação de cracolândias. Para saber mais sobre o projeto e para fazer a sua contribuição, basta acessar a página do projeto no Kickante ou no Facebook.

Abaixo tem o vídeo do BeOk:

Iguatemi São Paulo e Let’s Code: oficinas de programação para crianças nas férias escolares

O Iguatemi São Paulo e a Let’s Code estão com uma oficina gratuita para crianças e adolescentes. A intenção é que os jovens aprendam noções de programação nestas férias de maneira divertida, unindo educação e lazer. Para isso foi desenvolvida uma série de atividades especiais. As oficinas serão ensinadas na plataforma Scratch, criada pelo MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts) para que o primeiro contato com programação seja mais fácil.

As oficinas no Iguatemi começaram no dia 14 e vão até 20 de julho. De acordo com a organização, serão ensinados os principais conceitos, com o intuito de mostrar como pode ser divertido fazer um game usando tecnologia e matemática. Através de uma forma fácil e divertida os pequenos explorarão o mundo da programação, desenvolverão o raciocínio lógico e a criatividade para criar um jogo.

Teacher and kids lying on floor using digital tablet in library at elementary school; Shutterstock ID 457848949

Cada oficina dura 1h30, o atendimento pelos monitores é por ordem de chegada e será ministrada uma aula diferente todo dia. A linguagem é pedagógica, mesmo incluindo os principais conteúdos de programação e a velocidade de aprendizagem depende de cada aluno. Saber ler é um pré-requisito para poder acompanhar.

Se você ou seu filho têm interesse na área, este pode ser um pontapé inicial bastante interessante, pois a ideia geral é ensinar programação se divertindo. Para participar, é necessário ter entre 7 e 14 anos. Se a oficina de programação do Iguatemi for bem sucedida, é possível que outras edições ocorram em breve.

 

SERVIÇO: Oficinas de programação Iguatemi São Paulo e Let’s Code na Livraria Cultura

Período: 14/07 a 20/07

Onde: Livraria Cultura (Sala Eva Herz)

Horário: Segunda a Sábado: 11h às 18h / Domingo: 12h às 18h

Duração das aulas: 1 hora e 30 minutos (com uma aula diferente a cada dia)

Idade: 7 a 14 anos

Valor: Gratuito (atendimento pelos monitores por ordem de chegada)

Endereço: Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232 – Jardim Paulistano

Tel. informação(11) 3048-7305

Estacionamento: R$ 17,00 até duas horas

Curso Unreal Engine 4. Como Criar Seu Game. Promoção de Lançamento por R$ 49,00!

Neste novo lançamento da Udemy, o curso Unreal Engine 4, você vai aprender a planeja e criar o seu próprio game, utilizando conhecimentos de engenharia de software, programação, level design, inteligência artificial, game design, prototipação e UML. Além disso, você aprenderá o processo criativo e técnico de criação de cenários, personagens, e muito mais.

São mais de 5 horas de curso Unreal Engine 4. com lições detalhadas, direto ao ponto. Qualquer dúvida você pode contar com o suporte completo dos instrutores do curso. Não é necessário ter nenhum conhecimento prévio de programação.

Curso Unreal Engine 4: pague uma única vez e acesse para sempre

Esqueça esse papo de mensalidade! Na Udemy você paga uma única vez no cartão ou boleto, e acessa o curso (com direito a todas as atualizações) para sempre. E o mais legal é que você pode fazer os cursos no seu ritmo, do dispositivo que você escolher e até mesmo offline.

Não perca tempo e aproveite já a promoção (cupons são limitados). De R$ 590,00 por apenas R$ 49,00. Clique aqui e matricule-se já!

Workshop no Encounter Board Game Café ensina a arte de criar jogos de tabuleiro

Você já imaginou poder criar seu próprio jogo de tabuleiro? No dia 23 de julho (domingo), o Encounter Board Game Café – café especializado em jogos de tabuleiro –  oferece um workshop com Vince Vader, doutor em comunicação e consumo da ESPM, para aqueles que querem conhecer esse mundo tão divertido. A intenção é que os visitantes e convidados entendam a dinâmica de criação de um jogo de tabuleiro.

Durante o workshop, os participantes conhecerão os fundamentos de game design, possíveis visões sobre como criar jogos para mobile media (smartphone e tablet) e tabuleiro, desde o protótipo até a finalização, e embasamento teórico e prático para auxiliar no desenvolvimento de games. Ao final do workshop, os participantes receberão certificado, uma cópia do board game HÚSZ, criado por Vince Vader, e ainda poderão desfrutar dos lanches e jogos incríveis do Encounter Board Game Café.

Vale destacar que atualmente muitos jogos de tabuleiro brasileiro estão fazendo sucesso, tais como Caçadores da Galáxia, que chegou a arrecadar mais de R$ 100 mil em campanha de crowdfunding. Se você é desenvolvedor e quer conhecer os fundamentos de criação de board games, participe do encontro no dia 23 de julho.

 

Informações: Encounter Board Game Café

Estrutura do curso: O que é jogo? /O que é game design? /Processo de criação de game (analógico e digital): do protótipo até o produto final /Análise de cases /Fazendo games no Brasil.

Número de vagas: 20

Investimento: R$ 200,00 (incluso o jogo HÚSZ)

Data: 23 de julho de 2017

Horário: 15h30 às 18h30

Onde: Encounter Board Game Café – Rua dos Pinheiros, 1022 – Pinheiros, SP.

Inscrições: Até dia 20/07/2017 pelo email guialmeida1981@gmail.com

Informações: https://goo.gl/sHkogS

League of Legends: UNILoL atinge marca de 50 clubes cadastrados

Há alguns meses atrás falamos sobre a intenção da Riot Games em criar o UNILoL, portal universitário lançado para que estudantes de todo Brasil possam cadastrar clubes de League of Legends de suas faculdades. Pois bem, a iniciativa foi muito bem sucedida e já conta com mais de 50 times cadastrados. Entre as instituições participantes estão a USP (Universidade de São Paulo), UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), PUC Campinas (Pontifícia Universidade Católica), UFC (Universidade Federal do Ceará), UFRN (Universidade Federal do Rio Grande do Norte), UNB (Universidade de Brasília), FUMEC (Fundação Mineira de Educação e Cultura), entre outras.

O UNILoL não é um torneio e sim um hub, que lista todos os clubes universitários do país com base em sua localização geográfica. Além de criar um ambiente online único, através do qual os estudantes podem cadastrar e consultar os clubes das instituições, o UNILoL também fornece dicas de como dar visibilidade para os times, oferece apoio às faculdades na organização de torneios e o responsável pelo clube ganha um canal direto com a Riot Games e também com outros líderes de grupos. É por meio desse hub que os alunos podem organizar eventos em conjunto e, é claro, contribuir para o crescimento do cenário universitário.

“O nosso objetivo é criar um espaço permanente que conecte jogadores de LoL de uma mesma instituição”, diz Fabrício Santos, especialista em projetos na Riot Games no Brasil e responsável pelo UNILoL. “Criar conteúdo e serviços para o jogador dentro do espaço universitário foi o caminho encontrado pela Riot para impulsionar a comunidade brasileira de estudantes”, completa Santos.

Uma das diferentes formas de apoio que a Riot Games tem oferecido ao cenário competitivo universitário, desde o lançamento do projeto, é a cobertura dos torneios no site do UNILoL, como ocorreu com o TUES II (Torneio Universitário de e-Sports), que contou com a participação de times representantes de diversas instituições, como Mackenzie, UFABC (Universidade Federal do ABC) e UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná). Clique aqui para conferir a cobertura da grande final. Além disso, vale destacar que League of Legends foi incluso na lista de modalidades dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBS). A próxima edição será realizada em outubro, em Goiânia.

Os estudantes interessados em criar um clube devem acessar o portal do UNILoL e preencher o cadastro. Lembrando que é importante incluir uma carta de apoio formal da instituição ou atlética da faculdade – há um exemplo de carta disponível na página de cadastro.

Games Independentes, Jogos Nacionais, Produção de Games e muito mais.